Fator de impacto

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

O Fator de Impacto, abreviado como FI, é uma medida que reflete o número médio de citações de artigos científicos publicados em determinado periódico. É empregado frequentemente para avaliar a importância de um dado periódico em sua área, sendo que aqueles com um maior FI são considerados mais importantes do que aqueles com um menor FI. O FI foi criado por Eugene Garfield,[1] o fundador do Institute for Scientific Information (ISI), hoje parte da Thomson Reuters Corporation. Desde 1972 os FI são calculados anualmente para os periódicos indexados ao ISI e depois publicados no Journal of Citation Reports (JCR), também da Thomson Reuters.

Em termos matemáticos, em um dado ano o FI de um periódico é calculado como o número médio de citações dos artigos que foram publicados durante o biênio anterior. Por exemplo, o FI de um dado periódico em 2009 pode ser calculado como se segue:

  • sendo A = o número de vezes em que os artigos publicados em 2007 e 2008 foram citados por periódicos indexados durante 2009
  • sendo B = o número total de "itens citáveis" publicados em 2007 e 2008 ("itens citáveis": geralmente artigos, revisões, resumos de congressos ou notas, não sendo computados editoriais ou cartas ao editor)
  • então, o fator de impacto de 2009 = A/B

Aplicando-se a equação descrita acima, se no tal periódico foram publicados 320 artigos científicos no biênio 2007-2008, e se no ano seguinte estes receberam 920 citações, seu FI em 2009 será 920/320 = 2,875.

Os fatores de impacto de 2009 são publicados em 2010 e, para tal, eles não podem ser calculados até que todas as publicações de 2009 tenham sido recebidas pela agência de indexação. Novos periódicos recebem seu respectivo FI apenas após dois anos de indexação. A contagem dos FI de anuários e publicações irregulares geralmente é afetada. O FI refere-se a um período específico de tempo; logo é possível calculá-lo para qualquer período desejado, sendo que o JCR inclui um FI de cinco anos. Também mostra uma listagem de periódicos por FI e, se desejado, por área ou disciplina.

O fator de impacto é usado para comparar diferentes periódicos de uma dada área. O sistema Web of Knowledge indexa 9.000 periódicos de 60 países das áreas de ciências sociais e ciências, sendo que os resultados estão todos disponíveis, porém não gratuitamente.

Várias críticas tem sido feitas com relação ao uso do FI.[2] Além do debate sobre a real utilidade da métrica das citações, a maioria das críticas é relacionada com a própria validade do FI (inclui-se aqui a auto-citação), sua possível manipulação e seu uso inadequado. Outro aspecto criticado é o fato dos periódicos que publicam apenas artigos de revisão ou artigos originais e de revisão terem maior FI do que os periódicos que publicam apenas artigos originais. Finalmente, fatores como o número de periódicos por área de conhecimento, a variação do número de referências por artigo em cada área, ou o regionalismo de algumas áreas e periódicos devem ser discutidos. Logo, diversos fatores devem ser considerados ao se interpretar o valor do FI de um dado periódico e utilizá-lo em avaliações de cientistas e instituições.

Referências

  1. Garfield, E. The use of journal impact factors and citation analysis for evaluation of science. [1]
  2. Pinto, A.C.; de Andrade, J.B. 1999. Fator de impacto de revistas científicas: qual o significado deste parâmetro?Quim. Nova, 22, 448-453. doi: 10.1590/S0100-40421999000300026.

Ver também[editar | editar código-fonte]