Associação Desportiva Guarabira

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Desportiva Guarabira
Nome Associação Desportiva Guarabira
Alcunhas Desportiva, Guarabira, Guará, Azulão do Brejo
Mascote Azulão
Fundação 2 de maio de 2005 (9 anos)
Estádio Estádio Sílvio Porto
Capacidade 3.000 Pessoas
Presidente Brasil Domingos sávio
Treinador Brasil Geraldo Cirino
Patrocinador Unimed
1001 idéias
Rogério Sport's
Gráfica Moderna
Escritório & Cia
G. Dias
Visiontec
Armazém Paraíba
Material esportivo Maximus
Competição Paraíba Campeonato Paraibano
Divisão 2009 Paraíba 1º Colocado (Campeão)
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Uniforme
titular
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Uniforme
alternativo
editar

Associação Desportiva Guarabira é uma agremiação esportiva da cidade de Guarabira, no estado da Paraíba, fundada a 2 de maio de 2005.

História[editar | editar código-fonte]

Manda seus jogos no Estádio Sílvio Porto, que, em 2006, foi comprado em um leilão pela prefeitura e transformou-se em um estádio municipal, com capacidade para 3.000 torcedores. O Guarabira tem como mascote o Azulão.

O Guarabira foi criado em 1930, com a denominação de Guarabira Futebol Clube e suas cores iniciais foram o preto e vermelho. A primeira versão do clube teve vida curta, mas acabou motivando alguns desportistas do extinto clube à novamente se reunirem e fundar uma nova agremiação no dia 24 de junho de 1936, desta vez denominada de Guarabira Esporte Clube.

O novo clube acabou herdando parte do patrimônio do time antigo e em pouco tempo tornou-se o principal clube da cidade de Guarabira. A partir de 1946, o alvi-celeste passou a condição de clube de maior influência da região norte da Paraíba. O prestigio da equipe rendeu a participação na primeira edição do Campeonato Paraibano do Interior, em 1949, promovido pela Federação Paraibana de Futebol.

A participação motivou os dirigentes guarabirenses a inserir a equipe no Campeonato Paraibano de 1952. Entretanto, a péssima campanha na competição e os altos custos forçaram o clube a pedir licença em 1953, retornando somente em 1959, quando mais uma vez, o clube deixou a desejar. As experiências na competição auxiliaram os dirigentes a buscar o profissionalismo.

Em 1964, o então presidente Benedito Targino conseguiu recursos para novamente participar do Campeonato Paraibano. O alvi-celeste guarabirense conquistou o vice-campeonato do Torneio Inicio de 1967. Em 35 participações na Primeira Divisão do estadual, o Guarabira obteve o seu melhor desempenho em 1969, quando conquistou o terceiro lugar.

Em 2001, a equipe representou a Paraíba no Campeonato Brasileiro da Série C. Terminou na quarta colocação do Grupo C, onde os dois primeiros se classificaram (Treze-PB e São Gonçalo-RN, respectivamente em 1º e 2º lugar). O grupo ainda contava com Corinthians-AL em 3º, o Botafogo-PB em 5º e o Atlético-PB em 6º.

Na galeria de grandes jogadores, o antigo Guarabira Esporte Clube deu-se ao luxo de possuir nos seus elencos grandes atletas: Da Silva, França, Vavá, Nilton Sinval, Zé preto, Totonho, Grilo, Antonino, Manoel Pirpirituba, Geraldo Pereira, Naldo Santiago, Fraga, Carlinhos, Lula - Goleiro(que tomou o gol 999 do rei Pelé quando jogava pelo Botafogo),Mano que foi para o Treze, Gilson, Gil Araújo, e o mais folclórico deles, Guri, natural de Marí criativo nas frases que pronuciava.

Dos mais recentes atletas que passaram pelo Guarabira podemos lembrar de: Pedrinho Cangula, Tiquinho, Beto Potiguar, Rudmar, Gilson Sergipano, Ita, Ivan, Fábio, Walter Sanharol. Wagner Caaporã foi o jogador mais recente que deixou saudades entre os torcedores da atual Desportiva Guarabira. Carlinhos Paraíba, procedente da cidade de Rio Tinto foi o jogador que mais conseguiu êxito atuando pelo clube alviazulino, porque saiu de Guarabira para o Santa Cruz e hoje é considerado um dos melhores jogadores do elenco de Coritiba, equipe da primeira divisão do futebol brasileiro.

Dos grandes feitos da história do futebol guarabirense, a vitória do antigo Guarabira Esporte Clube sobre o Treze em 1984, por 1x0 gol de Tiquinho, transformou-se na maior glória do clube em termos de vitória fora de casa.

Os tabús sempre fizeram parte da história de Guarabira Esporte Clube e Nacional de Patos, pois passamos muitos anos sem vencer esse adversário. Por ocasião da contratação de Pedro Cangula Pai de Marcelinho Paraíba, conseguimos quebrar o tabú em uma partida realizada no Estádio Silvio Porto contra o próprio Nacional, quando Pedrinho Cangula fez o gol da vitória.

Consta na história do futebol guarabirense dados importantes sobre o trabalho das divisões de base, onde conseguimos nos registos encontrar detalhes sobre a revelação de grandes jogadores que deram sua alma pelo futebol de Guarabira. Os dados aponta jogadores valiosos que foram revelados na cidade.

Josias, Paulinho, Duca, Paulo Cézar, Abel, França, Nenem, Cirino, Naldo Santiago, Carlinhos de seu Ivan, Gilvan Ribeiro, Gilmário, Gilson, Cazuza (goleiro), Geraldo Cândido, Wilson Catatumba e Garrincha.

É claro que outros grandes jogadores atuaram pelo antigo Guarabira Esporte Clube e o forte do futebol guarabirense, foi sempre a revelação de grandes valores.

Desportiva Guarabira[editar | editar código-fonte]

No ano de 2004, o Guarabira Esporte Clube foi extinto e, em seu lugar, foi fundado no dia 2 de maio de 2005, a Associação Desportiva Guarabira, que herdou as cores, o patrimônio e o escudo do antigo clube.

Títulos[editar | editar código-fonte]

Campeão Paraibano 1959

Estaduais[editar | editar código-fonte]

  • Vice-Campeão Paraibano da 2ª Divisão 2005;
  • Campeão paraibano de Juniores - 2008;
  • Campeão Paraibano de Futebol da 2ª Divisão - 2009;

Ranking da CBF[editar | editar código-fonte]

  • Posição: 325º
  • Pontuação: 1 ponto

Ranking criado pela Confederação Brasileira de Futebol que pontua todos os times do Brasil.

Ver também[editar | editar código-fonte]