Itaboraí Profute Futebol Clube

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Itaboraí Profute
Itaboraí Profute FC.jpg
Nome Itaboraí Profute Futebol Clube
Fundação 4 de junho de 2004 (10 anos)
Estádio Municipal Alziro de Almeida
Presidente Brasil Márcio Jorge
Treinador Brasil Jorginho Silva
Competição Rio de Janeiro Campeonato Carioca - Série C
Website http://www.profute.com.br
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Uniforme
titular
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Uniforme
alternativo
editar

Itaboraí Profute Futebol Clube é uma agremiação esportiva da cidade de Itaboraí, fundada a 4 de junho de 2004.

Equipe de juniores do Profute, em 2007. Foto de Paulo Roberto Rodrigues

História[editar | editar código-fonte]

Estréia no Campeonato da Terceira Divisão de Profissionais em 2005. Na primeira fase se classifica em segundo lugar, atrás do Esporte Clube Miguel Couto e à frente de Paraíba do Sul Futebol Clube e Rubro Social Esporte Clube, também habilitados. Artsul Futebol Clube, Associação Atlética Colúmbia e Futuro Bem Próximo Atlético Clube são eliminados. Nas quartas-de-final foi eliminado pelo Estácio de Sá Futebol Clube, o campeão da competição[1] .

Em 2006, é convidado a disputar a fase preliminar da Segunda Divisão, se classificando na primeira fase em terceiro lugar, atrás de Teresópolis Futebol Clube e Villa Rio Esporte Clube. Barcelona Esporte Clube, Campo Grande Atlético Clube e União Central Futebol Clube foram eliminados. Na primeira fase acaba eliminado ao ficar em sexto lugar em sua chave. Os classificados foram CFZ do Rio Sociedade Esportiva e Duque de Caxias Futebol Clube. Itaperuna Esporte Clube, Tigres do Brasil, Bangu Atlético Clube, Profute, Mesquita Futebol Clube e Serrano Foot Ball Club foram eliminados[2] .

Uniforme reserva do Profute, em 2007. Foto de Paulo Roberto Rodrigues

Em 2007, o time fica em último lugar em sua chave, atrás dos classificados Guanabara Esporte Clube, São Cristóvão de Futebol e Regatas, Goytacaz Futebol Clube e Associação Atlética Portuguesa. O Estácio de Sá Futebol Clube foi eliminado e o Profute foi obrigado a disputar um torneio de repescagem visando o descenso. Nesse "torneio da morte" a equipe ficou na liderança, seguida do Artsul Futebol Clube. Foram rebaixados à Terceira Divisão Casimiro de Abreu Esporte Clube e Rubro Social Esporte Clube[3] .

Primeiro logotipo do clube (de 2005 a 2009)

Em 2008, ficou em quinto lugar em sua chave, não se classificando à fase seguinte. Se classificaram Tigres do Brasil, Teresópolis Futebol Clube, Silva Jardim Futebol Clube e Guanabara Esporte Clube. O Serrano foi relegado ao grupo da morte[4] .

Logotipo usado em 2010

Em 2009, fica apenas na nona posição no Grupo "A", caindo para o torneio de repescagem, o Grupo X, conhecido por "Torneio da Morte". O America Football Club é o primeiro, seguido de Quissamã Futebol Clube, Riostrense Esporte Clube, Bonsucesso Futebol Clube, Artsul Futebol Clube, Cardoso Moreira Futebol Clube, CFZ do Rio Sociedade Esportiva e São Cristóvão de Futebol e Regatas. Na lanterna ficou o Grande Rio Bréscia Clube[5] . Mais uma vez conseguiu escapar do rebaixamento ao liderar o grupo. O Aperibeense Futebol Clube ficou em segundo, seguido do Angra dos Reis Esporte Clube. Foram rebaixados Villa Rio Esporte Clube, Campo Grande Atlético Clube e Grande Rio Bréscia Clube, o qual desistiu de participar do torneio da morte[6] .

Em 2010, na primeira fase no Grupo "B" fica apenas na oitava posição. Se classificam Sendas Esporte Clube, Bonsucesso Futebol Clube, Sampaio Corrêa Futebol e Esporte, Itaperuna Esporte Clube e Artsul Futebol Clube. Goytacaz Futebol Clube, Profute, Céres Futebol Clube e Angra dos Reis Esporte Clube são eliminados e são obrigado a disputar o Grupo "X", o "torneio da morte". O São Cristóvão de Futebol e Regatas liderou a disputa, seguido de Mesquita Futebol Clube e Angra dos Reis Esporte Clube. O Profute, Associação Atlética Portuguesa e Goytacaz Futebol Clube seriam os rebaixados, mas apenas este último caiu por conta da desistência do Rio das Ostras Futebol Clube e do Riostrense Esporte Clube[7] .

Em 2011, anuncia a suspensão das atividades profissionais sofrendo automaticamente descenso à Série C. A agremiação deixa suas instalações em Tanguá. Aparentemente estaria decretado o fim do time que revelou tantos atletas.

Contudo, em 2013, resolveu retornar às disputas sob nova direção e nova roupagem. Márcio Santos foi empossado no cargo de presidente, entrando na vaga que era de Aílson Jorge Brasil. Com o pensamento de transformar o Profute no primeiro clube no coração da população de Itaboraí, o novo mandatário pensa em uma série de ações de marketing, sendo uma delas inclusive, a mudança de nome e o investimento nas categorias de base.

Utiliza-se, atualmente para mando de seus jogos, do Estádio Municipal de Itaboraí, Alziro de Almeida, conhecido como Alzirão. Suas cores são verde, vermelho e branco.

Títulos[editar | editar código-fonte]

  • 2009 - Campeão Gonçalense de Futebol Juvenil;

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. http://www.rsssfbrasil.com/tablesrz/rj2005l3.htm Terceira divisão do Rio de Janeiro - 2005
  2. http://www.rsssfbrasil.com/tablesrz/rj2006l2.htm Segunda divisão do Rio de Janeiro - 2006
  3. http://www.rsssfbrasil.com/tablesrz/rj2007l2.htm Segunda divisão do Rio de Janeiro - 2007
  4. http://www.campeonatocarioca.kit.net/segunda_divisao/2008/primeira_fase.htm Segunda divisão do Rio de Janeiro - 2008
  5. http://www.campeonatocarioca.kit.net/segunda_divisao/2009/primeira_fase_a.htm Segunda divisão do Rio de Janeiro - 2009
  6. http://www.campeonatocarioca.kit.net/segunda_divisao/2009/descenso.htm Torneio de descenso da Segunda Divisão - 2009
  7. http://www.rsssfbrasil.com/tablesrz/rj2010l2.htm Segunda Divisão de 2010

Fonte[editar | editar código-fonte]

  • VIANA, Eduardo. Implantação do futebol Profissional no Estado do Rio de Janeiro. Rio de Janeiro: Editora Cátedra, s/d.