Copa do Brasil de Futebol de 2013

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Copa do Brasil de Futebol de 2013
Copa Perdigão do Brasil de 2013
Copa Perdigão do Brasil.
Dados
Participantes 87
Organização CBF
Local de disputa  Brasil
Período 27 de fevereiro27 de novembro
Gol(o)s 364
Jogos 158
Média 2,3 gol(o)s por partida
Campeão Rio de Janeiro Flamengo (3º título)
Vice-campeão Paraná Atlético Paranaense
Melhor marcador Hernane (Flamengo) - 8 gols
Maior goleada
(diferença)
Cametá Pará 0 – 7 Goiás Atlético Goianiense
Parque do BacurauCametá
10 de abril, Primeira fase
Público 354 095[i]
Média 2 622,9 pessoas por partida
Premiações
Melhor jogador
(da final)
Luiz Antônio (Flamengo)[1]
◄◄ Brasil 2012 Soccerball.svg 2014 Brasil ►►

A Copa Perdigão do Brasil de 2013 foi a 25ª edição dessa competição brasileira de futebol organizada pela Confederação Brasileira de Futebol (CBF). Foi a primeira disputada com o novo regulamento anunciado pelo então presidente da CBF Ricardo Teixeira em 2011, contando com a participação de times que disputavam a Libertadores do mesmo ano.[2] Assim, essa edição contou com 86 participantes.[3] O torneio deixou de ser semestral, sendo disputado entre 3 de abril e 27 de novembro.[4]

Os classificados para a Copa Sul-Americana de 2013 foram definidos entre eliminados até a terceira fase da Copa do Brasil. Os oito clubes eliminados até a referida fase que ficaram entre os melhores no Campeonato Brasileiro de Futebol de 2012 foram indicados à competição sulamericana. Caso as 16 melhores equipes da Série A não fossem suficientes para completar as oito vagas, os quatro melhores da Série B completam as vagas.[5]

O Flamengo conquistou seu terceiro título do torneio em sua história, após vencer o Atlético Paranaense por 2–0, no Maracanã.[6] No jogo de ida em Curitiba, terminou em igualdade por 1–1.[7] Com o título, a equipe carioca garantiu a vaga na Copa Libertadores da América de 2014.

Em 31 de janeiro, a CBF divulgou o chaveamento e as datas das partidas do campeonato.[8]

Participantes[editar | editar código-fonte]

Estaduais e seletivas[editar | editar código-fonte]

UF Clube Forma de classificação
Acre Acre Rio Branco Campeão do Estadual 2012
Atlético Acreano[a] Vice-campeão do Estadual 2012
Alagoas Alagoas CRB Campeão do Estadual 2012
ASA Vice-campeão do Estadual 2012
CSA 3º colocado do Estadual 2012
Amapá Amapá Oratório Campeão do Estadual 2012
Amazonas Amazonas Nacional-AM Campeão do Estadual 2012
Fast Clube Vice-campeão do Estadual 2012
Bahia Bahia Bahia Campeão do Estadual 2012
Vitória Vice-campeão do Estadual 2012
Vitória da Conquista Campeão da Copa Governador do Estado da Bahia de 2012
Ceará Ceará Ceará Campeão do Estadual 2012
Fortaleza Vice-campeão do Estadual 2012
Guarani de Juazeiro Campeão da Copa Fares Lopes de 2012
Distrito Federal (Brasil) Distrito Federal Ceilândia Campeão do Metropolitano 2012
Luziânia Vice-campeão do Metropolitano 2012
Sobradinho 3º colocado do Metropolitano 2012
Espírito Santo (estado) Espírito Santo Aracruz Campeão do Estadual 2012
Desportiva Ferroviária[a] Campeão da Copa Espírito Santo de 2012
Goiás Goiás Goiás Campeão do Estadual 2012
Atlético Goianiense Vice-campeão do Estadual 2012
CRAC 3º colocado do Estadual 2012
Maranhão Maranhão Sampaio Corrêa Campeão do Estadual 2012
Maranhão Vice-campeão da Copa União de 2012
Mato Grosso Mato Grosso Luverdense Campeão do Estadual 2012
Mixto Campeão da Copa Governador de Mato Grosso de 2012
Mato Grosso do Sul Mato Grosso do Sul Águia Negra Campeão do Estadual 2012
Naviraiense Vice-campeão do Estadual 2012
Minas Gerais Minas Gerais América Mineiro Vice-campeão Estadual 2012
Cruzeiro 3º colocado do Estadual 2012
Tupi 4º colocado do Estadual 2012
Boa Esporte Campeão da Taça Minas Gerais 2012
Pará Pará Cametá Campeão do Estadual 2012
Remo Vice-campeão do Estadual 2012
Águia de Marabá 3º colocado do Estadual 2012
Paraíba Paraíba Campinense Campeão do Estadual 2012
Sousa[b] Vice-campeão do Estadual 2012
Paraná Paraná Coritiba Campeão do Estadual 2012
Atlético Paranaense Vice-campeão do Estadual 2012
Arapongas 3º colocado do Estadual 2012
Cianorte 4º colocado do Estadual 2012
Pernambuco Pernambuco Santa Cruz Campeão do Estadual 2012
Sport Vice-campeão do Estadual 2012
Salgueiro 3º colocado do Estadual 2012
Piauí Piauí Parnahyba Campeão do Estadual 2012
Flamengo-PI Campeão da Copa Piauí de 2012[9]
Rio de Janeiro Rio de Janeiro Botafogo Vice-campeão do Estadual 2012
Flamengo 3º colocado do Estadual 2012
Resende 5° colocado do Estadual 2012
Volta Redonda 6° colocado do Estadual 2012[10]
Bangu Vice-campeão da Copa Rio 2012
Rio Grande do Norte Rio Grande do Norte América de Natal Campeão do Estadual 2012
ABC Vice-campeão do Estadual 2012
Santa Cruz-RN Campeão da Copa FNF de 2013
Rio Grande do Sul Rio Grande do Sul Internacional Campeão do Estadual 2012
Caxias Vice-campeão do Estadual 2012
Veranópolis 4º colocado do Estadual 2012
Brasil de Pelotas Vice-campeão da Copa FGF 2012
Rondônia Rondônia Ji-Paraná Campeão do Estadual 2012
Roraima Roraima São Raimundo-RR Campeão do Estadual 2012
São Paulo São Paulo Santos Campeão do Estadual 2012
Guarani Vice-campeão do Estadual 2012
Ponte Preta 4º colocado do Estadual 2012
São Bernardo Campeão da Série A2 do Estadual 2012[11]
Noroeste Campeão da Copa Paulista 2012
Santa Catarina Santa Catarina Avaí Campeão do Estadual 2012
Figueirense Vice-campeão do Estadual 2012
Joinville Campeão da Copa Santa Catarina de 2012
Sergipe Sergipe Itabaiana Campeão do Estadual 2012
Confiança Campeão da Copa Governo do Estado de Sergipe de 2012
Tocantins Tocantins Gurupi Campeão do Estadual 2012
Notas
  • ^ a. Havia a expectativa de que o Espírito Santo teria duas vagas, mas, com a nova metodologia do ranking, o estado passou a ter somente uma vaga. A federação capixaba já havia promovido uma competição para atribuir uma segunda vaga, a Copa estadual vencida pela Desportiva. Para resolver esse impasse a CBF resolveu promover um confronto entre os segundos representantes de Acre e Espírito Santo, Atlético Acreano e Desportiva respectivamente.[12]
  • ^ b. Originalmente a vaga foi atribuida ao CSP, campeão da Copa Paraíba de 2012, mas em 4 de abril de 2013 o pleno do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) acatou um mandado de garantia impetrado pelo Sousa. De acordo com regulamento da competição, as seletivas estaduais só são válidas se contarem com um mínimo de quatro clubes participantes e a Copa Paraíba, vencida pelo CSP, contou com apenas três clubes.[13]

Ranking[editar | editar código-fonte]

Com a definição dos 70 representantes das federações estaduais e dos 6 representantes classificados diretamente às oitavas-de-final, mais 10 clubes foram apurados pelo novo Ranking da CBF, que a partir de 2013 passa a ser feito com uma nova metodologia.[14]

Pos. Clube UF Pontos
22º Náutico  Pernambuco 8 036
23º Portuguesa  São Paulo 7 840
27º Paraná  Paraná 5 924
28º Grêmio Barueri  São Paulo 5 504
33º Criciúma  Santa Catarina 4 370
34º São Caetano  São Paulo 4 288
35º Betim  Minas Gerais 4 164
36º Bragantino  São Paulo 3 968
37º Paysandu Pará Pará 3 740
38º Santo André  São Paulo 3 712

Ranking atualizado em 20 de dezembro de 2012 e revisado em 11 de janeiro de 2013[15] [16]

Classificados diretamente às oitavas-de-final[editar | editar código-fonte]

UF Clube Forma de classificação
 São Paulo Corinthians Campeão da Copa Libertadores de 2012
Palmeiras Campeão da Copa do Brasil de 2012
 Rio de Janeiro Fluminense Campeão do Campeonato Brasileiro Série A 2012
Vasco da Gama[c] 5° colocado do Campeonato Brasileiro Série A 2012
 Minas Gerais Atlético Mineiro Vice-campeão do Campeonato Brasileiro Série A 2012
 Rio Grande do Sul Grêmio 3º colocado do Campeonato Brasileiro Série A 2012
Notas
  • ^ c. A vaga direta às oitavas-de-final estava inicialmente reservada para o São Paulo que posteriormente se sagrou campeão da Copa Sul-Americana de 2012, ganhando o direito de disputar a Copa Sul-Americana de 2013 na condição de atual campeão, ficando assim impossibilitado de disputar a Copa do Brasil concomitante à Sul-Americana, no segundo semestre. Com isso, sua vaga nas oitavas foi repassada para o Vasco da Gama (melhor classificado no Campeonato Brasileiro 2012, dentre os que não conquistaram vaga para a Libertadores 2013) que, por sua vez, repassou sua vaga na fase inicial conquistada através do Campeonato Carioca de 2012 ao Volta Redonda, 6º melhor colocado no Estadual.[17]
  • O Corinthians foi campeão da Copa Libertadores da América de 2012 e por isso disputará a Copa Libertadores da América de 2013, abrindo uma vaga em seu estado.
  • O Palmeiras foi campeão da Copa do Brasil de 2012 e por isso disputará a Copa Libertadores da América de 2013, abrindo uma vaga em seu estado.
  • O campeão brasileiro de 2012, Fluminense se classificou à Copa Libertadores da América de 2013, abrindo uma vaga em seu estado.
  • O vice-campeão brasileiro de 2012, Atlético Mineiro se classificou à Copa Libertadores da América de 2013, abrindo uma vaga em seu estado.
  • O 3º colocado do brasileiro de 2012, Grêmio se classificou à Copa Libertadores da América de 2013, abrindo uma vaga em seu estado.
  • O 5º colocado do brasileiro de 2012, Vasco da Gama se classificou às oitavas de final da Copa do Brasil, abrindo uma vaga em seu estado.[17]

Transmissão[editar | editar código-fonte]

Desde 1999, A Rede Globo/SporTV detém todos os direitos de mídia (exceto radiofônicos) em território nacional da Copa do Brasil. Ainda assim, a Globo faz questão de revender os direitos para demais emissoras brasileiras. Na TV aberta, a Globo revendeu seus direitos de transmissão para a Rede Bandeirantes, pela sétima edição consecutiva, transmitindo no máximo, dois jogos por semana, com direito a alguns jogos com exclusividade. As transmissões diretas para a região de realização da partida dependem da autorização do clube mandante.

Pela TV por assinatura, alem do SporTV e da ESPN (desde 2009), a FOX Sports passa a transmitir a competição.

Os direitos de propaganda nos estádios e de comercialização para o exterior pertencem a empresa TRAFFIC.

Fases iniciais[editar | editar código-fonte]

Fase preliminar[editar | editar código-fonte]

Em itálico, os times que possuem o mando de campo no primeiro jogo do confronto e em negrito os times classificados.

Time 1   Total   Time 2   1º jogo   2º jogo
Desportiva Ferroviária Espírito Santo (estado) 6–5 Acre Atlético Acreano 1–1 5–4

Primeira fase[editar | editar código-fonte]

Em itálico, os times que possuem o mando de campo no primeiro jogo do confronto e em negrito os times classificados.

Time 1   Total   Time 2   1º jogo   2º jogo
Flamengo Rio de Janeiro 4–0 Pará Remo 1–0 3–0
Sampaio Corrêa Maranhão 1–1 (6–7 p) Paraíba Campinense 1–0 0–1
Ceará Ceará 4–3 Distrito Federal (Brasil) Ceilândia 0–0 4–3
ASA Alagoas 2–1 Rio Grande do Norte Santa Cruz-RN 0–0 2–1
Avaí Santa Catarina 4–2 Rio de Janeiro Volta Redonda 0–1 4–1
América Mineiro Minas Gerais 3–2 Tocantins Gurupi 3–2 0–0
Internacional Rio Grande do Sul 2–0 Acre Rio Branco 2–0
Santa Cruz Pernambuco 4–1 Ceará Guarani de Juazeiro 2–1 2–0
Sport Pernambuco 3–0 Bahia Vitória da Conquista 1–0 2–0
ABC Rio Grande do Norte 3–1 Piauí Parnahyba 3–1
Goiás Goiás 3–1 Amapá Oratório 3–1
Santo André São Paulo 2–1 Rio Grande do Sul Veranópolis 0–1 2–0
Criciúma Santa Catarina 3–0 São Paulo Noroeste 0–0 3–0
Paraná Paraná 3–4 São Paulo São Bernardo 1–1 2–3
Vitória Bahia 6–3 Mato Grosso Mixto 1–2 5–1
Boa Esporte Minas Gerais 2–4 Pernambuco Salgueiro 0–2 2–2
Coritiba Paraná 3–0 Paraíba Sousa 3–0
Águia de Marabá Pará 1–4 Amazonas Nacional-AM 0–2 1–2
Ponte Preta São Paulo 3–0 Sergipe Itabaiana 3–0
Bragantino São Paulo 2–0 Mato Grosso do Sul Águia Negra 2–0
Figueirense Santa Catarina 4–1 Espírito Santo (estado) Desportiva Ferroviária 4–1
São Caetano São Paulo 1–1 (1–3 p) Paraná Arapongas 0–1 1–0
Botafogo Rio de Janeiro 2–0 Distrito Federal (Brasil) Sobradinho 0–0 2–0
CRB Alagoas 3–2 Amazonas Fast Clube 1–1 2–1
Atlético Goianiense Goiás 7–0 Pará Cametá 7–0
Grêmio Barueri São Paulo 1–5 Paraná Cianorte 1–2 0–3
Cruzeiro Minas Gerais 3–0 Alagoas CSA 3–0
Caxias Rio Grande do Sul 1–2 Rio de Janeiro Resende 1–2 0–0
Atlético Paranaense Paraná 3–0 Rio Grande do Sul Brasil de Pelotas 1–0 2–0
América de Natal Rio Grande do Norte 2–0 Rondônia Ji-Paraná 1–0 1–0
Paysandu Pará 2–0 Roraima São Raimundo-RR 2–0
Portuguesa São Paulo 1–1 (gf) Mato Grosso do Sul Naviraiense 0–0 1–1
Betim Minas Gerais 3–1 Rio de Janeiro Bangu 2–1 1–0
Náutico Pernambuco 2–4 Goiás CRAC 1–3 1–1
Santos São Paulo 4–2 Piauí Flamengo-PI 2–2 2–0
Joinville Santa Catarina 2–1 Espírito Santo (estado) Aracruz 1–1 1–0
Bahia Bahia 2–0 Maranhão Maranhão 2–0
Luverdense Mato Grosso 3–1 Minas Gerais Tupi 0–1 3–0
Fortaleza Ceará 0–0 (3–2 p) Distrito Federal (Brasil) Luziânia 0–0 0–0
Guarani São Paulo 1–1 (1–4 p) Sergipe Confiança 0–1 1–0

Segunda fase[editar | editar código-fonte]

Em itálico, os times que possuem o mando de campo no primeiro jogo do confronto e em negrito os times classificados.

Time 1   Total   Time 2   1º jogo   2º jogo
Flamengo Rio de Janeiro 4–2 Paraíba Campinense 2–1 2–1
Ceará Ceará 3–3 (3–4 p) Alagoas ASA 0–3 3–0
Avaí Santa Catarina 1–3 Minas Gerais América Mineiro 1–0 0–3
Internacional Rio Grande do Sul 2–0 Pernambuco Santa Cruz 0–0 2–0
Sport Pernambuco 2–5 Rio Grande do Norte ABC 0–2 2–3
Goiás Goiás 4–2 São Paulo Santo André 3–2 1–0
Criciúma Santa Catarina 4–2 São Paulo São Bernardo 1–1 3–1
Vitória Bahia 1–1 (gf) Pernambuco Salgueiro 0–0 1–1
Coritiba Paraná 2–4 Amazonas Nacional-AM 1–4 1–0
Ponte Preta São Paulo 3–1 São Paulo Bragantino 3–1
Figueirense Santa Catarina 3–1 Paraná Arapongas 0–0 3–1
Botafogo Rio de Janeiro 3–0 Alagoas CRB 0–0 3–0
Atlético Goianiense Goiás 3–1 Paraná Cianorte 3–1
Cruzeiro Minas Gerais 6–1 Rio de Janeiro Resende 2–1 4–0
Atlético Paranaense Paraná 6–2 Rio Grande do Norte América de Natal 6–2
Paysandu Pará 1–2[F2] Mato Grosso do Sul Naviraiense 1–0 0–2
Betim Minas Gerais 2–4 Goiás CRAC 2–3 0–1
Santos São Paulo 1–0 Santa Catarina Joinville 1–0 0–0
Bahia Bahia 1–2 Mato Grosso Luverdense 0–2 1–0
Fortaleza Ceará 5–1 Sergipe Confiança 1–1 4–0
Notas
  • ^ F2. O Paysandu retornará à competição após o julgamento do Naviraiense pelo STJD.[18]

Terceira fase[editar | editar código-fonte]

Em itálico, os times que possuem o mando de campo no primeiro jogo do confronto e em negrito os times classificados.

Time 1   Total   Time 2   1º jogo   2º jogo
Flamengo Rio de Janeiro 4–1 Alagoas ASA 2–0 2–1
América Mineiro Minas Gerais 2–4 Rio Grande do Sul Internacional 1–3 1–1
ABC Rio Grande do Norte 1–4 Goiás Goiás 0–3 1–1
Criciúma Santa Catarina 1–1 (gf) Pernambuco Salgueiro 0–0 1–1
Nacional-AM Amazonas 2–0 São Paulo Ponte Preta 1–0 1–0
Figueirense Santa Catarina 1–1 (4–5 p) Rio de Janeiro Botafogo 0–1 1–0
Atlético Goianiense Goiás 0–6 Minas Gerais Cruzeiro 0–5 0–1
Atlético Paranaense Paraná 2–1 Pará Paysandu 0–0 2–1
CRAC Goiás 1–3 São Paulo Santos 1–1 0–2
Luverdense Mato Grosso 2–1 Ceará Fortaleza 0–0 2–1

Qualificação para a Copa Sul-Americana[editar | editar código-fonte]

Os oito melhores times eliminados até a terceira fase estarão classificados para a Copa Sul-Americana de 2013.[5]

Fase final[editar | editar código-fonte]

Para esta fase, foi realizado um novo sorteio pela CBF em 6 de agosto. O sorteio definiu os confrontos das oitavas-de-final e os cruzamentos até a decisão. Os confrontos das oitavas foram representados por um time do pote 1 e outro do pote 2. No pote 1 estavam os times que participaram da Copa Libertadores da América de 2013 menos o São Paulo[c] mais os dois melhores times no ranking da CBF que classificaram da terceira fase. No pote 2 estavam os outros oito times que classificaram da terceira fase. Depois, cada pote foi dividido em quatro duplas de acordo com o ranking da CBF pra evitar um confronto de um time com a sua "dupla" antes da final. O primeiro sorteio foi pra definir o lado do chaveamento que o clube melhor "rankeado" da "dupla" iria ficar (o outro time da "dupla" ficaria no outro lado, obrigatoriamente). Depois, foi sorteado, aleatoriamente, o seu jogo de 1 a 4. Logo em seguida, foi feito o mesmo com a dupla daquele clube que ficou do outro lado da tabela. E o sorteio assim até definir a tabela inteira.[19]

A tabela completa, com as datas, será divulgada pela CBF em 7 de agosto.[20]

Entre parênteses, o ranking da CBF.

Bloco A Grupo Bloco B
Rio de Janeiro Fluminense (1)
São Paulo Corinthians (2)
1 São Paulo Santos (9)
Minas Gerais Cruzeiro (10)
Rio de Janeiro Vasco da Gama (3)
Rio Grande do Sul Grêmio (5)
2 Paraná Atlético Paranaense (13)
Rio de Janeiro Botafogo (14)
Rio Grande do Sul Internacional (6)
Rio de Janeiro Flamengo (7)
3 Goiás Goiás (16)
Mato Grosso Luverdense (52)
São Paulo Palmeiras (8)
Minas Gerais Atlético Mineiro (12)
4 Pernambuco Salgueiro (55)
Amazonas Nacional-AM (82)

Confrontos[editar | editar código-fonte]

Atualizado em 6 de novembro.
Em itálico, os times que possuem o mando de campo no primeiro jogo do confronto e em negrito os times classificados.

Oitavas de final Quartas de final Semifinais Final
 20 a 29 de agosto  25 de setembro a 24 de outubro  30 de outubro e 6 de novembro  20 e 27 de novembro
                                                 
 Rio Grande do Sul Internacional 3 2 5  
 Pernambuco Salgueiro 0 2 2  
   Rio Grande do Sul Internacional 1 0 1  
   Paraná Atlético Paranaense (gf) 1 0 1  
 São Paulo Palmeiras 1 0 1
 Paraná Atlético Paranaense 0 3 3  
   Paraná Atlético Paranaense 1 0 1  
   Rio Grande do Sul Grêmio 0 0 0  
 Mato Grosso Luverdense 1 0 1  
 São Paulo Corinthians 0 2 2  
   São Paulo Corinthians 0 0 0 (2)
   Rio Grande do Sul Grêmio (pen) 0 0 0 (3)  
 São Paulo Santos 1 0 1
 Rio Grande do Sul Grêmio 0 2 2  
   Paraná Atlético Paranaense 1 0 1
   Rio de Janeiro Flamengo 1 2 3
 Rio de Janeiro Fluminense 1 0 1  
 Goiás Goiás 0 2 2  
   Goiás Goiás (gf) 2 2 4
   Rio de Janeiro Vasco da Gama 1 3 4  
 Amazonas Nacional-AM 0 1 1
 Rio de Janeiro Vasco da Gama 2 2 4  
   Goiás Goiás 1 1 2
   Rio de Janeiro Flamengo 2 2 4  
 Rio de Janeiro Botafogo 4 2 6  
 Minas Gerais Atlético Mineiro 2 2 4  
   Rio de Janeiro Botafogo 1 0 1
   Rio de Janeiro Flamengo 1 4 5  
 Minas Gerais Cruzeiro 2 0 2
 Rio de Janeiro Flamengo (gf) 1 1 2  

Finais[editar | editar código-fonte]

Primeiro jogo
20 de novembro Atlético Paranaense Paraná 1 – 1 Rio de Janeiro Flamengo Vila Capanema, Curitiba
21:50 (UTC−2)
Marcelo Gol marcado aos 18 minutos de jogo 18' Súmula
Borderô
Amaral Gol marcado aos 30 minutos de jogo 30' Público: 15 494
Árbitro: São PauloSP Paulo Cesar de Oliveira
Segundo jogo
27 de novembro Flamengo Rio de Janeiro 2 – 0 Paraná Atlético Paranaense Maracanã, Rio de Janeiro
21:50 (UTC−2)
Elias Gol marcado aos 87 minutos de jogo 87'
Hernane Gol marcado aos 90+4 minutos de jogo 90+4'
Súmula Público: 57 991
Árbitro: Rio Grande do SulRS Leandro Pedro Vuaden

Premiação[editar | editar código-fonte]

Copa do Brasil de 2013
Rio de Janeiro
FLAMENGO
Campeão
(3º título)

Maiores públicos[editar | editar código-fonte]

Esses foram os maiores públicos:

Público[i] Mandante Placar Visitante Estádio Data Fase
1 57 991 Flamengo Rio de Janeiro 2–0 Paraná Atlético Paranaense Maracanã 27 de novembro Final
2 50 505 Flamengo Rio de Janeiro 4–0 Rio de Janeiro Botafogo Maracanã 23 de outubro Quartas-de-final
3 49 421 Flamengo Rio de Janeiro 2–1 Goiás Goiás Maracanã 6 de novembro Semifinal
4 47 103 Flamengo Rio de Janeiro 1–0 Minas Gerais Cruzeiro Maracanã 28 de agosto Oitavas-de-final
5 41 234 Grêmio Rio Grande do Sul 0–0 Paraná Atlético Paranaense Arena do Grêmio 6 de novembro Semifinal
6 35 112 Goiás Goiás 1–2 Rio de Janeiro Flamengo Serra Dourada 30 de outubro Semifinal
7 33 645 Cruzeiro Minas Gerais 2–1 Rio de Janeiro Flamengo Mineirão 21 de agosto Oitavas-de-final
8 33 503 Grêmio Rio Grande do Sul 0–0 São Paulo Corinthians Arena do Grêmio 24 de outubro Quartas-de-final
9 29 937 Vasco da Gama Rio de Janeiro 3–2 Goiás Goiás Maracanã 24 de outubro Quartas-de-final
10 28 576 Corinthians São Paulo 2–0 Mato Grosso Luverdense Pacaembu 28 de agosto Oitavas-de-final
  • i. ^ Considera-se apenas o público pagante.

Menores públicos[editar | editar código-fonte]

Esses foram os menores públicos:

Público[i] Mandante Placar Visitante Estádio Data Fase
1 164 Veranópolis Rio Grande do Sul 1–0 São Paulo Santo André Antônio Farina 3 de abril Primeira fase
2 207 Betim Minas Gerais 1–0 Rio de Janeiro Bangu Arena do Jacaré 17 de abril Primeira fase
3 227 Resende Rio de Janeiro 2–1 Rio Grande do Sul Caxias Trabalhador 3 de abril Primeira fase
4 336 Betim Minas Gerais 0–1 Goiás CRAC Arena do Calçado 15 de maio Segunda fase
5 368 Águia de Marabá Pará 1–2 Amazonas Nacional-AM Zinho de Oliveira 10 de abril Primeira fase
6 372 Guarani São Paulo 1–0 Sergipe Confiança Limeirão 17 de abril Primeira fase
7 388 Bangu Rio de Janeiro 1–2 Minas Gerais Betim Moça Bonita 3 de abril Primeira fase
8 473 São Caetano São Paulo 1–0 Paraná Arapongas Anacleto Campanella 17 de abril Primeira fase
9 477 América Mineiro Minas Gerais 0–0 Tocantins Gurupi Independência 17 de abril Primeira fase
10 484 Atlético Acreano Acre 1–1 Espírito Santo (estado) Desportiva Ferroviária Arena da Floresta 27 de fevereiro Fase preliminar
  • i. ^ Considera-se apenas o público pagante.

Artilharia[editar | editar código-fonte]

Atualizado em 27 de novembro de 2013[21]

Gols Jogador Time
8 Brasil Hernane Rio de Janeiro Flamengo
5 Brasil Elias Rio de Janeiro Flamengo
Brasil Rodrigo Silva Rio Grande do Norte ABC
Brasil Rafael Marques Rio de Janeiro Botafogo
Brasil Walter Goiás Goiás
4 Brasil Fábio Júnior Minas Gerais América Mineiro
Brasil Éderson Paraná Atlético Paranaense
Brasil Paulo Baier Paraná Atlético Paranaense
Argentina D'Alessandro Rio Grande do Sul Internacional
Brasil Danilo Rios Amazonas Nacional-AM
3 Brasil Jonatan Goiás CRAC
Brasil Pantico Goiás CRAC
Brasil Lins Santa Catarina Criciúma
Brasil Éverton Ribeiro Minas Gerais Cruzeiro
Uruguai Diego Forlán Rio Grande do Sul Internacional
Brasil Tozin Mato Grosso Luverdense
Brasil Hugo Goiás Goiás
Brasil Eduardo Sasha Goiás Goiás
2 35 jogadores
1 211 jogadores
GC Brasil Leonardo Silva Minas Gerais Atlético Mineiro para Rio de Janeiro Botafogo
Brasil Roberto Dias Paraíba Campinense para Rio de Janeiro Flamengo
Brasil Cleitão Paraná Cianorte para São Paulo Grêmio Barueri
Brasil Marlon Santa Catarina Criciúma para São Paulo São Bernardo
Brasil Ronaldo Alves Rio Grande do Sul Internacional para Minas Gerais América Mineiro

Referências

  1. Luiz Antonio é eleito o melhor da final e diz: 'Vai ficar marcado na carreira'.
  2. Copa do Brasil muda em 2013 e terá times que disputarem a Libertadores (em português brasileiro) GloboEsporte.com (30 de novembro de 2011). Visitado em 15 de junho de 2012.
  3. Teixeira anuncia Copa do Brasil com 86 times e volta do Nordestão (em português brasileiro) Folha de S. Paulo (1 de dezembro de 2011). Visitado em 2 de dezembro de 2011.
  4. Inovações do Calendário 2013 (em português brasileiro) CBF (28 de agosto de 2012). Visitado em 2 de abril de 2013.
  5. a b Ofício DCO/GER - 181/12 (PDF) (em português brasileiro) CBF (8 de agosto de 2012). Visitado em 30 de agosto de 2012.
  6. Fla vence o Furacão por 2 a 0 e é tricampeão da Copa do Brasil (em português brasileiro) GloboEsporte.com (27 de novembro de 2013). Visitado em 28 de novembro de 2013.
  7. Chutes potentes elam empate entre Furacão e Fla no primeiro jogo da final (em português brasileiro) GloboEsporte.com (20 de novembro de 2013). Visitado em 28 de novembro de 2013.
  8. CBF divulga chaveamento e jogos da primeira fase da nova Copa do Brasil (em português brasileiro) GloboEsporte.com (31 de janeiro de 2013). Visitado em 31 de janeiro de 2013.
  9. Portela, Orlando (7 de julho de 2012). Copa Piauí começa em Agosto, anuncia Federação de Futebol (em português brasileiro) Piauí Hoje. Visitado em 12 de julho de 2012.
  10. Teixeira, Chandy (31 de janeiro de 2013). Volta Redonda está na Copa do Brasil, diz presidente do clube (em português brasileiro) GloboEsporte.com. Visitado em 5 de fevereiro de 2013.
  11. FPF inclui São Bernardo na Copa do Brasil de 2013 (em português brasileiro) Lance!Net (28 de setembro de 2012). Visitado em 10 de novembro de 2012.
  12. Copa do Brasil 2013 - Diagrama dos Confrontos (PDF) (em português brasileiro) CBF (31 de janeiro de 2013). Visitado em 31 de janeiro de 2013.
  13. STJD acata mandado de garantia e põe o Sousa na Copa do Brasil (em português brasileiro) GloboEsporte.com (4 de abril de 2013). Visitado em 6 de abril de 2013.
  14. CBF muda critério, e ranking de clubes destacará últimos 5 anos (em português brasileiro) Terra (6 de novembro de 2012). Visitado em 7 de novembro de 2012.
  15. Ranking Nacional de Clubes - Temporada 2013 (PDF) (em português brasileiro) CBF (20 de dezembro de 2012). Visitado em 21 de dezembro de 2012.
  16. Ranking Nacional de Clubes - Temporada 2013 (Rev 1) (PDF) (em português brasileiro) CBF (11 de janeiro de 2013). Visitado em 11 de janeiro de 2013.
  17. a b Confira o conteúdo do ofício 293/12 (em português brasileiro) CBF (30 de novembro de 2012). Visitado em 2 de dezembro de 2012.
  18. Paysandu retorna à competição na terceira fase (em português) CBF (24 de junho de 2013). Visitado em 26 de junho de 2013.
  19. Definidos os mandos de campo da Copa do Brasil: veja os confrontos (em português) GloboEsporte.com (6 de agosto de 2013). Visitado em 6 de agosto de 2013.
  20. Definidos os mandos de campo das oitavas de final (em português) CBF (6 de agosto de 2013). Visitado em 6 de agosto de 2013.
  21. Copa do Brasil - Artilharia (em português) CBF. Visitado em 21 de agosto de 2013.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]