Águia de Marabá Futebol Clube

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Águia de Marabá
Águia de Marabá.png
Nome Águia de Marabá Futebol Clube
Alcunhas Águia
Azulão
Torcedor/Adepto Aguiano
Mascote Águia
Fundação 22 de janeiro de 1982 (32 anos)
Estádio Zinho de Oliveira
Capacidade 4 500
Localização Marabá, Pará PA, Brasil Brasil
Presidente Brasil Sebastião Ferreira
Treinador Brasil João Galvão[1]
Patrocinador Pará Banpará
Pará ConstruFox
Pará Unimed Sul do Pará
Pará Prefeitura de Marabá
Estados Unidos Herbalife
Material esportivo Brasil Super Bolla
Competição Pará Campeonato Paraense - Divisão de Acesso
Brasil Campeonato Brasileiro - Série C
Pará 1ªD 2012
Brasil 3ªD 2012
3° colocado
15° colocado
Pará 1ªD 2013
Brasil 3ªD 2013
7º colocado
11º colocado
Pará 1ªD 2014 - Acesso
Brasil 3ªD 2014
3º colocado (não classificado)
16° colocado
Website Águia de Marabá Futebol Clube
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Uniforme
titular
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Uniforme
alternativo
Temporada atual
editar

O Águia de Marabá Futebol Clube é um clube brasileiro de futebol, sediado na cidade de Marabá, no estado do Pará. Suas cores são azul e branco, sendo um dos mais tradicionais times do interior do Pará.

O clube conta com o apoio de sua torcida (terceira maior do estado do Pará)[2] em todos os jogos mandados no Estádio Zinho de Oliveira, um fator determinante para a força do Águia quando joga em casa[3] .

História[editar | editar código-fonte]

O Águia de Marabá Futebol Clube foi fundado em 22 de janeiro de 1982, sob o nome de Águia Esporte Clube e teve como primeiro presidente, o desportista Emivaldo Milhomem, que contou com o apoio de Valtemir Pereira Lima, o Bezourão, para fundar a agremiação que foi criada para disputar o Campeonato Marabaense da Segunda Divisão daquele ano. O time era composto por jogadores amadores, sendo os mais destacados: Déca, Gamito e Keneddi. A equipe ganhou o título da Segunda Divisão em 1984, cuja conquista deu à equipe, o direito de disputar o Campeonato Marabaense da Primeira Divisão, no ano seguinte.[4]

Primeiros anos e profissionalização[editar | editar código-fonte]

Nesta etapa de sua história o Águia teve como presidente José Atlas Pinheiro. Neste período o time conquistou três títulos municipais nos anos de 1989, 1992 e 1993, além de quatro vices campeonatos em 1988, 1994, 1996 e 1998.[5] Quando do último vice-campeonato, o presidente já era Jorge Nery, que, procurado pelo vereador Sebastião Ferreira Neto, o Ferreirinha, no ano de 1999, concordou em profissionalizar a equipe. A proposta ganhou apoio do então presidente da Federação Paraense de Futebol (FPF), Antônio Carlos Nunes, da Companhia Vale do Rio Doce (hoje Vale S.A.) e do empresariado local.

Em 2000, no ano seguinte como profissional, o Águia conquistou o título da Copa Ferreirinha, torneio criado para homenagear o idealizador da profissionalização do time, e disputado por equipes dos estados do Maranhão e Tocantins, além do time anfitrião, que no ano seguinte ficou em segundo lugar do torneio, tendo perdido a final para o Clube do Remo.[6] .

No Campeonato Paraense de Futebol de 1999 o time terminou entre os quatro melhores colocados, com um plantel forte, onde se destacavam: Marcos Garça, Damião, Berg, Paulinho Santarém, Gilberto Pereira, Maurinho e Corujito; este último marcou três gols na competição e sagrou-se artilheiro da equipe no campeonato.

Nos dois anos seguintes, o time sagrou-se campeão do interior, título dando a equipe interiorana melhor classificada no campeonato estadual, e justamente devido a este boa performance no torneio, a equipe marabaense garantiu direito de disputar a Série C do Campeonato Brasileiro, onde teve atuações discretas, porém, acima da expectativa da diretoria e torcida aguiana.

2002 - 2012[editar | editar código-fonte]

Em 2002 o time não teve boa participação no certame estadual, e terminou a temporada sendo treinado pelo diretor de futebol João Galvão. No entanto sob o comando de Galvão a equipe realizou a uma grande façanha, que foi a conquista da Copa Maranhão/Pará/Tocantins, o título regional mais notório da equipe.

Desde 2008, quando a equipe conquistou acesso ao Brasileirão - Série C, não mais saiu da competição, somando desde então (se considerada a edição de 2015) oito participações consecutivas. Em 2008 a equipe passou muito perto de ascender á Série B, ficando em quinto lugar geral (somente quatro subiam).

Neste mesmo ano, 2008, a equipe ganhou a "Taça Cidade de Belém", equivalente ao primeiro turno do estadual, ficando com o vice-campeonato após disputa com o Remo. Em 2010 o time conquistou a "Taca Estado do Pará", título do segundo turno do certame estadual. Contudo ao disputar a final como Paysandu, perdeu a disputa pela "Taça Açaí", o título do Parazão 2010.

2013 - presente[editar | editar código-fonte]

No Parazão de 2013 a pífia atuação do time rendeu-lhe o rebaixamento para a divisão de acesso do campeonato (primeira fase da primeira divisão estadual).[7] Pelo Parazão 2013/2014 esteve disputando a "Taça ACLEP", entretanto em mais uma atuação inglória, não conseguiu acesso a divisão principal, terminando o certame em terceiro colocado (somente as duas melhores equipes são classificadas).

Na disputa da Série C de 2014, passou muito perto de ser rebaixado, safando-se somente na última rodada.[1]

Torcidas[editar | editar código-fonte]

Em 1999 foi organizado na Casa do Estudante Marabaense (CEMAB) em Belém, sob os auspícios dos estudantes e desportistas Denner e Donner, e mais dois amigos, Sidney Jr. e Jorge, a "Torcida dos Filhos e Amigos de Marabá", que no ano seguinte se uniu à "Torcida do Águia de Marabá", para realizarem a fusão que resultou na "Torcida Organizada do Águia de Marabá" (TOAM), que a partir daquele ano, passou a acompanhar o time durante as disputas oficiais e amistosas; a TOAM é a maior das organizadas do Águia.

Além da TOAM, destacam-se mais duas organizadas:

  • Revolução Azul
  • Fiel da Folha 28[8]

Rival[editar | editar código-fonte]

O jornalismo esportivo regional reconhece como principal rival aguiano a antiga agremiação Castanheira Esporte Clube, tradicional equipe de Marabá com o qual o Águia disputou três finais de campeonato municipal, em 1993, 1996 e 1998.[5] O Gavião Kyikatejê, que herdou e detém os direitos do Castanheira,[9] vem sendo citado como rival da equipe aguiana, sendo os jogos entre as equipes denominados de clássico marabaense (ou clássico das aves).[10]

Títulos[editar | editar código-fonte]

Regionais[editar | editar código-fonte]

  • Tocantins Pará Maranhão Copa Ferreirinha:[11] 1
(2000).
(2002).

Estaduais[editar | editar código-fonte]

(2008).
(2010).

Municipais[editar | editar código-fonte]

Estatísticas[editar | editar código-fonte]

Últimas dez temporadas[editar | editar código-fonte]

Águia de Marabá Futebol Clube
Brasil Nacionais Pará Estaduais
Ano Campeonato Brasileiro Copa do Brasil Campeonato Paraense
Div. Pos. Pts J V E D GP GC Fase Máxima Div. Pos.
2005 1D
2006 1D
2007 1D
2008 C 47 32 13 8 11 54 52 1D
2009 C 12º 11 8 3 2 3 12 12 2ª Fase 1D
2010 C 12 10 3 3 4 12 11 1D
2011 C 10º 13 8 4 2 2 11 8 1ª Fase 1D
2012 C 15º 22 18 5 7 6 22 32 1D
2013 C 11º 31 20 9 4 7 30 27 1ª Fase 1D
2014 C 16º 20 18 5 5 8 21 25 1D


Legenda:
     Campeão
     Vice-campeão
     Classificado à Copa Libertadores da América
     Classificado à Copa Sul-Americana
     Classificado à Copa do Brasil
     Rebaixamento
     Acesso

Elenco atual[editar | editar código-fonte]

Última atualização: 01 de dezembro de 2014


Goleiros
Jogador
Brasil Bruno Grassi
Brasil Marcelo
Defensores
Jogador Pos.
Brasil Emerson Z
Brasil Joecio Z
Brasil Bernardo Z
Brasil Tobias Z
Brasil Charles Z
Brasil Reinaldo LD
Brasil Ceará LD
Brasil Leonardy LE
Meio-campistas
Jogador Pos.
Brasil Luiz Fernando V
Brasil Esdras V
Brasil Mael V
Brasil Magson V
Brasil Analdo V
Brasil Diego Palhinha M
Brasil Pompeu M
Brasil Valdanes M
Brasil Magson M
Brasil Felipe Baiano M
Atacantes
Jogador
Brasil Roberth
Brasil Danillo Galvao
Brasil Aleilson
Brasil João Victor
Brasil Daniel Lima
Brasil Valdanes
Comissão técnica
Nome Pos.
Brasil João Galvão T

Transferências para 2015[editar | editar código-fonte]

Legenda

Volta de Empréstimo: Jogadores que voltam de empréstimo
Emprestado: Jogadores emprestados

Entradas Entradas
Jogador Pos. Clube anterior Ref.
Brasil Roberth A Brasil Vila Nova Volta de Empréstimo
Brasil Danilo Galvão A Brasil Paraná Volta de Empréstimo
Saídas Saídas
Jogador Pos. Clube de destino Ref.
Uruguai Darío Pereyra T Flag of None.svg Indefinido

Ranking da CBF[editar | editar código-fonte]

  • Posição: 57º
  • Pontuação: 2.026 pontos[13]

Ranking criado pela Confederação Brasileira de Futebol para pontuar todos os clubes do Brasil[14] .

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b Jogadores revelam segredo do sucesso de João Galvão no Águia - GE Pará
  2. Águia de Marabá, a 3ª força do futebol paraense - Diário Online
  3. Estádio Zinho de Oliveira CBF (31 de agosto de 2009). Visitado em 27 de outubro de 2010.
  4. Arquivo de Clubes: Azulão do Sul FPF (2005). Visitado em 27 de setembro de 2010.
  5. a b RAMOS, Bira. Todos os campeões de Marabá:CEM e Lemar apontam campeões do futebol marabaense em todos os tempos. Blog do Bira
  6. O sonho de Galvão Travinha/Leo Aquino (18 de abril de 2009). Visitado em 27 de setembro de 2010.
  7. Pará State League 2013 - RSSSF Brasil
  8. Torcida do Águia está em clima de festa em Marabá - Diário Online
  9. SOUSA, Edinaldo. Índios guerreiros em campo: Estrela de Ouro campeão. Blog Barrancas do Itacaiunas. Data: 2 de maio de 2011
  10. SOUZA, Leo. Clássico marabaense termina empatado no Zinho Oliveira - Ponta de Gol
  11. MELO, França. Conheça melhor os adversários do Sampaio na Série C - Jornal Pequeno
  12. 2002 Maranhão / Pará / Tocantins Cup - Copa de Futebol Maranhão / Pará / Tocantins 2002 - RSSSF Brasil
  13. RNC - RANKING NACIONAL DOS CLUBES 2015 Confederação Brasileira de Futebol - acessado em 11 de dezembro de 2014
  14. Cruzeiro lidera o Ranking Nacional de Clubes 2015 CBF
Bandeira de BrasilSoccer icon Este artigo sobre clubes brasileiros de futebol é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.