Ranking da CBF

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Ranking da CBF é um sistema de classificação dos clubes de futebol brasileiros instituído pela Confederação Brasileira de Futebol. Na verdade, ele é composto por dois rankings, atualizados anualmente pela CBF: o Ranking Nacional de Clubes (RNC) e o Ranking Nacional de Federações (RNF). Seu objetivo é servir como critério para o preenchimento de vagas na Copa do Brasil [1] , na última divisão do Campeonato Brasileiro de Futebol, que desde 2009 é a Série D [2] e na Copa Sul-Americana.

Introdução[editar | editar código-fonte]

Segundo o Dicionário Houaiss da Língua Portuguesa, ranking é uma "classificação ordenada de acordo com critérios determinados". A palavra vem do inglês "rank", verbo que significa "estar em posição alta, estar próximo ao chefe".

Nas diferentes modalidades esportivas, rankings são organizados para classificar os competidores ao longo de vários campeonatos ou torneios [3] . Os critérios variam conforme o esporte [4] , o país, a época, entre outros quesitos - mas, ainda que sua aplicação seja sempre discutível, todo ranking busca sua legitimação em pressupostos objetivos.

Há basicamente dois tipos de rankings: os históricos e os de momento. Rankings históricos são cumulativos, e buscam classificar os competidores somando pontos em toda a história da competição [5] . Rankings de momento referem-se apenas aos pontos conquistados pelos competidores num período recente, em geral os últimos 12 meses [6] .

Rankings históricos do futebol brasileiro[editar | editar código-fonte]

O ranking de pontos[editar | editar código-fonte]

Até 2002, a CBF utilizava como ranking histórico para os clubes de futebol brasileiros o chamado Ranking de Pontos, que simplesmente somava os pontos ganhos pelos clubes em todas as edições do Campeonato Brasileiro de Futebol [7] .

Apesar da vantagem da simplicidade, este ranking tinha um problema grave: em seus 36 anos de história, o Campeonato Brasileiro de Futebol variou imensamente de tamanho e, portanto, de número de jogos. Por exemplo, em 1979, alguns times disputaram menos de dez jogos e chegaram às semifinais, ao passo que outros jogaram 19 jogos (conquistando muito mais pontos) e não atingiram a mesma fase.

Além disso, a própria contagem de pontos variou ao longo do tempo: cada vitória valia dois pontos até 1994 e, por determinação da Fifa, passou a valer três pontos a partir de 1995. Nos campeonatos de 1975 a 1978, vitórias por dois ou mais gols de diferença davam pontos extras ao vencedor. Assim como nestes, outras edições tiveram outras características. (Para mais detalhes, veja o artigo Campeonato Brasileiro de Futebol.)

O ranking de colocações[editar | editar código-fonte]

Para contornar estes problemas, a revista Placar instituiu no final dos anos 1980 o Ranking de Colocações, que consiste em dar sempre dez pontos para o campeão, nove pontos para o vice e assim sucessivamente até o décimo colocado em cada campeonato, que recebe um ponto [8] .

Este critério resolvia o problema das disparidades históricas entre os campeonatos, mas desconsiderava outras competições, como a Copa do Brasil, que existe desde 1989, além da Taça Brasil, disputada de 1959 a 1968 e do Robertão (1967-1970), que foi o embrião do Campeonato Brasileiro.

Outros rankings não oficiais[editar | editar código-fonte]

Mais recentemente, outros órgãos de imprensa criaram outros rankings, em geral considerando não apenas as competições nacionais mas também as internacionais e, num movimento contrário, igualmente as competições estaduais e regionais. É o caso do Ranking Placar [9] , do Ranking Folha [10] , etc.

Estes rankings são sem dúvida mais abrangentes, mas geram o problema da crescente subjetividade: como criar pontuações comparativamente justas entre diferentes competições, de âmbitos diferentes, em épocas diferentes?

O Ranking da CBF 2003-2012[editar | editar código-fonte]

Em 2003, a CBF criou um novo ranking histórico do futebol brasileiro, considerando apenas as competições nacionais organizadas pela própria CBF [11] . Com um critério de pontuação muito criticado desde o seu lançamento [12] , e após as mudanças na contagem decorrentes da unificação do Campeonato Brasileiro de Futebol em dezembro de 2010, aquele Ranking terminou sendo substituído em novembro de 2012.

O novo Ranking da CBF[editar | editar código-fonte]

A partir de 2013, a CBF resolveu mudar totalmente os critérios de elaboração do seu ranking nacional. Em primeiro lugar, ele deixará de ser um ranking histórico, passando a levar em conta o desempenho dos clubes apenas nos últimos 5 anos, e com peso maior para os anos mais próximos. [13]

Critério de pontuação[editar | editar código-fonte]

Os campeões das Série A, B, C e D recebem 800, 400, 200 e 100 pontos respectivamente.

O vice-campeão de cada divisão receberá sempre 80% dos pontos do campeão, o terceiro recebe 75%, o quarto 70%. Do quinto colocado em diante cada posição perde 1 ponto percentual em relação ao colocado imediatamente anterior. A pontuação máxima de cada série representa o dobro da pontuação máxima da série inferior. Deste modo o quinto colocado recebe 69% dos pontos campeão reduzindo até 51% para o 23º colocado (quando houver mais participantes o percentual se mantém), seguido pelo campeão da divisão inferior com 50%.

A partir de então, os clubes que participam da Copa do Brasil, serão pontuados de acordo com a fase alcançada: título (600), vice-campeão (480), semifinais (450), quartas-de-final (400) e oitavas-de-final (200). Clubes que alcançaram a 2ª fase até 2012 ou a 3ª fase a partir de 2013 recebem 100 pontos. Participantes eliminados na 1ª fase até 2012 ou 2ª fase após 2013 recebem 50 pontos. Eliminados da primeira fase a partir de 2013 recebem 25 pontos.

Participantes da Copa Libertadores que não participaram da Copa do Brasil até 2012 recebem 400 pontos, independente do estágio que tenham alcançado na competição internacional.

Pontuações conquistadas no ano vigente tem peso igual a 5, no ano anterior peso 4 e assim sucessivamente, considerando apenas participações nos últimos 5 anos.

Ranking das Federações[editar | editar código-fonte]

O Ranking Nacional das Federações (RNF) é diretamente derivado do Ranking Nacional de Clubes (RNC): a cada ano, feitas as contas para atualização do número de pontos de cada clube do RNC, somam-se os pontos dos clubes filiados a cada federação estadual, obtendo-se a pontuação de cada estado no RNF. As federações com mais pontos têm direito a mais vagas na Copa do Brasil e na Série D do Campeonato Brasileiro [14] .

O ranking atualizado[editar | editar código-fonte]

Por clubes[editar | editar código-fonte]

Os 230 clubes classificados no ranking da CBF.

Ranking divulgado em 8 de dezembro de 2014 [15] [16]

A CBF publicou o Ranking dos Clubes atualizado.

Pos. Clube UF Pontos Diferença (Pontos)
Em 2015 Comparados aos de 2014
Aumento (7) Cruzeiro Minas Gerais MG 15 328
Estável Corinthians São Paulo SP 14 680 648
Estável Flamengo Rio de Janeiro RJ 14 578 102
Baixa (3) Grêmio Rio Grande do Sul RS 13 992 586
Aumento (4) Santos São Paulo SP 13 530 462
Aumento (9) Atlético Mineiro Minas Gerais MG 13 224 306
Estável São Paulo São Paulo SP 12 738 486
Baixa (3) Fluminense Rio de Janeiro RJ 12 708 30
Baixa (3) Internacional Rio Grande do Sul RS 12 628 80
10º Estável Atlético Paranaense Paraná PR 12 524 104
11º Aumento (1) Botafogo Rio de Janeiro RJ 12 332 192
12º Baixa (8) Vasco da Gama Rio de Janeiro RJ 12 132 200
13º Baixa (2) Palmeiras São Paulo SP 11 584 548
14º Baixa (1) Coritiba Paraná PR 11 036 548
15º Baixa (1) Goiás Goiás GO 10 525 511
16º Aumento (1) Bahia Bahia BA 9 300 1225
17º Baixa (1) Vitória Bahia BA 8 441 859
18º Estável Ponte Preta São Paulo SP 7 440 1001
19º Aumento (3) Ceará Ceará CE 7 040 400
20º Aumento (4) Sport Pernambuco PE 6 970 70
21º Aumento (4) Figueirense Santa Catarina SC 6 898 72
22º Baixa (3) Atlético Goianiense Goiás GO 6 628 270
23º Aumento (6) ABC Rio Grande do Norte RN 6 516 112
24º Baixa (4) Portuguesa São Paulo SP 6 497 19
25º Aumento (1) Criciúma Santa Catarina SC 6 495 2
26º Baixa (5) Náutico Pernambuco PE 6 470 25
27º Baixa (4) Avaí Santa Catarina SC 6 364 106
28º Aumento (8) América de Natal Rio Grande do Norte RN 5 792 572
29º Baixa (1) América Mineiro Minas Gerais MG 5 322 470
30º Aumento (11) Chapecoense Santa Catarina SC 5 150 172
31º Baixa (4) Paraná Paraná PR 5 090 60
32º Aumento (2) Bragantino São Paulo SP 4 880 210
33º Aumento (10) Joinville Santa Catarina SC 4 699 181
34º Baixa (2) Paysandu Pará PA 4 324 375
35º Baixa (4) ASA Alagoas AL 4 120 204
36º Aumento (9) Santa Cruz Pernambuco PE 3 930 190
37º Aumento (1) Boa Esporte Minas Gerais MG 3 922 8
38º Aumento (6) Luverdense Mato Grosso MT 3 642 280
39º Baixa (9) Guarani São Paulo SP 3 631 11
40º Aumento (2) Icasa Ceará CE 3 408 223
41º Baixa (6) Fortaleza Ceará CE 3 296 112
42º Aumento (11) Sampaio Corrêa Maranhão MA 3 203 93
43º Baixa (6) São Caetano São Paulo SP 3 106 97
44º Baixa (11) Grêmio Barueri São Paulo SP 3 045 61
45º Baixa (5) Guaratinguetá São Paulo SP 3 012 33
46º Aumento (8) Oeste São Paulo SP 2 915 97
47º Aumento (3) CRB Alagoas AL 2 792 123
48º Aumento (3) Vila Nova Goiás GO 2 718 74
49º Baixa (2) Salgueiro Pernambuco PE 2 672 46
50º Baixa (11) Ipatinga Minas Gerais MG 2 663 9
51º Baixa (2) Caxias Rio Grande do Sul RS 2 374 289
52º Aumento (5) Macaé Rio de Janeiro RJ 2 324 50
53º Aumento (3) Treze Paraíba PB 2 227 97
54º Baixa (2) Duque de Caxias Rio de Janeiro RJ 2 217 10
55º Baixa (9) Brasiliense Distrito Federal (Brasil) DF 2 206 11
56º Aumento (6) Cuiabá Mato Grosso MT 2 094 112
57º Baixa (2) Águia de Marabá Pará PA 2 026 68
58º Aumento (1) Madureira Rio de Janeiro RJ 1 978 48
59º Aumento (4) Tupi Minas Gerais MG 1 909 69
60º Baixa (2) Juventude Rio Grande do Sul RS 1 722 187
61º Aumento (3) CRAC Goiás GO 1 638 84
62º Baixa (14) Santo André São Paulo SP 1 624 14
63º Baixa (3) Nacional-AM Amazonas AM 1 604 20
64º Baixa (3) Rio Branco Acre AC 1 597 7
65º Aumento (12) Botafogo-PB Paraíba PB 1 470 127
66º Aumento (8) Mogi Mirim São Paulo SP 1 448 22
67º Aumento (1) Remo Pará PA 1 180 268
68º Baixa (2) Guarany de Sobral Ceará CE 1 161 19
68º Aumento (39) Londrina Paraná PR 1 161 0
70º Baixa (5) Campinense Paraíba PB 1 008 153
71º Aumento (151) Santa Rita Alagoas AL 1 000 8
72º Baixa (3) Brasil de Pelotas Rio Grande do Sul RS 993 7
73º Baixa (6) Horizonte Ceará CE 990 3
74º Aumento (2) Baraúnas Rio Grande do Norte RN 912 78
75º Estável Metropolitano Santa Catarina SC 911 1
76º Aumento (5) Vitória da Conquista Bahia BA 822 89
77º Baixa (7) Mixto Mato Grosso MT 758 64
78º Aumento (38) Villa Nova Minas Gerais MG 712 46
79º Baixa (8) CSA Alagoas AL 686 26
80º Baixa (8) Penarol Amazonas AM 675 11
81º Baixa (1) J.Malucelli Paraná PR 654 21
82º Aumento (5) Confiança Sergipe SE 651 3
83º Aumento (139) Tombense Minas Gerais MG 625 26
84º Aumento (1) CENE Mato Grosso do Sul MS 610 15
84º Baixa (7) Gurupi Tocantins TO 610 0
86º Aumento (55) Goianésia Goiás GO 588 22
87º Aumento (7) Central Pernambuco PE 581 7
88º Aumento (70) Santos Amapá AP 578 3
89º Aumento (6) Resende Rio de Janeiro RJ 573 5
90º Aumento (3) Bahia de Feira Bahia BA 535 38
91º Aumento (73) Boavista Rio de Janeiro RJ 530 5
92º Aumento (30) Coruripe Alagoas AL 529 1
93º Baixa (10) Cianorte Paraná PR 527 2
94º Aumento (128) Princesa do Solimões Amazonas AM 525 2
95º Baixa (7) Vilhena Rondônia RO 512 13
96º Baixa (14) Comercial Piauí PI 505 7
96º Aumento (23) Potiguar de Mossoró Rio Grande do Norte RN 505 0
98º Aumento (124) Novo Hamburgo Rio Grande do Sul RS 500 5
99º Aumento (4) Plácido de Castro Acre AC 497 3
100º Baixa (21) Araguaína Tocantins TO 494 3
101º Baixa (28) Marília São Paulo SP 493 1
102º Aumento (5) Náutico Roraima RR 482 11
103º Baixa (6) Naviraiense Mato Grosso do Sul MS 475 7
104º Aumento (38) Penapolense São Paulo SP 469 6
105º Aumento (44) Anapolina Goiás GO 464 5
106º Aumento (34) Atlético Acreano Acre AC 463 1
107º Aumento (28) Genus Rondônia RO 459 4
108º Baixa (17) Aracruz Espírito Santo (estado) ES 457 2
109º Baixa (11) Brasília Distrito Federal (Brasil) DF 443 14
110º Aumento (11) Parnahyba Piauí PI 441 2
111º Aumento (13) Maranhão Maranhão MA 429 12
112º Baixa (23) Ceilândia Distrito Federal (Brasil) DF 428 1
113º Baixa (23) River Plate-SE Sergipe SE 403 25
114º Baixa (14) Aparecidense Goiás GO 400 3
115º Aumento (67) Porto Pernambuco PE 387 13
116º Aumento (7) Sergipe Sergipe SE 381 6
117º Aumento (105) Interporto Tocantins TO 380 1
117º Aumento (77) Luziânia Distrito Federal (Brasil) DF 380 0
119º Baixa (20) Volta Redonda Rio de Janeiro RJ 379 1
120º Baixa (36) Uberaba Minas Gerais MG 369 10
121º Baixa (19) Santa Cruz Rio Grande do Norte RN 366 3
122º Baixa (36) Gama Distrito Federal (Brasil) DF 362 4
123º Baixa (16) Ypiranga Pernambuco PE 357 5
124º Aumento (70) São Raimundo-RR Roraima RR 355 2
125º Baixa (13) Arapongas Paraná PR 353 2
126º Baixa (25) Trem Amapá AP 352 1
127º Baixa (31) Paulista São Paulo SP 350 2
128º Aumento (11) Paragominas Pará PA 349 1
129º Aumento (72) Moto Club Maranhão MA 340 9
130º Aumento (92) Jacuipense Bahia BA 335 5
131º Aumento (11) Lajeadense Rio Grande do Sul RS 329 6
132º Baixa (15) Flamengo Piauí PI 326 3
133º Aumento (89) Globo Rio Grande do Norte RN 325 1
133º Aumento (17) São Bernardo São Paulo SP 325 0
135º Baixa (24) Sousa Paraíba PB 324 1
136º Baixa (32) Operário Paraná PR 320 4
137º Aumento (85) Operário Mato Grosso MT 315 5
138º Baixa (32) Cerâmica Rio Grande do Sul RS 314 1
139º Aumento (76) Ituano São Paulo SP 310 4
140º Aumento (42) Pelotas Rio Grande do Sul RS 306 4
141º Baixa (17) Águia Negra Mato Grosso do Sul MS 304 2
142º Baixa (29) São Mateus Espírito Santo (estado) ES 302 2
143º Baixa (25) Bangu Rio de Janeiro RJ 300 2
143º Baixa (28) São Domingos Sergipe SE 300 0
145º Baixa (38) Mirassol São Paulo SP 289 11
146º Baixa (26) Independente Pará PA 282 7
147º Baixa (18) Tiradentes Ceará CE 276 6
148º Baixa (43) Marcílio Dias Santa Catarina SC 271 5
149º Aumento (73) Cabofriense Rio de Janeiro RJ 270 1
150º Aumento (72) Estrela do Norte Espírito Santo (estado) ES 260 10
150º Baixa (58) São Raimundo Pará PA 260 0
152º Baixa (25) Botafogo São Paulo SP 255 5
152º Aumento (70) Guarani de Palhoça Santa Catarina SC 255 0
152º Aumento (70) Itaporã Mato Grosso do Sul MS 255 0
152º Aumento (70) Maringá Paraná PR 255 0
152º Aumento (70) Ríver Piauí PI 255 0
157º Baixa (31) Itabaiana Sergipe SE 253 2
157º Baixa (27) Sobradinho Distrito Federal (Brasil) DF 253 0
159º Aumento (63) Caldense Minas Gerais MG 250 3
160º Aumento (19) Desportiva Ferroviária Espírito Santo (estado) ES 225 25
161º Baixa (47) Alecrim Rio Grande do Norte RN 216 9
162º Baixa (20) Araxá Minas Gerais MG 204 12
162º Baixa (30) Friburguense Rio de Janeiro RJ 204 0
162º Baixa (24) Guarani de Juazeiro Ceará CE 204 0
162º Baixa (20) Juazeirense Bahia BA 204 0
162º Baixa (20) Nova Iguaçu Rio de Janeiro RJ 204 0
162º Baixa (20) Ypiranga-AP Amapá AP 204 0
168º Baixa (40) Brusque Santa Catarina SC 202 2
169º Baixa (38) Fast Clube Amazonas AM 200 2
169º Baixa (5) Real Noroeste Espírito Santo (estado) ES 200 0
171º Baixa (19) Nacional-MG Minas Gerais MG 183 17
172º Baixa (35) Vila Aurora Mato Grosso MT 169 14
173º Baixa (16) Feirense Bahia BA 159 10
174º Baixa (40) Rio Branco-ES Espírito Santo (estado) ES 156 3
175º Baixa (33) Iraty Paraná PR 154 2
176º Baixa (18) Concórdia Santa Catarina SC 153 1
176º Baixa (18) Guarani Minas Gerais MG 153 0
176º Baixa (18) Petrolina Pernambuco PE 153 0
179º Baixa (25) Cametá Pará PA 151 2
179º Baixa (46) São José Rio Grande do Sul RS 151 0
181º Baixa (17) 4 de Julho Piauí PI 150 1
181º Baixa (17) Aquidauanense Mato Grosso do Sul MS 150 0
181º Baixa (17) Auto Esporte Paraíba PB 150 0
181º Baixa (17) Espigão Rondônia RO 150 0
181º Baixa (17) Real Roraima RR 150 0
181º Baixa (17) Santa Quitéria Maranhão MA 150 0
181º Baixa (17) Sapucaiense Rio Grande do Sul RS 150 0
181º Baixa (31) Vitória Espírito Santo (estado) ES 150 0
181º Baixa (45) Ypiranga de Erechim Rio Grande do Sul RS 150 0
190º Aumento (32) Barbalha Ceará CE 125 25
190º Aumento (32) Juazeiro Bahia BA 125 0
190º Aumento (32) Lagarto Sergipe SE 125 0
190º Aumento (32) Rondonópolis Mato Grosso MT 125 0
190º Aumento (32) São Luiz Rio Grande do Sul RS 125 0
195º Baixa (42) América Amazonas AM 116 9
196º Baixa (41) Itumbiara Goiás GO 114 2
197º Baixa (16) Audax Rio Rio de Janeiro RJ 106 8
198º Baixa (16) Cruzeiro Rio Grande do Sul RS 102 4
198º Baixa (16) Formosa Distrito Federal (Brasil) DF 102 0
198º Baixa (16) Tocantinópolis Tocantins TO 102 0
201º Baixa (39) JV Lideral Maranhão MA 101 1
202º Baixa (15) Baré Roraima RR 100 1
202º Baixa (38) Barras Piauí PI 100 0
202º Baixa (15) Comercial Mato Grosso do Sul MS 100 0
202º Baixa (15) Coríntians de Caicó Rio Grande do Norte RN 100 0
202º Baixa (15) IAPE Maranhão MA 100 0
202º Baixa (8) Ji-Paraná Rondônia RO 100 0
202º Baixa (15) Murici Alagoas AL 100 0
202º Baixa (8) Noroeste São Paulo SP 100 0
202º Baixa (8) Oratório Amapá AP 100 0
202º Baixa (15) Santa Helena Goiás GO 100 0
202º Baixa (38) São José Amapá AP 100 0
202º Baixa (38) União Rondonópolis Mato Grosso MT 100 0
202º Baixa (8) Veranópolis Rio Grande do Sul RS 100 0
202º Baixa (38) Votoraty São Paulo SP 100 0
216º Baixa (38) Fluminense de Feira Bahia BA 59 41
217º Baixa (17) America Rio de Janeiro RJ 53 6
218º Baixa (17) Botafogo Distrito Federal (Brasil) DF 51 2
218º Baixa (17) Camaçari Bahia BA 51 0
218º Baixa (62) Cristal Amapá AP 51 0
218º Baixa (17) Náuas Acre AC 51 0
222º Baixa (42) Araguaia Mato Grosso MT 50 1
222º Baixa (16) ASSU Rio Grande do Norte RN 50 0
222º Baixa (16) Corinthians-AL Alagoas AL 50 0
222º Baixa (35) Ivinhema Mato Grosso do Sul MS 50 0
222º Baixa (16) Juventus Acre AC 50 0
222º Baixa (16) Picos Piauí PI 50 0
222º Baixa (16) Potyguar de Currais Novos Rio Grande do Norte RN 50 0
222º Baixa (59) Atlético Roraima Roraima RR 50 0
222º Baixa (16) Tigres do Brasil Rio de Janeiro RJ 50 0

Por federações[editar | editar código-fonte]

As federações estaduais no ranking da CBF

Ranking divulgado em 8 de dezembro de 2014.[17] .[18]

Pos. Federação Pontos Vagas na
Copa do Brasil
Vagas na
Copa do Nordeste
Vagas na
Copa Verde
Vagas na
Série D
Em 2015 Comparados aos de 2014
1 Estável São Paulo São Paulo 92 821 5 2
2 Estável Rio de Janeiro Rio de Janeiro 60 938
3 Estável Minas Gerais Minas Gerais 44 864 4
4 Estável Rio Grande do Sul Rio Grande do Sul 33 936
5 Estável Paraná Paraná 32 074
6 Estável Santa Catarina Santa Catarina 31 398 3
7 Estável Goiás Goiás 23 175
8 Estável Pernambuco Pernambuco 21 520 3
9 Estável Bahia Bahia 20 031
10 Estável Ceará Ceará 16 500 2 1
11 Estável Rio Grande do Norte Rio Grande do Norte 14 832
12 Aumento (1) Alagoas Alagoas 9 277
13 Baixa (1) Pará Pará 8 572 3
14 Estável Mato Grosso Mato Grosso 7 253 2
15 Aumento (1) Paraíba Paraíba 5 179 2 2
16 Aumento (1) Maranhão Maranhão 4 323
17 Baixa (2) Distrito Federal (Brasil) Distrito Federal 4 225 2
18 Estável Amazonas Amazonas 3 120
19 Estável Acre Acre 2 658 1
20 Estável Sergipe Sergipe 2 113 2
21 Estável Mato Grosso do Sul Mato Grosso do Sul 1 944 1
22 Estável Piauí Piauí 1 827 2
23 Estável Espírito Santo (estado) Espírito Santo 1 750 1 1
24 Estável Tocantins Tocantins 1 586
25 Estável Amapá Amapá 1 385
26 Estável Rondônia Rondônia 1 221
27 Estável Roraima Roraima 1 137

Melhores por região[editar | editar código-fonte]

Região Norte
Pos. Clube UF Pontos
Na região Em 2015
34º Paysandu Pará PA 4 324
57º Águia de Marabá Pará PA 2 026
63º Nacional-AM Amazonas AM 1 604
64º Rio Branco Acre AC 1 597
67º Remo Pará PA 1 180
80º Penarol Amazonas AM 675
84º Gurupi Tocantins TO 610
88º Santos Amapá AP 578
94º Princesa do Solimões Amazonas AM 525
10º 95º Vilhena Rondônia RO 512
Região Nordeste
Pos. Clube UF Pontos
Na região Em 2015
16º Bahia Bahia BA 9 300
17º Vitória Bahia BA 8 441
19º Ceará Ceará CE 7 040
20º Sport Pernambuco PE 6 970
23º ABC Rio Grande do Norte RN 6 516
26º Náutico Pernambuco PE 6 470
28º América de Natal Rio Grande do Norte RN 5 792
35º ASA Alagoas AL 4 120
36º Santa Cruz Pernambuco PE 3 930
10º 40º Icasa Ceará CE 3 408
Região Centro-Oeste
Pos. Clube UF Pontos
Na região Em 2015
15º Goiás Goiás GO 10 525
22º Atlético Goianiense Goiás GO 6 628
38º Luverdense Mato Grosso MT 3 642
48º Vila Nova Goiás GO 2 718
55º Brasiliense Distrito Federal (Brasil) DF 2 206
56º Cuiabá Mato Grosso MT 2 094
61º CRAC Goiás GO 1 638
77º Mixto Mato Grosso MT 758
84º CENE Mato Grosso do Sul MS 610
10º 86º Goianésia Goiás GO 588
Região Sudeste
Pos. Clube UF Pontos
Na região Em 2015
Cruzeiro Minas Gerais MG 15 328
Corinthians São Paulo SP 14 680
Flamengo Rio de Janeiro RJ 14 578
Santos São Paulo SP 13 530
Atlético Mineiro Minas Gerais MG 13 224
São Paulo São Paulo SP 12 738
Fluminense Rio de Janeiro RJ 12 708
11º Botafogo Rio de Janeiro RJ 12 332
12º Vasco da Gama Rio de Janeiro RJ 12 132
10º 13º Palmeiras São Paulo SP 11 584
Região Sul
Pos. Clube UF Pontos
Na região Em 2015
Grêmio Rio Grande do Sul RS 13 992
Internacional Rio Grande do Sul RS 12 628
10º Atlético Paranaense Paraná PR 12 524
14º Coritiba Paraná PR 11 036
21º Figueirense Santa Catarina SC 6 898
25º Criciúma Santa Catarina SC 6 495
27º Avaí Santa Catarina SC 6 364
30º Chapecoense Santa Catarina SC 5 150
31º Paraná Paraná PR 5 090
10º 33º Joinville Santa Catarina SC 4 699

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Regulamento oficial da Copa do Brasil, artigo 2º. Visitado em 13 de maio de 2012.
  2. Regulamento da Série D, artigos 2º e 3º. Visitado em 13 de maio de 2012.
  3. Rankings de tênis segundo a revista Tênis News. Visitado em 13 de maio de 2012.
  4. Ranking de baseball estadunidense, segundo a ESPN. Visitado em 13 de maio de 2012.
  5. Ranking histórico do automobilismo, segundo o sítio "Corrida de fórmula 1". Visitado em 13 de maio de 2012.
  6. Ranking "de momento" da Conmebol. Visitado em 13 de maio de 2012.
  7. No "Anuário Placar 2003", editora Abril, pp. 76-77, o "Ranking de pontos" ainda é chamado de "Ranking CBF"
  8. Revista Placar especial "Guia do Brasileirão", julho de 2001, Editora Abril, pp. 124-125
  9. Atualização do Ranking Placar em 02/02/2011. Visitado em 13 de maio de 2012.
  10. Notícia sobre atualização do Ranking Folha em 25/12/2011. Visitado em 13 de maio de 2012.
  11. Notícia no UOL Esporte sobre o Ranking da CBF, fevereiro de 2004. Visitado em 29 de novembro de 2012.
  12. Clic RBS, 11/12/2008: "Ranking da CBF, critérios equivocados". Visitado em 13 de maio de 2012.
  13. Convenção de pontos do Ranking Nacional de Clubes. Visitado em 7 de novembro de 2012.
  14. Trivela, 18/04/2012: "Quem irá disputar a série D dop Brasileirão?". Visitado em 13 de maio de 2012.
  15. Cruzeiro lidera o Ranking Nacional de Clubes 2015 CBF.com (08/12/2014). Visitado em 08/12/2014.
  16. RNC - RANKING NACIONAL DOS CLUBES 2015. Visitado em 08/12/2014.
  17. Cruzeiro lidera o Ranking Nacional de Clubes 2015. Visitado em 8 de dezembro de 2014.
  18. RNF - RANKING NACIONAL DAS FEDERAÇÕES 2015. Visitado em 8 de dezembro de 2014.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]