Campinense Clube

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Campinense
Simbolo Oficial do Campinense.png
Nome Campinense Clube
Alcunhas Raposa
Rubro-Negro Paraibano
Clube Cartola
Raposa Feroz
Papa Taça
Hexacampeão
Bicho Papão
Campeão do Nordeste
Torcedor/Adepto Raposeiro
Fundação 12 de abril de 1915 (99 anos)
Estádio Amigão
Toca da Raposa (CT)
Localização Brasaocampinagrande.jpg Campina Grande
 Paraíba
 Brasil
Mando de jogo em O Amigão
Presidente Brasil William Simões
Treinador Brasil Freitas Nascimento
Patrocinador Brasil Prefeitura de Campina Grande
BrasilNordesa
Paraíba Governo da Paraíba
Brasil Energisa
Brasil Granja Azevem
Brasil Murão Churrascaria
Material esportivo Brasil Rota do Mar
Competição Paraíba Campeonato Paraibano
BandeirasNordesteBrasil.gif Copa do Nordeste
Brasil Copa do Brasil
Brasil Campeonato Brasileiro
Paraíba CP 2013
BandeirasNordesteBrasil.gif CN 2013
Brasil CB 2013
Brasil D 2013
3º Colocado
Campeão
21º Colocado (2ª fase)
Não Disputou
Paraíba CP 2012
Brasil CB 2012
Brasil D 2012
Campeão
Não Disputou
7º colocado (Eliminado)
Paraíba CP 2011
Brasil CB 2011
Brasil C 2011
3º Colocado
Não Disputou
17º colocado (Rebaixado)
Ranking nacional 1.378 pontos[1]
Brasil - 65º lugar Baixa(6)

Nordeste - 16º lugar Estável Paraíba - 2° lugar Estável(0)

Website campinenseclube.net
@CampinensePB
Kit left arm campinense14h.png Kit body campinense14h.png Kit right arm campinense14h.png
Kit shorts.png
Kit socks campinense14h.png
Uniforme
titular
Kit left arm campinense14a.png Kit body campinense14a.png Kit right arm campinense14a.png
Kit shorts.png
Kit socks campinense14a.png
Uniforme
alternativo
editar

Campinense Clube é uma agremiação esportiva de Campina Grande, no estado da Paraíba, fundada a 12 de abril de 1915.

História[editar | editar código-fonte]

Campinense1915.JPG

É conhecido pelo seu mascote, a Raposa. Revelou jogadores hoje conhecidos a nível nacional e internacional como Rodrigo Tabata, jogando atualmente no Al-Rayyan do Qatar, e Marcelinho Paraíba, atualmente no Boa Esporte.

Torcida da Raposa em jogo da Série C 2008, no Amigão

O Campinense Clube foi fundado em 12 de abril de 1915, conhecido como Campinense, de monograma CC, como uma sociedade recreativa dançante, onde os aristocratas da época, do ciclo do algodão em Campina Grande, se divertiam.

Em 1919, o clube criou um departamento para a prática do futebol entre seus associados adeptos do esporte. No entanto, em 1920, a diretoria, apoiada pelo bacharel Severino Procópio, decidiu desativar o departamento, devido a uma série de incidentes e brigas após as partidas. O Colégio Campinense, cujo diretor era Gilberto Leite, um dos fundadores do rubro-negro, foi a primeira sede do Campinense[2] .

Somente em 1954 foi que o médico Gilvan Barbosa conseguiu convencer os conselheiros a reativar o futebol para os sócios. Em 1958, o Campinense profissionalizou-se e, somente a partir de 1960, passou a disputar o Campeonato Paraibano de Futebol. Neste mesmo ano sagrou-se campeão.

Em 1961, foi a primeira das grandes equipes do Estado a participar de uma competição nacional, a Taça Brasil. Repetindo o feito em 1971, quando disputou o Campeonato Brasileiro de Futebol - Série B. Em 1972, conquistou o vice-campeonato nacional da Segunda Divisão. O time de 1979 foi o clube da região Nordeste de melhor defesa na competição levando o Campinense para o sétimo lugar na lista das dez defesas menos vazadas da história do Campeonato Brasileiro, com uma média de apenas 0,5 gols sofridos por partida.

No ano de 2003, o time chegou à fase final do Campeonato Brasileiro de Futebol - Série C, obtendo a quarta posição. O outro time paraibano, o Botafogo-PB, terminou em terceiro lugar. Porém, nenhum dos dois subiu para a Série B, pois nessa época ascendiam apenas dois times.

Em 2008, o clube obteve a 3ª colocação na Série C, e conseguiu o tão sonhado acesso para a Série B,único clube do estado a conseguir tal feito.

O ano de 2009 foi marcado pela desclassificação na Copa do Brasil, numa disputa com o Misto. O primeiro jogo aconteceu em Três Lagoas, Mato Grosso do Sul, e terminou em 1 a 1. O segundo jogo terminou com o mesmo placar e na cobrança de pênaltis o time sul-matogrossense se saiu melhor. O time começa a série sob o comando do técnico potiguar Ferdinando Teixeira. Após várias partidas sem vencer, Ferdinando foi substituído pelo gaúcho Argel Fucks. Argel estreou com uma vitória de 2 a 1 sobre o Atlético Goianiense, no Amigão, porém a equipe não conseguiu manter um bom desempenho nas rodadas seguintes. Após a derrota diante do América de Natal por 1 a 0 em pleno Amigão, Argel pediu demissão e para ocupar seu lugar foi chamado novamente Freitas Nascimento.

Em dezembro, foi eleito para presidente o empresário William Simões. O ano de 2010, no mês de junho, também foi marcado pelo lançamento do programa Sócio Torcedor, com o objetivo de arrecadar recursos financeiros para o clube.

No ano de 2012 a equipe conquistou o título do Campeonato Paraibano de Futebol em cima do Sousa, garantindo assim a sua participação na Copa do Nordeste de Futebol e na Copa do Brasil do ano seguinte.

Ficheiro:Campinense Campeão Paraibano 2012.jpg
Campinense Campeão Paraibano 2012

Mas na Série D o time fracassou e foi eliminado nas quartas-de-final pelo Baraúnas, adiando assim o sonho de voltar a disputar a Série C.

No ano de 2013 o time surpreendeu o Brasil ao chegar a final da Copa do Nordeste, onde disputou dois jogos contra o ASA, nos dias 10 de março, no Estádio Coaracy da Mata Fonseca em Arapiraca, Alagoas (jogo vencido pelo Campinense por 2 a 1), e 17 de março, no Estádio Amigão em Campina Grande (vencido por 2 a 0 pela Raposa), sagrando-se o primeiro time paraibano a conquistar um título regional, bem como o primeiro a vencer um torneio fora das fronteiras do estado e com chancela da CBF.

Copa do Nordeste 2013[editar | editar código-fonte]

Ficheiro:Poster Campinense Campeão da Copa do Nordeste.jpg
Poster Campinense Campeão da Copa do Nordeste
Taça da Copa do Nordeste

Em 2013 o Campinense conquistou a Copa do Nordeste. Na primeira fase, o clube se classificou em 2º lugar no grupo D, que tinha CRB, Santa Cruz e Feirense. Nas quartas-de-final enfrentou o Sport. No primeiro jogo, 0 a 0 no Amigão. No jogo de volta, 2 a 2 na Ilha do Retiro (gols de Zé Paulo e Bismarck). Com os gols fora de casa, a equipe Cartola se classificou para as semifinais, onde enfrentou o Fortaleza. O primeiro jogo foi na Arena Castelão, com vitória do Fortaleza por 2 a 1. No jogo de volta, o Campinense venceu por 1 x 0 (gol de pênalti de Zé Paulo) e, mais uma vez, se classificou devido ao gol marcado fora de casa. o Rubro-Negro paraibano chegou na grande decisão onde enfrentaria o ASA (time que havia eliminado o Ceará). O primeiro jogo foi em Alagoas, onde a raposa ganhou por 2 a 1 (gols marcados por Tiago Granja e Jefferson Maranhense), e a grande final aconteceu em Campina Grande, onde mais de 20 mil torcedores viram o Campinense conquistar o seu mais importante título ao vencer o jogo por 2 a 0 (Jefferson Maranhense e Ricardo Maranhão). O Campinense entrou para a história, sendo o primeiro clube paraibano a conquistar a Copa do Nordeste, o primeiro clube do interior nordestino a ser campeão da competição e por ser campeão sem sofrer nenhum gol em casa. Nesta competição, o Campinense chamou a atenção de todo o país por apresentar um futebol vistoso de boa posse de bola, chegando a lembrar o jeito de jogar da equipe do Barcelona. Foi considerado por toda a crítica como a surpresa da competição. Além disso, foi a melhor equipe e teve ainda o melhor ataque e melhor treinador (Oliveira Canindé).

Campinense 10º melhor time do Brasil em 2013[editar | editar código-fonte]

Segundo ranking divulgado pela Pluri Consultoria,o Campinense foi o 10º melhor time do Brasil em 2013,ficando na frente de clubes como: Internacional,São Paulo,Santos,Palmeiras. No ranking o Campinense fez 45 pontos. Pegando o histórico dos últimos 6 anos,o Campinense é o 28º melhor do Brasil.

No Nordeste,o Campinense foi o 2º melhor clube na temporada de 2013 e nos últimos 6 anos é 8º melhor time da região.

Em nível estadual,o Campinense também foi o melhor clube em 2013. Confira o ranking dos melhores clubes da Paraíba em 2013:

1-Campinense 45 pontos

2-Treze 40,5 pontos

3-Botafogo-PB 22,5 pontos

Ranking dos melhores clubes da Paraíba nos últimos 6 anos:

1-Campinense 66 pontos

2-Treze 60 pontos

3-Botafogo-PB 30 pontos

4-Sousa 15 pontos

5-CSP 7,5 pontos

Plínio Lemos[editar | editar código-fonte]

Por muito o tempo o Campinense utilizou o Estádio Municipal Plínio Lemos, situado no bairro do José Pinheiro, como palco de seus jogos e para treinamento. Em 1996, o Campinense deixou de usar o Plínio Lemos, que foi completamente reformado para se transformar na Vila Olímpica Plínio Lemos[3] , inaugurada em Março de 2008.

Amigão[editar | editar código-fonte]

Em 1975, após a conclusão do estádio Ernani Sátiro, mais conhecido como Amigão, de maior capacidade, o time passou a realizar todos os seus jogos nesta praça esportiva. O Campinense teve o privilégio de inaugurar o Amigão numa partida contra o Botafogo do Rio de Janeiro, em 8 de março de 1975. O placar foi 0 a 0.

Toca da Raposa[editar | editar código-fonte]

No ano de 2006, o Campinense inaugurou seu próprio estádio, O Renatão. Localizado no alto da Bela Vista, tem capacidade para 3.000 pessoas. O local é o centro de treinamento do clube e abriga sua sede.

Em 2013 o estádio 'O Renatão' passou a ser chamado oficialmente de Complexo Esportivo César Ribeiro (Toca da Raposa), uma homenagem a um dos fundadores do Campinense Clube.

Símbolos[editar | editar código-fonte]

Tradicionalmente, conta-se que a Raposa, como mascote do rubro-negro, surgiu pela rivalidade com o Treze. A partir de 22 de março de 2009, o Raposão, mascote de pelúcia do Campinense, passou a estar presente nos jogos em que o mando de campo for do rubro-negro[4] .Mas o o Raposão não é mais usado em jogos do clube.


Hino[editar | editar código-fonte]

Existem dois hinos:

  • O oficial, composto em 12 de Agosto de 1976 por Genário Feitosa de Araújo[5] , já falecido. Sua obra ganhou interpretação na voz de Geraldo Cavalcante Marinho, também falecido: "Pelos campos do Brasil, a Raposa a correr...".
  • O não oficial, composto por João Martins de Oliveira, radialista e compositor, em homenagem ao seu filho e amigos pessoais torcedores fervorosos do clube. Embora não seja o hino oficial é considerado por muitos como um dos mais belos hinos de clubes do futebol brasileiro: "Eu sou Campinense, com muito orgulho, de coração...".

Uniforme[editar | editar código-fonte]

O Campinense adotou em seu uniforme as cores preto e vermelho, em homenagem à bandeira da Paraíba.

Torcida destaque na série C 2008 e Copa do Nordeste 2013[editar | editar código-fonte]

Na série C 2008,o Campinense teve o maior público total da competição,mais de 119 mil torcedores acompanharam os jogos do clube na competição,uma média de 7.481 torcedores por jogo.

Em 2013,o Campinense conquistou a Copa do Nordeste,o além da fazer grandes jogos o destaque Rubro-Negro estava nas arquibancadas,o clube teve a 8ª maior média de público da competição 9.224 torcedores por jogo.

Torcidas[editar | editar código-fonte]

A torcida do Campinense é conhecida como a mais vibrante da Paraíba.

Em 2005 segundo o Instituto Datavox, a torcida da Raposa tinha 17% da preferência do torcedor paraibano.

Em 2007, foi eleita a 3ª maior torcida do estado pelo Lance. Naquele ano a torcida da Raposa somava 12,17% das torcidas paraibanas.[6]

Em 2008, foi eleita a 58º maior torcida do Brasil pelo Ibope.

Em 2009, foi eleita a segunda maior torcida do estado, segundo o Instituto Datavox. Naquele ano, o Campinense tinha 27,2% da preferências dos torcedores paraibanos.

Em 2011,o clube tinha 21,2% da preferência dos torcedores da Paraíba. Entre as mulheres,o Campinense possui 22,6% da preferência e 20,1% dos homens.

Atualmente o Campinense tem 330 mil torcedores espalhados pelo estado da Paraíba.

Torcidas Organizadas[editar | editar código-fonte]

As principais torcidas do Campinense são a Torcida Facção Jovem, que se posiciona na arquibancada sul do estádio Amigão, a Torcida Organizada da Raposa (TORA) e a Raposa Chopp, que ficam na arquibancada sombra.

Títulos[editar | editar código-fonte]

Regionais
Competição Títulos Temporadas
' Taca copa nordeste 2013.jpg Copa do Nordeste 1 (2013)
Trophy(transp).png Taça Brasil - Nordeste 1 (1962)
Estaduais
Competição Títulos Temporadas
Paraíba Campeonato Paraibano 18 (1960, 1961, 1962, 1963, 1964, 1965, 1967, 1971, 1972, 1973, 1974, 1979, 1980, 1991, 1993, 2004, 2008 e 2012)
Bandeira da Paraíba.svg Copa Paraíba 2 (1973, 2006Cscr-featured.png)
Bandeira da Paraíba.svg Torneio Início do Campeonato Paraibano 7 (1963, 1964, 1972, 1973, 1975, 1977 e 1980)

Cscr-featured.png Campeão Invicto

Outras Conquistas[editar | editar código-fonte]

  • Brasil Torneio Heleno Nunes: 1977.
  • Brasil Vice-Campeão Brasileiro da Série B 1972
  • BrasilCampeão do Torneio Seletivo para o Campeonato Brasileiro da Série B de 1971
  • BandeirasNordesteBrasil.gif Vice-campeão da Taça Brasil fase Norte-Nordeste 1962
  • BandeirasNordesteBrasil.gif Vice-campeão da Taça brasil fase Nordeste 1961 e 1965
  • Bandeira da Paraíba.svgBandeira de Pernambuco.svg Vice-campeão do Torneio Paraíba - Pernambuco 1962
  • BandeirasNordesteBrasil.gif Campeão da Seletiva da Copa Norte-Nordeste: 1968
  • Bandeira de Alagoas.svgBandeira da Paraíba.svg Quadrangular Alagoas-Paraíba: 1974
  • Paraíba Torneio Mistão: 1970.Cscr-featured.png
  • Bandeira da Paraíba.svg Bandeira do Rio Grande do Norte.svg Torneio Paraíba-Rio Grande do Norte: 1962.
  • Paraíba Taça Prefeito Ronaldo Cunha Lima: 1969.
  • Brasaocampinagrande.jpg Taça Cidade de Campina Grande:1967 1985 1996
  • Brasaocampinagrande.jpg Taça ACEC: 1981
  • Brasão de Maceió.svg Taça Governador Guilherme Palmeira em Maceió em 1981
  • Paraíba Taça Gov. Ernani Sátyro em 1975 (por ter marcado o primeiro gol no estádio Amigão)
  • Brasão de João Pessoa.svg Taça Estádio da Graça em 1962(por ter inagurado os refletores do estádio)
  • Paraíba Torneio Nabuco Barreto: 1973 Cscr-featured.pngCampeão invicto
  • Paraíba Torneio Pedro Gondim: 1962
  • Torneio Independência: 1970
  • Paraíba Taça Casa Civil do Governador: 1971
  • Paraíba Taça Ótica Boa Vista: 1973
  • Paraíba Quadrangular Dr. Ivandro Cunha Lima: 1973
  • Quadrangular Antonio Gomes: 1974
  • Brasaocampinagrande.jpg Taça da Associação dos Cronistas e Desportistas de Campina Grande (ACDCG): 1969
  • Brasaocampinagrande.jpg Torneio Pré-Centenário:1963

Estatísticas[editar | editar código-fonte]

Temporadas[editar | editar código-fonte]

Últimas dez temporadas
Ano Campeonato Brasileiro Copa do Brasil Copa do Nordeste Campeonato Paraibano
Div. Pos. J V E D GP GC Fase Máxima Fase Máxima Div. Pos.
2004 C 30º 8 2 3 3 9 11 1D
2005 1ª Fase 1D
2006 1D
2007 1ª Fase 1D
2008 C 32 13 12 7 43 38 1D
2009 B 19º 38 11 4 23 54 79 1ª Fase 1D
2010 C 12º 8 3 1 4 7 7 1D
2011 C 17º 8 2 3 3 7 8 1D
2012 D 12 5 4 3 14 12 1D
2013 2ª Fase Campeão 1D
2014 1D
Legenda:
     Campeão
     Vice-campeão
     Classificado à Copa Libertadores da América
     Classificado à Copa Sul-Americana
     Rebaixamento
     Acesso

Gestão[editar | editar código-fonte]

Conselho Diretor[editar | editar código-fonte]

Gestão 2012-2013

Segundo o estatuto do clube, o Conselho Diretor é o órgão executivo da entidade, competindo aos mesmos a administração do clube. Serão eleitos de 2 em 2 anos, existindo a possibilidade de reeleição.

  • Presidente: José William Simões Nilo
  • Vice: Félix Brás
  • Dir. de Futebol: Neilton Neves
  • Dir. Financeiro: Raul Timóteo de Sousa Filho
  • Dir. Comunicação: Tiago Correia Bezerra de Melo
  • Dir. Social: Antônio Hamilton Fechine
  • Dir. Desportos Amador: Sérgio Murilo de Medeiros Sousa
  • Dir. Jurídico: Paulo de Tarso Loureiro Garcia de Medeiros
  • Dir. Médico: Gilberto Cavalcanti de Farias
  • Dir. de Patrimônio: Francisco Carlos Moura de Araújo

Conselho Deliberativo[editar | editar código-fonte]

Gestão 2010-2012

De acordo com o estatuto do clube, o Conselho Deliberativo, que constitui na representação permanente do corpo social do Clube, é, ao mesmo tempo, o seu órgão legislativo. Composto por 33 membros, será eleito de 2 em 2 anos, podendo haver reeleição.

  • Presidente: Hugo Manoel Pimentel Gomes
  • Vice-Presidente: Saulo Ricardo Florindo Barbosa
  • 1º Secretário: Luís Medeiros de Aquino Júnior
  • 2º Secretário: Geraldo Coelho Barbosa

Conselho Fiscal[editar | editar código-fonte]

  • Presidente: Cláudio de Oliveira l. Pinheiro
  • 1º Secretário: Iclênio Barbosa de Sousa
  • 2º Secretário: Maria Alzira de Macedo

Presidentes[editar | editar código-fonte]

O atual presidente do Campinense é William Simões, que foi eleito para o mandato que termina em 31 de dezembro de 2013.[7]

Ídolos[editar | editar código-fonte]

Elenco atual[editar | editar código-fonte]

Goleiros
Jogador
Brasil Pantera
Brasil Ricardo Vilar
Brasil Jucimário
Defensores
Jogador Pos.
Brasil Edvânio Z
Brasil Moacri Z
Brasil Ruan Z
Brasil Wandeilson Z
Brasil Tiago Granja LD
Brasil João Paulo LD
Brasil Panda LE
Meio-campistas
Jogador Pos.
Brasil Rodrigo César V
Brasil Welligton V
Brasil Bruno de Jesus V
Brasil Van Basten V
Brasil Dedé V
Brasil Edimar M
Brasil Ricardo Maranhão M
Brasil William M
Atacantes
Jogador
Brasil Zé Paulo
Brasil Andrezinho
Brasil Jeferson Maranhense
Brasil Rafael Cearense
Brasil Joalisson
Comissão técnica
Nome Pos.
Brasil Oliveira Canindé T
Brasil Paulo Cesar Schardong AS
Brasil Roberto Farias PF
Brasil Jorge Alberto FT
Brasil Ítalo Sousa FT

Ranking da CBF[editar | editar código-fonte]

  • Ranking da CBF 2014: 59º
  • Pontuação:1853
  • Região Nordeste: 16º
  • Paraíba: 2º


  • Ranking Placar 2013: 50º


  • Ranking Pluri Consultoria Brasil 2013: 10º(45 pontos)
  • Ranking Pluri Consultoria Brasil(últimos 6 anos 2008-2013): 28º(66 pontos)
  • Ranking Pluri Consultoria Nordeste 2013: 2º
  • Ranking Pluri Consultoria Nordeste(último 6 anos 2008-2013): 8º
  • Ranking Pluri Consultoria Paraíba 2013: 1º
  • Ranking Pluri Consultoria Paraíba(últimos 6 anos 2008-2013): 1º

Rivalidade[editar | editar código-fonte]

Dia de Campinense x Treze no Amigão (Campeonato Paraibano 2009)

Seus dois maiores rivais no futebol estadual são o Treze Futebol Clube, de Campina Grande, no confronto conhecido por Clássico dos Maiorais, e o Botafogo Futebol Clube, de João Pessoa,confronto conhecido por "Clássico Tradição".

A rivalidade com o Treze é tão grande que o Campinense não utiliza em seu uniforme o número "13", e os trezeanos costumam dizer que são campina-grandenses.

Esse é o maior clássico da Paraíba e um dos maiores do Brasil.

Campinense - 101 vitória(s), 427 gol(s)

Treze - 135 vitória(s), 484 gol(s

Empates - 151

Total de Jogos - 387

Total de gols - 911


Referências

  1. RNC - Ranking Nacional dos Clubes 2014 (PDF) (em português). CBF (14 de dezembro de 2013). Página visitada em 14 de dezembro de 2013.
  2. 93 anos de glórias. Jornal A União. Página visitada em 23 de Julho de 2009.
  3. Construção da Vila Olímpica Plínio Lemos. Prefeitura Municipal de Campina Grande. Página visitada em 23 de Julho de 2009.
  4. Campinense assume liderança do 2º turno. Paraibanews.com. Página visitada em 23 de Julho de 2009.
  5. DVD "Campinense Clube - Campeão Paraibano 2008". Campina Grande, 2008.
  6. http://www.clickpb.com.br/noticias/esporte/treze-tem-maior-torcida-da-paraiba-segundo-pesquisa-do-lance/
  7. Com 106 votos, William Simões é reeleito presidente do Campinense. Portal Globo Esporte/PB. Página visitada em 04 de Dezembro de 2011.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Bandeira de BrasilSoccer icon Este artigo sobre clubes brasileiros de futebol é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.