Goiânia Esporte Clube

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Ambox grammar.svg
Esta página ou secção precisa de correção ortográfico-gramatical.
Pode conter incorreções textuais, podendo ainda necessitar de melhoria em termos de vocabulário ou coesão, para atingir um nível de qualidade superior conforme o livro de estilo da Wikipédia. Se tem conhecimentos linguísticos, sinta-se à vontade para ajudar.
Question book.svg
Esta página ou secção não cita nenhuma fonte ou referência, o que compromete sua credibilidade (desde maio de 2012).
Por favor, melhore este artigo providenciando fontes fiáveis e independentes, inserindo-as no corpo do texto por meio de notas de rodapé. Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoYahoo!Bing. Veja como referenciar e citar as fontes.
Goiânia
Goiania EC.svg
Nome Goiânia Esporte Clube
Alcunhas Galo
Galo Carijó
Alvinegro
Pentacampeão
Torcedor/Adepto Alvinegro
Mascote Galo Carijó
Fundação 5 de julho de 1938 (76 anos)
Estádio Estádio Olímpico (em reforma)
Capacidade 10.000 pessoas
Localização Bandeira de Goiania.png Goiânia - Goiás GO
Brasil Brasil
Mando de jogo em Estádio Annibal Batista de Toledo
Capacidade (mando) 8.000 pessoas
Presidente Brasil Arione José de Paula
Treinador Brasil Nivaldo Lancuna
Patrocinador Brasil Arroz Cristal
Brasil Faculdade Alfa
Brasil Multidata
Brasil Markos
Brasil Artspan
Material esportivo Brasil Super Bolla
Competição Goiás Campeonato Goiano
Goiás 2ªD 2013 6º colocado
Goiás 2ªD 2012 6º colocado
Goiás 2ªD 2011 6º colocado
Ranking nacional Red Arrow Down.svg 110º lugar, 83 pontos [1]
Website www.goianiaesporteclube.com.br
Kit left arm whiteborder.png Kit body goiania13h.png Kit right arm whiteborder.png
Kit shorts.png
Kit socks.png
Uniforme
titular
Kit left arm blackborder.png Kit body goiania13a.png Kit right arm blackborder.png
Kit shorts.png
Kit socks.png
Uniforme
alternativo
Kit left arm.png Kit body goiania13t.png Kit right arm.png
Kit shorts.png
Kit socks.png
Uniforme
alternativo
editar

Goiânia Esporte Clube (conhecido apenas por Goiânia e cujo acrônimo é GEC) é um clube de futebol brasileiro da cidade de Goiânia, no estado de Goiás, tendo sido fundado em 5 de julho de 1938, sendo este o terceiro clube que mais ganhou campeonatos goianos.

O seu uniforme é composto de camisa com listras verticais pretas e brancas, calção branco e meias pretas, e seu apelido é Galo ou Galo Carijó.

A melhor colocação do alvinegro no Campeonato Brasileiro da 1ª divisão foi a 28ª, em 1975, entre 42 participantes.

O clube conquistou 14 Campeonatos Goianos (Pentacampeão 1950-1954), 2 Campeonatos Goianos da 2ª Divisão, 8 títulos no Torneio Início (recordista), em torneios regionais, além da conquista da Copa Brasil Central [2] em 1967, o Goiânia foi vice-campeão do Torneio Centro-Oeste [3] em 1981.

Acredita-se que o Estádio Serra Dourada não trouxe sorte ao Goiânia, pois o clube só conquistou títulos goianos antes da sua construção, em 1975, sendo o último em 1974, quando bateu o Goiás nas finais (1 a 0 e 1 a 1)

História[editar | editar código-fonte]

O escudo do time sugere o ano de 1938 como a da data de fundação. Entretanto, publicações dizem algo diferente sobre a história do alvinegro da capital. Na versão do jornalista e escritor, João Batista Alves Filho (falecido em 2008), publicada no livro Arquivos do Futebol Goiano, o 30 de abril de 1936 seria o dia exato em que o Goiânia Esporte Clube teria sido originalmente criado. Idealizado por Joaquim da Veiga Jardim – que também teve participação na fundação do Atlético-GO, Vila Nova e Goiás – foi, segundo relatos, o ‘pai’ do Galo Carijó.

A primeira diretoria do Goiânia, foi formada por José Neddermeyer, como presidente; o 1º vice foi Carlos Alberto de Freitas; o 2º vice foi Benedito Zupelli; o secretário geral era Pedro de Sousa Osório; o 1º secretário foi Manoel Alves; o 2º secretário foi João Santana Sobrinho; Tesoureiro: Aquilino Contart; e ainda tinha José Henrique da Veiga Jardim como encarregado do setor esportivo. Mas o Galo precisava definir como seria o uniforme.

O glorioso e belo uniforme ficou definido com as cores preto e branca, quando ganhou logo uma definição: camisas pretas com golas brancas, trazendo o mapa do Estado de Goiás. Os calções seriam brancos, com meias pretas. O distintivo foi carinhosamente bordado por dona Maria Luzia Leite (Baby) e dona Lucy Gomes da Veiga Jardim.

A Estréia[editar | editar código-fonte]

Crescendo junto com a cidade, fundada em 24 de outubro de 1933, o clube teve início avassalador e foi o primeiro penta-campeão estadual, de 1950 a 1954, sendo que duas vezes de forma invicta. Mas o começo não foi tão brilhante assim. Nas duas primeiras partidas realizadas pelo Goiânia Esporte Clube, a equipe da capital só conheceu derrotas. A primeira por 3 a 1, para o time da cidade de Bela Vista, em um feriado de domingo, quando se comemorava o dia da padroeira da cidade.

A primeira formação do Goiânia teve lugar de honra na sua história foi: Pernambucano, Diogo e Lázaro; Carioca, Lino e Hugo Piegas; Dito Salgado, Trindade, João Leite e Juca, e ainda publicou que o primeiro triunfo alvinegro só viria na terceira partida oficial disputada. Na ocasião, contra o Anápolis Futebol Clube.

A Profissionalização[editar | editar código-fonte]

Oficialmente, apesar das contradições, o Goiânia foi fundado em 5 de julho de 1938. Apesar disso, acompanhando o futebol do Estado, só se profissionalizaria anos mais tarde. Foi aí então que, em 1964, 10 anos após o futebol goiano ter aderido o profissionalismo, o Galo atingiu este status. Foi o clube da capital que mais levou tempo. O presidente da época era Luiz Miguel Estevam de Oliveira. Apesar da situação, foi o 2º a conseguir um título na Nova Era do esporte regido pela Federação Goiana de Desportos.

A Vila Olímpica[editar | editar código-fonte]

Exaltada por publicações da década de 60 e 70, a “casa do Goiânia”, Vila Olímpica, sempre foi o orgulho dos dirigentes. Construída para ser o lugar onde o clube formaria os atletas não só para o futebol, mas para o basquete, natação, voleibol e outros esportes, o Centro de Treinamentos do Galo era tido como o grande trunfo dos desportistas que tocavam ao clube

“A Vila Olímpica é hoje o maior patrimônio que um clube de futebol tem na Capital goiana. Localizada pertinho do centro e no setor da cidade que mais cresce, vem sendo construída para deixar o associado alvinegro em condições de frequentar um clube completo. Até o final do ano estarão concluídas as obras programadas para que ao lado da piscina já construída, da churrascaria, das quadras e dos dois campos de futebol que estão prontos, venham aumentar a área de lazer do sócio alvinegro”, disse o ex-presidente do Galo, ainda na década de 70, Joaquim da Veiga Jardim.

Desenvolvida e distribuída pela própria agremiação – a construção da Vila Olímpica servia, também, para fazer com que o clube tivesse cada vez mais associados e que, estes, contribuíssem financeiramente com o clube. Assim, com mais conforto e opções, o Goiânia queria que a torcida se interessasse cada vez mais pelas “coisas” do clube.

Os 14 Campeonatos Goianos[editar | editar código-fonte]

Segundo a Federação Goiana de Futebol (2010), entidade que, hoje, rege o futebol goiano, a primeira vez que o Goiânia Esporte Clube pode soltar o grito “é campeão” foi em 1945, quando Aládio Teixeira Alvares assumiu a presidência, substituindo José Henrique da Veiga Jardim. O Atlético-GO – como sempre – foi superado na ocasião. Era o 2º campeonato disputado em Goiás, ainda amador. O 1º foi conquistado pelo próprio rubro-negro o grande rival do alvinegro da época.

No seguinte, em 1946, com novo presidente, Joaquim Brandão Ferreira, o Galo foi novamente campeão goiano. Dessa vez, o time da Vila Olímpica deixou o Atlético-GO na segunda colocação. Foi o primeiro bi campeonato conquistado por um time goiano, justamente, na terceira edição da competição.

Em 1947, o Goiânia não levou a taça, mas voltou a ser o melhor time de 1948, sob o comando do presidente Ary Rodrigues de Bessa. Na oportunidade, o Galo chegou a sofrer derrota por 5 a 1 para o Goiás e a golear o Independente por 10 a 3. Veio o ano de 1949 e o rubro-negro com sede em campinas mais uma vez triunfou no Campeonato Goiano. Apesar disso, a não conquista do título por parte do Goiânia seria perdoada pelos torcedores. Isso porque, o que viria a seguir seria, algo pitoresco.

De 1950 a 1954, apesar das intervenções do TJD/GO, só o Goiânia comemorou. Nem mesmo o “incômodo” atleticano e as ações do Goiás na Justiça puderam evitar com que o time da Vila Olímpica alcançasse o primeiro pentacampeonato goiano, sendo que, por duas vezes, em 53 e 54 levantou a taça de forma invicta. Em meio ao crescimento de equipes como Goiás e Vila Nova, o Galo seguia comandando o futebol no Estado.

Assim, de 1956 a 1974, o alvinegro foi campeão apenas seis vezes, para espanto dos dirigentes do clube. Até 1974, ano da última conquista alvinegra, a tabela de campeões da Federação Goiana de Desportos mostrava o time da Vila Olímpica com 14 troféus estaduais. Juntas, as outras equipes somavam 17 conquistas. Os emergentes, Vila Nova e Goiás, até aquele momento, somavam 5 e 3 títulos, respectivamente.

A Maldição do Serra Dourada[editar | editar código-fonte]

O Goiânia é o 3º time com mais títulos no Campeonato Goiano totalizando 14, sendo ultrapassado pelo Goiás na década de 90 (atualmente com 23 títulos) e pelo Vila Nova em 2005 (atualmente com 15 títulos). O último título do Goiânia foi em 1974, sendo o último campeão no Estádio Olímpico Pedro Ludovico Teixeira, depois que o Estádio Serra Dourada foi inaugurado em 1975 o Goiânia não ganhou mais nenhum Campeonato Goiano.

Cronologia[editar | editar código-fonte]

  • 1938 - É fundado em 5 de julho.
  • 1943 - O Goiânia conquista o primeiro título da história do clube, o Torneio Início.
  • 1944 – Primeira participação no Campeonato Goiano, o Goiânia fica com o vice-campeonato, caindo diante do Atlético-GO.
  • 1945 – O Goiânia é Campeão Goiano, era o 2º campeonato disputado em Goiás, ainda amador.
  • 1946 – Com novo presidente, Joaquim Brandão Ferreira, o Galo é Campeão do Torneio Início e Bicampeão Goiano. Dessa vez, o time da Vila Olímpica deixou o Atlético-GO na segunda colocação. Foi o primeiro Bicampeonato conquistado por um time goiano, justamente, na terceira edição da competição.
  • 1947 - O Galo é Bicampeão no Torneio Início.
  • 1948 - Conquista seu 3º Campeonato Goiano, sob o comando do presidente Ary Rodrigues de Bessa. Na oportunidade, o Galo chegou a sofrer derrota por 5 a 1 para o Goiás e a golear o Independente por 10 a 3.
  • 1949 - O rubro-negro com sede em campinas mais uma vez triunfou no Campeonato Goiano. Apesar disso, a não conquista do título por parte do Goiânia seria perdoada pelos torcedores. Isso porque, o que viria a seguir seria, algo pitoresco.
  • 1950 - O alvinegro é Campeão Goiano e conquista o 4º Torneio Início.
  • 1951 - O Goiânia é Bicampeão Goiano.
  • 1952 - Tricampeão Goiano, e Campeão no Torneio Início.
  • 1953 - De forma invicta o Goiânia é Tetracampeão Goiano e Bicampeão no Torneio Início.
  • 1954 - Tricampeão no Torneio Início e nem as intervenções do TJD-GO devido as ações do Goiás na Justiça puderam evitar com que o time da Vila Olímpica consagrar-se Pentacampeão Goiano, levantando a taça de forma invicta.
  • 1956 - O Goiânia conquista seu 9º Campeonato Goiano.
  • 1957 - Na 14ª edição do Campeonato Goiano, o Goiânia cai diante do Atlético-GO e fica com o vice-campeonato.
  • 1958 - Campeão Goiano leva também a taça do Torneio Quadrangular Olaria.
  • 1959 - O alvinegro é Bicampeão Goiano.
  • 1960 - O Goiânia conquista seu Tricampeonato Goiano.
  • 1961 - Na 19ª edição do Campeonato Goiano o Vila Nova-GO conquista seu primeiro título, e o Goiânia pela primeira vez fica fora da grande final, terminando em 3º colocado.
  • 1967 - O Galo volta a brilhar conquistando o 8º título no Torneio Início e se consagrando Campeão da Copa Brasil Central, seu primeiro título interestadual.
  • 1968 - O Goiânia é Campeão Goiano depois de 8 anos, e alcança seu 13º título estadual.
  • 1970 - Após chegar a final do Campeonato Goiano, cai diante de seu maior rival o Atlético-GO, ficando com o vice-campeonato.
  • 1974 - O Goiânia é Campeão Goiano, o 14º título estadual do clube, quando bateu o Goiás nas finais (1 a 0 e 1 a 1).
  • 1975 - A melhor colocação do alvinegro no Campeonato Brasileiro da 1ª divisão foi a 28ª, entre 42 participantes.
  • 1976 - O Goiânia perde o título para o Goiás e fica com o vice-campeonato do estadual.
  • 1981 - O Goiânia fica com o vice-campeonato no Torneio Centro-Oeste.
  • 1984 - Conquista o Troféu Ednaldo Barbosa Machado e fica com o vice-campeonato estadual.
  • 1985 - O alvinegro é vice-campeão no Campeonato Goiano.
  • 1990 - O Galo chega a final do Campeonato Goiano, mas cai diante o Goiás, mas conquista a vaga inédita para a Copa do Brasil.
  • 1991 - Primeira participação na Copa do Brasil, ficando apenas na primeira fase, sendo eliminado pelo Fluminense-BA. O primeiro jogo no Serra terminou 1 a 1 e, no segundo, fora de casa, o Goiânia perdeu por 1 a 0.
  • 1993 - O Goiânia termina o Campeonato Goiano em 4º colocado.
  • 1998 - Depois de longos anos sem títulos o Galo é Campeão Goiano da 2ª Divisão, e garante o acesso a elite do futebol goiano.
  • 1999 - O Goiânia participou do Campeonato Brasileiro da Série C e venceu por 4 a 3 no Serra Dourada o Fluminense-RJ, que seria o campeão daquele ano.
  • 2001 - Na sua segunda participação na Copa do Brasil, eliminou o América-MG, vencendo o jogo de ida e volta, ambos pelo placar de 1 a 0. Já na segunda fase, foi eliminado pelo Corinthians, perdendo o primeiro jogo no Serra Dourada por 1 a 0 e perdendo também o segundo por 3 a 1 no Pacaembu.
  • 2004 - O Galo conquista o Torneio Quadrangular de Itauçu.
  • 2006 - O alvinegro é Campeão Goiano da 2ª Divisão, ganhando 8 dos 12 jogos disputados, o Galo qualificou-se para a divisão principal em 2007.
  • 2007 - O Goiânia acabou sofrendo mais um rebaixamento, tendo sido o pior dos doze times que participaram do Campeonato Goiano. Em dezessete partidas disputadas, o Goiânia só venceu dois jogos. Chegou à última rodada do campeonato com um ponto de vantagem sobre a Jataiense, mas o Goiânia acabou por perder da Canedense (1 a 3) e o rival, a Jataiense, fez 4 a 0 na Rioverdense. A combinação de resultados decretou o descenso do tradicional time da Capital.
  • 2009 - O Goiânia fez uma reformulação geral na diretoria e no time. Disputou a segunda divisão do Campeonato Goiano, mas não conseguiu o acesso.
  • 2010 - Em nova participação na segunda divisão do Campeonato Goiano, o Galo só conseguiu o 9° lugar, dentre 12 participantes.
  • 2011 - Outra campanha ruim na segunda divisão do Campeonato Goiano, ficando apenas em 6° lugar, dentre os 12 clubes.
  • 2012 - Mais uma campanha ruim e mais um 6° lugar na Divisão de Acesso do Goianão.
  • 2013 - Com o elenco praticamente do Sub-20, o Goiânia terminou o 1° turno da Divisão de Acesso na zona de rebaixamento, praticamente rebaixado. Mas com a chegada de reforços, o Galo Carijó com Finazzi deu a volta por cima, se livrou do rebaixamento a Terceira Divisão, e ainda quase se classificou para as semifinais. Time alvinegro terminou a competição em 6° lugar.

Principais Títulos[editar | editar código-fonte]

Cscr-featured.png Campeão Invicto

Regional
Competição Títulos Temporadas
Trophy(transp).png Copa Brasil Central 1 1967Cscr-featured.png
Estaduais
Competição Títulos Temporadas
Brasão de Goiás.svg Campeonato Goiano 14 1945, 1946, 1948, 1950, 1951, 1952, 1953Cscr-featured.png, 1954Cscr-featured.png, 1956, 1958, 1959, 1960, 1968 e 1974
Brasão de Goiás.svg Campeonato Goiano da Segunda Divisão 2 1998Cscr-featured.png e 2006
Brasão de Goiás.svg Torneio Início 8 1943Cscr-featured.png, 1946Cscr-featured.png, 1947Cscr-featured.png, 1950Cscr-featured.png, 1952Cscr-featured.png, 1953Cscr-featured.png, 1954Cscr-featured.png e 1967Cscr-featured.png
Municipais
Competição Títulos Temporadas
Brasão de Goiânia.svg Torneio Citadino de Goiânia 2 1940 e 1943Cscr-featured.png
Brasão de Goiânia.svg Taça Cidade de Goiânia (Taça Diários Associados) 1 1965
Outras Conquistas
Competição Títulos Temporadas
Goiás Torneio Quadrangular de Itauçu 1 2004Cscr-featured.png
Goiás Troféu Ednaldo Barbosa Machado 1 1984Cscr-featured.png
Goiás Torneio Quadrangular Olaria 1 1958Cscr-featured.png

Campanhas de destaque[editar | editar código-fonte]

Nacionais
Competição Posição Temporadas
Campeonato Brasileiro Série C 11º 1997
B Series Brazilian Championship Trophy.png Campeonato Brasileiro Série B 19º 1980
Cbf brazilian championship trophy 02.svg Campeonato Brasileiro Série A 28º 1975
CBF Brazilian Cup.png Copa do Brasil 2ª Fase 2001

Elenco atual[editar | editar código-fonte]

Legenda:
  • Capitão : Capitão
  • Suspenso : Jogador Suspenso
  • Lesão : Jogador Lesionado
  • Vindo de Empréstimo : Jogador Emprestado
  • Prata da casa: Prata da Casa
Goleiros
Jogador
Brasil França
Defensores
Jogador Pos.
Brasil Bruno Bera Z
Brasil Lira Z
Brasil Bruno Morais LE
Meio-campistas
Jogador Pos.
Brasil Luis Marques V
' M
Atacantes
Jogador
Brasil Cristiano Alagoano
Brasil Marcus Vinícius

Transferências 2012[editar | editar código-fonte]

Legenda:
Volta de Empréstimo: Jogadores que voltam de empréstimo
Emprestado: Jogadores emprestados

Entradas
Jogador Clube anterior
Fairytale right.png Brasil Reinaldo Emprestado Brasil Goianésia
Fairytale right.png Brasil Gauther Emprestado Brasil Corinthians
Fairytale right.png Brasil Eduardo Goiania EC.svg Base
Fairytale right.png Brasil Thiago Câmara Emprestado Brasil Corinthians
Fairytale right.png Brasil Iury Goiania EC.svg Base
Fairytale right.png Brasil Assis Emprestado Brasil Vila Nova
Fairytale right.png Brasil Gustavo Goiania EC.svg Base
Fairytale right.png Brasil Soares Júnior Emprestado Brasil Goianésia
Fairytale right.png Brasil Preto Marabá Emprestado Brasil Goianésia
Fairytale right.png Brasil Plínio Emprestado Brasil Caldense
Fairytale right.png Brasil Pedro Emprestado Brasil Corinthians
Fairytale right.png Brasil Ramos Goiania EC.svg Base
Fairytale right.png Brasil Juliano Goiania EC.svg Base
Fairytale right.png Brasil Danilo Emprestado Brasil Corinthians
Fairytale right.png BrasilEmprestado Brasil Goianésia
Fairytale right.png Brasil Gabriel Emprestado Brasil Corinthians
Fairytale right.png Brasil Luiz Paulo Emprestado Brasil Capital
Fairytale right.png Brasil Fred Goiania EC.svg Base
Fairytale right.png Brasil Cleiton Emprestado Brasil Anapolina
Fairytale right.png Brasil Jean Emprestado Brasil Veranópolis
Fairytale right.png Brasil Theylor Goiania EC.svg Base
Fairytale right.png Brasil Marcinho Goiania EC.svg Base
Fairytale right.png Brasil Finazzi Emprestado Brasil XV de Novembro
Fairytale right.png Brasil Buba Emprestado Brasil Corinthians
Fairytale right.png Brasil Thiago Dias Emprestado Brasil Corinthians
Fairytale right.png Brasil Willian Goiania EC.svg Base
Fairytale right.png Brasil Yago Goiania EC.svg Base
Fairytale right.png Brasil Léo Goiania EC.svg Base
Fairytale right.png Brasil Ronan Emprestado Brasil Goianésia
Fairytale right.png Brasil Nonato Emprestado Brasil Gurupi
Fairytale right.png Brasil Romarinho Emprestado Brasil Jataiense
Fairytale right.png Brasil China Emprestado Brasil Tocantinópolis
Fairytale right.png Brasil Danilo Portugal Emprestado Brasil Pelotas
Saídas
Jogador Clube de destino
Fairytale left red.png Brasil Plínio Volta de Empréstimo Brasil Caldense
Fairytale left red.png Brasil Nonato Volta de Empréstimo Brasil Gurupi
Fairytale left red.png Brasil Reinaldo Volta de Empréstimo Brasil Goianésia
Fairytale left red.png Brasil Gauther Volta de Empréstimo Brasil Corinthians
Fairytale left red.png Brasil Thiago Câmara Volta de Empréstimo Brasil Corinthians
Fairytale left red.png Brasil Assis Volta de Empréstimo Brasil Vila Nova
Fairytale left red.png Brasil Soares Júnior Volta de Empréstimo Brasil Goianésia
Fairytale left red.png Brasil Preto Marabá Volta de Empréstimo Brasil Goianésia
Fairytale left red.png Brasil Pedro Volta de Empréstimo Brasil Corinthians
Fairytale left red.png Brasil Danilo Volta de Empréstimo Brasil Corinthians
Fairytale left red.png BrasilVolta de Empréstimo Brasil Goianésia
Fairytale left red.png Brasil Gabriel Volta de Empréstimo Brasil Corinthians
Fairytale left red.png Brasil Luiz Paulo Volta de Empréstimo Brasil Capital
Fairytale left red.png Brasil Cleiton Volta de Empréstimo Brasil Anapolina
Fairytale left red.png Brasil Jean Volta de Empréstimo Brasil Veranópolis
Fairytale left red.png Brasil Finazzi Volta de Empréstimo Brasil XV de Novembro
Fairytale left red.png Brasil Buba Volta de Empréstimo Brasil Corinthians
Fairytale left red.png Brasil Thiago Dias Volta de Empréstimo Brasil Corinthians
Fairytale left red.png Brasil Ronan Volta de Empréstimo Brasil Goianésia
Fairytale left red.png Brasil Romarinho Volta de Empréstimo Brasil Jataiense
Fairytale left red.png Brasil China Volta de Empréstimo Brasil Tocantinópolis
Fairytale left red.png Brasil Danilo Portugal Volta de Empréstimo Brasil Pelotas

Estatísticas[editar | editar código-fonte]

Últimas dez temporadas[editar | editar código-fonte]

  • Para visualizar todas as temporadas, clique em anexo.


Goiânia Esporte Clube
Ano Campeonato Brasileiro Copa do Brasil Campeonato Goiano
Div. Pos. J V E D GP GC Fase Máxima Div. Pos.
2003 11º
2004
2005 12º
2006
2007 12º
2008
2009
2010
2011
2012


Legenda:
     Campeão
     Vice-campeão
     Rebaixamento
     Acesso

Histórico em competições oficiais[editar | editar código-fonte]

Campeonato Brasileiro[editar | editar código-fonte]

Brasil Série A (4 participações)
Ano 1974 1975 1976 1977 1978 1979
Pos. 28º 47º 58º 78º


Brasil Série B (4 participações)
Ano 1980 1985 1989 1991 1992 1993
Pos. 19º 22º 66º 39º


Brasil Série C (6 participações)
Ano 1997 1998 1999 2000 2001 2002
Pos. 11º 46º 25º 99º 30º 42º


Copa do Brasil[editar | editar código-fonte]

Brasil Copa do Brasil (2 participações)
Ano 1991 2001 2002 2003 2004 2005
Fase 1F 2F


Maiores Públicos[editar | editar código-fonte]

Campeonatos Brasileiros
Campeonatos Goianos

Estádios[editar | editar código-fonte]

Estádios
Nome Fundação Mandante Capacidade
Brasil Estádio Serra Dourada 1975 Governo do Estado de Goiás 50.049
Goiás Estádio Olímpico 1941 Goiânia 12.000 (atualmente)

Símbolos[editar | editar código-fonte]

Hino[editar | editar código-fonte]

O galo carijó é professor.
O galo carijó é brigador.
O galo quando entra no rebolo
pega a bola, faz o gol,
esconde a bola e ninguém vê!

Cadê a bola? Cadê, cadê?
Goiânia Esporte Clube futebol é com você!
Com você!!

Cadê a bola? Cadê, cadê?
Goiânia Esporte Clube futebol é com você!
Com você!! Com você!!

Escudo[editar | editar código-fonte]

O escudo oficial possui cinco estrelas, representando o Pentacampeonato Goiano (1950-1954).

Mascote[editar | editar código-fonte]

O Galo Carijó é o mascote oficial do clube.

Ídolos[editar | editar código-fonte]

  • Rogério Macedo de Souza (Professor) - Campeão goiano em 1974.
  • Mateba

Foi o primeiro artilheiro do Goiânia. Fez 9 gols no Campeonato de 1945.

  • Foca

Foi artilheiros 3 vezes seguidas do Campeonato Goiano. Marcou ao todo 74 gols no Goianão.

  • Valmir Cambalhota

Foi o último jogador do Galo a conseguir ser artilheiro. o Ano foi 1983, acabou marcando 10 gols.

Importante jogador do Galo nos anos 90, 00 e 10.

Rivalidade[editar | editar código-fonte]

Goiânia x Goiás[editar | editar código-fonte]

Clássico GoGo

Grande clássico dos anos 70, 80 e 90, mas com a decadência do Galo Carijó, a rivalidade praticamente não existe mais.

  • Número de jogos: 127
  • Vitórias do Goiás: 64
  • Empates: 34
  • Vitórias do Goiânia: 29
  • Gols do Goiás: 216
  • Gols do Goiânia: 124
  • Último jogo considerado: Goiânia 0 x 0 Goiás (07/02/2007)

Goiânia x Atlético[editar | editar código-fonte]

Clássico Vovô

O clássico mais antigo de Goiânia.

  • Número de jogos: 128
  • Vitórias do Goiânia: 36
  • Empates: 44
  • Vitórias do Atlético: 48
  • Gols do Goiânia: 146
  • Gols do Atlético: 174
  • Maior goleada: Atlético 6 x 0 Goiânia (10/11/1991)
  • Último jogo considerado: Goiânia 1 x 1 Atlético (07/03/2007)

Goiânia x Vila Nova[editar | editar código-fonte]

Clássico dos Opostos

Clássico que substituiu Goiânia x Atlético. Perdeu lugar para Goiás x Vila Nova.

Ranking's[editar | editar código-fonte]

Ranking da CBF

Ranking Nacional criado pela Confederação Brasileira de Futebol, que atribui pontuação aos times do Brasil. Tal ranking limita-se a pontuar os clubes por suas participações em Campeonatos Brasileiros Séries A, B, C e D (1959-atualmente), além de Copas do Brasil (1989-atualmente).

  • Posição: 110º
  • Pontuação: 83 pontos
Ranking Placar[4]

Ranking Nacional criado pela Revista Placar que pontua todas competições conquistadas ao longo da história pelos clubes de futebol do Brasil.

  • Posição: 40°
  • Pontuação: 28 pontos
Ranking Folha[5]

Ranking Nacional e Estadual criado pela Revista Folha, é atualizado ao final de cada temporada desde 1996, esse ranking computa pontos para o campeão e vice de cada competição oficial.

  • Posição: 3º (Estadual)
  • Pontuação: 131 pontos
Ranking da FGF

Ranking Estadual criado pela Federação Goiana de Futebol, que atribui pontuação aos times de Goiás. Esse ranking computa todos os pontos dos clubes goianos no Campeonato Goiano de Futebol.

  • Posição:

Referências

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]