Copa Libertadores da América de 2012

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Copa Libertadores da América de 2012
LIII Copa Libertadores de América
Copa Santander Libertadores 2012
Troféu Libertadores da América.JPG
Trofeu do torneio, conquistado pelo Corinthians.
Dados
Participantes 38
Organização CONMEBOL
Local de disputa Flags of the Union of South American Nations.gif América do Sul
Período 24 de janeiro4 de julho
Gol(o)s 364
Jogos 138
Média 2,64 gol(o)s por partida
Campeão Brasil Corinthians (1º título)
Vice-campeão Argentina Boca Juniors
Melhor marcador 8 gols:
Melhor ataque (fase inicial) Colômbia Atlético Nacional – 16 gols
Melhor defesa (fase inicial) Brasil Corinthians – 2 gols
Maior goleada
(diferença)
Santos Brasil 8 – 0 Bolívia Bolívar
Estádio Vila BelmiroSantos
10 de maio, Oitavas-de-final
◄◄ Libertadores 2011 Soccerball.svg Libertadores 2013 ►►

A Copa Libertadores da América de 2012 foi a 53ª edição da competição de futebol realizada todos os anos pela Confederação Sul-Americana de Futebol. Equipes das dez associações sul-americanas mais o México participaram do torneio. Existia também a possibilidade desta edição marcar o início da participação estadunidense na competição, com a presença de três clubes,[1] mas nenhuma vaga foi designada no sorteio da competição realizada a 25 de novembro de 2011.

O Corinthians, do Brasil, garantiu o título e uma vaga na Copa do Mundo de Clubes da FIFA de 2012 que foi disputada no Japão, como representante da CONMEBOL (onde viria a conquistar o título) e o direito de disputar a Recopa Sul-Americana de 2013, ao vencer o Boca Juniors, da Argentina. Na partida de ida realizada em La Bombonera, Buenos Aires, as equipes empataram em 1–1, e a vitória por 2–0 no Estádio do Pacaembu, em São Paulo, garantiu o título ao Corinthians, de maneira invicta (o que não ocorria desde 1978).[2] Foi a primeira conquista da equipe brasileira na competição.[3]

Equipes classificadas[editar | editar código-fonte]

Escalação de Corinthians e Boca Juniors na Final da Libertadores de 2012
País Equipe Classificação
 Argentina
(5 vagas)
Vélez Sársfield Campeão do Torneio Clausura 2011
Boca Juniors Campeão do Torneio Apertura 2011
Lanús Melhor pontuação na tabela agregada de 2011
Godoy Cruz 2ª melhor pontuação na tabela agregada de 2011
Arsenal de Sarandí Melhor colocado na Copa Sul-Americana de 2011 não classificado
 Bolívia
(3 vagas)
Bolívar Campeão do Torneio Adecuación 2011
The Strongest Campeão do Torneio Apertura 2011
Real Potosí Vice-campeão do Torneio Adecuación 2011
 Brasil
(5 vagas + atual campeão)
Santos Campeão da Libertadores 2011
Corinthians Campeão do Campeonato Brasileiro Série A 2011
Vasco da Gama Campeão da Copa do Brasil de 2011 e vice-campeão do Campeonato Brasileiro Série A 2011
Fluminense 3º colocado do Campeonato Brasileiro Série A 2011
Flamengo 4º colocado no Campeonato Brasileiro Série A 2011
Internacional 5º colocado no Campeonato Brasileiro Série A 2011
 Chile
(3 vagas)
Universidad de Chile Campeão dos Torneios Apertura e Clausura 2011 e da Copa Sul-Americana de 2011
Universidad Católica Melhor pontuação na temporada 2011
Unión Española 2ª melhor pontuação na temporada 2011
 Colômbia
(3 vagas)
Atlético Nacional Campeão do Torneio Apertura 2011
Junior Campeão do Torneio Finalización 2011
Once Caldas Melhor pontuação na temporada 2011
Equador
(3 vagas)
Deportivo Quito Campeão do Campeonato Equatoriano de 2011
Emelec Vice-campeão do Campeonato Equatoriano de 2011
El Nacional 3º colocado no Campeonato Equatoriano de 2011
Paraguai
(3 vagas)
Olimpia Melhor pontuação entre os campeões do Apertura e Clausura 2011
Nacional Segunda melhor pontuação entre os campeões do Apertura e Clausura 2011
Libertad Melhor pontuação entre os não-campeões do Apertura e Clausura 2011
 Peru
(3 vagas)
Juan Aurich Campeão do Campeonato Descentralizado 2011
Alianza Lima Vice-campeão do Campeonato Descentralizado 2011
Sport Huancayo 3º colocado no Campeonato Descentralizado 2011
Uruguai
(3 vagas)
Nacional Campeão do Campeonato Uruguaio de 2010–11
Defensor Sporting Vice-campeão do Campeonato Uruguaio de 2010–11
Peñarol Melhor pontuação na tabela agregada de 2010–11
 Venezuela
(3 vagas)
Deportivo Táchira Campeão do Campeonato Venezuelano de 2010–11
Zamora Vice-campeão do Campeonato Venezuelano de 2010–11
Caracas Melhor pontuação na tabela agregada de 2010–11
 México
(3 vagas)
Guadalajara Melhor colocado na fase classificatória do Apertura 2011
Cruz Azul 2º melhor colocado na fase classificatória do Apertura 2011
Tigres UANL 3º melhor colocado na fase classificatória do Apertura 2011

Mapa[editar | editar código-fonte]

Latin America - First level political divisions.svg

ButtonRed.svgTigres UANL
ButtonRed.svgChivas Guadalajara
ButtonRed.svgCruz Azul
ButtonRed.svgCaracas
ButtonRed.svgZamora
ButtonRed.svgDep. Táchira
ButtonRed.svgAtl. Nacional
ButtonRed.svgJunior
Once CaldasButtonRed.svg
ButtonRed.svgEmelec
ButtonRed.svgDep. Quito
El Nacional
ButtonRed.svgAlianza Lima
ButtonRed.svgJuan Aurich
ButtonRed.svgSport Huancayo
ButtonRed.svgBolívar
The Strongest
ButtonRed.svgReal Potosí
ButtonRed.svgLibertad
Nacional (P)
Olimpia
ArsenalButtonRed.svg
Boca
Lanús
Vélez
ButtonRed.svgGodoy Cruz
ButtonRed.svgUn. Española
U. Católica
U. de Chile
ButtonRed.svgDefensor
Nacional
Peñarol
ButtonRed.svgInternacional
CorinthiansButtonRed.svg
ButtonRed.svgSantos
ButtonRed.svgVasco da Gama
Fluminense
Flamengo

Sorteio[editar | editar código-fonte]

O sorteio dos oito grupos da segunda fase e os cruzamentos entre as equipes que iniciaram a primeira fase se realizou em 25 de novembro de 2011, no Centro de Convenções da CONMEBOL em Luque, na Grande Assunção, Paraguai.[4]

Brasil e Argentina, com duas equipes, mais Uruguai, Paraguai, Chile e Bolívia, com a denominada equipe 1, foram designados como cabeças-de-chave. O resultado do sorteio determinou os seguintes confrontos:[5]

Primeira fase
Chave 1 Argentina Arsenal de Sarandí Peru Sport Huancayo
Chave 2 Brasil Flamengo Bolívia Real Potosí
Chave 3 Uruguai Peñarol Venezuela Caracas
Chave 4 Paraguai Libertad Equador El Nacional
Chave 5 Brasil Internacional Colômbia Once Caldas
Chave 6 México Tigres UANL Chile Unión Española
Segunda fase
Grupo 1 Grupo 2 Grupo 3 Grupo 4
Brasil Santos
Peru Juan Aurich
Bolívia The Strongest
Vencedor da chave 5
Paraguai Olimpia
Equador Emelec
Argentina Lanús
Vencedor da chave 2
Bolívia Bolívar
Colômbia Junior
Chile Universidad Católica
Vencedor da chave 6
Argentina Boca Juniors
Venezuela Zamora
Brasil Fluminense
Vencedor da chave 1
Grupo 5 Grupo 6 Grupo 7 Grupo 8
Uruguai Nacional
Peru Alianza Lima
Brasil Vasco da Gama
Vencedor da chave 4
Brasil Corinthians
Venezuela Deportivo Táchira
Paraguai Nacional
México Cruz Azul
Argentina Vélez Sársfield
Equador Deportivo Quito
Uruguai Defensor Sporting
México Guadalajara
Chile Universidad de Chile
Colômbia Atlético Nacional
Argentina Godoy Cruz
Vencedor da chave 3

Transmissão[editar | editar código-fonte]

A Fox Sports, de propriedade do grupo norte-americano News Corporation, com sede na Argentina, é a principal detentora dos direitos de transmissão na América Latina e, ao mesmo tempo, a co-organizadora do torneio desde 1998 junto a uma empresa multinacional (desde 2008 o Grupo Santander), oferecendo prêmios em dinheiro aos clubes que passam em cada fase.[carece de fontes?]

No Brasil a Rede Globo detém os direitos de TV aberta para o país até a edição de 2018. A emissora irá transmitir até duas partidas envolvendo clubes brasileiros por semana, além da final.[6]

A novidade fica por conta dos direitos de TV por assinatura. Nas últimas sete edições, foi transmitido pelo SporTV (canal de esportes da Rede Globo), alem da participação do BandSports na última edição. Mas a News Corporation anunciou a chegada da Fox Sports ao país após quinze anos de fundação, com início em fevereiro, coincidindo com o início da segunda fase, conseguindo de imediato, os direitos de transmissão exclusiva na TV por assinatura.[7]

Primeira fase[editar | editar código-fonte]

Esta fase foi disputada entre 24 de janeiro e 2 de fevereiro.[8] Doze equipes iniciaram dessa fase onde seis se classificaram a fase seguinte. Em caso de igualdade em pontos, o primeiro critério de desempate seria o gol marcado fora de casa. Equipe 1 realizou a partida de ida em casa.[8]

Chave Equipe 1 Total Equipe 2 Ida Volta
1 Arsenal de Sarandí Argentina 4–1 Peru Sport Huancayo 3–0 1–1
2 Real Potosí Bolívia 2–3 Brasil Flamengo 2–1 0–2
3 Peñarol Uruguai 5–1 Venezuela Caracas 4–0 1–1
4 El Nacional Equador 2–4 Paraguai Libertad 1–0 1–4
5 Internacional Brasil 3–2 Colômbia Once Caldas 1–0 2–2
6 Unión Española Chile 3–2 México Tigres UANL 1–0 2–2

Segunda fase[editar | editar código-fonte]

As partidas da segunda fase foram disputadas entre 7 de fevereiro e 19 de abril. As duas melhores equipes de cada grupo avançaram para a fase final, totalizando 16 classificados.[8]

Equipes classificadas para a fase final
Equipes eliminadas

Grupo 1[editar | editar código-fonte]

Equipe
Pts J V E D GP GC SG
Brasil Santos 13 6 4 1 1 12 5 +7
Brasil Internacional 8 6 2 2 2 10 6 +4
Bolívia The Strongest 7 6 2 1 3 5 11 –6
Peru Juan Aurich 6 6 2 0 4 4 9 –5
  SAN JUA STR INT
Santos 2–0 2–0 3–1
Juan Aurich 1–3 1–0 1–0
The Strongest 2–1 2–1 1–1
Internacional 1–1 2–0 5–0

Grupo 2[editar | editar código-fonte]

Equipe
Pts J V E D GP GC SG
Argentina Lanús 10 6 3 1 2 11 6 +5
Equador Emelec 9 6 3 0 3 7 8 –1
Brasil Flamengo 8 6 2 2 2 12 10 +2
Paraguai Olimpia 7 6 2 1 3 10 16 –6
  OLI EME LAN FLA
Olimpia 2–3 2–1 3–2
Emelec 1–0 0–2 3–2
Lanús 6–0 1–0 1–1
Flamengo 3–3 1–0 3–0

Grupo 3[editar | editar código-fonte]

Equipe
Pts J V E D GP GC SG
Chile Unión Española 10 6 3 1 2 10 7 +3
Bolívia Bolívar 10 6 3 1 2 9 7 +2
Colômbia Junior 7 6 2 1 3 8 8 0
Chile Universidad Católica 6 6 1 3 2 6 11 –5
  BOL JUN UCA UES
Bolívar 2–1 3–0 1–3
Junior 0–1 3–0 2–1
Universidad Católica 1–1 2–2 2–1
Unión Española 2–1 2–0 1–1

Grupo 4[editar | editar código-fonte]

Equipe
Pts J V E D GP GC SG
Brasil Fluminense 15 6 5 0 1 7 4 +3
Argentina Boca Juniors 13 6 4 1 1 9 3 +6
Argentina Arsenal de Sarandí 6 6 2 0 4 6 7 –1
Venezuela Zamora 1 6 0 1 5 0 8 –8
  BOC ZAM FLU ARS
Boca Juniors 2–0 1–2 2–0
Zamora 0–0 0–1 0–1
Fluminense 0–2 1–0 1–0
Arsenal de Sarandí 1–2 3–0 1–2

Grupo 5[editar | editar código-fonte]

Equipe
Pts J V E D GP GC SG
Paraguai Libertad 13 6 4 1 1 11 7 +4
Brasil Vasco da Gama 13 6 4 1 1 10 6 +4
Uruguai Nacional 6 6 2 0 4 5 7 –2
Peru Alianza Lima 3 6 1 0 5 6 12 –6
  CNF ALI VAS LIB
Nacional 1–0 0–1 1–2
Alianza Lima 1–0 1–2 1–2
Vasco da Gama 1–2 3–2 2–0
Libertad 2–1 4–1 1–1

Grupo 6[editar | editar código-fonte]

Equipe
Pts J V E D GP GC SG
Brasil Corinthians 14 6 4 2 0 13 2 +11
México Cruz Azul 11 6 3 2 1 11 4 +7
Paraguai Nacional 4 6 1 1 4 6 13 –7
Venezuela Deportivo Táchira 3 6 0 3 3 4 15 –11
  COR TAC NAC CAZ
Corinthians 6–0 2–0 1–0
Deportivo Táchira 1–1 0–0 1–1
Nacional 1–3 3–2 1–2
Cruz Azul 0–0 4–0 4–1

Grupo 7[editar | editar código-fonte]

Equipe
Pts J V E D GP GC SG
Argentina Vélez Sársfield 12 6 4 0 2 10 6 +4
Equador Deportivo Quito 10 6 3 1 2 11 4 +7
Uruguai Defensor Sporting 9 6 3 0 3 6 7 –1
México Guadalajara 4 6 1 1 4 2 12 –10
  VEL DQU DEF GDL
Vélez Sársfield 1–0 1–3 3–0
Deportivo Quito 3–0 2–0 5–0
Defensor Sporting 0–3 2–0 1–0
Guadalajara 0–2 1–1 1–0

Grupo 8[editar | editar código-fonte]

Equipe
Pts J V E D GP GC SG
Chile Universidad de Chile 13 6 4 1 1 11 6 +5
Colômbia Atlético Nacional 11 6 3 2 1 16 8 +8
Argentina Godoy Cruz 5 6 1 2 3 10 16 –6
Uruguai Peñarol 4 6 1 1 4 6 13 –7
  UCH ATN GOD PEN
Universidad de Chile 2–1 5–1 2–1
Atlético Nacional 2–0 2–2 3–0
Godoy Cruz 0–1 4–4 1–0
Peñarol 1–1 0–4 4–2

Classificação para a fase final[editar | editar código-fonte]

Para a determinação das chaves da fase de oitavas de final em diante, as equipes serão divididas entre os primeiros colocados e os segundos colocados na fase de grupos, definindo os cruzamentos da seguinte forma: 1º vs. 16º, 2º vs. 15º, 3º vs. 14º, 4º vs. 13º, 5º vs. 12º, 6º vs. 11º, 7º vs. 10º e 8º vs. 9º, sendo de 1º a 8º os primeiros de cada grupo e de 9º a 16º os segundos.[9]

Esta classificação também servirá para determinar em todas as fases seguintes qual time jogará a partida de volta em casa, sendo sempre o time de melhor colocação a ter este direito.[9]

Caso duas equipes de um mesmo país se classifiquem para a fase semifinal, elas obrigatoriamente terão que se enfrentar, mesmo que o emparceiramento não aponte para isso. Se na decisão, uma das equipes for do México, a primeira partida da final será obrigatoriamente em território mexicano.[9]

Tabela de classificação
Pos. Primeiros dos grupos Pts J V E D GP GC SG Ap
1 Brasil Fluminense 15 6 5 0 1 7 4 +3 83%
2 Brasil Corinthians 14 6 4 2 0 13 2 +11 78%
3 Brasil Santos 13 6 4 1 1 12 5 +7 72%
4 Chile Universidad de Chile 13 6 4 1 1 11 6 +5 72%
5 Paraguai Libertad 13 6 4 1 1 11 7 +4 72%
6 Argentina Vélez Sársfield 12 6 4 0 2 10 6 +4 66%
7 Argentina Lanús 10 6 3 1 2 11 6 +5 56%
8 Chile Unión Española 10 6 3 1 2 10 7 +3 56%
Pos. Segundos dos grupos Pts J V E D GP GC SG Ap
9 Argentina Boca Juniors 13 6 4 1 1 9 3 +6 72%
10 Brasil Vasco da Gama 13 6 4 1 1 10 6 +4 72%
11 Colômbia Atlético Nacional 11 6 3 2 1 16 8 +8 61%
12 México Cruz Azul 11 6 3 2 1 11 4 +7 61%
13 Equador Deportivo Quito 10 6 3 1 2 11 4 +7 56%
14 Bolívia Bolívar 10 6 3 1 2 9 7 +2 56%
15 Equador Emelec 9 6 3 0 3 7 8 –1 50%
16 Brasil Internacional 8 6 2 2 2 10 6 +4 44%

Fase final[editar | editar código-fonte]

Oitavas de final Quartas de final Semifinais Final
 25 de abril a 10 de maio  16 a 24 de maio  13 a 21 de junho  27 de junho e 4 de julho
                                                 
 Brasil Corinthians 0 3 3  
 Equador Emelec 0 0 0  
   Brasil Corinthians 0 1 1  
   Brasil Vasco da Gama 0 0 0  
 Argentina Lanús 1 2 3 (4)
 Brasil Vasco da Gama (pen) 2 1 3 (5)  
   Brasil Corinthians 1 1 2  
   Brasil Santos 0 1 1  
 Brasil Santos 1 8 9  
 Bolívia Bolívar 2 0 2  
   Brasil Santos (pen) 0 1 1 (4)
   Argentina Vélez Sársfield 1 0 1 (2)  
 Argentina Vélez Sársfield 1 1 2
 Colômbia Atlético Nacional 0 1 1  
   Brasil Corinthians 1 2 3
   Argentina Boca Juniors 1 0 1
 Chile Universidad de Chile 1 6 7  
 Equador Deportivo Quito 4 0 4  
   Chile Universidad de Chile (pen) 1 1 2 (5)
   Paraguai Libertad 1 1 2 (3)  
 Paraguai Libertad 1 2 3
 México Cruz Azul 1 0 1  
   Chile Universidad de Chile 0 0 0
   Argentina Boca Juniors 2 0 2  
 Brasil Fluminense 0 2 2  
 Brasil Internacional 0 1 1  
   Brasil Fluminense 0 1 1
   Argentina Boca Juniors 1 1 2  
 Chile Unión Española 1 2 3
 Argentina Boca Juniors 2 3 5  

Final[editar | editar código-fonte]

Jogo de ida
27 de junho Boca Juniors Argentina 1 – 1 Brasil Corinthians Estádio La Bombonera, Buenos Aires
21:50 (UTC-3)
Roncaglia Gol marcado aos 72 minutos de jogo 72' Relatório Romarinho Gol marcado aos 84 minutos de jogo 84' Árbitro: ChileCHI Enrique Osses
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Boca Juniors
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Corinthians
Jogo de volta
4 de julho Corinthians Brasil 2 – 0 Argentina Boca Juniors Estádio do Pacaembu, São Paulo
21:50 (UTC-3)
Emerson Gol marcado aos 53 minutos de jogo 53', Gol marcado aos 72 minutos de jogo 72' Relatório Árbitro: ColômbiaCOL Wilmar Roldán
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Corinthians
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Boca Juniors

Premiação[editar | editar código-fonte]

Copa Libertadores da América de 2012
Flag of Brazil.svg
CORINTHIANS
Campeão
(1º título)

Seleção do campeonato[editar | editar código-fonte]

Em 24 de julho a CONMEBOL divulgou a seleção da Copa Libertadores de 2012. Como campeão, o Corinthians é o clube com mais representates na lista, com quatro jogadores (destacados em negrito):[10]

Goleiro
Defensores
Meio-campistas
Atacantes
Técnico
  • Brasil Tite (Corinthians)

Maiores públicos[editar | editar código-fonte]

Esses são os dez maiores públicos da Libertadores:[11] [12]

Público[i] Mandante Placar Visitante Estádio Data Fase
1 44.742 Chile Universidad de Chile 1–1 Paraguai Libertad Nacional 24 de maio Quartas-de-final
2 43.211 Chile Universidad de Chile 6–0 Equador Deportivo Quito Nacional 10 de maio Oitavas-de-final
3 42.990 Chile Universidad de Chile 0–0 Argentina Boca Juniors Nacional 21 de junho Semifinais
4 42.983 Argentina Boca Juniors 2–0 Chile Universidad de Chile La Bombonera 14 de junho Semifinais
5 41.901 Argentina Boca Juniors 1–1 Brasil Corinthians La Bombonera 27 de junho Finais
6 40.870 Uruguai Peñarol 4–0 Venezuela Caracas Nacional 26 de janeiro 1ª fase
7 40.118 Colômbia Atlético Nacional 2–0 Chile Universidad de Chile Atanasio Girardot 14 de fevereiro 2ª fase
8 37.602 Colômbia Atlético Nacional 2–2 Argentina Godoy Cruz Atanasio Girardot 22 de julho 2ª fase
9 37.500 Brasil Corinthians 2–0 Argentina Boca Juniors Pacaembu 4 de julho Finais
10 37.320 Argentina Boca Juniors 1–0 Brasil Fluminense La Bombonera 17 de maio Quartas-de-final
  • i. ^ Considera-se apenas o público pagante

Artilharia[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Portal ClicRBS. Times americanos podem fazer parte da Libertadores em 2012. Página visitada em 2 de agosto de 2011.
  2. Campeão invicto, Corinthians iguala Santos e quebra tabu de 34 anos. Folha de S.Paulo (5 de julho de 2012). Página visitada em 14 de janeiro de 2013.
  3. Predestinado, Emerson Sheik decide contra o Boca e dá a sonhada Libertadores ao Corinthians. UOL Esporte (4 de julho de 2012). Página visitada em 5 de julho de 2012.
  4. Libertadores: el sorteo será el 25/11. CONMEBOL (4 de outubro de 2011). Página visitada em 7 de outubro de 2011.
  5. Grupos e alguns duelos da Taça Libertadores 2012 já estão definidos. GloboEsporte.com (25 de novembro de 2011). Página visitada em 25 de novembro de 2011.
  6. Globo vai transmitir jogos de todos os brasileiros na Libertadores 2012. GloboEsporte.com (29 de dezembro de 2011). Página visitada em 30 de dezembro de 2011.
  7. Fox confirma estreia e direitos exclusivos da Libertadores para TV por assinatura. Terra (16 de dezembro de 2011). Página visitada em 30 de dezembro de 2011.
  8. a b c Impactante Sorteo de la CSL 2012. CONMEBOL (25 de novembro de 2011). Página visitada em 25 de novembro de 2011.
  9. a b c Regulamento da Copa Santander Libertadores 2012 (em espanhol). CONMEBOL.com. Página visitada em 20 de abril de 2012.
  10. Seleção da Libertadores da América tem Neymar e base do Corinthians. GloboEsporte.com (24 de julho de 2012). Página visitada em 26 de julho de 2012.
  11. Público das partidas da Libertadores 2012 (em espanhol. CONMEBOL. Página visitada em 14 de setembro de 2012.
  12. Bastarrica, Diego (4 de julho de 2012). La U ganó la Libertadores con su hinchada: Los azules tuvieron el mejor público del certamen. Ferplei. Página visitada em 7 de janeiro de 2014. "É citado todos os mandos de campo da Universidad de Chile"

Ligações externas[editar | editar código-fonte]