Rio Verde

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Município de Rio Verde
"RV"
"Capital do Sudoeste Goiano"
"Capital do Agronégocio"
"Grande Rio Verde"
Bandeira de Rio Verde
Brasão de Rio Verde
Bandeira Brasão
Hino
Aniversário 5 de agosto
Fundação 5 de agosto de 1848
Gentílico rio-verdense
Padroeiro(a) São Sebastião
Prefeito(a) Juraci Martins de Oliveira (PSD)
(2013–2016)
Localização
Localização de Rio Verde
Localização de Rio Verde em Goiás
Rio Verde está localizado em: Brasil
Rio Verde
Localização de Rio Verde no Brasil
17° 47' 52" S 50° 55' 40" O17° 47' 52" S 50° 55' 40" O
Unidade federativa  Goiás
Mesorregião Sul Goiano IBGE/2008 [1]
Microrregião Sudoeste de Goiás IBGE/2008 [1]
Municípios limítrofes Aparecida do Rio Doce, Cachoeira Alta, Caiapônia, Castelândia, Jataí, Maurilândia, Montividiu, Paraúna, Quirinópolis, Santa Helena de Goiás e Santo Antônio da Barra
Distância até a capital 238 km
Características geográficas
Área 8 388,295 km² [2]
População 202 221 hab. (GO: 4º) –  IBGE/2014[3]
Densidade 24,11 hab./km²
Altitude 748 m
Clima Tropical
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,754 (GO: 6º) – alto PNUD/2010[4]
PIB R$ 6,264 bilhões IBGE/2012[5]
PIB per capita R$ 33,779 90 IBGE/2012[5]
Página oficial
Prefeitura http://www.rioverde.go.gov.br
Câmara http://www.camararioverde.com.br/

Rio Verde é um município brasileiro do estado de Goiás. Segundo estimativa divulgada em agosto de 2014, sua população é de 202 221 habitantes, sendo a quarta maior cidade de Goiás, ficando atrás apenas da capital Goiânia e das cidades de Aparecida de Goiânia e Anápolis.

História[editar | editar código-fonte]

A ocupação do sudoeste Goiano se deu no início do Século XIX com a isenção de pagamento de impostos por 10 anos pela Lei nº 11 para criadores de gado bovino e equino na região sul de Goiás. Por volta do ano de 1840, chegam a região de Rio Verde José Rodrigues de Mendonça, sua esposa, Florentina Cláudia de São Bernardo e filhos se estabeleceram a seis léguas de Rio Verde, no que viria a ser a Fazenda São Tomás.

Em 25 de agosto de 1846, José Rodrigues e sua mulher doaram sete sesmarias de Suas terras para o patrimônio da igreja e construção de uma capela em louvor a Nossa Senhora das Dores, A partir daí, surgiu o Arraial de Nossa Senhora das Dores do Rio Verde.

Em 5 de agosto de 1848, através da Lei Provincial, a Vila foi elevada à categoria de Distrito de Rio Verde.

De acordo com a Lei nº 08 de 6 de novembro de 1854, o povoado de Dores do Rio Verde foi elevado à categoria de Vila.

O grande marco de arrancada para o desenvolvimento aconteceu na década de 1970. Com a abertura dos cerrados à agricultura e a chegada das estradas pavimentadas que a ligam a Goiânia e Itumbiara, a agricultura começou a florescer e atraiu produtores do sul e do sudeste do país. Também vieram agricultores americanos que fundaram uma colônia. Todos eles trouxeram maquinários, tecnologias, recursos e experiências que transformaram o município em um dos maiores produtores de grãos de Goiás e um dos destaques do país. Não por outra razão, o poeta Leo Lynce, iniciador da corrente modernista na literatura goiana, no poema "Rio Verde", década de 1940, registra "Rio Verde de agora...que mudança!/ Colmeia de trabalho e de bonança,/ que do progresso brilha no apogeu."

Geografia[editar | editar código-fonte]

Território[editar | editar código-fonte]

Sua topografia é plana levemente ondulada com 5% de declividade, com altitude média de 748 metros, e o clima apresenta duas estações bem definidas: uma seca (de maio a outubro) e outra chuvosa (novembro a abril). A temperatura média anual varia entre 20 °C e 25 °C.

A vegetação é constituída de cerrado e matas residuais. Seu solo é do tipo latossolo vermelho escuro com texturas argilosa e areno-argilosa.

Clima[editar | editar código-fonte]

O clima de Rio Verde é mesotérmico úmido com temperaturas amenas durante o inverno e calor no verão e principalmente na primavera. Nas estações outono-inverno são registradas as menores temperaturas mínimas que podem variar de 6 °C à 15 °C. A menor temperatura registrada nos últimos 8 anos foi de 0 °C no dia 18 de julho de 2000 (Mín.: 0 °C/Máx.: 27 °C). Portanto, nessa época do ano, há grande amplitude térmica. Há dias em que a mínima pode ser inferior a 10 °C e a máxima ser superior 30 °C.[6]

Segundo dados do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), a temperatura mínima registrada em Rio Verde foi de 1,0 ºC, ocorrida no dia 18 de julho de 1975, enquanto que a máxima foi de 38,9 ºC, observada no dia 31 de outubro de 2012. O maior acumulado de chuva registrado na cidade em 24 horas foi de 150,0 mm, em 25 de dezembro de 1986.[7]

Economia[editar | editar código-fonte]

No recente crescimento do agronegócio brasileiro, a cidade de Rio Verde tem se destacado por contar com uma considerável estrutura agroindustrial e uma importante cooperativa agrícola, a Comigo.

Outras empresas do segmento do agronegócio também atuam no município como: Cargill - que conta com uma unidade de extração e refino de óleo de soja -, Grupo Cereal - insumos agrícolas (barter), armazenagem de grãos, esmagamento de soja (produção de farelo e óleo degomado), desativação de soja, nutrição animal (rações, proteinados, sais minerais e ureados) e exportação (trade) -, e ainda a Brejeiro - atendendo apenas a produtores da região na recepção de grãos -, que agregam valor à sua produção agrícola.

O município é o maior produtor de soja do estado, com uma média produzida de 579.600 toneladas [8] . É também um importante produtor de arroz, milho, algodão, sorgo, feijão e girassol. [9] . Conta ainda com um importante plantel bovino, avícola e suíno. Destaque também para o processamento industrial de carnes de aves e suínos da BRF, abate de bovinos por meio de uma planta industrial do Marfrig e indústrias no segmento de embalagens metálicas, plásticas e celulose. Bem como também de implementos rodoviários.

O turismo local se baseia em feiras e eventos ligados ao agronegócio como a Expo Rio Verde, feira agropecuária organizada pelo Sindicato Rural de Rio Verde e que já conta com a realização de mais de 55 edições e a Tecnoshow - Comigo, que é uma feira nacional direcionada ao segmento de tecnologia agrícola[10] . Outras como de ecoturismo, rodeios e a recepção do turismo de negócios por meio da Sudoexpo, direcionada ao segmento empresarial como um todo que acontece bienalmente em anos pares, realizada pela Associação Comercial e Industrial de Rio Verde (ACIRV)[11] . Para atender tal demanda, a cidade possuí mais de trinta hotéis, com mais de mil e quinhentos leitos, dentre eles, um de padrão internacional franqueado da rede Blue Tree Hotels.

O Aeroporto de Rio Verde, conta com pista asfaltada de 1500 m, iluminação, terminal de passageiros, e possui voos diários atendidos pela Azul Linhas Aéreas com destinos a Goiânia e Campinas, SP [12]

O município conta com mais de cinquenta escolas próprias de primeiro grau, vinte e quatro escolas estaduais de primeiro e segundo grau e vinte particulares. Conta com cinco instituições de ensino superior - Universidade de Rio Verde (UniRV), o Instituto Federal Goiano (IFET), a Faculdade Almeida Rodrigues, a Faculdade Objetivo e ainda mais três centros de ensino profissionalizante do Sistema "S" como o Sesi/Senai[13] , o Senac[14] e o SEST e SENAT[15] .

A cidade conta com seis estações de rádio (96FM, Morada do Sol FM, Líder FM, Cidade FM, Clube FM e Rio Verde AM), quatro emissoras de televisão, sendo uma geradora de informações locais afiliada a Rede Anhanguera e Rede Globo [16] e outra como a Rede Sucesso (Record), mais uma operadora de TV a cabo digital e seis jornais e revistas. É atendida ainda pelas quatro maiores operadoras de celulares do País OI, Vivo, Claro e TIM, além de outras duas no segmento de telefonia fixa, internet e TV por assinatura: OI e GVT.

Rio Verde detinha em 2012 um Produto Interno Bruto PIB de pouco mais 6 bilhões e 264 milhões e 991 mil reais - se mantendo como o quarto maior do Estado de Goiás -, o que dividido pela estimativa de seu número de habitantes no mesmo ano, lhe dá um produto per capita de: R$ 33.779,90.

Em 2010 o município registrou o maior crescimento na agropecuária do país, saltando do 12º lugar para o topo do ranking nacional. A partir do ano seguinte o município entra em estagnação econômica e perde a posição para a também cidade goiana de Cristalina, o que resultou numa perda de R$ 100 milhões de reais no seu PIB em 2010, reduzindo também sua participação na economia do município por habitante, ocasionando uma perda de R$ 2.561,58. Ou seja, a cidade ficou mais pobre. [17]

Mas apesar de ainda ser um município rico, Rio Verde ainda não conseguiu erradicar os bolsões de pobreza verificados em suas periferias. E mesmo com tantas escolas, cursos técnicos disponíveis e superiores, existe uma enorme dificuldade de os jovens da cidade conseguirem se qualificar, dado aos horários de estudo e trabalho serem inconciliáveis pela maioria, que trabalha nas agroindústrias do segmento de carnes e processamento de grãos, e ainda pela incompatibilidade de renda e o custo dos cursos.

Com isso a indisponibilidade de mão de obra qualificada (que é a principal queixa dos empresários locais, que os quais importam essa mão-de-obra de outros estados do Sul e Sudeste do país), dificilmente será um problema solucionado no curto prazo.

O município vive a expectativa da entrega do trecho sul da Ferrovia Norte-Sul, a qual já se encontra praticamente em sua fase final de conclusão e ainda, da implantação do terminal de cargas multimodal que atenderá à demanda por transporte de grãos, bem como também, a exportação dos produtos industrializados produzidos nele.

Indicadores socioeconômicos[editar | editar código-fonte]

PIB municipal (2012)
[5] R$ 6,624 bilhões
PIB per capita (2012)
[5] R$ 33.779,90
Composição do PIB (2012)[18]
  • Valor adicionado bruto da agropecuária: R$ 951,809 milhões
  • Valor adicionado bruto da indústria: R$ 1.948,575 bilhão
  • Valor adicionado bruto dos serviços: R$ 2. 691,531 bilhão
  • Impostos sobre produtos líquidos de subsídios: R$ 673,076 milhões

Bacia do Paraná[editar | editar código-fonte]

A ANP constatou através de um levantamento aerogravimétrico - avaliação da estrutura interna do solo por meio de aviões com auxílio de um instrumento que avalia a diferença de gravidade interna abaixo da terra. Que a Bacia do Paraná apontou indícios de petróleo e gás entre as cidades de Ribeirão Preto (SP) e Rio Verde. Com 1,1 milhão de quilômetros quadrados, a Bacia do Paraná fica localizada no continente entre o Sul e o Centro-Oeste do Brasil e, pelo fato de o Brasil ter privilegiado a exploração de petróleo e gás no mar, seu potencial ainda é praticamente desconhecido. Os estudos da ANP para a avaliação da região estão orçados em R$ 100 milhões, e serão concluídos até 2011.[19]

Frota[editar | editar código-fonte]

Área central de Rio Verde

A cidade conta com uma frota de 87.001 veículos registrados[20] em maio de 2011, sendo 35.398 automóveis, 3.023 caminhões, 8.610 caminhonetes, 1.456 camionetas, 22.883 motocicletas, 9.148 motonetas, 434 ônibus, 225 micro-ônibus, etc.

Esporte[editar | editar código-fonte]

Torcida Alviverde, a maior do interior de Goiás

Futebol[editar | editar código-fonte]

O município conta com três times profissionais, dentre eles se destaca o Esporte Clube Rio Verde, chamado pelos mais fanáticos de "Verdão do Sudoeste", o Rio Verde sempre foi um clube bastante competitivo, em 1995 o verdão chegou as semifinais, quando caiu diante do forte Vila Nova de Goiânia, mesmo ano que encerrou suas atividades, Voltando a jogar no ano de 2009 pela terceira divisão do campeonato goiano, o clube esteve próximo do acesso, porém terminou a competição na terceira colocação, uma vez que subiram os dois primeiros colocados. Em 2012, com uma campanha regular na primeira fase e uma recuperação incrível na segunda do Goianão Chevrolet 2012, a equipe manteve-se entre os 8 melhores, permanecendo na 7ª colocação, obtendo 5 vitórias, 4 empates e 9 derrotas, dos 18 jogos disputados na primeira fase. Em 2013, entra como favorita pela classificação à segunda fase do Campeonato Goiano de Futebol de 2013.

Saúde[editar | editar código-fonte]

O município conta com cinco hospitais: Hospital Presbiteriano Doutor Gordon, Hospital Santa Terezinha, Hospital Municipal Regional, UPA Dr. José Povoa Mendes e o Hospital do Câncer de Rio Verde. Em breve contará também com o Hospital da Unimed.

Bairros[editar | editar código-fonte]

Zona Oeste Morada do Sol; Jardim Tocantins; Jardim Presidente; Laranjeiras; lourdes; Setor Universitário; Água Santa; Vila Verde; Vitória Régia; Interlagos.

Zona Noroeste Canaã; Mondale; Betel; Vila Menezes; Santa Luzia; Solar dos Ataídes; Serpró.

Zona Sudoeste Campestre; Solar do Agreste; Buriti I e II; Boungainville; Vila Mariana; Promissão; Santa Cruz I e II; Recanto do Bosque; Jardim Floresta; Setor dos Funcionários; São Tomás I, II e III; Jardim Atalaia; Jardim Helena; Serra Dourada.

Zona Sul Renovação; Vila Amália I e II; Mutirão; Jardim das Margaridas; Gameleiras I e II; Vila Carolina; Santo Antônio; Bandeirantes; Jardim Brasília; Jardim Adriana.

Zona Central Centro; Jardim Neves; Jardim Marconal; Setor Oeste; Jardim América; Jardim Goiás; Vila Borges; Vila Moraes; Medeiros; Vila Olinda; Jardim Cruvinel; Santo André; Santa Bárbara.

Zona Leste Industrial; Vila Maria; Nova Vila Maria; Santo Antônio de Lisboa; Santo Agostinho; Popular; São João; São Joaquim; Dona Gercina; Maranata; Veneza; Arco-Íris; Pauzanes; Eldorado; Martins.

Zona Norte Dimpe; Céu Azul; Liberdade; Primavera; Maurício Arantes; Dom Miguel; Parque dos Girassóis; Monte Sião; Valdeci Pires.

Referências

  1. a b Divisão Territorial do Brasil Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (1 de julho de 2008). Visitado em 11 de outubro de 2008.
  2. IBGE (10 out. 2002). Área territorial oficial Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Visitado em 5 dez. 2010.
  3. Estimativa Populacional 2014 (PDF) Censo Populacional 2014 Diário Oficial da União (28º de julho de 2014). Visitado em 28 de agosto de 2014.
  4. Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil Atlas do Desenvolvimento Humano Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) (2010). Visitado em 2 de agosto de 2013.
  5. a b c d produto-interno-bruto-dos-municipios-2012".
  6. INMET-Gráficos
  7. Sistema de Monitoramento Agrometeorológico (Agritempo). Dados Meteorológicos - Goiás. Visitado em 12 de julho de 2013.
  8. http://www.cidades.ibge.gov.br/xtras/temas.php?lang=&codmun=521880&idtema=18&search=goias%7Crio-verde%7Cproducao-agricola-municipal-cereais-leguminosas-e-oleaginosas-2007
  9. http://www.rioverdegoias.com.br/i.do?si=not&ler=2&id=3374
  10. http://www.tecnoshowcomigo.com.br/
  11. http://www.acirv.com.br/
  12. Azul Linhas Aéreas - http:/http://www.voeazul.com.br/mapa-rotas
  13. http://www.senaigo.com.br/senai/site/EscolaVisualizar.do?vo.codigo=73&v=2
  14. http://www.go.senac.br/portal/conteudo/onde-estamos#
  15. http://www.sestsenat.org.br/paginas/Unidade.aspx?u=181
  16. http://sucom.redeglobo.com.br/atlas2004/mapas/php/con_emissora.php?pexib=RVD&puf=GO
  17. www.seplan.go.gov.br/sepin/pub/pib/pibmun2010/pibmun2010.pdf
  18. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Banco de Dados: Cidades
  19. Prefeitura Municipal de Ribeirão preto. Bacia do Paraná - Petóleo e Gás. Visitado em 29 de agosto de 2009.
  20. http://www.denatran.gov.br/frota.htm
  • LYNCE, Leo. "Rio Verde". In: Poesia Quase Completa. Goiânia, Editora da UFG, 1997, p. 293.

Ver também[editar | editar código-fonte]


Ligações externas[editar | editar código-fonte]