Janaúba (Minas Gerais)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Município de Janaúba
""Capital da Serra Geral, Cidade Hospitaleira""
Parcial centro

Parcial centro
Bandeira de Janaúba
Brasão de Janaúba
Bandeira Brasão
Hino
Fundação 27 de dezembro de 1948
Gentílico janaubense
Prefeito(a) Yuji (PRB)
(2013–2016)
Localização
Localização de Janaúba
Localização de Janaúba em Minas Gerais
Janaúba está localizado em: Brasil
Janaúba
Localização de Janaúba no Brasil
15° 48' 10" S 43° 18' 32" O15° 48' 10" S 43° 18' 32" O
Unidade federativa  Minas Gerais
Mesorregião Norte de Minas IBGE/2008[1]
Microrregião Janaúba IBGE/2008[1]
Municípios limítrofes Capitão Enéas, Francisco Sá, Jaíba, Nova Porteirinha, Porteirinha, Riacho dos Machados, São João da Ponte e Verdelândia.
Distância até a capital 540 km
Características geográficas
Área 2 188,842 km² [2]
População 70 472 hab. Est. IBGE/2014[3]
Densidade 32,2 hab./km²
Altitude 516 m
Clima Tropical semiárido
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,696 médio PNUD/2010[4]
PIB R$ 604 308 mil (BR: Não Figura na Lista) – IBGE/2010[5]
PIB per capita R$ 8 992,81 IBGE/2010[5]
Página oficial

Janaúba é um município brasileiro do estado de Minas Gerais. Tem como atividades principais a agricultura, pecuária e serviços (comércio). Possui uma população de 70 472, de acordo com o IBGE (estimativa 1° de Julho/2014). É a cidade mais populosa do Norte de Minas e a 52º de todo o estado. A área que mais se desenvolve é o Mercado de Trabalho e a Educação.

Tem sido marcada pela chegada de migrantes, os quais se estabelecem na cidade por ser o pólo da região; muitos deles trabalham em outras cidades menores e acabam escolhendo Janaúba para residir.

Etimologia[editar | editar código-fonte]

Janaúba, nome de origem indígena, significa planta leitosa, também conhecida como Algodão de Seda, vegetal da família das apocináceas, dicotiledônia, monopétala, abundante na região.[6]

História[editar | editar código-fonte]

A história do município e de seu desenvolvimento está intrinsecamente ligada a duas forças propulsoras que se fazem sempre presentes: a privilegiada localização geográfica, o pioneirismo e a capacidade empreendedora de seus habitantes ao longo de sucessivas gerações.

Os primeiros habitantes, um povo cafuzo ou caboré, mescla de índios tapuias e quilombos, de negros que fugindo do cativeiro se estabeleceram no Vale do Gorutuba, tornando-se conhecidos como Gorutubanos.

Orgulha-se a cidade de filhos ilustres do passado como: Francisco Barbosa que por volta de 1872 chegava à região com esposa e filhos, fundando fazenda na terra de Caatinga Velha, levantando casa ao lado de frondosa gameleira, que deu nome à povoação. Mais tarde vieram Antunino Antunes da Silva (Antônio Catulé), Américo Soares de Oliveira, Jacinto Mendes, Santos Mendes e Mozart Mendes Martins, que muito contribuíram para a formação e o progresso de Janaúba, estabelecendo-se nas imediações. Por iniciativa de Antunino Antunes da Silva (Antônio Catulé) foi levantada em 1939 a Capela do Senhor Bom Jesus. Com a chegada da Estrada de Ferro Central do Brasil, em 1943, veio a família Dr. Maurício de Azevedo e Moisés Bento Lacerda.

Formação Administrativa[editar | editar código-fonte]

O Distrito foi criado em 31 de dezembro de 1943 pela Lei n.º 1.058, com o nome de Gameleira e o Município em 27 de dezembro de 1948, pela Lei n.º 336, tendo recebido o nome atual, sendo instalado 01 de Janeiro de 1949, com território desmembrado do município de Francisco Sá.

Gentílico: Janaubense.

Geografia[editar | editar código-fonte]

Localização[editar | editar código-fonte]

Janaúba está inserida na Mesorregião do Norte de Minas, na área mineira do semiárido brasileiro e na micro-região da Serra Geral de Minas, da qual é a cidade polo.

Clima[editar | editar código-fonte]

Segundo dados do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), a temperatura mínima registrada em Janaúba foi de 8,0ºC, ocorrida no dia 21 de junho de 1978. Já a máxima foi de 40,6ºC, observada dia 28 de outubro de 2005. O maior acumulado de chuva registrado na cidade em 24 horas foi de 157,0 mm, em 29 de novembro de 2007.[7] Índice pluviométrico (média anual): 876 mm.[8]

Infraestrutura[editar | editar código-fonte]

A cidade de Janaúba conta com uma infraestrutura de cidade de porte médio com, hospital Regional, barragem Bico da Pedra, Camelódromo, Estação de Tratamento de Água, Estação de Tratamento de Esgoto, hipermercado, Estadio Gentil Lima, Universidades,Aeroporto, irrigação, ciclovias, Parque de exposição (onde acontece a maior exposiçao da serra geral), Aterro sanitário, Coleta seletiva, Academia da terceira idade,Habitações populares, etc. Tem como rodovias a MGC 122, que a liga ao sul à região de Montes Claros e Belo Horizonte; ao norte, comunica Janaúba à Espinosa e região do Sudoeste da Bahia destino a Guanambi, Vitória da Conquista, rumo a BR 116 e a BR 101 e a rodovia MGC 401 que liga o norte da cidade às cidades de Verdelândia, Jaíba e Matias Cardoso, dando acesso também ao rio São Francisco e ao Projeto de Irrigação do Jaíba, da qual é a principal rota de escoamento.

Janaúba conta com uma importante obra, a barragem do balneário Bico da Pedra, precípua fonte para a irrigação na agricultura, principal atividade econômica do município.[carece de fontes?]

Estádio Gentil Lima[editar | editar código-fonte]

É um estádio mineiro localizado em Janaúba. Mais conhecido na região como Tupizão ou Estádio do Tupi.

Sua capacidade chega a 3.000 pessoas. O gramado é considerado um dos melhores da Região Norte de Minas, sendo natural e possuindo um tamanho 110x75m. O estádio foi iluminado na gestão 2010-2013, pelo presidente Elves Henrique Rodrigues de Quadros.

Pontos turísticos[editar | editar código-fonte]

Catedral Sagrado Coração de Jesus

A cidade de Janaúba apresenta diversos pontos turísticos. Banhada por rios, principalmente o Rio Gorutuba, concentra meios naturais para a diversão do turista e da população local. Destacam-se o Balneário Bico da Pedra, Avenida do Comércio (principal centro comercial da Serra Geral de Minas Gerais), as Praças Drº Rockert, Cristo Redentor, Rômulo Sales, Justino Pereira (Praça do Triângulo - encontra-se a Academia Pública da Terceira Idade), o Mercado Municipal (repleto de tradições e costumes mineiros), o Parque de Exposições Valdir Nunes (O Sindicato Rural realiza a maior Exposição Agropecuária do interior de Minas, com shows de artistas nacionais e regionais, leilões, feira da Agricultura Familiar etc.), a PROSSEG (Potencialidades da Serra Geral de Minas), o Espaço Cultural Central do Brasil (Biblioteca Pública, espaço de Dança, música, artes em geral) o Centro Cultural Marly Sarney em frente a Rodoviária, a Estação Ferroviária (preservada), as Pontes de Ferros que ligam a cidade de Janaúba a Nova Porteirinha e os trilhos da Rede Ferroviária sobre o Rio Gorutuba no Bairro Gameleira / Nova Esperança. Os costumes do povo Gorutubano podem ser observados em bairros como: Barbosas, Industrial (Dente Grande), Rio Novo, Santa Terezinha.

Educação[editar | editar código-fonte]

São mantidos 7 cursos de alfabetização de adultos, sendo 3 em escolas estaduais e 4 em escolas municipais.

O município possui 74 escolas, sendo 38 escolas na zona rural e 36 escolas na zona urbana dentre as quais 19 são escolas estaduais, 10 são escolas municipais, 4 são escolas conveniadas com a Prefeitura e 6 são escolas particulares. No ensino médio existem 10 escolas, sendo 7 da rede estadual e 3 particulares.

Possui desde 1994 um Campus da UNIMONTES - Universidade Estadual de Montes Claros onde são oferecidos os cursos Normal Superior, Pedagogia, Agronomia e Zootecnia. Já esta em construção a escola técnica vinculada a UNIMONTES, obra do projeto do governo federal, Brasil Profissionalizante, na qual irão ser oferecidos diversos cursos técnicos e profissionalizantes.

Nos cursos profissionalizantes são oferecidos os cursos de: Auxiliar de Enfermagem, extensão Unimontes e Técnico em Higiene Dental, extensão Funorte.

Na cidade são oferecidos cursos técnicos pela SOEDUCAR - Associação Educativa de Janaúba, em parceria com a Secretaria Estadual de Educação de Minas Gerais, que juntos desenvolvem o Programa de Educação Profissional - PEP e também o PRONATEC - Programa Nascional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego.

No dia 6 de agosto de 2011, a presidente Dilma anunciou a construção de um campi da Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri em Janaúba. Atualmente encontra-se em construção os pavilhões das salas de aula e da biblioteca. A primeira Universidade Federal da Serra Geral e a Segunda do Norte de Minas. [carece de fontes?]

Referências

  1. a b Divisão Territorial do Brasil Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (1 de julho de 2008). Visitado em 11 de outubro de 2008.
  2. IBGE (10 de outubro de 2002). Área territorial oficial Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Visitado em 5 de dezembro de 2010.
  3. Janaúba Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).
  4. Ranking - Todo o Brasil (2010) Atlas do Desenvolvimento Humano Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). Visitado em 21 de setembro de 2013.
  5. a b Produto Interno Bruto dos Municípios - 2011 IBGE. Visitado em 14 de janeiro de 2014.
  6. [1]
  7. Sistema de Monitoramento Agrometeorológico (Agritempo). Dados Meteorológicos - Minas Gerais. Visitado em 7 de dezembro de 2012.
  8. [2]