Itamonte

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Município de Itamonte
"Picú"
"São José do Picú"
"São José do Itamonte"
"Pouso do Picú"
Bandeira de Itamonte
Brasão de Itamonte
Bandeira Brasão
Hino
Fundação 17 de dezembro de 1938
Gentílico itamontense
CEP 37466-000
Prefeito(a) Ari Pinto Constantino dos Santos (PP)
(2013–2016)
Localização
Localização de Itamonte
Localização de Itamonte em Minas Gerais
Itamonte está localizado em: Brasil
Itamonte
Localização de Itamonte no Brasil
22° 17' 02" S 44° 52' 12" O22° 17' 02" S 44° 52' 12" O
Unidade federativa  Minas Gerais
Mesorregião Sul/Sudoeste de Minas IBGE/2008 [1]
Microrregião São Lourenço IBGE/2008 [1]
Municípios limítrofes Baependi, Alagoa, Bocaina de Minas, Resende (RJ), Itanhandu e Pouso Alto
Distância até a capital 417 km
Características geográficas
Área 430,597 km² [2]
População 14 276 hab. Estimativa IBGE/2012[3]
Densidade 33,15 hab./km²
Altitude 933 m
Clima Tropical de altitude Cwb
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,792 alto PNUD/2000 [4]
PIB R$ 332 904,619 mil IBGE/2008[5]
PIB per capita R$ 23 121,59 IBGE/2008[5]
Página oficial

Itamonte é um município brasileiro do estado de Minas Gerais, na microrregião de São Lourenço.

História[editar | editar código-fonte]

Em meados do século XVI, o donatário Martim Afonso de Sousa, da Capitania de São Vicente, ordenou que seus homens explorassem o interior do país. Em 1531, depois de percorrer 115 léguas, atravessando florestas virgens e transpondo a Serra do Mar e a Serra da Mantiqueira, a primeira expedição chegou a São José do Itamonte. O grupo tomou a garganta da Lapa, vertente leste da Mantiqueira, na região hoje localizada entre os estados do Rio de Janeiro e São Paulo, passou pelo Alto do Registro, acompanhou o curso do Rio Capivari até a confluência com o Rio Verde. Deparou, no caminho, com um monte, um pico, o Picu, que desde então é ponto de orientação para quem chega à região. O povoado passou a ser chamado de São José do Picu, até a sua emancipação na década de 1930, quando passou a se chamar Itamonte, que significa Pedra do Monte ou Montanha de Pedra.[carece de fontes?]

Origem[editar | editar código-fonte]

Não se sabe ao certo o início de São José do Itamonte, mas o provável é que sua origem tenha se dado nos meados do século XVII, época das entradas das bandeiras ao planalto das Minas Gerais. Martim Afonso de Sousa, donatário da capitania de São Vicente, ordenou as explorações pelo interior do país em 1531. Alguns de seus homens atravessaram as florestas virgens e transpuseram as Serras do Mar e Mantiqueira. Atravessaram o Leste da Mantiqueira nos estados do Rio e São Paulo chegando no Alto do Registro e seguiram acompanhando o curso do rio Capivari por seu vale até a confluência com rio Verde.

Com a descoberta das minas intensificou o êxodo de paulistas para as regiões do ouro e a entrada pelo rio Capivari ou Picu tornou-se estrada. Em suas margens, no decorrer do tempo, alguns pousos se transformaram em povoados e cidades.

A um desses pousos deu-se o nome de Pouso do Pico, localizado na base da serra, ganhou esse nome por causa de um rochedo no alto do dorso da montanha que se destacava. O altíssimo pico era visto de longe e servia de ponto de orientação aos Bandeirantes do tempo colonial. Com o passar do tempo e o linguajar do povo transformou a pronúncia de Pico para Picu.

No local, desenvolveu-se agricultura e criação e, mesmo após o declínio das minas, o caminho não perdeu a sua importância tornando-se ainda mais intensa. O Pouso do Picu ganhou aspecto de povoado com a construção de uma capela com a invocação de São José. Com isso, o nome passou a ser São José do Picu, sendo que hoje o nome oficial é Itamonte que significa pedra do monte ou montanha de pedra.

O povoado pertenceu a Baependi passando depois para o Município de Pouso Alto ao qual pertenceu até o ano de 1923. Com a criação da Paróquia de Sant'Ana do Capivari, São José do Itamonte, pela lei n.° 38 de 3 de Abril de 1839 passou dela fazer parte, sendo que sucessivamente pertenceu às diocese de Mariana e Pouso Alegre e finalmente Campanha.

Em 1870, a 14 de Setembro pela lei provincial n.° 2.079, com a transferência da sede de Capivari para a povoação de São José do Picu foi elevada à paróquia.

Geografia[editar | editar código-fonte]

Sua população estimada em 2012 era de 14.276 habitantes.[3] A área é de 431,7 km² e a densidade demográfica, de 33,07 hab/km².

Localizado na divisa com o estado do Rio de Janeiro, Itamonte tem como municípios limítrofes Baependi ao norte, Alagoa a nordeste, Bocaina de Minas a leste, Resende (RJ) ao sul, Itanhandu a oeste e Pouso Alto a noroeste.[6] [7]

Clima[editar | editar código-fonte]

Gráfico climático para Itamonte
J F M A M J J A S O N D
 
 
265
 
27
17
 
 
238
 
27
16
 
 
181
 
27
16
 
 
63
 
25
13
 
 
36
 
23
9
 
 
22
 
22
7
 
 
12
 
21
6
 
 
9
 
23
8
 
 
54
 
24
11
 
 
117
 
25
13
 
 
204
 
26
15
 
 
261
 
26
16
Temperaturas em °CPrecipitações em mm
Fonte: Tempo Agora

Tem clima característico das regiões serranas do Sudeste brasileiro. Classificado como Tropical de Altitude, tipo Cwb, possui inverno frio (registrando temperaturas mínimas normalmente entre 0°C e 10°C na zona urbana e ocorrências de geadas) com estiagem no mesmo período; verão ameno e com pluviosidade superior aos níveis de inverno, portanto caracterizando a época mais chuvosa.

ITAMONTE CLIMATE

Educação[editar | editar código-fonte]

Ensino Superior[editar | editar código-fonte]

Laboratório de Informática do Polo de Apoio Presencial da Universidade Aberta do Brasil em Itamonte

No município de Itamonte está sediado um polo de apoio presencial da Universidade Aberta do Brasil,[8] onde são oferecidos cursos de graduação e pós-graduação na modalidade a distância pela Universidade Federal de Itajubá e pela Universidade Federal de São João del Rei.

Lago principal do Pesqueiro do Jason, no bairro Boa Vista

Referências

  1. a b Divisão Territorial do Brasil Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (1 de julho de 2008). Página visitada em 11 de outubro de 2008.
  2. IBGE (10 out. 2002). Área territorial oficial Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Página visitada em 5 dez. 2010.
  3. a b Estimativas da população residente nos municípios brasileiros com data de referência em 1 de julho de 2012 Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (31 de janeiro de 2013). Página visitada em 12 de fevereiro de 2013.
  4. Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) (2000). Página visitada em 11 de outubro de 2008.
  5. a b Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008 Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Página visitada em 11 dez. 2010.
  6. IBGE (2009). Mapa Político do Estado de Minas Gerais (PDF). Página visitada em 19 de novembro de 2012.
  7. IBGE (2009). Mapa Político do Estado do Rio de Janeiro (PDF). Página visitada em 19 de novembro de 2012.
  8. Universidade Aberta do Brasil. Página visitada em 2 de julho de 2009.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Portal A Wikipédia possui o
Portal de Minas Gerais.