Campeonato Brasileiro de Futebol de 2014 - Série D

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Campeonato Brasileiro de 2014 - Série D
Brasileirão 2014 - Série D
Brasil
Dados
Participantes 41
Organização CBF
Período 19 de julho16 de novembro
Gol(o)s 503
Jogos 199
Média 2,53 gol(o)s por partida
Campeão Minas Gerais Tombense (1º título)
Vice-campeão Rio Grande do Sul Brasil de Pelotas
Promovido(s) Tombense
Brasil de Pelotas
Londrina
Confiança
Melhor marcador Nena (Brasil de Pelotas) – 8 gols
Melhor ataque (fase inicial) Rio Branco – 18 gols
Melhor defesa (fase inicial) 4 gols:
Maiores goleadas
(diferença)
São Raimundo-RR Roraima 0–6 Acre Rio Branco
Estádio RibeirãoBoa Vista
20 de setembro, Grupo A1
 
Boavista Rio de Janeiro 0–6 Santa Catarina Metropolitano
Estádio Eucy ResendeSaquarema
21 de setembro, Grupo A8
 
Ríver-PI Piauí 7–1 Ceará Guarany de Sobral
Estádio AlbertãoTeresina
21 de setembro, Grupo A2
◄◄ 2013 Soccerball.svg 2015 ►►

A Série D do Campeonato Brasileiro de Futebol de 2014 foi a sexta edição da competição de futebol profissional equivalente à quarta divisão no Brasil. Foi disputada excepcionalmente por 41 equipes que se classificaram através dos campeonatos estaduais e outros torneios realizados por cada federação estadual.

O Tombense conquistou o título após vencer o Brasil de Pelotas por 4–2, nos pênaltis, após empates por 0–0 tanto no jogo de ida, em Pelotas, quanto na volta, em Muriaé.[1] Ambas as equipes, além dos semifinalistas Londrina e Confiança, foram os clubes promovidos para a Série C de 2015.[2]

Critérios de classificação[editar | editar código-fonte]

A Confederação Brasileira de Futebol havia estipulado que a competição seria disputada por 40 times, mas com o rebaixamento de cinco equipes da Série C 2013, a Série D foi disputada por 41 equipes em 2014.

As 41 vagas para a disputa da Série D em 2014 foram distribuídas da seguinte forma:[3]

  • Os cinco rebaixados da Série C de 2013;
  • Os nove primeiros estados no Ranking Nacional das Federações, divulgado pela CBF, tiveram direito a dois representantes cada, indicados através do desempenho nos Campeonatos Estaduais ou outros torneios realizados por cada federação estadual;
  • Os demais 18 estados tiveram um representante cada, indicados através do desempenho nos campeonatos estaduais ou outros torneios realizados por cada federação estadual.

Em caso de desistência, a vaga seria ocupada pelo clube da mesma federação melhor classificado, ou então, pelo clube apontado pela federação estadual. Se o estado não indicasse nenhum representante, a vaga seria repassada ao melhor estado seguinte posicionado no Ranking Nacional das Federações, que indicararia uma equipe a ocupar o mesmo grupo da equipe original. Caso a vaga ainda ficasse em aberto, seria transferida ao segundo estado seguinte e melhor colocado no ranking, sendo assim sucessivamente. O limite de usufruto de vaga repassada é de uma por federação.[3]

As equipes que disputam a Série D geralmente são definidas pelo seu posicionamento na tabela de classificação de seus respectivos campeonatos estaduais. Quando nos estaduais existe algum participante que já disputa alguma divisão superior do Campeonato Brasileiro (Séries A, B ou C), a classificação para a Série D se dá a seguinte equipe melhor posicionada na tabela de classificação. Em alguns estados, os campeonatos locais servem apenas como classificação para a Copa do Brasil da temporada subsequente. A federação destes estados prefere realizar algum torneio paralelo ao estadual propriamente dito, para definir seu(s) representante(s) na Série D do Campeonato Brasileiro.

Formato de disputa[editar | editar código-fonte]

Na primeira fase os 41 clubes foram divididos em sete grupos com cinco clubes cada e um grupo com seis clubes, agrupados regionalmente. Os dois primeiros de cada grupo classificaram-se à segunda fase, onde estes 16 clubes restantes jogaram em sistema eliminatório em jogos de ida e volta – iniciando-se nas oitavas de final – onde classificaram-se os clubes com melhor resultado agregado, considerando vitórias e gols marcados como visitante. Na terceira fase (quartas de final), os oito clubes restantes novamente jogaram em sistema eliminatório, idêntico ao da fase anterior, classificando-se os vencedores para as semifinais. Os clubes com melhor campanha jogaram a segunda partida em seu estádio.[3]

Os quatro semifinalistas conquistaram o direito de disputar a Série C de 2015. Os vencedores das semifinais jogaram as finais em ida e volta, com o clube de melhor campanha realizando a partida decisiva em seus domínios. O melhor resultado agregado nas finais coroou o campeão da Série D de 2014.[3]

Participantes[editar | editar código-fonte]

Campeonato Brasileiro de Futebol de 2014 - Série D (Brasil)
Localização dos times por Estado.
Brown pog.svg Grupo A1; Green pog.svg Grupo A2; Purple pog.svg Grupo A3; Yellow pog.svg Grupo A4; Black pog.svg Grupo A5; Orange pog.svg Grupo A6; Blue pog.svg Grupo A7; Red pog.svg Grupo A8.
Equipe Cidade Estado Como se classificou Estádio (mando) Capacidade[4] Títulos
Anapolina Anápolis Goiás GO Melhor classificado do Estadual 2014 Jonas Duarte 10 707 0 (não possui)
Atlético Acreano Rio Branco Acre AC Melhor classificado do Estadual 2014 Arena da Floresta 13 700 0 (não possui)
Baraúnas Mossoró Rio Grande do Norte RN 20º colocado da Série C de 2013 Nogueirão 3 500 0 (não possui)
Betim[a] Ipatinga Minas Gerais MG Excluído da Série C de 2013[a] Ipatingão 10 000[5] 0 (não possui)
Boavista Saquarema Rio de Janeiro RJ Vice-campeão da Copa Rio 2013 Eucyzão 6 000 0 (não possui)
Brasil de Pelotas Pelotas Rio Grande do Sul RS Campeão do Interior do Estadual 2014 Bento Freitas 18 000 0 (não possui)
Brasiliense Taguatinga Distrito Federal (Brasil) DF 18º colocado da Série C de 2013 Boca do Jacaré 27 000 0 (não possui)
Cabofriense Cabo Frio Rio de Janeiro RJ Melhor colocado do Estadual 2014 Correão 520[6] 0 (não possui)
Campinense Campina Grande Paraíba PB Melhor colocado do Estadual 2014 Amigão 19 000 0 (não possui)
Central Caruaru Pernambuco PE Melhor colocado do 1º turno do Estadual 2014 Lacerdão 18 000 0 (não possui)
Confiança Aracaju Sergipe SE Campeão do Estadual 2014 Presidente Médici[b] 10 000 0 (não possui)
Coruripe Coruripe Alagoas AL Campeão do Estadual 2014 Gerson Amaral 7 000 0 (não possui)
Estrela do Norte Cachoeiro de Itapemirim Espírito Santo (estado) ES Campeão do Estadual 2014 Estádio do Sumaré 6 000 0 (não possui)
Genus[c] Porto Velho Rondônia RO 6º melhor classificado do Estadual 2014 Aluizão 700 0 (não possui)
Globo Ceará-Mirim Rio Grande do Norte RN Melhor classificado do Estadual 2014 Barrettão 10 068 0 (não possui)
Goianésia Goianésia Goiás GO 2° melhor classificado do Estadual 2014 Valdeir José de Oliveira 4 000 0 (não possui)
Grêmio Barueri Barueri São Paulo SP 19º colocado da Série C de 2013 Arena Barueri 31 452 0 (não possui)
Guarani de Palhoça Palhoça Santa Catarina SC 3º lugar da Copa Santa Catarina de 2013[7] [8] Renato Silveira 3 000 0 (não possui)
Guarany de Sobral Sobral Ceará CE Melhor classificado do Estadual 2014 Junco 10 000 1 (2010)
Interporto Porto Nacional Tocantins TO Campeão do Estadual 2013 General Sampaio 2 000 0 (não possui)
Itaporã[d] Itaporã Mato Grosso do Sul MS 3º colocado do Estadual 2013 Douradão[d]
Chavinha
28 000[9]
5 000
0 (não possui)
Ituano Itu São Paulo SP Campeão do Estadual 2014 Novelli Júnior 18 560 0 (não possui)
Jacuipense Riachão do Jacuípe Bahia BA 4° melhor classificado da Copa Governador 2013 Joia da Princesa 16 274 0 (não possui)
Londrina Londrina Paraná PR Campeão do Estadual 2014 Estádio do Café 30 300 0 (não possui)
Luziânia Luziânia Distrito Federal (Brasil) DF Campeão do Estadual 2014 Serra do Lago 12 300 0 (não possui)
Maringá Maringá Paraná PR Vice-campeão do Estadual 2014 Willie Davids 15 300[10] 0 (não possui)
Metropolitano Blumenau Santa Catarina SC Melhor classificado do Estadual 2014 Monumental do Sesi 3 624 0 (não possui)
Moto Club São Luís Maranhão MA Melhor classificado do Estadual 2014 Castelão 40 000 0 (não possui)
Operário-MT Várzea Grande Mato Grosso MT Melhor classificado do Estadual 2014 Arena Pantanal 42 968 0 (não possui)
Pelotas Pelotas Rio Grande do Sul RS Campeão da Super Copa Gaúcha 2013 Boca do Lobo 23 336 0 (não possui)
Penapolense Penápolis São Paulo SP 2° melhor classificado do Estadual 2014 Tenente Carriço 2 000 0 (não possui)
Porto Caruaru Pernambuco PE 2º melhor colocado do 1º turno do Estadual 2014 Lacerdão 18 000 0 (não possui)
Princesa do Solimões Manacapuru Amazonas AM Campeão do Estadual 2013 Colina[e] 10 000 0 (não possui)
Remo Belém Pará PA Campeão do Estadual 2014 Baenão 12 000 0 (não possui)
Rio Branco Rio Branco Acre AC 21º colocado da Série C de 2013 Arena da Floresta 13 700 0 (não possui)
Ríver-PI Teresina Piauí PI Campeão do Estadual 2014 Albertão 44 200 0 (não possui)
Santos-AP Macapá Amapá AP Campeão do Estadual 2013 Zerão 13 680[11] 0 (não possui)
São Raimundo-RR Boa Vista Roraima RR Campeão do Estadual 2014 Ribeirão 3 000 0 (não possui)
Tombense Tombos Minas Gerais MG 2° melhor classificado do Estadual 2014 Antônio Guimarães de Almeida 3 050 0 (não possui)
Villa Nova Nova Lima Minas Gerais MG Melhor classificado do Estadual 2014 Castor Cifuentes 5 160 0 (não possui)
Vitória da Conquista Vitória da Conquista Bahia BA Melhor classificado do Estadual 2014 Lomantão 11 538 0 (não possui)
  • a. ^ O Betim foi excluído da Série C pelo STJD por ter entrado na Justiça Comum no ano anterior, sendo rebaixado a Série D. Em 21 de novembro de 2013, o clube retornou sua sede para Ipatinga e alterou seu nome para "Ipatinga Futebol Clube", mas devido a pendências junto a CBF ainda competiu como "Betim Esporte Clube".[12] [13] [14]
  • d. ^ O CENE (campeão) e o Naviraiense (vice-campeão) desistiram da vaga, e esta foi repassada ao Itaporã. O clube mandou seus jogos iniciais no Estádio Douradão, em Dourados e os demais em casa, no Estádio Chavinha.[17] [18]

Estádios[editar | editar código-fonte]

Primeira fase[editar | editar código-fonte]

Grupo A1[editar | editar código-fonte]

Zona de classificação para a próxima fase

Grupo A2[editar | editar código-fonte]

Zona de classificação para a próxima fase

1O Ríver foi punido pelo STJD com a perda de quatro pontos por escalação de jogador irregular.[20]

Grupo A3[editar | editar código-fonte]

Zona de classificação para a próxima fase

Grupo A4[editar | editar código-fonte]

Zona de classificação para a próxima fase

Grupo A5[editar | editar código-fonte]

Zona de classificação para a próxima fase

2O Villa Nova foi punido pelo STJD com a perda de quatorze pontos por escalação de jogador irregular.[21]

  • wo1. ^ O Itaporã abandonou a competição após a 7ª rodada. Pelo regulamento, como faltavam apenas três rodadas, o clube será considerado derrotado nos jogos restantes por 3–0 (W.O.).[22]

Grupo A6[editar | editar código-fonte]

Zona de classificação para a próxima fase
  • wo2. ^ Os jogadores do Grêmio Barueri se recusaram a entrar em campo devido a atrasos de salário e foram declarados perdedores por 3–0 (W.O.).[23]

Grupo A7[editar | editar código-fonte]

Zona de classificação para a próxima fase

Grupo A8[editar | editar código-fonte]

Zona de classificação para a próxima fase

Desempenho por rodada[editar | editar código-fonte]

Classificação para a fase final[editar | editar código-fonte]

Na fase final, diferentemente do que ocorreu em edições passadas, os confrontos foram definidos através das médias de pontuação nas campanhas dos times, sempre levando-se em conta as fases anteriores. Como primeiro critério foi considerado a pontuação média (por jogo), ou o aproveitamento; posteriormente a média de gols pró por jogo; e por fim, sorteio. Este critério foi adotado em razão das equipes do Grupo 1 terem dois jogos a mais do que as demais equipes. Dessa forma, o time de melhor campanha enfrentou o time de pior campanha; o de segunda melhor campanha enfrentou o de segunda pior campanha, e assim sucessivamente. Esse formato foi aplicado em todas as etapas de mata-mata.[3]

Tabela de classificação após a primeira fase
Pos. Primeiros dos grupos Pts J V E D GP GC SG MGP Ap
1 Sergipe Confiança 18 8 5 3 0 16 5 +11 2 75%
2 Minas Gerais Tombense 18 8 6 0 2 15 6 +9 1,87 75%
3 Paraná Londrina 18 8 5 3 0 11 4 +7 1,37 75%
4 Maranhão Moto Club 16 8 4 4 0 15 9 +6 1,87 66,7%
5 Acre Rio Branco 20 10 6 2 2 18 7 +11 1,8 66,7%
6 Distrito Federal (Brasil) Brasiliense 16 8 4 4 0 14 5 +9 1,75 66,7%
7 Rio Grande do Sul Brasil de Pelotas 16 8 5 1 2 8 4 +4 1 66,7%
8 Bahia Jacuipense 14 8 4 2 2 14 10 +4 1,75 58,3%
Pos. Segundos dos grupos Pts J V E D GP GC SG MGP Ap
9 Rio Grande do Norte Globo 16 8 5 1 2 15 9 +6 1,87 66,7%
10 Mato Grosso Operário-MT 16 8 5 1 2 12 6 +6 1,5 66,7%
11 Pará Remo 14 8 4 2 2 15 10 +5 1,87 58,3%
12 Goiás Anapolina 13 8 3 4 1 12 8 +4 1,5 54,2%
13 São Paulo Ituano 13 8 4 1 3 10 8 +2 1,25 54,2%
14 Amapá Santos-AP 16 10 5 1 4 16 12 +4 1,6 53,3%
15 Santa Catarina Metropolitano 12 8 3 3 2 16 10 +6 2 50%
16 Pernambuco Central 12 8 3 3 2 12 6 +6 1,5 50%
Tabela de classificação após as oitavas de final
Pos. Primeiros dos grupos Pts J V E D GP GC SG MGP Ap
1 Paraná Londrina 24 10 7 3 0 17 4 +13 1,7 80%
2 Sergipe Confiança 22 10 6 4 0 18 6 +12 1,8 73,3%
3 Minas Gerais Tombense 22 10 7 1 2 17 7 +10 1,7 73,3%
4 Distrito Federal (Brasil) Brasiliense 20 10 5 5 0 17 7 +10 1,7 66,7%
5 Rio Grande do Sul Brasil de Pelotas 20 10 6 2 2 12 4 +8 1,2 66,7%
6 Maranhão Moto Club 19 10 5 4 1 16 10 +6 1,6 63,3%
7 Bahia Jacuipense 17 10 5 2 3 17 13 +4 1,7 56,7%
8 Goiás Anapolina 15 10 3 6 1 14 10 +4 1,4 50%
Tabela de classificação após as quartas de final
Pos. Primeiros dos grupos Pts J V E D GP GC SG MGP Ap
1 Paraná Londrina 28 12 8 4 0 19 4 +15 1,58 77,7%
2 Sergipe Confiança 26 12 7 5 0 20 6 +14 1,66 72,2%
3 Minas Gerais Tombense 26 12 8 2 2 21 9 +12 1,75 72,2%
4 Rio Grande do Sul Brasil de Pelotas 23 12 7 2 3 15 7 +8 1,25 63,8%
Tabela de classificação após as semifinais
Pos. Primeiros dos grupos Pts J V E D GP GC SG MGP Ap
1 Minas Gerais Tombense 30 14 9 3 2 23 10 +13 1,64 71,4%
2 Rio Grande do Sul Brasil de Pelotas 27 14 8 3 3 20 10 +10 1,42 64,3%

Fase final[editar | editar código-fonte]

Em itálico, os times que possuem o mando de campo no primeiro jogo do confronto e em negrito os times classificados.

Oitavas de final Quartas de final Semifinais Final
 28 de setembro a 4 de outubro  12 e 19 de outubro  25 de outubro e 2 de novembro  9 e 16 de novembro
                                                 
 Mato Grosso Operário-MT 0 0 0  
 Rio Grande do Sul Brasil de Pelotas 0 4 4  
   Rio Grande do Sul Brasil de Pelotas* (pen) 2 1 3 (4)  
   Distrito Federal (Brasil) Brasiliense 1 2 3 (3)  
 Pará Remo 1 1 2
 Distrito Federal (Brasil) Brasiliense 2 1 3  
   Rio Grande do Sul Brasil de Pelotas 3 2 5  
   Paraná Londrina 1 2 3  
 Goiás Anapolina (pen) 1 1 2 (13)  
 Acre Rio Branco 1 1 2 (12)  
   Goiás Anapolina 0 0 0
   Paraná Londrina* 2 0 2  
 Amapá Santos-AP 0 0 0
 Paraná Londrina 1 5 6  
   Rio Grande do Sul Brasil de Pelotas 0 0 0 (2)
   Minas Gerais Tombense (pen) 0 0 0 (4)
 São Paulo Ituano 1 0 1 (1)  
 Maranhão Moto Club (pen) 0 1 1 (3)  
   Maranhão Moto Club 2 0 2
   Minas Gerais Tombense* 2 2 4  
 Santa Catarina Metropolitano 1 0 1
 Minas Gerais Tombense 1 1 2  
   Minas Gerais Tombense 1 1 2
   Sergipe Confiança 0 1 1  
 Rio Grande do Norte Globo 1 2 3  
 Bahia Jacuipense (gf) 3 0 3  
   Bahia Jacuipense 0 0 0
   Sergipe Confiança* 2 0 2  
 Pernambuco Central 0 1 1
 Sergipe Confiança 1 1 2  

*Classificados à Série C de 2015.

Artilharia[editar | editar código-fonte]

Gols[24] Jogador Time
8 Brasil Nena Brasil de Pelotas
7 Brasil Ricardo Lopes Globo
6 Brasil Éberson Cabofriense
Brasil Eduardo Ríver-PI
Brasil Fabiano Moto Club
Brasil Rafael São Raimundo-RR
Brasil Rodrigo Brasiliense

Premiação[editar | editar código-fonte]

Campeonato Brasileiro 2014
Série D
Minas Gerais
Tombense Futebol Clube
Campeão
(1º título)

Maiores públicos[editar | editar código-fonte]

Esses foram os dez maiores públicos do Campeonato:

Público[PP] Mandante Placar Visitante Estádio Data Rodada Ref.
1 18 864 Remo Pará 1–2 Distrito Federal (Brasil) Brasiliense Mangueirão 28 de setembro Oitavas [25] [26]
2 10 605 Operário-MT Mato Grosso 1–0 Minas Gerais Tombense Arena Pantanal 3 de agosto [27]
3 10 209 Londrina Paraná 0–0 Goiás Anapolina Estádio do Café 19 de outubro Quartas [28]
4 9 733 Moto Club Maranhão 2–2 Minas Gerais Tombense Castelão 12 de outubro Quartas [29]
5 8 430 Moto Club Maranhão 1–0 São Paulo Ituano Castelão 3 de outubro Oitavas [30]
6 8 292 Central Pernambuco 0–1 Sergipe Confiança Lacerdão 28 de setembro Oitavas [31]
7 7 977 Central Pernambuco 1–1 Paraíba Campinense Lacerdão 27 de julho [32]
8 7 842 Londrina Paraná 2–2 Rio Grande do Sul Brasil de Pelotas Estádio do Café 1 de novembro Semifinal [33]
9 7 672 Brasil de Pelotas Rio Grande do Sul 0–0 Minas Gerais Tombense Bento Freitas 9 de novembro Final [34]
10 7 552 Central Pernambuco 5–0 Rio Grande do Norte Baraúnas Lacerdão 21 de setembro 10ª [35]
  • PP. ^ Considera-se apenas o público pagante

Menores públicos[editar | editar código-fonte]

Esses foram os dez menores públicos do Campeonato:

Público[PP] Mandante Placar Visitante Estádio Data Rodada Ref.
1 30 Santos-AP Amapá 3–0 Roraima São Raimundo-RR Zerão 7 de setembro [36]
Santos-AP Amapá 2–0 Acre Atlético Acreano Zerão 14 de setembro [37]
3 43 Vitória da Conquista Bahia 0–2 Rio Grande do Norte Globo Lomanto Júnior 13 de setembro [38]
4 45 Guarani de Palhoça Santa Catarina 3–4 Rio de Janeiro Cabofriense Renato Silveira 21 de setembro 10ª [39]
5 50 São Raimundo-RR Roraima 0–6 Acre Rio Branco Ribeirão 20 de setembro 10ª [40]
6 54 Atlético Acreano Acre 1–0 Rondônia Genus Arena da Floresta 20 de setembro 10ª [41]
7 56 Boavista Rio de Janeiro 0–0 Rio Grande do Sul Pelotas Eucy Rezende 26 de julho [42]
Maringá Paraná 3–1 Santa Catarina Guarani de Palhoça Willie Davids 14 de setembro [43]
9 65 Cabofriense Rio de Janeiro 2–1 Paraná Maringá Correão 23 de agosto [44]
10 78 Betim Minas Gerais 1–1 Bahia Vitória da Conquista Ipatingão 19 de setembro 10ª [45]
  • PP. ^ Considera-se apenas o público pagante

Médias de público[editar | editar código-fonte]

Essas são as médias de público dos clubes no Campeonato. Considera-se apenas os jogos da equipe como mandante e o público pagante:[46]

  1. Pernambuco Central – 7 676
  2. Maranhão Moto Club – 6 696
  3. Pará Remo – 6 495
  4. Pernambuco Porto – 6 072
  5. Paraná Londrina – 5 064
  6. Goiás Anapolina – 5 048
  7. Rio Grande do Sul Brasil de Pelotas – 3 946
  8. Mato Grosso Operário-MT – 3 456
  9. Piauí Ríver-PI – 3 071
  10. Sergipe Confiança – 2 602
  1. Paraíba Campinense – 2 569
  2. Santa Catarina Metropolitano – 1 317
  3. Rio Grande do Norte Globo – 1 257
  4. Distrito Federal (Brasil) Brasiliense – 1 255
  5. Espírito Santo (estado) Estrela do Norte – 1 249
  6. Amazonas Princesa do Solimões – 1 183
  7. Acre Rio Branco – 1 155
  8. Paraná Maringá – 1 141
  9. São Paulo Ituano – 1 108
  10. Minas Gerais Tombense – 965
  1. Ceará Guarany de Sobral – 822
  2. Rio Grande do Sul Pelotas – 720
  3. São Paulo Penapolense – 622
  4. Acre Atlético Acreano – 501
  5. Alagoas Coruripe – 490
  6. Distrito Federal (Brasil) Luziânia – 489
  7. Bahia Jacuipense – 456
  8. Rio Grande do Norte Baraúnas – 435
  9. Bahia Vitória da Conquista – 385
  10. Minas Gerais Betim – 377
  1. Tocantins Interporto – 341
  2. Minas Gerais Villa Nova – 318
  3. Santa Catarina Guarani de Palhoça – 309
  4. Rondônia Genus – 308
  5. Amapá Santos-AP – 283
  6. Roraima São Raimundo-RR – 237
  7. Goiás Goianésia – 227
  8. São Paulo Grêmio Barueri – 222
  9. Mato Grosso do Sul Itaporã – 168
  10. Rio de Janeiro Cabofriense – 158
  11. Rio de Janeiro Boavista – 125

Mudança de técnicos[editar | editar código-fonte]

Clube Antecessor Motivo Data Última partida Rod Pos Sucessor Ref.
São Paulo Ituano Brasil Fahel Júnior Resignado 21 de julho Ituano 0–1 Brasil de Pelotas 5° (Gr. A7) Brasil Tarcísio Pugliese [47] [48]
Rio de Janeiro Cabofriense Brasil Alexandre Barroso Demitido 29 de julho Brasil de Pelotas 2–1 Cabofriense 5° (Gr. A7) Brasil Alfredo Sampaio [49] [50]
Goiás Goianésia Brasil Careca de Paiva Demitido 29 de julho Tombense 4–0 Goianésia 5° (Gr. A6) Brasil Jorge Saran [51]
Bahia Vitória da Conquista Brasil Sérgio Odilom Resignado 3 de agosto Vitória da Conquista 0–2 Confiança 5° (Gr. A4) Brasil Evandro Guimarães [52] [53]
Goiás Anapolina Brasil Alfinete Resignado 4 de agosto Estrela do Norte 4–3 Anapolina 2° (Gr. A5) Brasil Edson Júnior [54] [55]
Ceará Guarany de Sobral Brasil Edson Leivinha Demitido 4 de agosto Moto Club 3–1 Guarany de Sobral 5° (Gr. A2) Brasil Maurílio Silva [56]
São Paulo Grêmio Barueri Portugal Paulo Fernandes Remanejado 5 de agosto Goianésia 1–0 Grêmio Barueri 5° (Gr. A6) Brasil Eder Silveira [57]
Minas Gerais Betim Brasil Ney da Matta Resignado 6 de agosto Betim 2–3 Globo 4° (Gr. A4) Brasil Ricardo Barreto [58] [59]
Piauí Ríver-PI Brasil Josué Teixeira Demitido 15 de agosto Ríver-PI 0–0 Moto Club 3° (Gr. A2) Brasil Flávio Barros [60] [61]
Santa Catarina Metropolitano Brasil Abel Ribeiro Resignado 17 de agosto Metropolitano 2–2 Pelotas 3° (Gr. A8) Brasil Pingo [62] [63]
Rio de Janeiro Boavista Brasil Luiz Antônio Demitido 18 de agosto Boavista 0–1 Londrina 5° (Gr. A8) Brasil Márcio Bittencourt [64] [65]
Minas Gerais Villa Nova Brasil Walter Murilo Demitido 28 de agosto Villa Nova 1–2 Estrela do Norte 5° (Gr. A5) Brasil Wallace Lemos [66]
Paraíba Campinense Brasil Freitas Nascimento Demitido 31 de agosto Campinense 0–2 Coruripe 4° (Gr. A3) Brasil Francisco Diá [67] [68]
Mato Grosso do Sul Itaporã Brasil Denilson Rafaine Resignado 4 de setembro Estrela do Norte 3–1 Itaporã 3° (Gr. A5) Sem substituto[a1] [69]
Paraná Maringá Brasil Claudemir Sturion Contratado pelo Foz 12 de setembro Brasil de Pelotas 0–0 Maringá 3° (Gr. A7) Brasil Cláudio Zurlo (interino) [70]
Rio Grande do Norte Globo Brasil Higor César Resignado 15 de setembro Vitória da Conquista 0–2 Globo 3° (Gr. A4) Brasil Ivanildo Freitas (interino) [71] [72]
Notas
  • A1 ^ Logo após o pedido de demissão do técnico Denilson Rafaine, o Itaporã anunciou a desistência do campeonato.[22]

Classificação geral[editar | editar código-fonte]

A classificação geral leva em conta a colocação dos clubes em cada uma das fases, a partir da fase final, e não a pontuação total.

Pos Times Pts J V E D GP GC SG Classificação[73]
1 Minas Gerais Tombense 32 16 9 5 2 23 10 +13 Promovidos à Série C em 2015
e finalistas
2 Rio Grande do Sul Brasil de Pelotas 29 16 8 5 3 20 10 +10
3 Paraná Londrina 29 14 8 5 1 22 9 +13 Promovidos à Série C em 2015
e eliminados nas semifinais
4 Sergipe Confiança 27 14 7 6 1 21 8 +13
5 Distrito Federal (Brasil) Brasiliense 23 12 6 5 1 20 10 +10 Eliminados nas quartas de final
6 Maranhão Moto Club 20 12 5 5 2 18 14 +4
7 Bahia Jacuipense 18 12 5 3 4 17 15 +2
8 Goiás Anapolina 16 12 3 7 2 14 12 +2
9 Acre Rio Branco 22 12 6 4 2 20 9 +11 Eliminados nas oitavas de final
10 Rio Grande do Norte Globo 19 10 6 1 3 18 12 +6
11 Mato Grosso Operário-MT 17 10 5 2 3 12 10 +2
12 São Paulo Ituano 16 10 5 1 4 11 9 +2
13 Amapá Santos-AP 16 12 5 1 6 16 18 –2
14 Pará Remo 15 10 4 3 3 17 13 +4
15 Santa Catarina Metropolitano 13 10 3 4 3 17 12 +5
16 Pernambuco Central 13 10 3 4 3 13 8 +5
17 Amazonas Princesa do Solimões 16 10 5 1 4 15 14 +1 Eliminados na primeira fase
18 Pernambuco Porto 15 8 4 3 1 10 5 +5
19 Distrito Federal (Brasil) Luziânia 14 8 4 2 2 11 7 +4
20 Acre Atlético Acreano 14 10 4 2 4 15 14 +1
21 Rondônia Genus 13 10 4 1 5 9 12 –3
22 Rio de Janeiro Cabofriense 12 8 4 0 4 13 16 –3
23 São Paulo Penapolense 12 8 3 3 2 11 6 +5
24 Espírito Santo (estado) Estrela do Norte 12 8 3 3 2 11 11 0
25 Paraná Maringá 11 8 3 2 3 11 8 +3
26 Alagoas Coruripe 10 8 2 4 2 7 8 –1
27 Piauí Ríver-PI 91 8 3 4 1 16 9 +7
28 Paraíba Campinense 9 8 2 3 3 7 10 –3
29 Rio Grande do Norte Baraúnas 8 8 2 2 4 8 14 –6
30 Goiás Goianésia 7 8 2 1 5 8 16 –8
31 Mato Grosso do Sul Itaporã 7 8 2 1 5 5 16 –11
32 Roraima São Raimundo-RR 7 10 2 1 7 10 24 –14
33 Rio Grande do Sul Pelotas 7 8 1 4 3 10 16 –6
34 Ceará Guarany de Sobral 6 8 2 0 6 9 20 –11
35 Santa Catarina Guarani de Palhoça 5 8 1 2 5 8 14 –6
36 Tocantins Interporto 5 8 1 2 5 9 16 –7
37 São Paulo Grêmio Barueri 3 8 1 0 7 4 15 –11
38 Rio de Janeiro Boavista 3 8 0 3 5 6 18 –12
39 Bahia Vitória da Conquista 3 8 0 3 5 4 16 –12
40 Minas Gerais Betim 2 8 0 2 6 8 18 –10
41 Minas Gerais Villa Nova –92 8 1 2 5 11 13 –2

1O Ríver foi punido pelo STJD com a perda de quatro pontos por escalação de jogador irregular.[20]
2O Villa Nova foi punido pelo STJD com a perda de quatorze pontos por escalação de jogador irregular.[21]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Tombense supera o Brasil de Pelotas nos pênaltis e é campeão da Série D GloboEsporte.com (16 de novembro de 2014). Visitado em 16 de novembro de 2014.
  2. Um novato e velhos conhecidos: semifinalistas sobem para a Série C GloboEsporte.com (19 de outubro de 2014). Visitado em 22 de outubro de 2014.
  3. a b c d e Campeonato Brasileiro da Série D de 2014 - Regulamento específico da competição Confederação Brasileira de Futebol. Visitado em 10 de junho de 2014.
  4. CNEF – Cadastro Nacional de Estádios de Futebol agenciach.com.br (23 de agosto de 2013). Visitado em 29 de julho de 2014.
  5. Situação dos Estádios 2014 Federação Mineira de Futebol. Visitado em 22 de agosto de 2014.
  6. Estádio de Série A, público de B: novo Correão segue com velha capacidade GloboEsporte.com (11 de fevereiro de 2014). Visitado em 20 de agosto de 2014.
  7. CBF confirma Guarani de Palhoça na Série D do Campeonato Brasileiro Diário Catarinense (22 de abril de 2014). Visitado em 10 de junho de 2014.
  8. CBF confirma SERC Guarani na Série D do Campeonato Brasileiro 2014 Federação Catarinense de Futebol (22 de abril de 2014). Visitado em 10 de junho de 2014.
  9. Estádio Douradão irá receber R$ 1,8 milhão para a reforma, confirma Funed Campo Grande News (31 de janeiro de 2014). Visitado em 25 de agosto de 2014.
  10. Estádio Willie Davids contará com câmeras de monitoramento futebolparanaense.net (14 de janeiro de 2014). Visitado em 29 de julho de 2014.
  11. Pela Linha do Equador! Seleção Sub-20 reinaugurará estádio "Zerão", no AP Terra (14 de fevereiro de 2014). Visitado em 20 de agosto de 2014.
  12. CBF confirma rebaixamento do Ipatinga para a série D do Brasileiro GloboEsporte.com (18 de fevereiro de 2014). Visitado em 23 de abril de 2014.
  13. Presidente do Betim formaliza volta do clube para Ipatinga GloboEsporte.com (21 de novembro de 2013). Visitado em 10 de junho de 2014.
  14. Em tarde de estreia na série D, Vitória da Conquista recebe Betim GloboEsporte.com (19 de julho de 2014). Visitado em 19 de julho de 2014.
  15. Antes de reforma, velho Batistão se despede em jogo do Brasileiro GloboEsporte.com (5 de junho de 2013). Visitado em 2 de julho de 2014.
  16. Com desistência do Ariquemes, FFER confirma Genus na disputa da Série D GloboEsporte.com (14 de julho de 2014). Visitado em 14 de julho de 2014.
  17. Rebaixado no estadual, Itaporã substitui Cene na Série D nacional GloboEsporte.com (27 de junho de 2014). Visitado em 3 de julho de 2014.
  18. Efeito Chavinha: Jogar em casa não da resultado e Itaporã Vê público menor GloboEsporte.com (17 de agosto de 2014). Visitado em 24 de agosto de 2014.
  19. Com Gilbertão em reforma, Princesa mandará jogos da Série D em Manaus.
  20. a b River-PI perde quatro pontos no STJD e está eliminado da Série D GloboEsporte.com (18 de setembro de 2014). Visitado em 19 de setembro de 2014.
  21. a b Villa Nova é punido e perde 14 pontos por escalação irregular de jogador GloboEsporte.com (16 de setembro de 2014). Visitado em 19 de setembro de 2014.
  22. a b Itaporã abandona a disputa da Série D do Campeonato Brasileiro FutebolInterior.com.br (4 de setembro de 2014). Visitado em 4 de setembro de 2014.
  23. Sem receber, atletas do Barueri protagonizam WO contra Operário-MT GloboEsporte.com (15 de agosto de 2014). Visitado em 16 de agosto de 2014.
  24. Campeonato Brasileiro de Futebol - Série D – Gols Pro CBF. Visitado em 13 de novembro de 2014.
  25. Boletim Financeiro: Remo 1x2 Brasiliense CBF.com.br (28 de setembro de 2014). Visitado em 29 de setembro de 2014.
  26. Remo perde para o Brasiliense no Mangueirão e se complica ORM News (28 de setembro de 2014). Visitado em 28 de setembro de 2014.
  27. Boletim Financeiro: Operário-MT 1x0 Tombense CBF.com.br (3 de agosto de 2014). Visitado em 8 de agosto de 2014.
  28. Tubarão confirma ano perfeito com o acesso à Série C FutebolInterior.com.br (19 de outubro de 2014). Visitado em 19 de outubro de 2014.
  29. Boletim Financeiro: Moto Club 2x2 Tombense CBF.com.br (12 de outubro de 2014). Visitado em 18 de outubro de 2014.
  30. Boletim Financeiro: Moto Club 1x0 Ituano CBF.com.br (3 de outubro de 2014). Visitado em 8 de outubro de 2014.
  31. Boletim Financeiro: Central 0x1 Confiança CBF.com.br (28 de setembro de 2014). Visitado em 30 de setembro de 2014.
  32. Boletim Financeiro: Central 1x1 Campinense CBF.com.br (20 de julho de 2014). Visitado em 22 de julho de 2014.
  33. Com confusão generalizada, Xavante garante classificação FutebolInterior.com.br (1 de novembro de 2014). Visitado em 2 de novembro de 2014.
  34. Boletim Financeiro:Brasil de Pelotas 0x0 Tombense CBF.com.br (9 de novembro de 2014). Visitado em 12 de novembro de 2014.
  35. Boletim Financeiro: Central 5x0 Baraúnas CBF.com.br (21 de setembro de 2014). Visitado em 23 de setembro de 2014.
  36. Boletim Financeiro: Santos-AP 3x0 São Raimundo-RR CBF.com.br (7 de setembro de 2014). Visitado em 9 de setembro de 2014.
  37. Boletim Financeiro: Santos-AP 2x0 Atlético-AC CBF.com.br (14 de setembro de 2014). Visitado em 15 de setembro de 2014.
  38. ECPP perde para Globo no Lomantão ECPP Vitória da Conquista (13 de setembro de 2014). Visitado em 13 de setembro de 2014.
  39. Boletim Financeiro: Guarani de Palhoça 3x4 Cabofriense CBF.com.br (21 de setembro de 2014). Visitado em 22 de setembro de 2014.
  40. Com 80 pessoas presentes, Rio Branco humilha o São Raimundo: 6 a 0 GloboEsporte.com (20 de setembro de 2014). Visitado em 20 de setembro de 2014.
  41. Rodrigues, Duaine (20 de setembro de 2014). Duelo entre Atlético-AC e Genus, pela Série D, tem apenas 54 pagantes GloboEsporte.com. Visitado em 20 de setembro de 2014.
  42. Boletim Financeiro: Boavista 0x0 Pelotas CBF.com.br (20 de julho de 2014). Visitado em 25 de julho de 2014.
  43. Castaldelli, Fábio (13 de setembro de 2014). Maringá FC se despede da Série D com vitória sobre o Guarani de Palhoça-SC O Diário. Visitado em 15 de setembro de 2014.
  44. Boletim Financeiro: Cabofriense 2x1 Maringá CBF.com.br (23 de agosto de 2014). Visitado em 25 de agosto de 2014.
  45. Betim empata com Vitória da Conquista em 1 a 1, no Lamegão, e ambos se despedem da competição. Federação Mineira de Futebol (19 de setembro de 2014). Visitado em 20 de setembro de 2014.
  46. Ranking de Público SrGoool.com.br. Visitado em 13 de novembro de 2014.
  47. Fahel Júnior pede demissão após um jogo no comando do Ituano GloboEsporte.com (21 de julho de 2014). Visitado em 25 de julho de 2014.
  48. Com 15 dias para conhecer elenco, Tarcísio Pugliese assume o Ituano GloboEsporte.com (23 de julho de 2014). Visitado em 25 de julho de 2014.
  49. Sensação no Carioca, Alexandre Barroso é demitido da Cabofriense GloboEsporte.com (29 de julho de 2014). Visitado em 30 de julho de 2014.
  50. Cabofriense contrata Alfredo Sampaio FutebolInterior.com.br (30 de julho de 2014). Visitado em 31 de julho de 2014.
  51. Jorge Saran acerta com o Goianesia FutebolInterior.com.br (29 de julho de 2014). Visitado em 30 de julho de 2014.
  52. Evandro Guimarães está de volta ao ECPP Site Oficial do Vitória da Conquista (3 de agosto de 2014). Visitado em 5 de agosto de 2014.
  53. Conquista muda técnico na Série D Tribuna da Bahia (5 de agosto de 2014). Visitado em 5 de agosto de 2014.
  54. Alfinete deixa o comando do Anapolina FutebolInterior.com.br (4 de agosto de 2014). Visitado em 5 de agosto de 2014.
  55. Anapolina sob nova direção Site Ofcial da Anapolina (5 de agosto de 2014). Visitado em 6 de agosto de 2014.
  56. Guarany de Sobral demite Leivinha e contrata Maurílio Silva Diário do Nordeste (4 de agosto de 2014). Visitado em 5 de agosto de 2014.
  57. Grêmio Barueri acerta com o técnico Eder Silveira FutebolInterior.com.br (5 de agosto de 2014). Visitado em 5 de agosto de 2014.
  58. Ney da Matta recebe proposta de clube português e deixa o Betim GloboEsporte.com (6 de agosto de 2014). Visitado em 6 de agosto de 2014.
  59. Ricardo Barreto é apresentado como novo técnico do Betim/Ipatinga GloboEsporte.com (7 de agosto de 2014). Visitado em 8 de agosto de 2014.
  60. Após decisão da diretoria, Josué Teixeira não é mais técnico do River-PI GloboEsporte.com (15 de agosto de 2014). Visitado em 15 de agosto de 2014.
  61. Em coletiva, Elizeu agradece Josué e anuncia Flávio Barros no River-PI GloboEsporte.com (15 de agosto de 2014). Visitado em 15 de agosto de 2014.
  62. Técnico Abel Ribeiro deixa o comando do Metropolitano Jornal de Blumenau (18 de agosto de 2014). Visitado em 18 de agosto de 2014.
  63. Após demissão de Abel Ribeiro, Metrô anuncia Pingo como novo treinador GloboEsporte.com (18 de agosto de 2014). Visitado em 18 de agosto de 2014.
  64. Sem vencer na Série D, diretoria do Boavista demite técnico Luiz Antônio GloboEsporte.com (18 de agosto de 2014). Visitado em 18 de agosto de 2014.
  65. Márcio Bittencourt é o novo treinador do Boavista FutebolInterior.com.br (21 de agosto de 2014). Visitado em 23 de agosto de 2014.
  66. Wallace assume o Villa Nova-MG e crê em recuperação da equipe na Série D GloboEsporte.com (28 de agosto de 2014). Visitado em 28 de agosto de 2014.
  67. Após derrota, Campinense demite o técnico Freitas Nascimento GloboEsporte.com (31 de agosto de 2014). Visitado em 1 de setembro de 2014.
  68. Diretoria do Campinense age rápido e anuncia o técnico Francisco Diá GloboEsporte.com (31 de agosto de 2014). Visitado em 1 de setembro de 2014.
  69. Denilson Rafaine entrega cargo, e Itaporã pode abandonar Série D GloboEsporte.com (4 de setembro de 2014). Visitado em 4 de setembro de 2014.
  70. CASTALDELLI, Fábio (12 de setembro de 2014). Claudemir Sturion troca o Maringá pelo Foz do Iguaçu O Diário do Norte do Paraná. Visitado em 12 de setembro de 2014.
  71. Treinador Higor César e comissão técnica deixam comando do Globo FC GloboEsporte.com (16 de setembro de 2014). Visitado em 16 de setembro de 2014.
  72. Técnico da base comandará o Globo-RN contra o Porto-PE FutebolInterior.com.br (16 de setembro de 2014). Visitado em 21 de setembro de 2014.
  73. Campeonato Brasileiro Série D 2014 – Colocação Final Bola na Área. Visitado em 4 de outubro de 2014.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]


Precedido por
Série D 2013
1 de junho3 de novembro
Série D 2014
20 de julho16 de novembro
Sucedido por
Série D 2015
junho – novembro