Clássico dos Milhões

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Ambox important.svg
Foram assinalados vários aspectos a serem melhorados nesta página ou secção:
Clássico dos Milhões
Flamengo x Vasco da Gama[1]
Flamengo 148 vitória(s), 513 gol(s)
Vasco da Gama 132 vitória(s), 497 gol(s)
Empates 107
Total de jogos 387
Total de gols 1 010
editar
Festejando el gol Flamengo.jpg
Torcida do Vasco.jpg
Torcidas de Flamengo e Vasco.

Clássico dos Milhões é o nome dado ao clássico carioca entre Clube de Regatas do Flamengo e Club de Regatas Vasco da Gama. É um dos clássicos que envolve o maior número de torcedores no Brasil e uma das mais destacadas rivalidades no futebol brasileiro. Teve início ainda na década de 1910 nas competições de remo, mas com a ascensão à primeira divisão do time de futebol do Vasco na década de 1920, o duelo passou a ser mais forte nessa modalidade desportiva.

A rivalidade também se faz presente em outras modalidades, como no basquete, natação, voleibol e judô. Merecem destaque nesse contexto as finais da Liga Nacional de Basquete de 2000 e da Superliga feminina de vôlei de 2001, tendo o Vasco vencedor no primeiro e o Flamengo no segundo.

Até 24 de outubro de 2010, o clássico já havia sido disputado em 26 estádios diferentes.[2]

Rivalidade no futebol

Em campeonatos brasileiros, nunca decidiram uma final, mas já se enfrentaram nas quartas de final de 1983 (com vantagem para o Flamengo) e duas vezes em quadrangulares que valiam vaga para a final, tendo o Flamengo se classificado para a final em 1992 e o Vasco em 1997. Nas três vezes o vencedor do duelo veio a conquistar o torneio.

Um dos duelos mais marcantes da história do clássico, refere-se justamente à fase semifinal do Campeonato Brasileiro de 1992. Nesta fase, as oito equipes melhor classificadas na fase preliminar do Campeonato Brasileiro, foram divididas em 2 grupos de 4, com os vencedores de cada grupo fazendo a final. Flamengo e Vasco ficaram no mesmo grupo e se enfrentaram 2 vezes naquela fase. O Flamengo era o atual Campeão Carioca, mas o Vasco possuía o time considerado mais forte, tendo terminado a primeira fase em primeiro lugar (fase em que venceu o Flamengo por 4 a 2). Entretanto, na fase decisiva em questão, predominou o Flamengo, liderado pelo veterano Júnior. O jogo do primeiro turno da fase semifinal terminou empatado em 1 a 1. O segundo jogo terminou com a vitória do Flamengo por 2 a 0. O Flamengo acabaria por se classificar para a final, onde venceria o, Botafogo, tornando-se campeão.

Outro duelo marcante da história do clássico refere-se à fase semifinal do Campeonato Brasileiro de 1997. Neste ano, a exemplo de 1992, as oito equipes melhor classificadas na fase preliminar do Campeonato Brasileiro, foram divididas em 2 grupos de 4, com os vencedores de cada grupo fazendo a final. Flamengo e Vasco ficaram novamente no mesmo grupo. O Vasco, que chegava motivado com um histórico de cinco anos sem perder para o Flamengo no campeonato nacional, não conquistava a taça desde 1989. Por outro lado o Rubro-Negro chegava embalado para coroar a boa fase com a quebra do tabu diante do arquirrival. O Vasco levava vantagem no confronto direto (venceu por 1 a 0 na primeira fase) e a partida do primeiro turno da fase semifinal terminou empatada por 1 a 1. Na partida válida pelo segundo turno na fase semifinal (tratava-se da penúltima rodada), o Flamengo precisava vencer para ainda ter chances de classificação. O Vasco não se deixou levar pela vantagem do empate e, com grande atuação do jogador Edmundo, com 3 gols, goleou o Flamengo por 4 a 1. O Vasco chegaria à final contra o Palmeiras e se tornaria campeão. No Campeonato Brasileiro do ano anterior (1996), o Vasco aplicou o mesmo placar (4 x 1) sobre o Flamengo, também com 3 gols de Edmundo, 1 gol de Macedo (para o Vasco) e 1 gol de Bebeto, para o Flamengo. Naquela partida de 1996, Bebeto perdeu um pênalti, e foi ovacionado pelos vascaínos com coro "Bebeto é vascaíno", em referência às juras de amor que o atacante fez ao Vasco em sua primeira passagem pelo clube.[3]

Disputa direta de títulos

Considerando todas as disputas de títulos entre Vasco da Gama e Flamengo, ou seja, todas as disputas onde um foi campeão e o outro vice-campeão (sem excluir campeonatos que não necessitaram de partida final) a vantagem é Rubro-negra, 31 títulos, contra 25 dos Cruz-Maltinos.

Em Taças Cariocas, Vasco da Gama e Flamengo disputaram diretamente 22 Títulos:11 títulos dos Cruz-maltinos e 11 dos rubro-negros. Dentre estas disputas, estão as 3 do antigo Torneio Início do Rio de Janeiro, 10 Taças Guanabara, 8 Taças Rio e 1 Copa Rio.

Nas disputas do Torneio Início do Rio de Janeiro de 1926 e 1944, o Vasco da Gama se sagrou campeão sobre seus rivais, enquanto em 1952 foi o Flamengo quem levou a melhor.

Ainda sobre as Taças Cariocas, se iniciaria em 1965, a Taça Guanabara. Ambos os rivais viriam a disputar 10 finais da mesma competição. Seriam 6 títulos rubro-negros (1973, 1979, 1982, 1988, 1996 e 1999) contra 4 títulos cruz-maltinos (1976, 1977, 1986, 1992).

Outra taça viria a fazer sucesso e se fixar como o 2° Turno do Campeonato Carioca a partir do ano de 1978, era a Taça Rio. Nesta competição, flamenguistas e vascaínos já se enfrentaram em 8 finais, com 4 títulos para cada clube. Para o Vasco, os anos campeões sobre seu arquirrival foram os de 1992, 1993, 1999 e 2001. Já para o Flamengo, o gostinho de vitória foram nos anos de 1978, 1996, 2000 e recentemente, 2011.

Finalmente, haveria ainda a disputa entre os dois clubes também em uma competição especial, que hoje promove os clubes de menor torcida no Estado do Rio de Janeiro, mas em seu início na década de 1990, buscava chamar atenção pela participação dos Grandes Cariocas. Em 1993, Flamengo e Vasco fizeram a final da Copa Rio e o título foi desta vez para os cruz-maltinos.

Em Campeonatos Cariocas, os dois grandes rivais disputaram diretamente 22 títulos de melhores do Rio de Janeiro, com ligeira vantagem para o rubro-negro com 12 títulos contra 10 dos cruz-maltinos. Destaca-se pelo Vasco da Gama o famoso título do Campeonato Carioca de 1958 conhecido também como Super Campeonato Carioca. O time do Vasco da Gama se consagraria campeão sobre o Flamengo nos anos de 1923, 1952, 1958, 1977, 1982, 1987, 1988, 1992, 1994 e 1998. Já o clube da Gávea viria a ser campeão sobre seu arquirrival nos anos de 1944, 1974, 1978, 1979, 1981, 1986, 1996, 1999, 2000, 2001, 2004 e 2014.

A partida decisiva entre os dois clubes na final do Estadual de 1988 seria marcada pela atuação do jogador vascaíno Cocada: entrou em campo aos 42 minutos do segundo tempo, marcou o gol do título aos 44, e foi expulso logo depois por tirar a camisa e comemorar na frente dos adversários, expulso pelo árbitro Aloísio Viug. O árbitro seria alvo de "gozações" posteriormente àquele jogo, pois já naquela época assumia ser rubro-negro. Viug também as finais do Estadual entre Vasco e Flamengo em 1986 (apitou o primeiro jogo) e 2000 (apitou o segundo jogo), nestas duas ocasiões com título do Flamengo.[4]

No Torneio Rio-São Paulo as duas equipes se enfrentaram uma vez em decisões, em 1958. Os cruz-maltinos venceram a primeira partida por 1 a 0, chegando à segunda partida decisiva precisando apenas de um empate para ser campeão. O Vasco ganhou por 3 a 1 do rival e levantou a taça regional com mando de campo do Rubro-Negro. Em 1980 o Vasco ainda se consagraria campeão do Torneio José Fernandes[5] [6] vencendo o arqui-rival por 1 a 0.

Na Copa do Brasil de 2006, os clubes se enfrentaram pela primeira vez em uma final nacional. O Flamengo venceu as duas partidas, a primeira por 2 a 0 e a segunda por 1 a 0, conquistando o título nacional e uma vaga na Copa Libertadores da América de 2007.

Duas vezes Flamengo e Vasco disputaram diretamente um título internacional: em 1953, na última rodada do Quadrangular Internacional do Rio, e em 1965, na última partida do Troféu Quarto Centenário da Cidade do Rio de Janeiro, ambos torneios amistosos, este último organizado pelo próprio Flamengo[7] . Enquanto o time do Flamengo só necessitava de um empate contra o Vasco da Gama para se consagrar campeão sul-americano daquele ano, para o time cruz-maltino somente a vitória interessava. Jogaram assim, a 13 de fevereiro daquele ano, e o placar foi uma vitória vascaína por 5 a 2 e o título em São Januário.

Estatísticas de disputas diretas por título

Competição Disputas diretas Títulos do Flamengo Títulos do Vasco da Gama
Taças Cariocas 22 11 11
Campeonato Carioca 22 12 10
Torneio Rio-São Paulo 1 0 1
Copa do Brasil 1 1 0
Quadrangular Internacional do Rio 1 0 1
Torneio José Fernandes[8] 1 0 1
Troféu Quarto Centenário da Cidade do Rio de Janeiro 1 0 1
Total 49 24 25

Estatísticas

Números totais

Último jogo considerado: Flamengo 0–1 Vasco, em 19 de abril de 2015 pelo Campeonato Carioca.

Estatísticas[9]
Número de jogos 387
Vitórias do Flamengo 148
Vitórias do Vasco 132
Empates 107
Número de gols 1010
Gols marcados pelo Flamengo 513
Gols marcados pelo Vasco 497

Números por competição

Competição Jogos Vitórias do Flamengo Empates Vitórias do Vasco
Amistosos e Taças Amistosas 37 14 4 20
Campeonato Carioca/Taças Cariocas 272 103 80 89
Torneio Roberto Gomes Pedrosa/Campeonato Brasileiro 53 19 18 16
Copa do Brasil 2 2 0 0
Torneio Rio-São Paulo 1 0 0 1
Total 379 142 107 129
Milésimo gol

O milésimo gol do clássico foi marcado em 22 de março de 2015 por Alecsandro, do Flamengo, na décima primeira rodada do Campeonato Carioca. O gol marcado aos 17 do primeiro tempo foi o primeiro da vitória flamenguista por 2 a 1.[carece de fontes?]

Confrontos

Primeiro confronto

26 de março de 1922 Flamengo 1 – 0 Vasco da Gama Estádio das Laranjeiras
Torneio Início do Rio de Janeiro[10]
Segreto Gol marcado

Maior goleada

26 de abril de 1931 Vasco da Gama 7 – 0 Flamengo Estádio São Januário
Campeonato Carioca
Russinho Gol marcado aos 5 minutos de jogo 5', Gol marcado aos 30 minutos de jogo 30', Gol marcado aos 59 minutos de jogo 59', Gol marcado aos 60 minutos de jogo 60'
Mário Mattos Gol marcado aos 27 minutos de jogo 27', Gol marcado aos 34 minutos de jogo 34'
Sant'Anna Gol marcado aos 49 minutos de jogo 49'
Fonte

Últimos confrontos

31 de janeiro de 2013 Vasco da Gama 2 – 4 Flamengo Estádio Engenhão
Taça Guanabara
Pedro Ken Gol marcado aos 32 minutos de jogo 32'
Dakson Gol marcado aos 73 minutos de jogo 73'
Fonte Hernane Gol marcado aos 24 minutos de jogo 24'
Nixon Gol marcado aos 30 minutos de jogo 30'
Cléber Santana Gol marcado aos 48 minutos de jogo 48'
Rafinha Gol marcado aos 64 minutos de jogo 64'
Público: 12 423
Árbitro: Rio de JaneiroRJ Wagner Nascimento Magalhães

14 de julho de 2013 Vasco da Gama 0 – 1 Flamengo Estádio Mané Garrincha
Campeonato Brasileiro
Fonte Paulinho Gol marcado aos 29 minutos de jogo 29' Público: 61 767
Árbitro: Rio de JaneiroRJ Grazianni Maciel Rocha

6 de setembro de 2013 Flamengo 1 – 1 Vasco da Gama Estádio Mané Garrincha
Campeonato Brasileiro
Hernane Gol marcado aos 32 minutos de jogo 32' Fonte Willie Gol marcado aos 52 minutos de jogo 52' Público: 34 597
Árbitro: Minas GeraisMG Ricardo Marques Ribeiro

16 de fevereiro de 2014 Vasco da Gama 1 – 2 Flamengo Estádio do Maracanã
Taça Guanabara
Fellipe Bastos Gol marcado aos 36 minutos de jogo 36' Fonte Elano Gol marcado aos 39 minutos de jogo 39'
Gabriel Gol marcado aos 89 minutos de jogo 89'
Público: 16 972
Árbitro: Rio de JaneiroRJ Eduardo Cordeiro Guimarães

6 de abril de 2014 Vasco da Gama 1 – 1 Flamengo Estádio do Maracanã
Campeonato Carioca
Rodrigo Gol marcado aos 11 minutos de jogo 11' Fonte Paulinho Gol marcado aos 60 minutos de jogo 60' Público: 26 242
Árbitro: Rio de JaneiroRJ Rodrigo Nunes de Sá

13 de abril de 2014 Flamengo 1 – 1 Vasco da Gama Estádio do Maracanã
Campeonato Carioca
Márcio Araújo Gol marcado aos 90 minutos de jogo 90' Fonte Douglas Gol marcado aos 75 minutos de jogo 75' Público: 49 139
Árbitro: Rio de JaneiroRJ Marcelo de Lima Henrique

21 de janeiro de 2015 Flamengo 1 – 0 Vasco da Gama Arena da Amazônia
Torneio Super Series
Éverton Gol marcado aos 53 minutos de jogo 53' Fonte Público: 21 915
Árbitro: AmazonasAM Edmar Campos da Encarnação

22 de março de 2015 Flamengo 2 – 1 Vasco da Gama Estádio do Maracanã
Taça Guanabara
Alecsandro Gol marcado aos 17 minutos de jogo 17', Gol marcado aos 52 minutos de jogo 52' (pen) Fonte Gilberto Gol marcado aos 28 minutos de jogo 28' Público: 56 020
Árbitro: Rio de JaneiroRJ João Batista de Arruda

12 de abril de 2015 Vasco da Gama 0 – 0 Flamengo Estádio do Maracanã
Campeonato Carioca
Fonte Público: 24 747
Árbitro: Rio de JaneiroRJ João Batista de Arruda

19 de abril de 2015 Flamengo 0 – 1 Vasco da Gama Estádio do Maracanã
Campeonato Carioca
Fonte Gilberto Gol marcado aos 61 minutos de jogo 61' (pen) Público: 53 134
Árbitro: Rio de JaneiroRJ Rodrigo Nunes de Sá

Maiores públicos

  1. Flamengo 3 a 1 Vasco, 174.770, 4 de abril de 1976, Campeonato Carioca
  2. Flamengo 0 a 0 Vasco, 165.358, 22 de dezembro de 1974, Campeonato Carioca
  3. Flamengo 2 a 1 Vasco, 161.989, 6 de dezembro de 1981, Campeonato Carioca
  4. Flamengo 0 a 0 Vasco, 160.342, 19 de agosto de 1973 (*), Campeonato Carioca
  5. Flamengo 2 a 1 Vasco, 155.098, 1 de maio de 1968 (*), Campeonato Carioca
  6. Flamengo 0 a 0 Vasco, 152.059, 28 de setembro de 1977, Campeonato Carioca
  7. Flamengo 0 a 3 Vasco, 134.787, 24 de abril de 1977, Campeonato Carioca
  8. Flamengo 1 a 1 Vasco, 133.444, 13 de junho de 1976 (*), Campeonato Carioca
  9. Flamengo 1 a 1 Vasco, 131.256, 8 de junho de 1969 (*), Campeonato Carioca
  10. Flamengo 1 a 1 Vasco, 130.901, 17 de janeiro de 1959, Campeonato Carioca
  11. Flamengo 0 a 1 Vasco, 125.988, 7 de agosto de 1975, Campeonato Carioca
  12. Flamengo 1 a 1 Vasco, 123.063, 7 de outubro de 1956, Campeonato Carioca
  13. Flamengo 2 a 1 Vasco, 122.596, 15 de abril de 1979, Campeonato Carioca
  14. Flamengo 0 a 0 Vasco, 122.481, 19 de setembro de 1982, Campeonato Carioca
  15. Flamengo 1 a 1 Vasco, 121.353, 8 de maio de 1983, Campeonato Brasileiro
  16. Flamengo 0 a 2 Vasco, 121.093, 20 de abril de 1986, Campeonato Carioca
  17. Flamengo 4 a 1 Vasco, 121.007, 10 de janeiro de 1954, Campeonato Carioca
  18. Flamengo 0 a 0 Vasco, 120.655, 17 de setembro de 1978 (*), Campeonato Carioca
  19. Flamengo 1 a 0 Vasco, 120.433, 3 de dezembro de 1978, Campeonato Carioca
  20. Flamengo 3 a 2 Vasco, 115.943, 28 de outubro de 1979, Campeonato Carioca

(*) Rodada dupla

Títulos

Não são considerados na lista títulos oficiais de divisões inferiores (Séries B, C, D), que são apresentados mas não são contabilizados no agregado total; "títulos" de "módulos/grupos/chaves/etc" de uma competição; títulos de categorias de base, de torneios de aspirantes e segundos e terceiros quadros (reservas); títulos de outras modalidades de futebol (areia, futsal, etc) e de equipes femininas.

Para evitar dupla contagem, os títulos de turnos do Campeonato Estadual são apresentados, mas não são contados para o agregado total de títulos, e pela mesma razão não são contadas títulos por vitórias em jogos que já são parte de uma competição.

Quanto ao valor dos títulos amistosos, estes não são computados; entre estes, estão computados apenas os títulos em torneios amistosos que contaram com a participação de ambos os clubes (Flamengo e Vasco da Gama) na mesma edição do torneio.

Para a manutenção da imparcialidade na contagem de títulos, não é considerada como critério a interpretação dos próprios clubes quanto à importância dos seus títulos, o único critério sendo o reconhecimento dos títulos por uma entidade oficial do futebol. Assim, não é computado o Torneio Internacional de Paris de 1957 vencido pelo Vasco da Gama, e citado no site do clube como conquista de valor mundial[11] ; pela mesma razão, o Flamengo não é considerado na lista como campeão do Campeonato Brasileiro de 1987 e do Torneio Rio-São Paulo de 1940, não-homologados ao Flamengo, mas que constam como conquistas no site do clube[12] , assim como não são computados títulos amistosos que são destacados no site do mesmo (Taça Brahma dos Campeões, Copa dos Campeões Mundiais, etc).[13]

Competições intercontinentais, continentais e outras oficiais Flamengo Vasco da Gama
Copa Intercontinental[14] [15] [16] 1 0
Copa Libertadores da América[17] 1 1
Campeonato Sul-Americano de Campeões[18] 0 1
Copa Mercosul 1 1
Copa Ouro 1 0
Rio/Rivadavia[19] /Charles Miller[A] 0 1
Total 4 4
Competições nacionais e regionais oficiais Flamengo Vasco da Gama
Campeonato Brasileiro[20] 5 4
Campeonato Brasileiro - Série B 0 1
Copa do Brasil 3 1
Copa dos Campeões 1 0
Torneio Rio-São Paulo 1 3
Taça dos Campeões Estaduais Rio-São Paulo[21] [22] [23] [24] 0 1
Torneio João Havelange - 1993 (CBF)[25] [26] [27] 0 1
Total [F] 10 10
Competições estaduais e municipais oficiais[28] Flamengo Vasco da Gama
Campeonato Carioca[29] 33 23
Taça Guanabara[B] 2 1
Taça Guanabara[C] 18 10
Taça Rio[D] 9 9
Turnos do Campeonato Estadual disputados com outros nomes[30] [31] [32] [33] [34] [35] [36] [37] [38] [39] [40] [41] [42] [43] 7 9
Copa Rio[44] 1 2
Torneio Início[45] 6 10
Torneio Municipal[46] 0 4
Torneio Extra[47] 1 2
Torneio Relâmpago[48] 1 2
Torneio Aberto[49] 1 0
Total[E] 45 44
TOTAL TÍTULOS OFICIAIS 59 58
Competições amistosas com participação de ambas as equipes na mesma edição[G] Flamengo Vasco da Gama
Torneio Luiz Aranha (1940)[50] 0 1
Quadrangular Internacional do Rio de Janeiro (1953)[51] 0 1
Torneio Quarto Centenário do Rio de Janeiro (1965)[52] 0 1
Torneio José Fernandes (1980)[53] 0 1
Torneio João Havelange (1981)[54] [55] 0 1
Torneio Heleno Nunes (1976) [56] 0 1
Torneio Internacional de Verão Sul-Americano (1961)[57] 1 0
Torneio Internacional de Verão do Rio de Janeiro (1970 e 1972)[58] [59] 2 0
Torneio Gilberto Alves (1965)[60] 1 0
Torneio Super Series (2015)[61] 1 0
Torneio Gilberto Cardoso (1955)[62] 1 0
Títulos amistosos apenas com os dois clubes como participantes (jan/1967, jan/1973, jun/1973 e fev/1975).[63] [64] 2 2
Total 8 8
TOTAL GERAL (TÍTULOS OFICIAIS + AMISTOSOS) 67 66

Obs.: o somatório acima é meramente quantitativo, não sugerindo qualquer relação de valor, status ou importância entre as diferentes competições oficiais.

Notas
  • A. ^ Torneios internacionais oficiais pela então Confederação Brasileira de Desportos (CBD). A CBD era a autoridade máxima do futebol brasileiro até sua substituição pela Confederação Brasileira de Futebol (CBF). Em 1953, o Vasco participou da competição internacional da CBD (Octogonal Rivadavia Corrêa Meyer), tendo o Flamengo solicitado à CBD sua participação neste torneio, sem ter conseguido participar[65] ; e em 1955, o Flamengo participou da competição internacional da CBD, o Torneio Internacional Charles Miller, torneio sucessor do Torneio Rivadavia.[66] [67] Na verdade, não há um consenso se são consideradas oficiais competições internacionais de clubes organizadas por associações nacionais, como a Confederação Brasileira de Desportos, sobretudo no caso de competições internacionais de clubes criadas até 1955 (Ver verbete principal: Lista de títulos internacionais de clubes brasileiros de futebol). Porém, mesmo que fosse considerado não-oficial, o Torneio Octogonal Rivadavia Corrêa Meyer faz jus aos critérios da presente lista de títulos, pela participação de ambos os clubes (Flamengo e Vasco da Gama) na mesma edição do torneio: o Flamengo não chegou a efetivamente participar do Torneio, mas quando da desistência do Club Nacional uruguaio e consequente abertura da vaga, o Flamengo solicitou oficialmente à Confederação Brasileira de Desportos sua participação no Torneio, que deu a vaga ao Fluminense (outro clube que solicitou a vaga), seguindo o critério classificatório para o torneio que havia sido determinado pela CBD (a colocação dos clubes no Torneio Rio-São Paulo).[68]
  • B. ^ Edições separadas do Campeonato Estadual (1965-1971, 1980).[69]
  • C. ^ Edições disputadas como primeiro turno do Campeonato Estadual.
  • D. ^ Segundo turno do Campeonato Estadual, em 1978 e desde 1982.[70] [71]
  • E. ^ Sem contar a Taça Rio (2º turno do Campeonato Estadual em 1978 e desde 1982), as edições da Taça Guanabara disputadas como Turnos do Campeonato Estadual e os turnos do Campeonato Estadual disputados com outros nomes, pois já são parte do Campeonato Estadual.
  • F. ^ Sem contar Campeonato Brasileiro - Série B, vencido pelo Vasco da Gama em 2009.
  • G. ^ Torneios amistosos não possuem valor oficial, e frequentemente escolhem seus participantes aleatoriamente e sem critérios. Para evitar polêmicas, são contabilizados nesta lista apenas os torneios amistosos em que ambos os clubes participaram da mesma edição, sendo esta a única edição contabilizada.

Publicações

  • ASSAF, Roberto e MARTINS, Clóvis. Flamengo x Vasco - O Clássico de Milhões. Relume Dumará;1999.

Referências

  1. Flapedia, Estatísticas oficiais do Flamengo. Club de Regatas Vasco da Gama. Visitado em 14 de abril de 2015.
  2. Engenhão será o 26º estádio que receberá o clássico Vasco x Flamengo (em pt) Universo Online (19 de outubro de 2010). Visitado em 13 de março de 2011.
  3. O Estado de São Paulo de 07/10/1996, página 20
  4. GloboEsporte.com: Apitei: torcedor do Flamengo, árbitro sai da tribuna para comandar decisão, 31/01/2013.
  5. RSSSF Torneio José Fernandes 1980 (Manaus/AM).
  6. Torneio José Fernandes - Flapedia.
  7. Jornal O Estado de São Paulo, 13/01/1965, página 5
  8. RSSSF Torneio José Fernandes 1980 (Manaus/AM).
  9. Futpédia. Vasco x Flamengo (em português).
  10. Clube de Regatas Vasco da Gama (em português) Flapédia (31 de janeiro de 2013). Visitado em 1 de fevereiro de 2013.
  11. Site do Vasco da Gama: "1957 - Campeões do Torneio de Paris, campeonato com valor mundial". Acesso em 15/05/2015.
  12. Lista de títulos. Site do Flamengo. Acesso em 15/05/2015.
  13. Lista de títulos. Site do Flamengo. Acesso em 15/05/2015.
  14. A partir de 1980, organizada pela Associação Japonesa de Futebol, com supervisão de UEFA e CONMEBOL. Jornal El Mundo Deportivo, 27/11/1981, página 17.
  15. Idem afirmação anterior. Site da UEFA. Acessado: 28/03/2013.
  16. Idem afirmação anterior. Jornal El Mundo Deportivo, 17/09/1992, página 10.
  17. Lista de campeões da Copa Libertadores. Site da Conmebol. Acessado: 28/03/2013.
  18. História da Copa Libertadores, com reconhecimento da Conmebol ao Campeonato de Sul-Americano de Campeões como antecedente da Copa Libertadores. Site da Conmebol. Acessado: 28/03/2013.
  19. Competição organizada pela Confederação Brasileira de Desportos - CBD, com participação do secretário-geral e vice-presidente da FIFA Ottorino Barassi. Jornal O Estado de São Paulo, 15/02/1953, página 15.
  20. Conforme contagem oficial da CBF: inclui Taça Brasil, Torneio Roberto Gomes Pedrosa de 1967 a 1970, e não considera o Módulo Verde de 1987, vencido pelo Flamengo, nem como Campeonato Brasileiro nem como título brasileiro independente do Campeonato Brasileiro, mas como um dos dois módulos da Divisão Principal do Campeonato Brasileiro de 1987.
  21. O site da Rec.Sport.Soccer Statistics Foundation (RSSSF) afirma que o Vasco da Gama foi o campeão da Taça dos Campeões Estaduais de Rio de Janeiro e São Paulo de 1937, e afirma que o jogo entre Flamengo e Santos de 4 de setembro de 1956 poderia ser uma edição desta competição ou um jogo amistoso. A edição do jornal O Estado de São Paulo de 4 de setembro atesta que o jogo entre Flamengo e Santos daquela data foi um jogo amistoso. A edição de 25 de outubro de 1945, página 12, d'O Estado de São Paulo sustenta que a CBD recebeu dos soldados americanos uma "Taça da Amizade" a ser entregue ao campeão da disputa anual entre os campeões do Rio e de São Paulo, que vinha a ser a Taça dos Campeões Estaduais Rio-São Paulo, sendo portanto uma competição na época reconhecida pela CBD.
  22. RSSSF: Taça dos Campeões Estaduais de Rio-São Paulo. Acesso em 14 de fevereiro de 2013.
  23. Jornal O Estado de São Paulo, 4 de setembro de 1956, página 22. Acesso em 14 de fevereiro de 2013.
  24. Jornal O Estado de São Paulo, 25 de outubro de 1945, página 12. Acesso em 14 de fevereiro de 2013.
  25. Segundo o jornal O Estado de São Paulo de 18 de agosto de 1993, página 23, o Torneio João Havelange de 1993 foi organizado pela CBF, como comprovado pelo fato do Vasco ter chegado à final após a CBF ter mudado o regulamento do torneio.
  26. RSSSF: Torneio João Havelange 1993
  27. Não confundir com Copa João Havelange de 2000, o Campeonato Brasileiro realizado no ano 2000.
  28. Lista de Competições Estaduais e Municipais Oficiais do Rio de Janeiro, segundo o RSSSF. Acesso em 18/02/2013
  29. RSSSF: Campeonato Estadual do Rio de Janeiro
  30. RSSSF: Vasco campeão do 3º turno do Campeonato Estadual de 1997.
  31. RSSSF: Vasco campeão da Taça Jerônimo Bastos, 3º turno do Campeonato Estadual de 1988.
  32. RSSSF: Vasco campeão da Taça Ney Cidade Palmeiro, 2º turno do Campeonato Estadual de 1981.
  33. RSSSF: Vasco campeão da Taça Gustavo de Carvalho, 2º turno do Campeonato Estadual de 1980.
  34. RSSSF: Vasco campeão da Taça Manoel do Nascimento Vargas Netto, 2º turno do Campeonato Estadual de 1977.
  35. RSSSF: Vasco campeão da Taça Danilo Leal Carneiro, 3º turno do Campeonato Estadual de 1975.
  36. RSSSF: Vasco campeão da Taça Oscar Wright da Silva, 2º turno do Campeonato Estadual de 1974.
  37. RSSSF: Vasco campeão do Troféu Pedro Novaes, Grupo A do 3º turno do Campeonato Estadual de 1973.
  38. RSSSF: Vasco campeão da Taça José de Albuquerque, 3º turno do Campeonato Estadual de 1972.
  39. RSSSF: Flamengo campeão da Taça Pedro Magalhães Corrêa, 3º turno do Campeonato Estadual de 1974.
  40. RSSSF: Flamengo campeão das Taças Innocêncio Pereira Leal e Organizações Globo, respectivamente 2º turno e turno final do Campeonato Estadual de 1979. Deve observar que a Taça Organizações Globo foi a própria decisão do Estadual.
  41. RSSSF: Flamengo campeão das Taças Luiz Aranha e Jorge Frias de Paula, respectivamente 1º e 2º turnos do Campeonato Estadual Especial de 1979.
  42. RSSSF: Flamengo campeão da Taça Eusébio de Andrade, 3º turno do Campeonato Estadual de 1987.
  43. RSSSF: Flamengo campeão da Taça Silvio Corrêa Pacheco, 3º turno do Campeonato Estadual de 1981.
  44. RSSSF: Copa Rio. Acesso em 14 de fevereiro de 2013.
  45. RSSSF: Torneio Início. Acesso em 14 de fevereiro de 2013.
  46. RSSSF: Torneio Municipal. Acesso em 14 de fevereiro de 2013.
  47. RSSSF: Torneio Extra. Acesso em 14 de fevereiro de 2013.
  48. RSSSF: Torneio Relâmpago. Acesso em 14 de fevereiro de 2013.
  49. RSSSF: Torneio Aberto. Acesso em 14 de fevereiro de 2013.
  50. RSSSF: Torneio Luiz Aranha 1940. Acesso em 14 de fevereiro de 2013.
  51. RSSSF: Quadrangular Internacional do Rio de Janeiro (1953). Acesso em 14 de fevereiro de 2013.
  52. RSSSF: Torneio Quarto Centenário do Rio de Janeiro (1965). Acesso em 14 de fevereiro de 2013.
  53. RSSSF: Torneio José Fernandes (1980). Acesso em 14 de fevereiro de 2013.
  54. Jornal do Brasil, 18/05/1981, página 17.
  55. Não confundir com Copa João Havelange de 2000, o Campeonato Brasileiro realizado no ano 2000, nem com o Torneio João Havelange de 1993, oficial pela CBF.
  56. RSSSF: Torneio Heleno Nunes (1976). Acesso em 14 de fevereiro de 2013.
  57. RSSSF: Torneio Internacional de Verão Sul-Americano (1961). Acesso em 14 de fevereiro de 2013.
  58. RSSSF: Torneio Internacional de Verão (1970). Acesso em 14 de fevereiro de 2013.
  59. Jornal do Brasil, 21/01/1972.
  60. RSSSF: Torneio Gilberto Alves (1965). Acesso em 14 de fevereiro de 2013.
  61. [1]
  62. Jornal do Brasil, 31/12/1955, página 12.
  63. Flapédia: lista de jogos Flamengo X Vasco: C.R. Flamengo 2 x 0 Vasco da Gama (RJ) Taça Rivadávia Correia Meyer 15/01/1967, C.R. Flamengo 0 x 2 Vasco da Gama (RJ) Taça Rivadávia Correia Meyer 19/01/1967, C.R. Flamengo 1 x 0 Vasco da Gama (RJ) Taça Cidade do Rio de Janeiro/Troféu Rede Tupi de TV 21/01/1973; C.R. Flamengo 2 x 1 Vasco da Gama (RJ) Troféu Araribóia 10/06/1973; C.R. Flamengo 1 x 2 Vasco da Gama (RJ) Taça Cidade de Cabo Frio 08/02/1975. Acesso em 05/02/2015.
  64. Flapedia: Taça Rivadávia Correia Meyer, disputada por Flamengo e Vasco em janeiro/1967 e conquistada pelo Vasco. Acesso em 05/02/2015. Não confundir com o Torneio Octogonal Rivadavia Correa Meyer conquistado pelo Vasco em 1953.
  65. Jornal do Brasil, 10/06/1953, página 11.
  66. Jornal O Estado de São Paulo, 08/02/1955,página 14.
  67. Jornal O Estado de São Paulo, 10/05/1955,página 15.
  68. Jornal do Brasil, 10/06/1953, página 11.
  69. RSSSF: Taça Guanabara
  70. RSSSF: Taça Rio
  71. Taça Rio de Janeiro: segundo turno do Campeonato Estadual de 1978.

Ver também

Ligações externas