Villa Nova Atlético Clube

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa


Villa Nova
Villa Nova AC (Estr) - MG.svg
Nome Villa Nova Atlético Clube
Alcunhas Leão do Bonfim
Leão Maluco
Glorioso
Time da Terra do Ouro
Alvirrubro
Mascote Leão
Fundação 28 de junho de 1908 (106 anos)
Estádio Castor Cifuentes
Capacidade 15.000 pessoas (Atualmente liberado para 5.160 pessoas)
Presidente Brasil Anísio Clemente Filho
Treinador Brasil Paulinho Kobayashi
Patrocinador Brasil Banco BMG
Brasil Gran Disco Diamante Azul
Material esportivo Brasil Ícone Sports
Competição Minas Gerais Campeonato Mineiro
Brasil Campeonato Brasileiro - Série D
Minas Gerais 2014
Brasil 2013
6° colocado
'Eliminado na 1ª Fase'
Divisão 2012 Minas Gerais 10º Colocado
Minas Gerais Vice-Campeão - Taça Minas Gerais
Divisão 2011 Minas Gerais 5º Colocado
Brasil 10º colocado - Série D
Website http://www.villanovamg.com.br
Kit left arm thinwhiteborder.png Kit body villanovamg14h.png Kit right arm thinwhiteborder.png
Kit shorts 4dejulho13a.png
Kit socks villanovamg14h.png
Uniforme
titular
Kit left arm thinredborder.png Kit body villanovamg14a.png Kit right arm thinredborder.png
Kit shorts 4dejulho13a.png
Kit socks villanovamg14h.png
Uniforme
alternativo
Kit left arm villanovamg14t.png Kit body villanovamg14t.png Kit right arm villanovamg14t.png
Kit shorts 4dejulho13h.png
Kit socks villanovamg14a.png
Uniforme
alternativo
editar

O Villa Nova Atlético Clube é um clube brasileiro de futebol, da cidade de Nova Lima, no Estado de Minas Gerais. É considerada a quarta força do estado, atrás de América, Atlético e Cruzeiro, e sendo o maior vencedor entre os clubes do interior do estado.

Seu apelido é Leão do Bonfim, porque seu mascote é um leão e Bonfim a localidade onde está sediado o clube alvirrubro. Seu estádio é o Castor Cifuentes (apelido:Alçapão do Bonfim) tendo o Villa sido o primeiro campeão do Campeonato Brasileiro Série B, em 1971.

História[editar | editar código-fonte]

Segundo clube mais antigo de Minas Gerais em atividade, o Villa Nova foi fundado em 28 de junho de 1908, por operários e mineradores ingleses da Mineração Morro Velho S.A., tendo sido entretanto, o primeiro clube a entrar nos gramados mineiros, o que ocorreu na partida em que o Villa derrotou o Combinado de Lagoinha, bairro de Belo Horizonte, por por 2 a 1, em Nova Lima, no mesmo dia em que o Leão foi fundado.

Dois anos depois, contra o Yale, o Villa faturou a primeira taça, ao vencer este rival de então, por 2 a 1. No dia 7 de setembro de 1910, alguns atletas do extinto Sport junta-se a atletas do Morro Velho e o Villa Nova e realizam a primeira partida interestadual de Belo Horizonte. Essa equipe formada, foi denominado de Combinado Mineiro, o adversário desse combinado foi o Riachuelo, equipe do Rio de Janeiro. O placar final foi de 7 a 1 para o Riachuelo. [1]

O Leão foi também o primeiro clube mineiro a formar jogadores que disputariam uma Copa do Mundo com a Seleção Brasileira de Futebol, no caso, Zezé Procópio e Perácio, em 1938, quando já não mais jogavam no Villa.

Embora filiado à Liga Mineira desde 1915, apenas em 1927 o Villa Nova foi aceito como participante do Campeonato Mineiro, então Campeonato da Cidade de Belo Horizonte, sob a alegação de que a distância era grande (15 Km), e dificultaria o deslocamento dos outros clubes até Nova Lima.

Outro momento de grande importância para o Villa Nova foi a criação da primeira liga profissional de futebol, em 1933, como resultado da presença cada vez maior de interesses econômicos de dirigentes e atletas, decorrentes da popularização do esporte, fato que também acontecia em vários estados do Brasil , assim como outros países nessa mesma época. Entre os grandes clubes mineiros, Atlético e Palestra também aderiram ao profissionalismo, seguindo uma tendência de crescimento e modernização que se manifestava em diversos campos da vida cultural belo-horizontina, enquanto o América permaneceu amador, capitulando ao profissionalismo apenas em 1943, dando espaço para o crescimento de seus rivais citadinos, a partir daí.

Na década de 1930, marcada institucionalmente pela profissionalização, a hegemonia esportiva esteve sintomaticamente nas mãos do Villa Nova, seja pelos títulos conquistados, seja também por outras grandes campanhas nessa década, pois o Leão do Bonfim foi um dos baluartes da profissionalização do futebol em terras mineiras.

O time profissional do Villa Nova participou dos campeonatos promovidos pela Federação Mineira de Futebol desde 1927, exceto o de 1995, quando o Leão disputou e foi campeão do Campeonato Mineiro Módulo II, sendo tetracampeão mineiro (1932,1933, 1934 e 1935) , além de campeão mineiro em 1951. A maior façanha do Villa Nova, entretanto, foi a de ter sido o primeiro campeão brasileiro da Segunda Divisão, em 1971, competição equivalente à atual Série B.

Em 90 campeonatos mineiros disputados até 2014, o Villa Nova chegou entre os 5 primeiros em 49.

No Villa, já despontaram craques como Arizona, os irmãos Juca, Vaduca e Osório, Anísio Clemente (Seleção Brasileira), Lito, Tião, Gato, Escurinho, Gil (Seleção Brasileira), Totonho, Luizinho (Seleção Brasileira), Perácio, Zezé Procópio, Geninho, Chico Preto, Canhoto, Alfredo Bernardino e tantos outros.

Patrocinado tradicionalmente pela Anglogold Ashanti, denominação atual da antiga Mineração Morro Velho S.A., com a qual mantém laços históricos profundos, o Villa conquistou em 21 de dezembro de 2007 o patrocínio adicional da Fiat.

Formações Históricas[editar | editar código-fonte]

Entre 1927 e 1939, a pior colocação do Villa no Campeonato Mineiro foi o quarto lugar (em 1928 e 1939), tendo o time nesse período se destacado bastante nos amistosos contra equipes poderosas do Estado do Rio de Janeiro e do Estado de São Paulo, o que demonstra a qualidade técnica de uma das forças do futebol brasileiro desta época.

Algumas formações do Villa Nova entraram para história, seja pela beleza do futebol apresentado ou pela importância das conquistas. Abaixo relacionamos alguns times que se tornaram indeléveis na história do futebol mineiro e brasileiro:

  • 1932: Time-Base Campeão Mineiro
Gustavo, Barão e Sérgio; Tico-Tico, Carazo e Geninho; Lacerda, Cícero, Prão, Canhoto e Tonho. Técnico: Zé de Deus.
  • 1933: Time-Base Campeão Mineiro
Geraldão, Sérgio e Chico Preto; Zezé Procópio, Neco e Geninho; Tonho, Alfredo Bernardino, Lêra, Varela e Canhoto. Técnico: Zé de Deus.
  • 1934: Time-Base Campeão Mineiro
Geraldão, Sérgio e Chico Preto; Zezé Procópio, Neco e Geninho; Tonho, Alfredo Bernardino, Perácio, Lêra e Canhoto. Técnico: Zé de Deus.
  • 1935: Time-Base Campeão Mineiro
Geraldão, Sérgio e Chico Preto; Zezé Procópio, Neco e Geninho; Tonho, Alfredo Bernardino, Prão, Perácio e Canhoto. Técnico: Zé de Deus
  • 1951: Time-Base Campeão Mineiro
Arizona, Madeira e Anísio; Vicente, Lito e Tão; Osório, Vaduca, Chumbinho, Foguete e Escurinho. Técnico: Martim Francisco e Prão
  • 1968: Time-Base Campeão da Zona Centro do Torneio Centro-Sul
Eduardo; Dodó, Cicinão, Carlos Martins e João Francisco; Daniel e Piorra; Dias, Paulinho Cai-Cai, Osmar e Jesuíno. Técnico: Léo Coutinho
  • 1971: Time-Base Campeão Brasileiro da Segunda Divisão
Arésio; Cassetete, Zé Borges, Bráulio e Mário Lourenço; Daniel e Piorra; Jésum, Eduardo Perrela, Paulinho Cai-Cai e Dias. Técnico: Martim Francisco
  • 1974: Time-Base Campeão da Copa Centro da Federação Mineira de Futebol
Helinho; Índio, Paulo Roberto (Luciano Vieira), Miro e Guilherme; Toninho Catimba e Carlos Roberto; Tonho, Hamilton Frigideira, Silvinho e Jurandi (Lula). Técnico: Moacir Rodrigues
  • 1976: Time-Base Campeão do Torneio Incentivo
Zé Maurício; Dê, Luciano Vieira, Bosco e Alan; Pirulito, Nini e China (Marquinhos); Ronaldo, Danilo e Zu (Claudinho). Técnico: Martim Francisco e Tenente Djalma Martins de Almeida
  • 1977: Time-Base Campeão da Taça Minas Gerais
Ganga; Dê (Índio), Bosco, Dias e Alan; Pirulito, China e Claudinho; Ronaldo, Dirceu Bilisquete e Tonho (Jurandi). Técnicos: Arizona, Anísio Clemente, Tenente Djalma Martins de Almeida e Martim Francisco
  • 1987: Time-Base Campeão do Torneio Incentivo
Roberto Carlos; Gilmar Oliveira, Isaac, Marcus Vinícius Buru e Jardel; Alex Caloi, Erivelto e Elísio; Zé Carlos, Marcus Vinícius Breu e Paulinho Kiss. Técnico: Dawson Laviola Matos.
  • 1995: Time-Base Campeão Mineiro do Módulo II
Mutolovick; Toninho, Geovane, Luizinho e Vítor; Tonho, Carlinhos, Guiba e Arthurzinho; Róbson e Edmundo. Técnico: Rui Guimarães e Palhinha
  • 1997: Time-Base Vice-Campeão Mineiro
Cláudio; Wilson Mineiro, Cláudio Roberto, Eleomar e Wander; Jean, Alemão, Guiba e Kal Baiano; Milton e Adão. Técnico: Luciano Paschoal e Brandãozinho
  • 2006: Time-Base Campeão da Taça Minas Gerais
Glaysson; Mateus, Eddiê (César), Carciano e Marcel; André, Emerson, Paulo César e Márcio Guerreiro; Jil (Clodoaldo) e Márcio Diogo (Eraldo). Técnico: Francisco Carlos Ferreira da Silva - Pirulito.

Campeonatos na Temporada[editar | editar código-fonte]

Campeonato Mineiro 2013

Classificação[editar | editar código-fonte]

Classificação
Time PG J V E D GP GC SG
1 Cruzeiro 31 11 10 1 0 31 9 22
2 Atlético-MG 27 11 9 0 2 30 11 19
3 Tombense 19 11 6 1 4 16 12 4
4 Villa Nova 18 11 5 3 3 15 11 4
5 Tupi 15 11 4 3 4 13 16 -3
6 Caldense 15 11 3 6 2 12 10 2
7 Guarani-MG 14 11 4 2 5 16 19 -3
8 América BH 12 11 3 3 5 14 18 -4
9 Nacional-MG 11 11 3 2 6 13 18 -5
10 Boa Esporte 11 11 3 2 6 12 19 -7
11 América TO 7 11 2 1 8 8 24 -16
12 Araxá 6 11 2 0 9 10 23 -13
PG - pontos ganhos; J - jogos; V - vitórias; E - empates; D - derrotas;
GP - gols pró; GC - gols contra; SG - saldo de gols
Cruzeiro e Atlético-MG se classificaram para as semifinais.
Villa Nova e Tombense se classificaram para as semifinais e para o Série D.
Rebaixados para o Campeonato Mineiro Módulo II de 2014.
  • Fase Final
  Semifinais Final
                     
 Brasaonovalima.gif Villa Nova 0 0 0  
 Bandeira de Belo Horizonte.png Cruzeiro 4 1 5  
   Bandeira de Belo Horizonte.png Cruzeiro 0 2 2
   Bandeira de Belo Horizonte.png Atlético Mineiro 3 1 4
 Bandeira de Belo Horizonte.png Atlético Mineiro 2 5 7
 Bandeira de tombos.jpg Tombense 0 1 1

Campeonato Brasileiro Série D

Classificação[editar | editar código-fonte]

Grupo A7[editar | editar código-fonte]

Zona de classificação para a próxima fase

Elenco atual[editar | editar código-fonte]

Goleiros
Jogador
Brasil Pedro Henrique
Brasil Thiago
Brasil Bráz
Brasil André
Defensores
Jogador Pos.
Brasil Sidimar Z
Brasil Welton Felipe Z
Brasil Paulo Roberto Jr Z
Brasil Fábio Z
Brasil Wesley Z
Brasil Rodrigo LD
Brasil Arilton LD
Brasil Chiquinho LD
Brasil Andrezinho LE
Brasil Marcus LE
Meio-campistas
Jogador Pos.
Brasil Geovane V
Brasil Ferrugem V
Brasil Mateus V
Brasil João Paulo V
Brasil Igor V
Brasil Marcelo Henrique V
Brasil Pedro Ari V
Brasil Roger M
Brasil Kaká M
Brasil Lucas M
Brasil Lucas Sotero M
Brasil Mancini M
Atacantes
Jogador
Brasil Rafael Gomes
Brasil Flávio
Brasil Léo
Brasil Nivaldo
Brasil Paulo Henrique

Presidentes[editar | editar código-fonte]

O atual presidente do clube (reeleito novamente) é Jairo Gomes Moreira. Sua gestão será no biênio 2012-2014. Jairo Gomes, como é conhecido, está em sua 3ª passagem no clube de Nova Lima. Sua 1ª gestão ocorreu entre 1978 a 1979 e a 2ª entre 2011 a 2012.

Com o presidente,também foram eleitos os Vice Presidentes; de futebol Edy Castanheiras, Vice Presidente financeiro, Luiz Fernandes Barbosa, Vice Presidente administrativo, Leonardo de Assis Junior, Vice Presidente Social e de Esporte Especializado, o jovem nova-limense Tiago Tito (27 anos), Vice Presidente de Patrimônio, Ailton Claudio Fernandes.

Jairo Gomes é o 51º presidente na história do clube alvirrubro. O primeiro foi o inglês Hary Lowse, eleito no dia da fundação da agremiação, em 28 de junho de 1908.

Títulos[editar | editar código-fonte]

Nacional
Campetição Títulos Temporadas
B Series Brazilian Championship Trophy.png Campeonato Brasileiro - Série B 1 1971
Interestadual
Campetição Títulos Temporadas
WikiCup Trophy Gold.png Região Centro do Torneio Centro-Sul 1 1968
Estadual
Campetição Títulos Temporadas
Bandeira de Minas Gerais.svg Campeonato Mineiro 5 1932, 1933, 1934, 1935, 1951
Bandeira de Minas Gerais.svg Taça Minas Gerais 2 1977, 2006
Bandeira de Minas Gerais.svg Campeonato do Interior de Minas Gerais 5 1984, 1997, 1998, 1999, 2013
Bandeira de Minas Gerais.svg Campeonato Mineiro de Futebol Módulo II 1 1995
Bandeira de Minas Gerais.svg Torneio Início 5 1930, 1932, 1935, 1946, 1953
Bandeira de Minas Gerais.svg Copa Centro de Minas Gerais 1 1974
Bandeira de Minas Gerais.svg Torneio Incentivo FMF 2 1976 e 1987

Outras Conquistas[editar | editar código-fonte]

Campanhas de destaques[editar | editar código-fonte]

Categorias de Base[editar | editar código-fonte]

O Villa Nova na história[editar | editar código-fonte]

Villa Nova 1908-2010
Vitórias Empates Derrotas Gols Pró Gols Contra Total de Jogos
1.144 729 940 4.530 3.740 2.852
  • Resultados desconhecidos: 39
O Leão no Campeonato Mineiro (Até fim do Campeonato Mineiro de 2011)
Vitórias Empates Derrotas Gols Pró Gols Contra Total de Jogos
566 414 563 2.249 2.090 1.545
  • Resultados desconhecidos: 3 (todos em 1918).

Histórico em competições oficiais[editar | editar código-fonte]

Até o ano de 2012:

Outras estatísticas[editar | editar código-fonte]

Brasil Campeonato Brasileiro
Ano 1971 1972 1973 1974 1975 1976 1977 1978 1979
Pos. 37º 33º
Ano 1980 1981 1982 1983 1984 1985 1986 1987 1988 1989
Pos. 37º
Ano 1990 1991 1992 1993 1994 1995 1996 1997 1998 1999
Pos.
Ano 2000 2001 2002 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009
Pos.
Ano 2010 2011 2012 2013 2014
Pos.


Brasil Série B
Ano 1971 1972 1973 1974 1975 1976 1977 1978 1979
Pos.
Ano 1980 1981 1982 1983 1984 1985 1986 1987 1988 1989
Pos. 43º
Ano 1990 1991 1992 1993 1994 1995 1996 1997 1998 1999
Pos.
Ano 2000 2001 2002 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009
Pos. 33º
Ano 2010 2011 2012 2013 2014
Pos.


Brasil Série C
Ano 1981 1982 1983 1984 1985 1986 1987 1988 1989
Pos.
Ano 1990 1991 1992 1993 1994 1995 1996 1997 1998 1999
Pos. 24° 67° 60° 29° 10°
Ano 2000 2001 2002 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009
Pos. 26º 90° 13°
Ano 2010 2011 2012 2013 2014
Pos.


Brasil Série D
Ano 2009
Pos.
Ano 2010 2011 2012 2013 2014
Pos. 10º 31°


Brasil Copa do Brasil
Ano 1989
Pos. -
Ano 1990 1991 1992 1993 1994 1995 1996 1997 1998 1999
Pos. 36º 48º
Ano 2000 2001 2002 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009
Pos. 36º 21º
Ano 2010 2011 2012 2013 2014
Pos.


Minas Gerais Campeonato Mineiro Módulo I
Ano 1915 1916 1917 1918 1919
Pos.
Ano 1920 1921 1922 1923 1924 1925 1926 1927 1928 1929
Pos. 10°*
Ano 1930 1931 1932 1933 1934 1935 1936 1937 1938 1939
Pos. 6°* -
Ano 1940 1941 1942 1943 1944 1945 1946 1947 1948 1949
Pos.
Ano 1950 1951 1952 1953 1954 1955 1956 1957 1958 1959
Pos. *
Ano 1960 1961 1962 1963 1964 1965 1966 1967 1968 1969
Pos. 10º
Ano 1970 1971 1972 1973 1974 1975 1976 1977 1978 1979
Pos. 11º
Ano 1980 1981 1982 1983 1984 1985 1986 1987 1988 1989
Pos. 10° 14º 14º 10° 12° 13°
Ano 1990 1991 1992 1993 1994 1995 1996 1997 1998 1999
Pos. 13° 19° 19° 17° -
Ano 2000 2001 2002 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009
Pos. 10°
Ano 2010 2011 2012 2013 2014
Pos. 10°


  • 1929 : O Villa desiste de continuar sua participação no torneio porque a maioria das equipes de BH se recusaram a viajar para Nova Lima e jogar contra o Leão.
  • 1931 : Devido a divergências com a Federação, Villa Nova, América e Sete de Setembro abandonaram o campeonato desligando-se da LMDT e formaram uma nova federação, a AMEG, criando no ano seguinte outro campeonato.
  • 1958 : Desclassificado no Torneio Eliminatório, que classificou para a fase final, 8 clubes.
Minas Gerais Taça Minas Gerais
Ano 1973 1974 1975 1976 1977 1978 1979
Pos. 11°
Ano 1980 1981 1982 1983 1984 1985 1986 1987 1988 1989
Pos. 14° 13° 14°
Ano 1990 1991 1992 1993 1994 1995 1996 1997 1998 1999
Pos.
Ano 2000 2001 2002 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009
Pos.
Ano 2010 2011 2012 2013 2014
Pos.


Recordes[editar | editar código-fonte]

Maiores goleadores[editar | editar código-fonte]


 
GOLS
1. Canhoto 108
2. Lêra 105
3. Alfredo Bernardino 103

Recordistas de gols em uma única partida[editar | editar código-fonte]


 
GOLS
1. Carvalho 7 (Villa 8 - 1 A. Nogueira, 27/03/1927)
2. Perácio 7 (Villa 11 - 1 Retiro, 31/03/1936)

Jogadores que mais atuaram[editar | editar código-fonte]


 
PARTIDAS
1. Anísio 336
2. Isaac 305
3. Pirulito 301

Técnicos que mais dirigiram[editar | editar código-fonte]


 
PARTIDAS
1. Rui Guimarães 144
2. Arizona 133
3. Dawson Laviola 123

Técnicos com melhor aproveitamento[editar | editar código-fonte]


 
APROVEITAMENTO / PARTIDAS
1. Zé de Deus 80,20% / 102
2. Euclides Dias 66,11% / 91
3. Tenente Djalma 65,09% / 55

Maiores goleadas aplicadas[editar | editar código-fonte]


 
GOLEADAS
1. A. Nogueira 1 - 14 Villa (25/02/1932)
2. Villa 12 - 0 Palmeiras-MG (11/11/1928)
3. Villa 12 - 0 Ideal (18/03/1979)

Maiores públicos[editar | editar código-fonte]

  • Exceto rodadas duplas.


 
PÚBLICOS
1. Villa 0 - 1 Cruzeiro (22/06/1997) 132.834
2. Villa 2 - 2 Atlético (24/01/1952) 40.000
3. Villa 1 - 2 Atlético (22/03/2009) 38.106


Ranking da CBF[editar | editar código-fonte]

  • Posição: 144º
  • Pontuação: 256 pontos

Ranking criado pela Confederação Brasileira de Futebol que pontua todos os times do Brasil.

Clássicos[editar | editar código-fonte]

São considerados clássicos para o Villa Nova os confrontos contra o América-MG, contra o Atlético-MG e contra o Cruzeiro. O maior rival do Villa Nova AC é o América.

Pesquisa de 2008 apontou torcida do Villa como a terceira maior[editar | editar código-fonte]

Depois de Cruzeiro e Atlético, e excetuando-se os clubes de outros Estados, pesquisa apontou o Leão do Bonfim como a maior torcida de Minas. Esse dado, que confirma o enorme carisma do Villa Nova entre os torcedores mineiros e brasileiros, foi levantado pelo Datafolha e divulgado na edição de domingo, 13 de janeiro de 2008, pelo jornal O Tempo, de Belo Horizonte, na página B3.

A pesquisa que apontou o time nova-limense como o terceiro mineiro mais bem-quisto no coração dos torcedores foi realizada entre os dias 26 e 29 de novembro de 2007. O levantamento ouviu 11.741 pessoas em 25 Estados brasileiros.

Em termos gerais, o Villa Nova, que completou 100 anos de fundação no dia 28 de junho de 2008, tem a 34ª maior torcida do Brasil e a 3ª em Minas Gerais, nesse caso excluindo as preferências pelos clubes de outras Unidades da Federação.

Segundo esta pesquisa, o Leão do Bonfim está à frente de outros clubes tradicionais do futebol brasileiro, tais como CRB, CSA, Ponte Preta, America-RJ, Guarani-SP, América-MG, São Caetano, Juventude, Gama e Londrina, entre outros.

O América mineiro apareceu na 41ª posição na pesquisa do Datafolha, bem distante do Villa Nova, ocupando a 4ª colocação entre as maiores torcidas de Minas Gerais, excluindo-se as agremiações de outros Estados. Nenhum outro time de Minas Gerais conseguiu citações que merecessem registro na pesquisa.

A partida que registrou o recorde de público da História do Mineirão, contra o Cruzeiro, em 22 de junho de 1997, quando 132.834 torcedores foram registrados nas bilheterias, foram estimados cerca de 20.000 torcedores do Leão do Bonfim, recorde de presença de torcedores do Villa Nova em estádios, considerando que o recorde de público do Alçapão do Bonfim é de 15.000 torcedores.

Torcidas Organizadas[editar | editar código-fonte]

  • Torcida Pele Vermelha
  • Torcida Força Jovem
  • Torcida Terror Jovem Villanovense

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Primeira partida interestadual de Belo Horizonte. Visitado em 25 de Maio de 2013.
  • FREITAS, Wagner A. A., Villa Nova: 100 anos de glória em vermelho e branco, Belo Horizonte: Wagner Augusto Álvares de Freitas, 2008. 613p. ISBN 9788590802808 (broch.)
  • FREITAS, Wagner A. A., Almanaque do Leão do Bonfim, Belo Horizonte: Wagner Augusto Álvares de Freitas, 2011.



Bandeira de BrasilSoccer icon Este artigo sobre clubes brasileiros de futebol é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.