Eydie Gormé

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou se(c)ção não cita fontes fiáveis e independentes (desde junho de 2010). Por favor, adicione referências e insira-as no texto ou no rodapé, conforme o livro de estilo. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Eydie Gormé
Eydie Gormé com o marido Steve Lawrence
Informação geral
Nome completo Edith Gormezano
Nascimento 16 de agosto de 1928
Origem Bronx, Nova Iorque
País  Estados Unidos
Data de morte 10 de agosto de 2013 (84 anos)
Gênero(s) Jazz
Pop
Instrumento(s) Voz
Período em atividade 1950 - 2009
Gravadora(s) King Records
Afiliação(ões) Steve & Eydie
Los Panchos
Página oficial http://www.steveandeydie.com/

Eydie Gormé, nome artístico de Edith Gormezano (Bronx, 16 de agosto de 1928Las Vegas, 10 de agosto de 2013) foi uma cantora estadunidense de jazz e pop, tendo também se aventurado por vários gêneros latinos. Integrante da famosa dupla Steve & Eydie, participou de muitas gravações históricas ao lado do Trio Los Panchos.[1]

Infãncia[editar | editar código-fonte]

Eydie nasceu em 16 de agosto de 1928, no Bronx, em Nova York, e já com três anos de idade, cantava no rádio, num programa infantil e não parou mais. Fez a escola secundária ali mesmo, no bairro onde morava, e foi trabalhar como intérprete de espanhol numa loja de importação e exportação, e também como intérprete nas Nações Unidas. Os pais de Edith Gormenzano eram imigrantes sefarditas, de ascendência espanhola, e ela, a caçula de três irmãos. Já que o ladino, idioma semelhante ao espanhol, era a língua que se falava em casa, ela cresceu dominando sem problemas este idioma.

Início de carreira[editar | editar código-fonte]

Em 1950 decidiu que queria ser cantora, e neste mesmo ano, grava 2 discos de 78 rpm. Trabalhou também como “crooner” de orquestra, que os espanhóis chama de “cantante a pedido”. Foi vocalista da orquestra de Glenn Miller, e em 1951, gravou vários programas musicais de auditório, que era um costume na época, que posteriormente foram lançados em CD. Em 1952, começou sua carreira como solista. Conheceu seu futuro marido, Steve Lawrence, quando foram convidados a participar de um programa bastante famoso na época: “The Tonight Show“, em horário nobre.

Vida pessoal[editar | editar código-fonte]

Eydie e Steve se casaram em 1957 e tiveram 2 filhos, um dos quais se tornou escritor e compositor, e é o autor do musical “High School”. O outro filho do casal, morreu prematuramente, aos 23 anos, em 1986, durante uma partida de tênis, esporte que praticava com bastante freqüência, e era bem conhecido no meio esportivo pelo seu talento com as raquetes.

Sucesso[editar | editar código-fonte]

As apresentações do casal são famosas, tanto no rádio, como na televisão, nos cassinos e principalmente em Las Vegas e Atlantic City, onde assistir um show deles, virou um clássico do showbizz americano; quase uma obrigação. O primeiro grande sucesso mundial de Eydie, aconteceu em 1963, quando ela gravou “Blame it on the Bossa Nova”, e com esta música ela passou a ser conhecida inclusive no Brasil, onde foi feita uma versão para o português gravada pelo Trio Esperança como “Ensinando a Bossa Nova”. Ainda nos anos 60, Eydie consegue um sucesso considerável no mercado fonográfico, quando gravou alguns discos em espanhol junto com o Trio Los Panchos. Com estes discos, atingiu rapidamente o mercado latino, incluindo o Brasil, que sempre foi tão receptivo ao bolero e às músicas em língua espanhola. Desde a década de 1970 o casal Steve & Eydie focaram seu trabalho quase que exclusivamente no repertório pop-romântico americano, gravando vários discos de compositores famosos, autores dos clássicos que entraram para a história musical. Incansáveis, em 2002 anunciaram uma mega-turnê chamada de “One More For The Road”. Em 2003, Mark Portantiere escreveu na sua coluna Theatermania sobre a apresentação deste show, que ele assistiu em Long Island, no “Westburry Music Hall”. O show tem início com uma montagem de clips do casal juntos ou separadamente, contracenando e dividindo o palco com outros colegas famosos, como Ethel Merman, Perry Como e Frank Sinatra. A seguir, entram no palco e fazem um “medley” de seus maiores sucessos para depois cada um cantar sozinho e fazer sua apresentação individual. Muitos associam o nome deles somente a discos, tv e shows em “nightclubs”, mas ambos têm uma forte ligação com os palcos teatrais, especialmente a Broadway, não só através do repertório, que contém os maiores hits de lá, mas também pelas atuações de ambos. Steve conta para a platéia que pouco antes de morrer, Sinatra lhe mandou de presente uma enorme caixa, contendo vários arranjos originais de suas músicas, como por exemplo “All, or Nothing At All”, “Come Fly With Me” e “Night & Day”. Encerraram a noite com um clássico de Gerswhin, “Love is Here To Stay”, música bastante adequada ao casal, cuja parceria profissional e pessoal já passa dos 50 anos, e ainda transparece o amor, a admiração e o carinho que sentem um pelo outro.

Discografia[editar | editar código-fonte]

Álbuns[editar | editar código-fonte]

  • 1951 Tex Beneke & The Glenn Miller Orchestra
  • 1956 Delight
  • 1957 Eydie Gormé
  • 1957 Eydie Swings the Blues
  • 1958 Eydie Gormé Vamps the Roaring 20's
  • 1958 Eydie in Love
  • 1958 Gormé Sings Showstoppers
  • 1958 Love is a Season
  • 1959 Eydie Gormé On Stage
  • 1959 Eydie in Dixieland
  • 1960 We Got Us (com Steve Lawrence)
  • 1960 Sing The Golden Hits (com Steve Lawrence)
  • 1961 Come Sing with Me
  • 1961 I Feel So Spanish
  • 1962 Two On The Aisle (com Steve Lawrence)
  • 1962 It's Us Again (com Steve Lawrence)
  • 1963 Blame It on the Bossa Nova
  • 1963 Let the Good Times Roll'
  • 1963 Steve & Eydie At The Movies (com Steve Lawrence)
  • 1964 Gormé Country Style
  • 1964 That Holiday Feeling (com Steve Lawrence)
  • 1964 Amor (com Los Panchos)
  • 1965 Eydie Gormé sings Great Songs from The Sound of Music And Other Broadway Hits
  • 1965 More Amor (com Los Panchos)
  • 1966 Don't Go to Strangers
  • 1966 If He Walked Into My Life
  • 1966 Navidad Means Christmas (com Los Panchos)
  • 1967 Bonfá & Brazil (com Luis Bonfá e Steve Lawrence)
  • 1967 Softly, As I Leave You
  • 1968 The Look of Love
  • 1968 Eydie
  • 1969 Otra Vez
  • 1970 Tonight I'll Say a Prayer
  • 1970 Canta en Español (com Los Panchos)
  • 1970 Cuatro Vidas (com Los Panchos)
  • 1971 It Was a Good Time
  • 1976 La Gormé
  • 1977 Muy Amigos/Close Friends (com Danny Rivera)
  • 1981 Since I Fell for You
  • 1982 Tomame O Dejame
  • 1988 De Corazon A Corazon
  • 1992 Eso Es El Amor
  • 1996 Silver Screen

Singles[editar | editar código-fonte]

Ano Single Posição nas paradas
US US
AC
US
R&B
US Country UK
1954 "Fini" 19 -
1956 "Too Close For Comfort" 39 -
"Mama, Teach Me To Dance" 34 -
1957 "I'll Take Romance" 65 -
"Your Kisses Kill Me" 53 -
"Love Me Forever" 24 - 21
1958 "You Need Hands" 11 -
"Gotta Have Hands" 63 -
"The Voice In My Heart" 88 -
1962 "Yes, My Darling Daughter" - - - 10
1963 "Blame It On the Bossa Nova" 7 16 - 32
"Don't Try To Fight It, Baby" 53 18 -
"I Want To Stay Here"# 28 8 - 3
"Everybody Go Home" 80 -
"I Can't Stop Talking About You"# 35 14 -
1964 "The Friendliest Thing" 133 -
"I Want You To Meet My Baby" 43 -
"Can't Get Over (the Bossa Nova)" 87 20 -
1965 "Do I Hear a Waltz?" 122 -
"Just Dance On By" 124 39 -
"Don't Go To Strangers" - 36 -
1966 "What Did I Have That I Don't Have?" - 17 -
"If He Walked Into My Life" 120 5 -
"What Is a Woman?" - 34 -
1967 "The Honeymoon Is Over"# - 14 -
"Softly, As I Leave You" 117 30 -
"How Could I Be So Wrong" - 22 -
1968 "Life Is But a Moment (Canta Ragazzina)" 115 35 -
"The Two of Us"# - 33 -
"This Girl's In Love With You" - 22 -
1969 "Real True Lovin'"# 119 20 -
"Tonight I'll Say a Prayer" 45 8 -
1970 "(You're My) Soul & Inspiration"# - 21 -
"My World Keeps Getting Smaller Every Day"# - 24 -
1971 "Love is Blue/Autumn Leaves"# - 37 -
"It Was a Good Time" - 23 -
1972 "We Can Make It Together (featuring the Osmonds)"# 68 7 -
1973 "Feelin'"# - 31 -
"Take One Step" - 47 94
"Touch the Wind (Eres Tu)" - 41 -
1976 "What I Did For Love" - 23 -
1979 "Hallelujah"## - 46 -

Referências

  1. Eydie Gorme, singer of classic popular songs and Latin tunes, dies in Las Vegas at 84 The Washington Post (10 de agosto de 2013). Visitado em 11 de agosto de 2013. (em inglês)

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre uma cantora é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.