Instituto Federal Goiano

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
IFGOIANO
Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Goiano
Fundação 29 de dezembro de 2008
Tipo de instituição Pública Federal
Orçamento anual R$ 116.692.408,00 (2012)
Docentes 367
Reitor(a) Vicente Pereira de Almeida
Vice-reitor(a) Claudecir Gonçales
Estado  Goiás
Página oficial http://www.ifgoiano.edu.br/
[[Imagem:
IFGoiano na cidade de Urutaí
|250px]]
Instituições de ensino superior do Brasil Brasil

O Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Goiano foi criado, de acordo com a Lei 11.892/2008, mediante integração do Centro Federal de Educação Tecnológica de Rio Verde, Centro Federal de Educação Tecnológica de Urutaí, e da Escola Agrotécnica Federal de Ceres. Sua Reitoria está instalada em Goiânia.

Unidades formadoras[editar | editar código-fonte]

Ceres[editar | editar código-fonte]

A história do Instituto Federal Goiano, Campus Ceres, começa a ser traçada com a criação da Escola Agrotécnica Federal de Ceres que teve início a partir de um projeto apresentado pelo então vereador Benito César Caldas ao Congresso Nacional. A implantação da Escola era um anseio de toda a sociedade local, que esperava, com isso, implementar o plantio, ensinando aos jovens técnicas de cultivo para melhorar a produção já existente, além de possibilitar a implantação de novas culturas. Mas sua construção só teve início no dia 1º de novembro de 1988, com a garantia de que sua conclusão se daria no final de 89, o que não ocorreu. Por mais de três anos a obra ficou paralisada, sendo necessário muito trabalho, sacrifício e luta de todos os segmentos organizados de Ceres, políticos, empresários, representantes de classe e trabalhadores.

Em 30 de janeiro de 1993, a Escola foi criada e transformada em autarquia federal. Sua inauguração ocorreu um ano mais tarde, em 30 de janeiro de 1994, tendo as atividades letivas se iniciado no dia 06 de março de 1995, com a primeira turma de técnicos em agropecuária composta por 160 alunos.

Rio Verde[editar | editar código-fonte]

O Campus Rio Verde do Instituto Federal Goiano está localizado na região sudoeste do Estado de Goiás; oferece educação Técnica e Tecnológica gratuita.

Sua história começa a ser escrita aos 05 de junho de 1967 quando é instalado e começa a funcionar como Ginásio Agrícola. Passam-se os anos e o Ginásio Agrícola é transformado em Colégio Agrícola no ano de 1969, passando a oferecer o curso de Técnico Agrícola. Continuando sua jornada como ponto de referência do ensino agrícola, no estado de Goiás e no cenário nacional; em 1979 o Colégio Agrícola de Rio Verde – GO é transformado em Escola Agrotécnica Federal de Rio Verde – GO, continuando assim a escrever sua história. É chegado o ano de 2002 e por Decreto do então Presidente da República, a Escola Agrotécnica Federal de Rio Verde passa a denominar-se Centro Federal de Educação Tecnológica de Rio Verde – GO.

Urutaí[editar | editar código-fonte]

O Campus Urutaí foi criado pela lei 1.923 de 28 de julho de 1953, com a denominação de Escola Agrícola de Urutaí-Go, subordinada a então Superintendência do Ensino Agrícola e Veterinário – SEAV, do Ministério da Agricultura, iniciou suas atividades em março de 1956, nas instalações da antiga Fazenda Modelo, oferecendo o Curso de Iniciação Agrícola e de Mestre Agrícola.

Em 13/02/64 foi alterada a denominação de Escola para Ginásio Agrícola de Urutaí-GO, pelo Decreto nº 53558. E a partir de fevereiro de 1970, o estabelecimento recuperou suas condições de Ginásio Agrícola e, posteriormente, em 21/12/77, foi autorizado a funcionar com o Curso Técnico em Agropecuária em nível de 2º Grau, com a denominação de Escola Agrotécnica Federal de Urutaí, conforme portaria n º 32, de 21/12/77. Já em 16 de novembro de 1993, a Escola Agrotécnica Federal de Urutaí-GO foi constituída sob a forma de Autarquia Federal, mediante a Lei 8.731/93, vinculada à Secretaria de Educação Média e Tecnológica do Ministério da Educação e do Desporto-MEC. O atual Regulamento Interno foi aprovado em agosto de 1998, pelo MEC. Através da portaria nº 46, de 13 de janeiro de 1997, o Ministro de Estado da Educação e do Desporto autorizou a Escola Agrotécnica Federal de Urutaí-GO a promover o funcionamento da Unidade de Ensino Descentralizada – UNED de Morrinhos-Go. Em 1999, ainda com Escola Agrotécnica, foi implantado o Curso Superior de Tecnologia em Irrigação e Drenagem, curso este que credenciou a Instituição junto ao MEC para o processo de Cefetização. Em 16 de Agosto de 2002, foi transformada em Centro Federal de Educação Tecnológica, por força de um decreto presidencial e em 2003 foi implantado o Curso Superior de Tecnologia em Sistemas de Informação. A partir de 29 de Dezembro de 2008 passou a se chamar Instituto Federal Goiano Campus Urutaí

Cursos Oferecidos[editar | editar código-fonte]

Ceres[editar | editar código-fonte]

  • Zootecnia
  • Agronomia
  • Ciências Biológicas
  • Química
  • Técnico em Administração
  • Técnico em Agropecuária
  • Técnico em Informática
  • Técnico em Meio Ambiente

Iporá[editar | editar código-fonte]

  • Química
  • Técnico em Informática
  • Técnico em Química
  • Técnico em Agropecuária

Morrinhos[editar | editar código-fonte]

Cursos Superiores[editar | editar código-fonte]

  • Agronomia
  • Química
  • Tecnologia em Sistemas para Internet

Cursos Técnicos[editar | editar código-fonte]

  • Técnico em Informática Modular Pós-Médio
  • Ensino Médio integrado ao Técnico em Agropecuaria.
  • Ensino Médio integrado ao Técnico em Alimentos.
  • Ensino Médio integrado ao Técnico em Informatica.
  • Técnico em Alimentos
  • Técnico em Agropecuária

PROEJA[editar | editar código-fonte]

  • AgroIndustria

Rio Verde[editar | editar código-fonte]

Doutorado[editar | editar código-fonte]

  • Ciências Agrárias

Mestrado[editar | editar código-fonte]

  • Agroquímica
  • Ciências Agrárias
  • Zootecnia

Cursos Superiores[editar | editar código-fonte]

  • Agronegócio
  • Agronomia
  • Engenharia de Alimentos
  • Engenharia Ambiental
  • Engenharia Civil
  • Gestão Ambiental
  • Licenciatura/Bacharelado em Ciências Biológicas
  • Licenciatura/Bacharelado em Química
  • Produção de Grãos
  • Zootecnia

Cursos Técnicos[editar | editar código-fonte]

  • Técnico em Administração
  • Técnico em Agropecuária
  • Técnico em Alimentos
  • Técnico em Comércio
  • Técnico em Contabilidade
  • Técnico em Cooperativismo
  • Técnico em Informática
  • Técnico em Secretariado
  • Técnico em Zootecnia

EJA[editar | editar código-fonte]

  • Ensino Médio integrado ao Técnico na Modalidade EJA

Urutaí[editar | editar código-fonte]

Cursos Superiores[editar | editar código-fonte]

  • Bacharelado em Agronomia
  • Bacharelado em Engenharia Agrícola
  • Licenciatura em Ciências Biológicas
  • Licenciatura em Matemática
  • Tecnologia em Alimentos
  • Tecnologia em Análise e Desenvolvimento de Sistemas
  • Tecnologia em Gestão Ambiental
  • Tecnologia em Gestão da Tecnologia da Informação
  • Tecnologia em Irrigação e Drenagem

Cursos Técnicos[editar | editar código-fonte]

  • Técnico em Alimentos
  • Técnico em Redes
  • Técnico em Agropecuária
  • Técnico em Informática
  • Ensino Médio integrado ao Técnico em Informatica, Agropecuaria e Administração.

Ingresso[editar | editar código-fonte]

O ingresso no IFGoiano se dá por meio de um concurso de vestibular unificado (60 questões objetivas de múltiplas escolha e uma redação) para todos os câmpus, sendo que,do total de vagas, 30% será destinado ao Sistema de Seleção Unificado do MEC (SiSU). São mais de 1300 vagas em 17 cursos superiores distribuídas nos cinco câmpus da Instituição.

Ficheiro:Vestibularifgoiano20141.png
Divulgação do vestibular 2014/1 do Instituto Federal Goiano

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Wiki letter w.svg Este artigo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o. Editor: considere marcar com um esboço mais específico.