Regra do gol fora de casa

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita nenhuma fonte ou referência, o que compromete sua credibilidade (desde março de 2010).
Por favor, melhore este artigo providenciando fontes fiáveis e independentes, inserindo-as no corpo do texto por meio de notas de rodapé. Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoYahoo!Bing. Veja como referenciar e citar as fontes.

A regra do gol fora de casa é um método de desempate usado em torneios de futebol que adotam fases eliminatórias em dois jogos, sendo um mando de campo de cada time. Nele, se o resultado agregado (soma dos placares dos dois jogos) der empate, vence o confronto o time que tiver marcado o maior número de gols no campo do adversário, ou seja, como visitante.

Suas diversas variáveis são utilizadas em importantes competições, como a Liga dos Campeões da UEFA, e Liga Europa da UEFA e mais recentemente a Copa Libertadores da América e a Copa Sul-Americana (na final desses torneios essa regra não é válida), além das Eliminatórias da Copa do Mundo da FIFA e diversas competições nacionais, como a Copa do Brasil e o Campeonato Brasileiro das Séries C e D.

Variações[editar | editar código-fonte]

Nos campeonatos europeus, em geral com jogos de ida e volta, e nas Eliminatórias da Copa, o gol fora de casa é válido como desempate ao final do tempo regulamentar da segunda partida. Se houver igualdade neste critério, há prorrogação, prosseguindo a valer o gol fora de casa. Isto dá vantagem ao time que joga como visitante a segunda partida, pois este pode ter 30 minutos a mais para marcar um gol fora de casa que o oponente, em caso de prorrogação.

Na Copa da Liga Inglesa, entretanto, outro método é aplicado. O simples empate em saldo força a prorrogação no segundo jogo, só valendo como desempate o gol fora de casa ao final desta.

Já nas competições da América do Sul, em geral, não há prorrogação. O gol fora de casa já é válido ao final do tempo normal do segundo jogo, persistindo o empate a decisão vai direto para os pênaltis.

Há, ainda, uma exceção à regra do gol fora de casa na Copa do Brasil. Caso ambos os times disputando o mata-mata sejam da mesma cidade, a regra perde a validade para o confronto em questão. A não previsão deste fato em outras competições já gerou anomalias como um time eliminar o outro por causa de gols fora de casa, sendo que os dois jogos ocorreram no mesmo estádio.

Regra do gol fora de casa no tempo normal? Existe Tempo extra? Regra do gol fora de casa no tempo extra? Exemplos
Sim Sim Sim Eliminatórias da Copa do Mundo FIFA
UEFA Champions League e UEFA Europa League
Sim Sim Não Liga dos Campeões da CONCACAF
Liga dos Campeões da AFC e Copa da AFC
Sim Não N/A Copa Libertadores e Copa Sul-Americana (exceto na final)
Liga dos Campeões da CAF e play-offs da Copa das Confederações da CAF e da Campeonato Mexicano de Futebol (exceto na final)
Não Sim Sim Semi-finais da Copa da Liga Inglesa
Não Sim Não Football League play-off semi-finals and MLS Cup Playoffs

Críticas[editar | editar código-fonte]

A regra do gol fora de casa recebe duras críticas, principalmente por dois fatores. O primeiro é em relação ao fato de que os times mandantes jogam mais defensivos do que o costume, com medo de levar gol do adversário, exatamente o inverso do que a regra se propunha, que era levar o time visitante ao ataque.

O segundo, mais severo, questiona a justiça da regra. Pois se um time elimina o outro por gols fora de casa significa que ambos marcaram a mesma quantidade de gols ao final dos dois jogos. Uma curiosidade sobre essa regra é que, no caso de os mandantes vencerem seus jogos o que ocorre com mais frequência do que os visitantes vencerem os dois jogos, segue na competição a equipe que venceu com o menor número de gols, privilegiando de certa forma o mandante que praticou um futebol mais defensivo. Os críticos, então, perguntam por que um time é considerado melhor que o outro, se ambos marcaram iguais, e o porquê de o gol como visitante valer mais do que um gol como mandante. Completam afirmando que uma prorrogação e até a decisão por pênaltis é mais justa, pois nela um dos times marca mais que o adversário, mesmo que sendo de pênalti e não valendo para o resultado oficial do jogo - ou seja, um jogo terminado empatado, mas decidido nos pênaltis, oficialmente e para fins estatísticos, continua sendo um empate. A disputa de pênaltis serve apenas como critério de desempate.