Brusque Futebol Clube

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Brusque
Brusque FC - SC.svg
Nome Brusque Futebol Clube
Alcunhas Bruscão
Quadricolor
Mascote Marreco
Fundação 12 de outubro de 1987 (27 anos)
Estádio Estádio Augusto Bauer
Capacidade 5.000 pessoas[1]
Localização Brasão Brusque.jpgBrusque Santa CatarinaSC BrasilBrasil
Presidente Brasil Danilo José Rezini
Treinador Brasil Rogério Perrô
Patrocinador Brasil Havan
Brasil Buettner
Brasil RenauxView
Brasil Lemus
Brasil Superlona
Brasil Guabifios
Brasil Ind. Irmãos Hort
Material esportivo Brasil Fanatic
Competição Santa Catarina Campeonato Catarinense
Santa Catarina 2º Divisão 2º Colocado
Santa Catarina 1º Divisão 9º Colocado (Rebaixado)
Santa Catarina 1º Divisão 6º Colocado
Ranking nacional 128º - 356 pontos[2]
Website Brusque Futebol Clube
Kit left arm.png Kit body brusque14a.png Kit right arm.png
Kit shorts brusque14a.png
Kit socks.png
Uniforme
titular
Kit left arm.png Kit body brusque14h.png Kit right arm.png
Kit shorts brusque14h.png
Kit socks.png
Uniforme
alternativo
Temporada atual
editar

O Brusque Futebol Clube é um clube de futebol brasileiro da cidade de Brusque, Santa Catarina. Foi fundado a 12 de outubro de 1987. O clube passou a assumir a vaga na primeira divisão do futebol de Santa Catarina do Paysandú. Manda seus jogos no Estádio Augusto Bauer, pertencente ao Clube Atlético Carlos Renaux. O primeiro presidente foi Ciro Marcial Roza. Em seu primeiro ano no profissionalismo, o time foi treinado por Lauro Búrigo. A primeira partida aconteceu no dia 24 de janeiro de 1988, no Estádio Augusto Bauer, vitória de 3 x 1 sobre o Hercílio Luz de Tubarão. Touchê, ponta-direita vindo do Rio de Janeiro, foi o autor do primeiro gol da história do Brusque F.C. Neste ano, o Brusque classificou-se para o hexagonal final do campeonato, terminando o campeonato na quarta colocação. No segundo semestre, o Brusque ainda participou do Brasileiro da Série C, onde foi eliminado na segunda fase, tendo este mesmo desempenho em 1989.

No ano de 1990, o Brusque ficou com o vice-campeonato da Copa Santa Catarina, competição disputada no segundo semestre, paralela ao campeonato brasileiro, que não possuía catarinenses na disputa. O Figueirense sagrou-se campeão, ao vencer os dois confrontos por 1 x 0 e 2 x 1.

1992 foi o ano mais importante da história do Brusque. O empresário Amílcar Wehmuth, o Chico, era o presidente que trouxe duas importantes conquistas: no primeiro semestre, a conquista da Copa Santa Catarina, que dava ao campeão um ponto no Campeonato Catarinense daquele ano. Na fase de classificação, o Brusque ficou na segunda colocação. Na fase eliminatória, passou pela Chapecoense, empatando por 3 x 3 no oeste catarinense e vencendo por 2 x 0 no Augusto Bauer. Na fase semifinal, o time bateu o Marcílio Dias de Itajaí por 1 x 0 fora de casa no jogo de ida. Na partida de volta, a derrota pelo mesmo placar levou a decisão para a prorrogação, que terminou em 0 a 0 classificando o Brusque para a final contra o Avaí.

No dia 09/12/1992, no jogo de ida em Florianópolis, o Avaí venceu por 1 a 0, com um gol marcado nos momentos finais da partida. O Brusque teria que vencer o jogo de volta e empatar na prorrogação para sagrar-se campeão.

O jogo mais importante da história do Brusque Futebol Clube aconteceu no dia 13 de dezembro de 1992. Cerca de seis mil pessoas lotaram o Estádio Augusto Bauer e viram o Brusque vencer o Avaí por 2 x 1 no tempo normal, gols de Jair Bala e Washington. Na prorrogação, Cláudio Freitas fez um lindo gol sobre o goleiro Carlão, iniciando a festa em todo o município.

1993 marcou a ida do Brusque para a Copa do Brasil. O time foi eliminado na primeira fase pelo União Bandeirante, vice-campeão paranaense, com um empate em 2x2 no Paraná e derrota por 1 x 0 no Augusto Bauer. Neste ano, um fato insólito: Brusque e Avaí, campeão e vice de 1992, foram os times rebaixados para a segunda divisão de 1994, vindo o time retornar para a primeira divisão em 1995.

Em 1996, o Brusque foi novamente rebaixado para a Segunda Divisão, retornando em 1998 para a divisão de elite, após conquistar o troféu de campeão da segundona de 1997, vencendo o time do Biguaçu no dia 16 de novembro. Neste ano, a presidência do clube era do advogado e desportista Ricardo Vianna Hoffmann.

No ano de 1998, de volta à Primeira Divisão, o técnico era Gassém Salim Youssef, que conduziu o Brusque à terceira colocação no estadual, com uma campanha valorosa, destaque para a goleada em cima do Figueirense por 4 x 2 em pleno Estádio Orlando Scarpelli, no dia 15 de fevereiro.

Em 2000, o Brusque precisou disputar um torneio seletivo. A Rede Brasil Sul (RBS) havia comprado os direitos do estadual, e exigiu que apenas oito equipes integrassem a divisão de elite em 2001, sendo que Avaí, Figueirense, Criciúma e Joinville estavam previamente classificados sem a necessidade de seletiva. O Brusque ficou na sexta colocação, e voltou para a segundona.

Em 2001 a presidência do clube passou para o médico ortopedista André Karnikovsky, num ano que o Brusque teve uma atuação discreta, sem almejar o título. No ano de 2002, o empresário João Beuting tornou-se presidente, para a disputa da Segunda Divisão daquele ano.

O time teve um início muito turbulento, com a seqüência de resultados insatisfatórios do time, treinado por Luiz Freire. No segundo turno, José Antônio Martins foi contratado, e ele implantou uma nova filosofia no clube, que não poderia perder nenhum jogo correndo o risco de eliminação. O time acabou desclassificado no dia 17 de novembro, goleado pelo Kindermann de Caçador. O Brusque estava bastante desfalcado, pois a confusão no jogo de ida, resultou na expulsão de vários titulares.

No ano de 2003 o Clube Atlético Carlos Renaux e o Clube Esportivo Paysandu, através de ações jurídicas, recuperaram a posse dos Estádios Augusto Bauer e Cônsul Carlos Renaux. Como o "vovô" fez uma proposta fora da realidade à época, a diretoria resolveu não participar de campeonatos profissionais naquele ano, voltando em 2004.

No ano seguinte, o Brusque disputou o Campeonato Catarinense da Série B1, e estreou no dia 25 de abril, vencendo o rival Carlos Renaux por 1 a 0. No clássico seguinte, nova vitória, pelo placar de 2 a 1, em 25 de julho. O time sagrou-se campeão do segundo turno do campeonato, ao vencer o Juventus em Jaraguá do Sul na prorrogação, em 7 de novembro. O mesmo Juventus seria o adversário do Brusque na final do campeonato. O time de Jaraguá sagrou-se campeão, mas o Brusque havia alcançado o seu objetivo de subir para a Série A2 no ano de 2005, como vice-campeão.[3]

Hino Oficial[editar | editar código-fonte]

Desde a sua fundação, o Brusque Futebol Clube adotava o hino do centenário de Brusque como seu hino, porém em 30 de novembro de 2009 foi apresentado seu novo hino oficial, de autoria do compositor Gean Carlos Coelho. A música possui trechos inspirados no hino da cidade, enfatizando o orgulho brusquense.[4]

Sempre joga pra vencer,

Nosso time faz tremer,

Meu Bruscão do coração.

Mais que um clube, uma paixão,

O meu time é campeão,

Meu Bruscão do coração.

Surge o Brusque entre os gigantes,

E dando alegria para uma nação,

É o vermelho, verde, branco e amarelo,

A cor do meu Bruscão!

(refrão)

Brusque, meu Bruscão!

Glorioso e Campeão,

Salve Brusque Imortal,

Minha paixão natural.

Brusque, meu Bruscão!

Glorioso e Campeão,

Tua torcida vibrante e guerreira,

Eu serei Brusque a vida inteira!

Títulos[editar | editar código-fonte]

Elenco Atual[editar | editar código-fonte]

Goleiros
Jogador
Brasil Wanderson
Brasil Fabão
Brasil Hugo
Defensores
Jogador Pos.
Brasil Néris Z
Brasil Cleyton Z
Brasil Pessanha Z
Brasil Júlio César Z
Brasil Leandro Mancha Z
Brasil João Neto LD
Brasil Iury LD
Brasil Gilton LE
Meio-campistas
Jogador Pos.
Brasil Eurico V
Brasil Elielton V
Brasil Tarcísio V
Brasil Roberto Lopes V
Brasil Rafael Bittencourt M
Brasil Serginho M
Brasil Tonico M
Brasil Natan M
Atacantes
Jogador
Brasil Willian Kiko
Brasil Eydison
Brasil Aldair
Brasil Renan
Comissão técnica
Nome Pos.
Brasil Pingo T

Notáveis jogadores[editar | editar código-fonte]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Bandeira de BrasilSoccer icon Este artigo sobre clubes brasileiros de futebol é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.