Almenara

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Este artigo ou se(c)ção cita fontes fiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde maio de 2013). Por favor, adicione mais referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Trechos sem fontes poderão ser removidos.
Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoYahoo!Bing.
Município de Almenara
Bandeira desconhecida
Brasão desconhecido
Bandeira desconhecida Brasão desconhecido
Hino
Aniversário 13 de janeiro
Fundação 13 de janeiro de 1938
Gentílico almenarense
Prefeito(a) Fabiane Ferraz (PSDB)
(2013–2016)
Localização
Localização de Almenara
Localização de Almenara em Minas Gerais
Almenara está localizado em: Brasil
Almenara
Localização de Almenara no Brasil
16° 11' 02" S 40° 41' 38" O16° 11' 02" S 40° 41' 38" O
Unidade federativa  Minas Gerais
Mesorregião Jequitinhonha IBGE/2008[1]
Microrregião Almenara IBGE/2008[1]
Municípios limítrofes Jequitinhonha, Jacinto, Rubim, Bandeira, Divisópolis, e Pedra Azul
Distância até a capital 744 km
Características geográficas
Área 2 300,797 km² [2]
População 40 749 hab. Estimativa IBGE/2013[3]
Densidade 17,71 hab./km²
Altitude 188 m
Clima tropical tr
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,668 médio PNUD/2000[4]
PIB R$ 190 410,495 mil IBGE/2008[5]
PIB per capita R$ 4 975,58 IBGE/2008[5]
Página oficial

Almenara é um município brasileiro do estado de Minas Gerais (é o nome também da microrregião). Sua população de acordo com a estimativa realizada pelo IBGE em 2013 era de 40.749 habitantes.[3]

Está situado as margens do Rio Jequitinhonha, dentro da região conhecida como Vale do Jequitinhonha.

Durante muito tempo Almenara teve a maior praia fluvial do Brasil,a praia da Saudade. A poluição do Rio Jequitinhonha, causada pela extração do ouro feita com mercúrio trouxe danos imensos ao rio, diminuindo seu volume e, consequentemente alterando seu curso, retirou-lhe este atrativo.

A região vive essencialmente da pecuária, artesanato e terceiros. É uma das cidades mais populosas e bem econômicas do Vale do Jequitinhonha. Almenara viveu os seus tempos áureos na época que compreende os anos entre 1975 e 1995 e depois entrou em uma decadência profunda devido á falta de geração de renda que a pecuária extensiva propicia. Mas esse cenário vem mudando como a chegada de uma empresa de mineração a Magnesita S.A, redes de lojas e já é um polo regional de educação que abrange toda a região com a chegada do Instituto Federal do Norte de Minas - Campus Almenara (IFNMG) e universidades como a Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri (UFVJM), Universidade Norte do Paraná (Unopar), Universidade Antônio Carlos (UNIPAC), Universidade de Almenara (Alfa), Universidade de Montes Claros - Campus Almenara (UNIMONTES), Universidade de Itaúna - Campus Almenara. entre outros

História[editar | editar código-fonte]

Almenara, antigo distrito criado com a denominação de Vigia, em 1887, quando ainda pertencia ao Município de Araçuaí. Foi alterado para São João do Vigia, em 1914, já pertencente ao município de São Miguel do Jequitinhonha (hoje: Jequitinhonha). Foi elevado à categoria de município com a denominação de Vigia pela Lei Estadual nº 58, de 12 de janeiro de 1938. Foi renomeado, em 1943, para Almenara.[6] Uma curiosidade é que existe outra cidade chamada Almenara só que na Espanha.

Clima[editar | editar código-fonte]

Segundo dados do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), a temperatura mínima registrada em Almenara foi de 10,1 ºC, ocorrida no dia 3 de setembro de 2002, enquanto que a máxima foi de 39,3 ºC, observada no dia 11 de março de 2013. O maior acumulado de chuva registrado na cidade em 24 horas foi de 125,0 mm, em 1º de dezembro de 1985.[7]

Educação[editar | editar código-fonte]

Almenara conta com uma ampla rede de educação que inclui municipais, estaduais, particulares e federais.

Prefeitos[editar | editar código-fonte]

  • 1938 a 1940 - Benedito Canabrava
  • 1940 a 1945 - Acúrcio de Lucena
  • 1945 a 1947 - Oscar de Castro - Henrique de Paula Ricardo - Querubim Froes Otoni
  • 1947 a 1950 - Hélio Rocha Guimarães
  • 1950 a 1951 - José de Miranda
  • 1951 a 1955 - Benício Olegário Almeida
  • 1955 a 1959 - Cândido Mares Neto
  • 1959 a 1963 - Edward de Souza Figueiredo
  • 1963 a 1967 - Trazíbulo Ferraz Torres
  • 1967 a 1971 - Hélio Rocha Guimarães
  • 1971 a 1973 - Fernando Antônio do Amaral
  • 1973 a 1977 - Exupério Alves Cangussu
  • 1977 a 1983 - Djalma Valença Fazendeiro
  • 1983 a 1988 - Exupério Alves Cangussú
  • 1989 à 1993 - Roberto Martins Magno
  • 1993 a 1995 - Cândido Mares Neto
  • 1995 a 1996 - Exupério Alves Cangussú
  • 1997 a 2000 - Chaue Chequer Filho
  • 2001 a 2004 - Manoel Francisco Alves Silva
  • 2005 a 2008 - Carlos Luiz de Novaes
  • 2009 a 2009 - Carlos Luiz de Novaes
  • 2009 a 2010 - Fabiany Ferraz (Prefeita Interina)
  • 2010 a 2012 - Fabiany Ferraz (Eleita em decorrência da cassação de Carlos Luiz de Novais)
  • 2013 a 2014 - Fabiany Ferraz

Demografia[editar | editar código-fonte]

Crescimento populacional de
Almenara
Ano População
1991 45.416
1996 32.549
2000 35.385
2007 36.907
2010 38.775
2012 39.287
2013 40.749

A população do município em 2010 foi contada pelo IBGE em 38.775, sendo o octogésimo segundo mais populoso do estado apresentando uma densidade populacional de 16,90 habitantes por km². Segundo o censo de 2010, 50,4% da população são homens (19.534 habitantes) e 49,6% (19.241 habitantes) mulheres, e 81,9% da população vive na zona urbana (31.750 habitantes) e 18,1% (7.025 habitantes) vive na zona rural. Segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, Almenara possuía 26.867 eleitores em 2006.

Almenarenses notórios[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b Divisão Territorial do Brasil Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (1 de julho de 2008). Visitado em 11 de outubro de 2008.
  2. IBGE (10 out. 2002). Área territorial oficial Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Visitado em 5 dez. 2010.
  3. a b Estimativas da população residente nos municípios brasileiros com data de referência em 1º de julho de 2013 (PDF) Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (4 de outubro de 2013). Visitado em 2 de janeiro de 2014.
  4. Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil Atlas do Desenvolvimento Humano Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) (2000). Visitado em 11 de outubro de 2008.
  5. a b Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008 Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Visitado em 11 dez. 2010.
  6. IBGE - cidades@ - Histórico - ALMENARA (mg) ibge.gov.br. Visitado em 17 de julho de 2012.
  7. Sistema de Monitoramento Agrometeorológico (Agritempo). Dados Meteorológicos - Minas Gerais. Visitado em 30 de março de 2013.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre municípios do estado de Minas Gerais é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.