Esporte Clube Miguel Couto

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Miguel Couto
EC Miguel Couto.jpg
Nome Esporte Clube Miguel Couto
Alcunhas Tricolor da Colina,Carrapicho da Baixada
Fundação 21 de março de 1948 (66 anos)
Estádio Joel Pereira
Capacidade 1.000 pessoas
Presidente Brasil Carlinhos Presidente
Treinador Brasil Zila Cardoso
Competição Rio de Janeiro Campeonato Carioca - Série C
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Uniforme
titular
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Uniforme
alternativo
editar

Esporte Clube Miguel Couto é uma agremiação esportiva sediada no bairro de mesmo nome em Nova Iguaçu, estado do Rio de Janeiro, fundada a 21 de março de 1948.

História[editar | editar código-fonte]

Equipe profissional do Miguel Couto em 2013. Foto de André Luiz Pereira Nunes

Estréia em 1983 no Campeonato Estadual da Terceira Divisão de Profissionais. Na primeira fase da disputa fica em quarto em sua chave e se classifica para a fase final, na qual repete o quarto lugar.

Em 1984, a campanha é pior. O clube não passa da primeira fase, na qual é o sexto e último de seu grupo, não conseguindo chegar à fase final.

Em 1985, se licencia das competições. Volta apenas em 1987, quando se classifica em primeiro de seu grupo na fase inicial. Na segunda fase, é novamente líder, chegando enfim à fase final, na qual se sagra vice-campeão ao perder o título para o Paduano Esporte Clube. Ambos são promovidos para a Segunda Divisão de Profissionais.

Em 1988, já na Segunda Divisão, fica em décimo-segundo no primeiro turno, posição antepenúltima. No segundo turno é apenas décimo-primeiro. Não se classifica para a fase final.

Equipe profissional em 2013. Foto de André Luiz Pereira Nunes

Em 1989, é apenas o décimo no primeiro turno e sexto no segundo turno. Não consegue se classificar para a fase final.

Em 1990, o campeonato é novamente dividido em duas chaves. O Miguel Couto sagra-se líder de seu grupo, entrando na fase final, na qual é apenas o sétimo e penúltimo colocado.

Em 1991, o clube é deslocado para o chamado Grupo "B" da Primeira Divisão, uma Segunda Divisão camuflada, na qual subiam os dois primeiros colocados, recebendo dois rebaixados ao fim do primeiro e do segundo turno. O tricolor de Nova Iguaçu faz péssima campanha e termina em último lugar ao fim do primeiro turno. Acaba desistindo do campeonato e não disputa o segundo turno.

Advém um período de licenciamento que perdura até 1993, quando disputa a Segunda Divisão, na prática uma Terceira, visto que os seus antigos clubes co-irmãos disputavam o módulo "B" da Primeira. O Miguel Couto consegue apenas o sexto lugar no primeiro e no segundo turno, sendo eliminado.

Advém um novo período de licenciamento que vai até 2004, quando o clube retorna ao profissionalismo na Terceira Divisão. Fica em terceiro em sua chave, sendo eliminado.

Zila Cardoso e Carlinhos, o presidente. Foto de André Luiz Pereira Nunes

Em 2005, o clube faz uma ótima campanha. É líder de sua chave na primeira fase do campeonato. Classifica-se nas quartas de final, mas capitula nas semifinais, quando perde para o Estácio de Sá Futebol Clube.

Em 2006, o clube é convidado a integrar-se à Segunda Divisão. Classifica-se na fase inicial em primeiro lugar. Na fase seguinte acaba em quarto e não chega à final.

Em 2007, se licencia das competições de âmbito profissional. Em 2008, retorna e é apenas o sexto em sua chave na fase inicial. Acaba precocemente eliminado.

Em 2009, fica apenas na sexta colocação no Grupo "B", ficando eliminado. Derrotado no TJD, que determinou a perda de seis pontos pela suposta escalação irregular do zagueiro Allan Kardec, o Miguel Couto se livrou da disputa do Grupo X. Apesar de ter sido derrotado por 2 a 1 pelo Sendas Esporte Clube, na Sendolândia, em São João de Meriti, na Baixada Fluminense, o clube foi beneficiado pelo tropeço de outro adversário direto, o Profute Futebol Clube, derrotado por 2 a 0 pelo America Football Club.

Em 2011, o clube foi rebaixado à Série C juntamente com Floresta Atlético Clube, Fênix 2005 Futebol Clube e Profute Futebol Clube por não disputar a Série B.

Em 2013, retorna sob o comando técnico de Zila Cardoso e o apoio de Guto Santos para o Campeonato Estadual da Série C, alcançando o vice-campeonato da competição ao perder a decisão para o São Gonçalo Esporte Clube. Mas, por não disputar a Série B no ano seguinte, é novamente rebaixado à Série C.

Suas cores são vermelho, azul e branco e tem como apelidos Tricolor da Colina e Miguelão. Seu pequeno estádio, o Joel Pereira, fica no bairro da Grama, adjacência do bairro de Miguel Couto. A sede social está localizada em Miguel Couto na Rua Gravatai, nº 1, e contem ginásio, piscina e sala de jogos.

Títulos[editar | editar código-fonte]

  • 2013 - Vice-campeão do Campeonato Estadual da Série C;
  • 2011 - Vice-campeão Iguaçuano de Futebol Juvenil;
  • 2010 - Campeão Iguaçuano de Futebol Juvenil;
  • 2009 - Campeão Iguaçuano de Futebol Infantil;
  • 1999 - Campeão da Taça Cidade de Nova Iguaçu (categoria Adultos);
  • 1987 - Vice-campeão do Campeonato Estadual da Terceira Divisão

Ver também[editar | editar código-fonte]

Fonte[editar | editar código-fonte]

  • VIANA, Eduardo. Implantação do futebol Profissional no Estado do Rio de Janeiro. Rio de Janeiro: Editora Cátedra, s/d.