Ferrorama

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

O Ferrorama é um brinquedo produzido pela Manufatura de Brinquedos Estrela, com sucesso de vendas na década de 1980.

O brinquedo consiste em uma ferrovia com uma locomotiva a vapor ou uma locomotiva elétrica ou ambas, dependendo do kit, e vários vagões acoplados, como vagão de carvão, de carga, de combustível, de passageiros. As locomotivas são movidas com duas pilhas.

Séries[editar | editar código-fonte]

O Ferrorama foi feito em três séries:

Primeira geração (XP100 ao XP600)[editar | editar código-fonte]

XP100[editar | editar código-fonte]

Lançado em 1979. O mais simples, consistia em uma locomotiva a vapor, um tender e vagão de carga. Os trilhos formavam um oval e tinha 2 postes e um sinaleiro sem escada, além de um comando de alavancas (presente em todos os modelos).

XP200[editar | editar código-fonte]

Lançado em 1980, era maior que seu antecessor, tinha mais trilhos além de desvio curto. Possuía 3 postes além de um comando manual de marcha a ré. Tinha como novidade o vagão tanque. No lugar do sinaleiro sem escada, ele ja vinha com o sinaleiro com escada.

XP300[editar | editar código-fonte]

Lançado também em 1980, não era muito diferente do XP200, porém vinham mais trilhos e formava uma roda, além de 5 postes,1 comando manual de marcha a ré e os 2 sinaleiros (com escada e sem escada).

XP400[editar | editar código-fonte]

Bastante popular e vendido, trouxe como novidade o vagão de passageiros. Possuía a mesma estrutura dos anteriores (sistema oval), mas com a rampa e a cancela. Tem 4 sinaleiros (2 com escada e 2 sem escada).

XP500[editar | editar código-fonte]

Trouxe como novidade a locomotiva elétrica japonesa ED75. Possui circuito diferenciado.

XP600[editar | editar código-fonte]

No mesmo padrão do anterior, porém a locomotiva vinha com faróis. O circuito é diferente do XP500, um pouco menor que o antecessor.

Segunda geração (XP1100 a XP1500)[editar | editar código-fonte]

A segunda geração do brinquedo veio em 1984. Em todos os conjuntos desta série as locomotivas possuem faróis e sons de trens reais.

Os modelos XP1100, XP1200, XP1300 e XP1500 eram os mesmos da série anterior.

Terceira geração (SL2000 a SL5000)[editar | editar código-fonte]

A terceira geraçao dos ferroramas surgiu em 1987 com o modelo SL2000.

SL2000[editar | editar código-fonte]

Diferentemente da série anterior (em que os menores ferroramas eram cargueiros), o SL2000 trazia o circuito do XP200/XP1200, mas um trem de passageiros no lugar de um cargueiro. As cores dos trens também foram alteradas.

SL3000[editar | editar código-fonte]

As mudanças no circuito foi a maior novidade nesse modelo. O trem era o mesmo do XP300 e XP1300 porem com outras cores, mas o circuito era bem diferente. Possui 2 desvios ( um longo a direita e um duplo a esquerda)

SL4000[editar | editar código-fonte]

Esse modelo traz bastante curiosidade em relaçao aos antecessores (XP400 e XP1400) Ao contrario com a versao SL2000, esse seguiu o caminho inverso ao ser o primeiro ferroama grande cargueiro. O XP400 e XP1400 sao passageiros. Possui uma pista ao estilo sistema em 8 (nao é um ferrorama oval) mas com uma ponte maior e 2 trilhos passando embaixo (no xp1400 passa apenas um). Ao contrario do XP400/XP1400, possui uma locomotiva eletrica no lugar da locomotiva a vapor, e um vagao com containers, a grande novidade do modelo, no lugar do vagao de passageiros. Possui 2 desvios, um longo a direita e um duplo a esquerda.

SL5000[editar | editar código-fonte]

Esse modelo fecha a terceira geração dos ferroramas classicos.É o maior ferrorama ja fabricado pela estrela, e tambem o mais procurados pelos fãs do brinquedo. Seu traçado é um oval duplo intercalado. Possui 2 trens, sendo um de passageiros e um cargueiro. Alem da rampa possui a ponte (a mesma do XP500,XP600 e XP1500) na cor cinza. Possui um desvio longo a esquerda, (nos ferroramas mais antigos apenas o XP300 e XP1300 possuem esse desvio. O vagao de passageiros possui cores diferentes do modelo SL2000.

Ferrorama Eletrônico[editar | editar código-fonte]

Na década de 1990, a série passou por uma renovação, e os modelos SL4000 e SL5000 ganharam uma estação eletrônica, que reprodizia um som de trem de verdade (apito, sinos, sons de trem etc) quando o trem passava sobre ela. Esses dois ferroramas passaram a se chamar SL4000 Eletronico e SL5000 Eletronico.

SL5000 Ediçao Beto Carreiro[editar | editar código-fonte]

Em 1997 foi lançado uma edição especial do modelo SL5000, o unico ainda produzido ate entao, nascendo o modelo SL5000 Beto Carreiro. Essa versao era um SL5000, mas com varios cenarios do circo do empresario Beto Carreiro. Pouco depois, a serie deixa de ser produzida.

Esses ferroramas classicos, derivam da versao japonesa chamada Super Rail Black, que possui uma frota grande de locomotivas vagoes e trilhos, porem vieram poucas peças para o Brasil em comparação com o original japones.

Outros ferroramas[editar | editar código-fonte]

Houve em 2007 um modelo comercializado com o nome ferrorama, mas nao era compativel com os da serie anteriior Tinha controle remoto porem os trilhos eram um pouco maiores que os tradicionais.


Volta Ferrorama[editar | editar código-fonte]

A Estrela relançou o Ferrorama em Agosto de 2010[1] . A ideia surgiu diante de uma comunidade no Orkut criada em 2005 com cerca de três mil aficionados pelo brinquedo que vivem enviando e-mails e correspondências à marca para retomar a produção do Ferrorama. Observando isso, o presidente da Estrela, Carlos Tilkian, lançou um desafio: se os fãs fizerem o trem do Ferrorama percorrer os 20 últimos quilômetros do Caminho de Santiago de Compostela com 110 metros de trilhos arrecados pelos fãs, o brinquedo seria relançado no Brasil. A ação queria testar a dos fãs na volta do brinquedo.

Durante a jornada, tudo foi narrado pelo twitter, facebook e orkut, além de vídeos no YouTube e fotos no Flickr, além de um hotsite para centralizar o conteúdo. Eles tinham que substituir as peças do fim e colocar na frente do trilho para que o Ferrorama não parasse. E, mesmo com sol, chuva, vento e outras adversidades, o fãs provaram sua fé e o Ferrorama voltou as lojas em Agosto de 2010. Mas isso não satisfez o público, que esperava o brinquedo ansiosos nas lojas, eles se decepcionaram, pois não era o ferrorama que eles conheceram nos anos 80, era na verdade um trenzinho chinês e apos várias reclamações,o primeiro ferrorama (xp-100) foi relançado só que com a carcaça do xp-1100 sem o led de lanterna[2]

Referências

Ícone de esboço Este artigo sobre brinquedo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.