Nova Iguaçu Futebol Clube

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Nova Iguaçu
Nome Nova Iguaçu Futebol Clube
Alcunhas Orgulho da Baixada
Carrossel da Baixada
Laranja Mecânica da Baixada
Mascote Laranjinha
Fundação 1 de abril de 1990 (24 anos)
Estádio Estádio Jânio Moraes, o Laranjão
Capacidade 3 500 (30 000 depois da ampliação)
Presidente Brasil Jânio Moraes (desde 1990)
Treinador Brasil Edson Souza
Patrocinador Brasil Niely Cosméticos
Brasil Tintas Águia
Brasil Compactor
Brasil Granfino
Brasil Traffic
Brasil Trivella[1]
Material esportivo Brasil Curvelo
Competição Rio de Janeiro Campeonato Carioca
Website Site Oficial
Kit left arm novaiguacu14h.png Kit body novaiguacu14h.png Kit right arm novaiguacu14h.png
Kit shorts novaiguacu14h.png
Kit socks whitehorizontal.png
Uniforme
titular
Kit left arm novaiguacu14a.png Kit body novaiguacu14a.png Kit right arm novaiguacu14a.png
Kit shorts novaiguacu14a.png
Kit socks novaiguacu14a.png
Uniforme
alternativo
Temporada atual
editar

Nova Iguaçu Futebol Clube é uma agremiação esportiva da cidade de Nova Iguaçu, no estado do Rio de Janeiro, no Brasil. Foi fundado a 1 de abril de 1990.

Equipe profissional do Nova Iguaçu em 2008. Foto de Paulo Roberto Rodrigues.

Neste ano competirá a Série D do Campeonato Brasileiro de Futebol, por ter vencido a Copa Rio em 2012.

História[editar | editar código-fonte]

Foi concebido por 25 profissionais liberais encabeçados por Jânio Moraes, diretor-presidente do clube desde sua fundação até hoje. Teve seu início em uma sala de quarenta metros quadrados, localizada na Rua Topázio, número dez, no Centro de Nova Iguaçu. Um dos idealizadores do clube foi o ex-jogador Zinho, que foi titular da Seleção Brasileira na Copa do Mundo FIFA de 1994.

A cor adotada pelo time foi o laranja, em homenagem ao período em que Nova Iguaçu foi um dos maiores exportadores de laranjas do mundo, na década de 1930 (a fruta é, ainda hoje, um dos principais símbolos da cidade).

Time de Juniores em 2010, campeão do Torneio Otávio Pinto Guimarães de Juniores

Em 1991, os dirigentes do Nova Iguaçu obtiveram a posse de um terreno de 135.000 metros quadrados para a construção de seu Centro de Treinamento através do então secretário de Esportes do Governo Fernando Collor, o ex-jogador Zico.

Estreou no futebol profissional, em 1994, na Série B do Campeonato Estadual, na prática uma Terceira Divisão, pois havia acima o Módulo Intermediário, que, na realidade, era a verdadeira Segunda Divisão. Na primeira fase, se classificou em segundo, atrás somente do América de Três Rios. Na fase final, se habilitou à final contra o Goytacaz Futebol Clube, vencendo-o nos penâltis por 3 a 2, pois a partida terminou sem contagem no marcador. Foi o primeiro título da equipe comandada pelo técnico Paulo César.

Em 1995, o clube laranja da Baixada Fluminense passou para o chamado Módulo Intermediário. Na primeira fase ficou em quarto lugar, sendo superado por Barra Mansa Futebol Clube, Bayer Esporte Clube e Bonsucesso Futebol Clube. Naquele ano Barra Mansa e Bayer não foram promovidos à Primeira Divisão por uma polêmica decisão da FFERJ que culminou com o afastamento desses dois times do futebol profissional. O Bayer jamais retornaria à disputa de um campeonato profissional por conta daquela injustiça.

Em 1996, O Módulo Intermediário virou Divisão Especial, mas continuou na prática como uma Segunda Divisão. No primeiro turno, o Nova Iguaçu ficou em quarto lugar. No segundo, foi o segundo, disputando o título do turno contra o Friburguense Atlético Clube, vencendo-o nos pênaltis por 6 a 5, após 1 a 1 no tempo regulamentar. O título o favoreceu a disputar a final contra o vencedor do primeiro turno, a Associação Atlética Portuguesa, que venceu por 2 a 0, sendo campeã daquele ano.

Em 1997, a agremiação se licenciou dos campeonatos de âmbito profissional. Em 1998, volta no mesmo Módulo Especial, a Segunda Divisão da época. A campanha é fraca, e o clube fica em penúltimo em sua chave na primeira fase, acima apenas do Goytacaz Futebol Clube, e atrás de Associação Atlética Portuguesa e Campo Grande Atlético Clube, que se classificaram, e o Duquecaxiense Futebol Clube.

Diretoria do Nova Iguaçu

Em 1999, a campanha é melhor. O clube se classifica em segundo em sua chave na primeira fase, atrás somente da Associação Desportiva Cabofriense. Na segunda fase, perde a vaga para o Macaé Sports, que iria à final contra o campeão daquele ano, o Serrano Foot Ball Club.

Em 2000, se classifica em primeiro na fase preliminar do campeonato, que passou a se chamar Módulo Extra, superando Esporte Clube Barreira, Mesquita Futebol Clube, que se classificaram, além de Rubro Social Esporte Clube e Everest Atlético Clube, que foram eliminados. Na segunda fase terminou em quarto, sendo eliminado, ficando atrás de CFZ do Rio Sociedade Esportiva, São Cristóvão de Futebol e Regatas e o Macaé Sports.

Em 2001, se licencia novamente dos campeonatos de âmbito profissional, feito repetido no ano seguinte.

Em 2003, não se classificou para a fase final, ficando apenas em sexto em sua chave, sendo superado por Associação Atlética Portuguesa e Volta Redonda Futebol Clube.

Em 2004, se classificou em primeiro em sua chave, se habilitando para a fase final. Nesta, acabou em último, quarto lugar, sendo superado pelo campeão Volta Redonda Futebol Clube, Boavista Sport Club e Angra dos Reis Esporte Clube.

Em 2005, se classificou como líder de sua chave na primeira fase. Na fase final, disputa sob pontos corridos, se sagrou campeão e promovido à Primeira Divisão pela primeira vez em sua história, superando Bangu Atlético Clube, Angra dos Reis Esporte Clube e Boavista Sport Club.

Os irmãos Jorge e Jânio Moraes, respectivamente vice-presidente e presidente do Nova Iguaçu

Em 2006, disputa finalmente a elite do futebol do Rio de Janeiro. No primeiro turno, chamado de Taça Guanabara, o clube ficou na terceira colocação, não se classificando para as finais do turno, sendo superado por Americano Futebol Clube e Associação Desportiva Cabofriense, mas surpreendentemente na frante de Fluminense Futebol Clube, Clube de Regatas do Flamengo e Associação Atlética Portuguesa. No segundo turno, chamado de Taça Rio, a campanha é fraca, e a agremiação termina em último em sua chave. No cômputo geral, foi décimo lugar.

Em 2007, o Nova Iguaçu termina em último lugar na sua chave na Taça Guanabara. Na Taça Rio, fica novamente na rabeira da classificação, sendo rebaixado para a Segunda Divisão. Conseguira a façanha de permanecer dois anos na elite do futebol do Rio de Janeiro.

Em 2008, o Nova Iguaçu conquistou a Copa Rio ao derrotar nos jogos finais o Americano, por 1 a 0 no Estádio Giulite Coutinho e por 3 a 2 no Estádio Godofredo Cruz. No Estadual da Segunda Divisão, se classifica na primeira fase em sua chave em quarto lugar, sendo superado apenas por Bangu Atlético Clube, Sendas Pão de Açúcar Esporte Clube e Angra dos Reis Esporte Clube. Na segunda fase se classifica em segundo, sendo superado apenas pelo CFZ do Rio Sociedade Esportiva. Na fase seguinte, acaba eliminado ao ficar em terceiro, sendo superado pelos classificados Olaria Atlético Clube e Esporte Clube Tigres do Brasil. Naquelo ano seriam promovidos Bangu Atlético Clube e Esporte Clube Tigres do Brasil. Inaugura o estádio Jânio Moraes, conhecido como Laranjão.

Em 2009, disputa a Segunda Divisão do Campeonato Estadual,o time perdeu um grande reforço que logo depois viria a ser destaque do barcelona que era o Pedro Gimenez , Atacante.Mas não obtém grande sucesso, sendo eliminado na segunda fase da competição e sequer conquistando vaga para a Copa Rio. Porém, no ano seguinte conquista o acesso de volta à Série A com o segundo lugar na Série B de 2010.

Ainda em 2010 sagra-se novamente campeão do Torneio Otávio Pinto Guimarães de Juniores ao bater na final o Esporte Clube Tigres do Brasil.

Possui o apelido de "Carrossel da Baixada" devido a seu uniforme laranja lembrar o da Seleção holandesa que, na Copa do Mundo FIFA de 1974, era chamada de "Carrossel holandês".[2]

Títulos[editar | editar código-fonte]

Principais[editar | editar código-fonte]

Estaduais
Competição Títulos Temporadas
Rio de Janeiro Copa Rio 2 2008 e 2012
Rio de Janeiro Troféu Edilson Silva 1 2012
Rio de Janeiro Campeonato Carioca - Série B 1 2005
Rio de Janeiro Campeonato Carioca - Série C 1 1994
Outros
Competição Títulos Temporadas
Estados Unidos Summer Cup 1 2008
Rio de Janeiro Copa João Ellis Filho 1 2005
Rio de Janeiro Campeonato Iguaçuano 1 2005

Outras categorias[editar | editar código-fonte]

  • Rio de Janeiro Campeão Estadual da Taça Guanabara de Juniores: 2012;
  • Rio de Janeiro Torneio Otávio Pinto Guimarães de Juniores: 1996 e 2010;
  • Rio de Janeiro Campeonato Carioca de Juniores da Série Intermediária: 1995;
  • Rio de Janeiro Campeão Iguaçuano Mirim: 2006;
  • Rio de Janeiro Campeonato Infantil da AERJ: 1992;
  • Rio de Janeiro Torneio de Volta Redonda Infantil: 1991;
  • Rio de Janeiro Campeão Iguaçuano Pré-Mirim 2010;
  • Rio de Janeiro Campeão Iguaçuano de Futebol Juvenil 2010;[3]

Diretoria[editar | editar código-fonte]

  • Atualizado em 21 de março de 2013.[4]
Diretoria
Nome Função
Brasil Jânio Moraes Presidente
Brasil Vítor José Marques Vice-Presidente
Diretoria
Nome Função
Brasil Gérson Marinho Diretor de Patrimônio
Brasil João Carlos Rebelo Diretor de Administrativo


Elenco atual[editar | editar código-fonte]

  • Atualizado em 21 de março de 2013.


Goleiros
Jogador
1 Brasil Jefferson
22 Brasil Renan
Defensores
Jogador Pos.
3 Brasil Leonardo Capitão Z
4 Brasil Rodrigo Almeida Z
13 Brasil Silvio Z
2 Brasil Marcelinho LD
12 Brasil Belarmino LD
6 Brasil Uallace Prata da casa LE
15 Brasil Luan Prata da casa LE
Meio-campistas
Jogador Pos.
5 Brasil Filipe Prata da casa V
7 Brasil Léo Salino V
8 Brasil Rodrigo Souza V
18 Brasil Mossoró Prata da casa V
23 Brasil Márcio Guerreiro V
10 Brasil Dieguinho Prata da casa M
19 Brasil Vinicius Prata da casa M
Atacantes
Jogador
9 Brasil Sylvestre
11 Brasil Talles Cunha
17 Brasil Glauber Prata da casa
20 Brasil Tiago Prata da casa
21 Brasil Maycon
26 Brasil Nelinho Prata da casa
27 Brasil Flavio
' Brasil Lukian Prata da casa
Legenda
  • Capitão: Capitão
  • Prata da casa: Prata da casa
  • Suspenso.: Jogador suspenso
  • Jogador Lesionado: Jogador contundido
  • +: Jogador em fase final de recuperação
  • Sem condições.: Jogador sem condições físicas ou não regularizado junto à CBF
  • Seleção Brasileira: Seleção Brasileira

Comissão técnica[editar | editar código-fonte]

  • Atualizado em 7 de maio de 2013.
Comissão técnica
Nome Função
Brasil Marcelo Salles Treinador
Brasil Rommel Preparador físico
Brasil Dimas Treinador de goleiros
Comissão técnica
Nome Função
Brasil Edmílson Médico
Brasil Nem Massagista
Brasil Luiz Roupeiro


Transferências 2013[editar | editar código-fonte]

Legenda


Jogadores destacados ​​[editar | editar código-fonte]

Farm-Fresh award star gold 2.png Jogadores que, no mundo, só jogaram pelo Nova Iguaçu Futebol Clube

Farm-Fresh award star silver 2.png Jogadores que, no Brasil, só jogaram pelo Nova Iguaçu Futebol Clube

Farm-Fresh award star bronze 2.png Jogadores que, no Rio de Janeiro, só jogaram pelo Nova Iguaçu Futebol Clube

Esta é uma lista de jogadores de destaque que já passaram pelo Nova Iguaçu:

Treinadores​​[editar | editar código-fonte]

Sedes e estádios[editar | editar código-fonte]

Jânio Moraes[editar | editar código-fonte]

Localizado no centro de Nova Iguaçu, o Laranjão possui capacidade atual de 3.500 espectadores. O estádio pertence ao Nova Iguaçu Futebol Clube. Construído em 2009, a diretoria do clube iguaçuano pretende, a longo prazo, aumentar a capacidade para 30 mil pessoas.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Patrocinadores (em português). nifc.com.br. Página visitada em 21 de março de 2013.
  2. História (em português). nifc.com.br. Página visitada em 21 de março de 2013.
  3. Títulos (em português). nifc.com.br. Página visitada em 21 de março de 2013.
  4. Diretoria (em português). nifc.com.br. Página visitada em 21 de março de 2013.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Bandeira de BrasilSoccer icon Este artigo sobre clubes brasileiros de futebol é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.