Francisco Sá (Minas Gerais)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Município de Francisco Sá
"Brejo"
Bandeira desconhecida
Brasão desconhecido
Bandeira desconhecida Brasão desconhecido
Hino
Fundação 2 de novembro de 1704
Gentílico brejeiro ou franciscosaense
Prefeito(a) Denilson Rodrigues Silveira (PC do B)
(2013–2016)
Localização
Localização de Francisco Sá
Localização de Francisco Sá em Minas Gerais
Francisco Sá está localizado em: Brasil
Francisco Sá
Localização de Francisco Sá no Brasil
16° 28' 33" S 43° 29' 16" O16° 28' 33" S 43° 29' 16" O
Unidade federativa  Minas Gerais
Mesorregião Norte de Minas IBGE/2008 [1]
Microrregião Montes Claros IBGE/2008 [1]
Municípios limítrofes Grão Mogol, Juramento, Montes Claros, Capitão Enéas e Janaúba
Distância até a capital 480 km
Características geográficas
Área 2 749,393 km² [2]
População 25 983 hab. Estimativa IBGE/2013[3]
Densidade 9,45 hab./km²
Altitude 1300 m
Clima Tropical Semi-Árido
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,662 médio PNUD/2000 [4]
PIB R$ 147 113,037 mil IBGE/2008[5]
PIB per capita R$ 5 704,71 IBGE/2008[5]
Página oficial

Francisco Sá é um município brasileiro do estado de Minas Gerais. Sua população estimada em 2004 era de 22.828 habitantes.

História[editar | editar código-fonte]

Em 1704, o capitão Antônio Gonçalves Figueiras, proprietário das fazendas Jaíba, Olhos D’água e Colônia Montes Claros, desejando ligar esta última ao Rio Gorutuba e dali aos currais da Bahia, em meados de outubro, organizou uma pequena expedição com número provável de 20 trabalhadores, inclusive índios, e partiu de sua Colônia em direção ao nordeste[6] .

Depois de alguns dias de viagem, a expedição chegou a um lugar próximo da serra Catuni ou Decamão. Já sendo tarde, o capitão decidiu acampar ali mesmo com seus comandados, dando ao local a denominação de Cruz das Almas das Caatinga do Rio Verde, em razão de correr o Dia de Finados. Ali mandou erigir um cruzeiro e, lançando assim os fundamentos do futuro município, profetizou que o lugarejo se tornaria um comércio próspero, não só pela sua posição geográfica, como também pelas riquezas naturais de suas terras.

No ano de 1867, o então distrito passou a ser chamado de São Gonçalo do Brejo das Almas, subordinado ao município de Montes Claros. Em 1923, foi elevado à categoria de município com o nome de Brejo das Almas, desmembrado de Montes Claros e Grão Mogol. Em 1948, a localidade passou a ser reconhecida por sua atual denominação.

Francisco de Sá deve seu nome atual ao Dr. Francisco Sá, que, além de engenheiro, foi, durante muitos anos, Ministro da Viação e Obras Públicas.

Referências

  1. a b Divisão Territorial do Brasil. Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (1 de julho de 2008). Página visitada em 11 de outubro de 2008.
  2. IBGE (10 out. 2002). Área territorial oficial. Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Página visitada em 5 dez. 2010.
  3. Censo Populacional 2010. Censo Populacional 2010. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (29 de novembro de 2010). Página visitada em 11 de dezembro de 2010.
  4. Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil. Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) (2000). Página visitada em 11 de outubro de 2008.
  5. a b Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Página visitada em 11 dez. 2010.
  6. Enciclopédia dos Municípios Brasileiros – Volume XXIV ano 1958
Ícone de esboço Este artigo sobre municípios do estado de Minas Gerais é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.