Catanduva

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

http://catanduvashow.com.br

Município de Catanduva
"Cidade-Feitiço
Capital Nacional dos Ventiladores
Capital Nacional do Basquete Feminino"
Centro de Catanduva

Centro de Catanduva
Bandeira de Catanduva
Brasão de Catanduva
Bandeira Brasão
Hino
Aniversário 14 de abril
Fundação 1918 (96 anos)
Gentílico catanduvense
Lema Governo Popular de Catanduva.
Prefeito(a) Geraldo Antonio Vinholi [1] (PSDB)
(2013–2016)
Localização
Localização de Catanduva
Localização de Catanduva em São Paulo
Catanduva está localizado em: Brasil
Catanduva
Localização de Catanduva no Brasil
21° 08' 16" S 48° 58' 22" O21° 08' 16" S 48° 58' 22" O
Unidade federativa  São Paulo
Mesorregião São José do Rio Preto IBGE/2008[2]
Microrregião Catanduva IBGE/2008[2]
Municípios limítrofes Novais, Embaúba, Paraíso, Palmares Paulista, Pindorama, Itajobi, Marapoama, Elisiário e Catiguá
Distância até a capital 384 km[3]
Características geográficas
Área 290,6 km² [4]
População 118 209 hab. (SP: 60º) –  Estimativa IBGE/2013[5]
Densidade 406,78 hab./km²
Altitude 503 m
Clima tropical semi-úmido Aw
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,833 (SP: 29°) – muito alto PNUD/2000[6]
PIB R$ 2 531 994 mil IBGE/2011[7]
PIB per capita R$ 22 336,65 IBGE/2011[7]
Página oficial
Commons
O Commons possui multimídias sobre Catanduva

Catanduva é um município do interior do estado de São Paulo, no Brasil. Fundado em 14 de abril de 1918, localiza-se a uma latitude 21°8′16″ sul e a uma longitude 48°58′22″ oeste, a 384 quilômetros da capital paulista.[3] Tem altitude média de 503 metros. Sua população em 2010 era de 112 820 habitantes (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística).[4] É a 44ª melhor cidade do país segundo o Índice Firjan de Desenvolvimento Municipal de 2011.[8]

Sua economia é baseada no comércio, prestação de serviços, indústrias diversas e agricultura. Possui um Índice de Desenvolvimento Humano de 0,834 (Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento/2000).[6] É a 2ª mais populosa cidade da região noroeste do estado de São Paulo, a 60ª mais populosa do estado e a 235ª mais populosa do país.

História[editar | editar código-fonte]

Até hoje, ninguém sabe quem fundou Catanduva, mas crê-se em duas histórias, tendo, como base, que seu primeiro nome era "Cerradinho", uma pequena vila construída às margens do rio São Domingos. As histórias são:

  • José Lourenço Dias Figueiredo, de Minas Gerais, havia comprado propriedades em 1850. Em 1889, Joaquim Figueiredo, seu filho, tomou posse dessas terras e começou o cultivo delas e a construção da primeira casa de telhas.
  • Já a outra história diz que Antônio Maximiano Rodrigues fundou a cidade. Natural de Conceição do Rio Verde, no estado de Minas Gerais, teria adquirido terras na região de Catanduva, por volta de 1850, e nelas se estabelecido em 1892, quando fez a doação de 10 alqueires da sua propriedade para patrimônio da Paróquia de São Domingos, batizada com o nome, já mencionado, de Cerradinho por se encontrarem tais terras encravadas na Fazenda de São Domingos do Cerradinho. Outros, ainda, optam pelo nome de Domingos Borges da Costa (conhecido por "Minguta"), idoso que se radicou nas cercanias da povoação nascente, à beira de um riacho, hoje denominado Minguta.[9]

A Imperial Estrada do Taboado que de Jaboticabal aprofundava pelo alto sertão, passando por Monte Alto, Vista Alegre do Alto, Palmares Paulista (antigo Cordão Escuro), Tabapuã e Rio Preto até atingir o Porto do Taboado, no rio Paraná, era a principal via de penetração, naquela época, absorvendo todo o movimento comercial da região. Por força desse determinismo geográfico, Cerradinho tornou-se tributário de Cordão Escuro. Mas quando a ferrovia veio abrir novos rumos à civilização, a insignificante povoação de Cerradinho tomou novo alento, transferindo para si o eixo comercial de toda a região. Antes mesmo da chegada da Estrada de Ferro Araraquara em 1910, foi criado o Distrito de Paz, no município de São José do Rio Preto, com a denominação de Vila Adolfo, em homenagem a um político de Rio Preto, Coronel Adolfo.

Desde então, o progresso urbano do Distrito foi rápido, prendendo-se ao desenvolvimento econômico da fértil zona rural. O cultivo do café, predominantemente adotado, a penetração ferroviária, de par com a assistência médico hospitalar e educacional com a qual a florescente vila ia sendo dotada, constituíram fatores decisivos para a evolução progressiva da área urbana e consequentemente do município.

O conhecido título "Cidade-Feitiço" é relacionado à hospitalidade dos moradores, que recebem com muito carinho e atenção todos os visitantes. O nome foi citado pela primeira vez em um jornal da cidade.[9]

Origem do Nome[editar | editar código-fonte]

"Catanduva" é palavra de origem tupi que significa "ajuntamento de mata dura", ou seja, "cerrado", através da junção dos termos ka'a (mata), atã (duro) e tyba (ajuntamento)[10] . É uma referência à vegetação com árvores de troncos e galhos retorcidos recobertos por casca grossa e resistente ao fogo. Este nome designava a fisionomia mais característica do cerrado brasileiro.

Aniversário e emancipação política[editar | editar código-fonte]

O aniversário de Catanduva é comemorado em 14 de abril e sua emancipação política ocorreu nesta data, no ano de 1918.

Geografia[editar | editar código-fonte]

Localiza-se a uma latitude 21º08'16" sul e a uma longitude 48º58'22" oeste, estando a uma altitude média de 503 metros. Possui uma área de 290,6 km²[4]

Clima[editar | editar código-fonte]

O clima do município é tropical semi-úmido, com verões quentes e úmidos, e invernos secos e amenos. A temperatura média no inverno é de 19 graus centígrados e, no verão, é de 29 graus centígrados. A precipitação média do mês mais seco é inferior a 60 milímetros. Segundo Köppen, Aw. A temperatura média anual é de 24,1 graus centígrados.[11]

Gráfico climático para Catanduva
J F M A M J J A S O N D
 
 
203
 
31
21
 
 
192
 
31
21
 
 
151
 
31
20
 
 
53
 
31
18
 
 
39
 
28
15
 
 
26
 
28
14
 
 
18
 
28
13
 
 
13
 
30
15
 
 
38
 
31
17
 
 
112
 
31
19
 
 
133
 
31
20
 
 
189
 
31
20
Temperaturas em °CPrecipitações em mm
Fonte: CEPAGRI

A Companhia Ambiental do Estado de São Paulo colocou Catanduva na 12ª posição entre os municípios do interior de São Paulo em índice de qualidade do ar. O município emite uma média de 112 moléculas de partículas inaláveis a cada minuto, índice considerado tolerável pela própria companhia.[12]

Segundo dados do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), a temperatura mínima registrada em Catanduva foi de 0,3 ºC, ocorrida no dia 18 de julho de 1975. Já a máxima foi de 39,9 ºC, observada dia 11 de outubro de 1963. O maior acumulado de chuva registrado na cidade em 24 horas foi de 108,3 mm, em 31 de outubro de 1969.[13]

Hidrografia[editar | editar código-fonte]

  • Rio São Domingos
  • Ribeirão Minguta
  • Córrego Barro Preto
  • Córrego Fundo
  • Córrego dos Coqueiros
  • Córrego do Retirinho
  • Córrego do Jacu
  • Córrego do Cortume
  • Córrego Boa Vista

Microrregião de Catanduva[editar | editar código-fonte]

A microrregião de Catanduva é uma das microrregiões do estado de São Paulo pertencentes à mesorregião de São José do Rio Preto. Catanduva é hoje um polo microrregional, com movimentados setores de comércio, serviços, indústrias e agropecuária. Sua população foi estimada em 2010 pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística em 221 465 habitantes[14] e está dividida em treze municípios. Possui uma área total de 2 283,6 km².[15]

Demografia[editar | editar código-fonte]

De acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, Catanduva possuía 112 820 habitantes em 2010, sendo, então, o 60º município mais populoso do estado de São Paulo. De acordo com o mesmo Censo, a cidade conta com 111 914 habitantes na zona urbana e 906 na zona rural. Com 290,6 km² de área territorial, a cidade mostra uma densidade demográfica de 388,24 habitantes por km².[4] A cidade possuía 37 296 domicílios particulares permanentes.[16] Na Estimativa de 2011 do IBGE, Catanduva aparece com 113 355 habitantes.

Em 2010, a população catanduvense era composta por 54 776 homens e 58 044 mulheres.[17] No mesmo ano, a população era formada por 86 287 brancos (76,4%), 21 456 pardos (19%), 4 396 negros (3,9%), 584 amarelos (0,5%) e 97 indígenas (0,1%).[18]

O Índice de Desenvolvimento Humano Municipal (IDH-M) de Catanduva, medido em 2000 pelo Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento, é de 0,833.[6]

Economia[editar | editar código-fonte]

Centro de Catanduva

Catanduva ocupou o décimo quarto lugar do país no ranking feito pelo Ministério do Trabalho no mês de junho de 2010 com vagas de emprego. A geração de 922 vagas de emprego fez com que a cidade ficasse com a 2ª colocação na região noroeste do estado, perdendo apenas para Penápolis, e ficando acima de cidades como São José do Rio Preto, Araçatuba e Presidente Prudente. A cidade também concentra um grande número de transportadoras voltadas ao transporte açúcareiro e de outros produtos agrícolas, destacando a Transportadora Joverno, Leamar Transportes, Pacar Transportes, Guardia Transportes, KM Transportes.

Catanduva possui quatro distritos industriais e neles funcionam mais de 340 indústrias de diferentes ramos como metalúrgico, construção, mecânica, tipográfico, calçadista, moveleiro, usinagem e outros. Entre elas esta a Vitalex que é uma empresa conceituada no ramo desde 1989, fabricando aparelhos eletrodoméstico e manuais voltado para o uso residencial, comercial e industrial.

Na cidade, estão instaladas empresas como a "Matilat Laticinios", "Biscoitos Itamaraty", "Gráfica São Domingos", "Mustang Pluron", "Cofevar Industria de Ferro e Aço", "Brumau Comércio de Óleos Vegetais", "Casa Doce", "Citrosuco", "Sucotrop", que tem como principal produto a linha Fatto Bene, entre outras empresas.

Em 2010, Catanduva ocupou a 33ª posição estadual no Índice Firjan de Gestão Fiscal (IFGV), sistema criado para avaliar a qualidade de gestão fiscal dos municípios brasileiros.[19]

Um monitoramento feito pelo Governo do Estado de São Paulo, comprovou que Catanduva está entre os oito municípios com o menor tempo de resposta a solicitações de abertura de empresas através do Sistema Integrado de Licenciamento.

Catanduva fechou dezembro de 2011 com a 7ª melhor balança comercial entre todas as cidades do Estado de São Paulo, apresentando saldo de 675 700 000 reais, um aumento de 33,7 por cento em relação à 2010. A cidade é a 18ª maior exportadora do estado. "No ano, foram exportados 685 100 000 reais e importados 9 400 000 reais", resume Fabio Rinaldi Manzano, responsável pela Semdert.[20]

O Instituto Brasileiro de Planejamento Tributário colocou Catanduva entre os maiores municípios do estado na geração e abertura de empresas em 2012, sendo 381 negócios abertos apenas no primeiro trimestre. A movimentação representa 0,24 por cento do total do estado, que, no geral, acumulou a abertura de 159 106 empresas..[21]

O Banco Interamericano de Desenvolvimento indicou recentemente Catanduva como referência em gestão de Procidades, pois o município gerenciou o mecanismo de crédito que financia programas de desenvolvimento no país.[22]

A Federação das Indústrias do Estado de São Paulo e o Centro das Indústrias do Estado de São Paulo premiaram Catanduva com o Prêmio "Municípios que Fazem Render Mais", em 2012.[23]

Pesquisa realizada no mês de julho pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística colocou Catanduva acima de cidades como Araraquara, Votuporanga, Barretos e São José do Rio Preto em consideração a vários critérios relacionados à infraestrutura urbana. Catanduva se destacou em vários índices, colocando a cidade entre as melhores do Brasil.[24]

Recentemente foi divulgado na mídia que a cidade será a primeira do Brasil a desburocratizar a abertura de empresas. Dessa forma, a abertura de empresas – que antes demorava até 160 dias, levará apenas um dia.[25]

Ventiladores[editar | editar código-fonte]

Ventilador de teto com lâmpada integrada

Grande destaque da indústria catanduvense é a produção e o comércio de ventiladores, o que tornou Catanduva conhecida como a "Capital nacional dos ventiladores". As fábricas da cidade são responsáveis por cerca de 90 por cento da produção nacional de ventiladores[26] e empregam 60 por cento da mão de obra ocupada da indústria no município. Em quatro grandes empresas - Loren Sid, ARGE, Venti Delta e Ventiladores Tron -, trabalham mais de 2 800 metalúrgicos. Em 2006, a cidade colocou, no mercado, 2 500 000 ventiladores de parede e de teto.

Cana-de-Açúcar[editar | editar código-fonte]

Catanduva encontra-se situada, estrategicamente, na quarta maior região sucroalcooleira do Estado, produzindo cerca de 22 000 000 de toneladas de cana, 35 000 000 de sacas de 50 kg de açúcar e 903 000 000 de litros de álcool anidro e hidratado. Em 2009, o município exportou mais de 350 000 000 de dólares estadunidenses.

A região é um dos polos canavieiros paulistas mais importantes. Na cidade de Catanduva, está instalada a Biocana - Associação de Produtores de Açúcar, Álcool e Energia - uma sociedade civil sem fins lucrativos, que representa 14 empresas produtoras de cana-de-açúcar e derivados. A Biocana abrange todo o centro-sul do país.[27] Pertencem ao município a Usina São Domingos e a Noble Bioenergia, que são grandes empregadores do município.

A produção de cítricos também é relevante, com a cidade abrigando uma unidade da Citrosuco (Grupo Fisher).

Café[editar | editar código-fonte]

Café

A Cocam é a única fábrica a descafeinar café verde no Brasil, obtendo, como subproduto, a Cafeína Anidra purificada.[27] Iniciou suas atividades em 1970. Foi a primeira fábrica de café solúvel no Brasil a produzir o freeze dried.

Calçadão[editar | editar código-fonte]

O Calçadão de Catanduva é o local que concentra densa quantidade de bancos e comércio da cidade. Nos fins de cada ano, o comércio fica aberto até as 22:00 horas.

Garden Catanduva Shopping[editar | editar código-fonte]

O Garden Catanduva Shopping se localiza na Avenida Engenheiro José Nelson Machado, uma das principais da cidade, e foi construído pela Paez de Lima Construções, em processo de expansão no município de Catanduva. O shopping ainda possui mais de 360 vagas de estacionamento, 4 lojas-âncora, 3 megalojas , 3 salas de cinemas, 90 lojas , 650 metros de vitrine e 11 000 metros quadrados de área de lojas.

O projeto arquitetônico do Garden Catanduva Shopping foi desenvolvido por Dominguez Felix Arquitetos Associados.[28]

Shopping Center Catanduva[editar | editar código-fonte]

Localizado na Rua Brasil uma das principais ruas do centro da cidade, está em construção hà mais de 10 anos, com expectativa de inauguração de 12 a 24 meses. O Shopping Center Catanduva contará com mais de 100 lojas em seus diversos andares, além de contar com um Apart Hotel no terceiro pavimento com 60 apartamentos. É um dos edifícios mais altos de Catanduva.

Compras Coletivas[editar | editar código-fonte]

Os catanduvenses podem efetuar compras on-line de produtos e serviços dos estabelecimentos comerciais da cidade com descontos, através dos sites de compra coletiva.

  • Poupa Sempre
  • Salim Descontos

Grupo Maranhão[editar | editar código-fonte]

A cidade é sede de um dos maiores atacadistas do Brasil, o Grupo Maranhão, que foi eleito o melhor Atacado Distribuidor do ano no estado de São Paulo pela pesquisa Nielsen/Associação Brasileira de Atacadistas e Distribuidores de Produtos Industrializados.[29]

Estrutura Urbana[editar | editar código-fonte]

Dados divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, obtidos através do Censo Demográfico de 2010, colocam Catanduva entre os melhores municípios do Brasil com relação à infraestrutura urbana.[30]

Saúde[editar | editar código-fonte]

Hospital Emílio Carlos[editar | editar código-fonte]

Foi construído para ser Hospital Sanatório, mas foi desativado no início da década de 80. O hospital passou a ser administrado pela Fundação Padre Albino em 1983, com atendimento de Ambulatório.

Com 32 000 metros quadrados de área construída e 12 alqueires de área total, o "Emílio Carlos", com todos os seus leitos dedicados ao Sistema Único de Saúde, é hospital escola das faculdades de medicina e enfermagem de Catanduva (FAMECA), também mantidas pela Fundação Padre Albino, atendendo as áreas de Clínica Médica, Clínica Cirúrgica, Clínica Pediátrica, Psiquiatria, Moléstias Infecto-Contagiosas e seu Ambulatório de Ensino reúne 37 especialidades médicas.[31]

Em 2012, está prevista a construção do prédio onde será instalado o acelerador linear, para a implantação do Centro de Radioterapia, que atenderá até 500 pacientes de Catanduva e região, para o tratamento do câncer.

Unimed Hospital São Domingos[editar | editar código-fonte]

As obras de sua construção começaram em 1958, ocupando 7.200 m 2 . O Unimed Hospital São Domingos (UHSD) foi construído em um arrojado projeto arquitetado pelo Dr. Jarbas Karman. O UHSD iniciou suas atividades em 31 de janeiro de 1960, quando foi inaugurado com missa e bênção oficiadas por Dom Alexandre. A primeira Diretora do Hospital foi Irmã Angelina Rezende. No ano de 1998, iniciou-se a construção do prédio novo que abriga as modernas instalações do Centro de Terapia Intensiva Adulto, Centro de Terapia Intensiva Neonatal e Pediátrico, Centro Administrativo e Anfiteatro Monsenhor Juvenal Arduini.

Hospital Padre Albino[editar | editar código-fonte]

É uma instituição filantrópica sem fins lucrativos que começou a atender pacientes em 11 de Outubro de 1926. Com 209 leitos o Hospital Padre Albino atende em média 892 internações mensais e realiza aproximadamente 559 cirurgias. Sua Unidade de Urgência e Emergência recebe pacientes de Catanduva, região e outros Estados, com média de 6.641 atendimentos mensais de diversas especialidades. Em 2010 foi considerado o 33º melhor hospital do estado de São Paulo.

Hospital Mahatma Gandhi[editar | editar código-fonte]

Localizado na Vila Sotto, o Hospital Psiquiátrico Espírita Mahatma Gandhi foi inaugurado no ano de 1968, quando recebeu pacientes oriundos de Franco da Rocha, na Grande São Paulo, e da própria Capital. Conta, atualmente, com aproximadamente 140 leitos e uma equipe com cerca de 40 enfermeiros. Oferece atendimento especializado a pacientes com distúrbios mentais e dependentes químicos. O Mahatma Gandhi possui uma ala destinada a pacientes-moradores, provenientes de outros hospitais psiquiátricos do Estado e cujas famílias não puderam mais ser localizadas. Além de abrigo, alimentação e atendimento médico, a instituição oferece a essas pessoas todos os cuidados necessários, incluindo atividades de lazer e o afeto dos profissionais que ali trabalham.

Catanduva conta também com um Posto Central de Saúde, Unidades Básicas de Saúde espalhadas pelos bairros da cidade, um Ambulatório Médico de Especialidades (AME), e a Unidade de Pronto Atendimento (UPA 24 horas) do Governo Federal.

Educação[editar | editar código-fonte]

  • (FATEC) - Faculdade de Tecnologia de Catanduva
  • (FAMECA) - Faculdade de Medicina de Catanduva
  • (FIPA) - Faculdades Integradas Padre Albino
  • (FATEC) - Faculdade de Tecnologia de Catanduva
  • (IFSP) - Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de São Paulo
  • (COC) - Colégio e Faculdade Interativa COC de Catanduva
  • (IMES-CATANDUVA) - Instituto Municipal de Ensino Superior de Catanduva
  • (ESEFIC) - Escola Superior de Educação Física e Desportos de Catanduva
  • (FEC) - Faculdade de Enfermagem de Catanduva
  • (ETEC) - Escola Técnica Estadual de Catanduva
  • (Infocc) - Instituto de Formação Continuada de Catanduva
  • Escola Civil de Aviação - Aeroclube de Catanduva
  • (SENAC) - Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial de Catanduva
  • (TRAINERTEK) - Formação Profissional de Catanduva
  • (SESI) - Serviço Social da Indústria de Catanduva

Transportes[editar | editar código-fonte]

Rodoviário[editar | editar código-fonte]

  • SP-310: É considerada uma das mais bem conservadas rodovias do país, classificando-se na primeira posição no ranking "Pesquisa CNT de Rodovias" da Confederação Nacional do Transporte em 2002, 2003 e 2007.[32] [33] Em 2011, a rodovia foi considerada a 7ª melhor do país na mesma pesquisa.[34]
Extensão da SP-310.

Seu traçado é na direção noroeste do estado, partindo das rodovias Anhanguera no km 153 e Bandeirantes no km 168, no município de Cordeirópolis e terminando em Mirassol, no entroncamento com a SP-320, a Rodovia Euclides da Cunha.

Essa rodovia faz a ligação de São Paulo aos municípios de Rio Claro, São Carlos, Araraquara, Catanduva, São José do Rio Preto, dentre outros.

Seu nome é em homenagem a Washington Luís Pereira de Sousa (1869-1957), presidente do Brasil pelo Partido Republicano Paulista e famoso pela frase "governar é abrir estradas".

Atualmente, a Rodovia Washington Luís é administrada sob concessão das empresas privadas Centrovias e Triângulo do Sol, apresentando vários pedágios ao longo de seu trecho. Possui pista dupla na sua totalidade (pista tripla em subidas longas).

Visão próximo de Pindorama, km 372 sentido noroeste
  • SP-321 Rodovia Cesário José de Castilho - liga Catanduva à cidade de Bauru e faz conexão com a Rodovia Marechal Rondon.
  • SP-351 Rodovia Comendador Pedro Monteleone - liga Catanduva à cidade de Bebedouro e faz conexão com a Rodovia Washington Luís.
  • Rodovia Vicente Sanches - até a Usina São Domingos e a cidade de Catiguá.
  • Rodovia Comendador Chafic Saab - até a SP 379, Rodovia Roberto Mário Perosa.
  • Rodovia Ardo Jorge - até a cidade de Pindorama.
  • Rodovia José Fernandes - liga Catanduva até a NG Bioenergia e à cidade de Catiguá.
Transporte Coletivo Municipal[editar | editar código-fonte]

A cidade conta com serviço de transporte público municipal, operado desde dezembro de 2008 pela empresa Jundiá Transportadora Turística. Possui frota de aproximadamente 25 ônibus distribuídos em 16 linhas que percorrem todos os bairros da cidade das 5h às 23h40min. Também conta com um Terminal Urbano de Transporte Coletivo na região central. Todas as linhas urbanas são integradas, e o usuário do serviço pode deslocar-se a qualquer ponto da cidade pagando uma única passagem. Apesar de ser uma das poucas cidades do Noroeste Paulista a contar com um terminal exclusivo para transporte urbano, e também possuir transporte público 100% integrado, o serviço tem sido alvo de inúmeras reclamações dos usuários, principalmente pelo número reduzido de veículos operantes, linhas demoradas e longas e excesso de velocidade dos veículos.

Transporte Coletivo Intermunicipal[editar | editar código-fonte]

O município de Catanduva também é servido por várias empresas de transporte intermunicipal (suburbano e rodoviário) e uma empresa de transporte interestadual. Entre as empresas intermunicipais destacam-se Viação Luwasa (esta foi adquirida pela empresa Princesa do Norte em 2011, e está sendo gradualmente incorporada à mesma), Expresso Itamarati, Viação Cometa e Empresa Cruz. No segmento interestadual, as empresas operantes são a Viação Garcia, ligando Catanduva ao estado do Paraná, e a Viação Santa Cruz, que liga a cidade ao estado de Minas Gerais. Desde meados de 2009, ônibus intermunicipais e interestaduais têm circulação restrita dentro do perímetro urbano da cidade, o que gerou inúmeras reclamações dos usuários. Os veículos suburbanos são proibidos de circular no quadrilátero central da cidade, enquanto os ônibus rodoviários, de maior porte, têm acesso apenas à avenida que liga a Rodovia SP-351 à Estação Rodoviária. A mesma localiza-se em uma região afastada do Centro, rodeada por bares e locais ermos, o que facilita a ação de pedintes e usuários de drogas, principalmente no período noturno.

Frota

Frota de 87 365 veículos, em maio de 2012.[35]

Tipo de veículo Números (Maio/12)[35]
Carros 44 946
Caminhões 3 014
Caminhonetes 5 434
Camionetas 2 096
Motocicletas 22 861
Motonetas 3 015
Ônibus 514
Micro-ônibus 246

Aeroviário[editar | editar código-fonte]

Fundado em 20 de janeiro de 1940, o Aeroporto João Caparroz sempre manteve um trabalho voltado para a formação de pilotos privados e comerciais. Ao longo de mais de 70 anos, já se formaram centenas de pilotos que estão exercendo atividades em companhias aéreas brasileiras e estrangeiras. Em 1948, Catanduva passou a receber voos comerciais da Real Transportes Aéreos, importante companhia de aviação comercial, tendo linhas para Ribeirão Preto, São Paulo, Curitiba, São José do Rio Preto, Araçatuba, Porecatu e Londrina, e às vezes escalas de aviões procedentes de Goiânia, realizadas por aviões Douglas DC3 e C-47. A Real chegou a ter sete linhas internacionais, existiu de 1946 a 1961, e aqui funcionou de 1948 a 1959.

Outra companhia aérea que operou em Catanduva foi a Vasp, que, em 1949, inaugurou sua linha de voos diretos para São Paulo, Santos e Rio de Janeiro, feitos por aviões Douglas DC-8. A Vasp funcionou em Catanduva cerca de três anos e seu escritório era na Rua Pernambuco.[36] [37]

  • Aeroporto da Usina Catanduva

O Aeródromo pertence à Usina Catanduva, sendo usado para pousos de aviões agrícolas.

  • Clube de Aeromodelismo de Catanduva

A pista está localizada na zona Norte da cidade, na Estrada vicinal que liga Catanduva à Novais.

Atualmente, Catanduva é servida pelo Aeroporto Estadual Professor Eribelto Manoel Reino, localizado a 60 km de distância, na cidade de São José do Rio Preto.

Ferroviário[editar | editar código-fonte]

A estação foi aberta em 1910 como Vila Adolpho, nome do então distrito de São José do Rio Preto. O jornal O Estado de S. Paulo anunciava em 19 de agosto de 1909 que "foram aceitas pelo Governo as denominações de Pindorama e Catanduva para as estações dos quilômetros 65,880 e 76,700 do prolongamento de Taquaritinga a São José do Rio Preto". As alterações da linha nos anos 1940 e 1950 não tiraram a estação do leito original e, em 1955, passou por ali o primeiro trem já pela bitola larga.

Em 15 de março de 2001, ali parou o último trem de passageiros, vindo de São José do Rio Preto para Itirapina. Desde março de 2009, o prédio serve como sede da Secretaria da Cultura do município e centro cultural, com o nome de "Estação Cultura".[38] [39]

Cultura[editar | editar código-fonte]

Estação Cultura[editar | editar código-fonte]

Funciona na antiga estação ferroviária de Catanduva e sedia a Secretaria Municipal de Cultura. O local promove oficinas e exposições de arte e cursos gratuitos. Localiza-se na Rua Rio de Janeiro, 100.[40] [39]

Biblioteca Municipal "Embaixador Macedo Soares"[editar | editar código-fonte]

A Biblioteca pública possui 52 000 volumes, podendo ser reservados pela internet. Localiza-se na Rua Maranhão, 298, no Centro.[41] Em 2011, a prefeitura abriu licitação para a construção de um novo prédio para a Biblioteca, que abrigaria também o Museu Municipal.[42]

Museu Padre Albino[editar | editar código-fonte]

O museu Padre Albino está aberto à visitação de segunda à sexta-feira, das 7 às 17 horas e aos sábados da 7 às 11 horas.

Museu de Som e Imagem[editar | editar código-fonte]

Abriga o Cine Clube Júlio João Trida. Possui grande acervo de filmes em super 8 mostrando a história de Catanduva. O anfiteatro, com capacidade de 200 lugares, proporciona a exibição de materiais relativos à cidade. Outras opções são o Museu Histórico "Governador Pedro de Toledo", o Centro de Criação Artística e Popular "Antônio Figueiredo Malheiros" (Casa do Artesão), o Museu da Cachaça no Engenho (Santo Mário), o Sítio da Uva, o Espaço Cultural "Professor Luís Carlos Rocha", o Castelinho e o Teatro Municipal "Aniz Pacha".

Igreja Matriz de São Domingos[editar | editar código-fonte]

A igreja Matriz de Catanduva, cuja obra teve início em 1919 e conclusão em 1925, está localizada na praça Monsenhor Albino, no centro da cidade. A igreja integra o roteiro turístico do estado de São Paulo desde 1965, por causa das 19 telas e um autorretrato do pintor Benedito Calixto, nascido em Itanhaém, sendo este o maior conjunto de telas do artista em um só local.[43]

Santo padroeiro[editar | editar código-fonte]

Domingos de Gusmão

O Santo padroeiro da cidade é São Domingos de Gusmão, que dá nome a Igreja Matriz de São Domingos, localizada no centro da cidade. A data de celebração é 08 de agosto. Este dia tornou-se feriado municipal com uma lei proposta pelo vereador Carlos Machado na década de 1970. Existem diversas homenagens prestadas ao santo na cidade que podem ser confirmadas através do nome do Rio que passa pela cidade, em estabelecimentos comerciais e na estátua de bronze esculpida e fixada na entrada do Teatro Municipal. [44]

Lazer[editar | editar código-fonte]

A cidade possui três clubes recreativos: Clube de Tênis Catanduva, Clube de Campo Catanduva e Clube Recreativo Higienópolis. Outras opções são o Estádio Municipal "Sílvio Salles", a Pista de Skate Municipal "César Perez Soto", o Shopping Popular "Alípio Gomes", o Zoológico Municipal "Missina Palmeira Zancaner" e o Conjunto Esportivo Municipal, com quadras para basquete e vôlei, piscina, campos de futebol, ginásio coberto, pista de atletismo e pista para a prática de atividades físicas. Nos bairros, também há praças e ginásios de esportes. O Recinto de Exposições "João Zancaner" é o local designado para comportar os grandes eventos realizados na cidade, como o Catanduva Rodeo Festival, a Feira de Negócios Alimentícios e o Mercocentro, Feira de Negócios do Centro Norte Paulista.

Shopping Popular

Cinemas[editar | editar código-fonte]

A cidade possui 3 salas de cinema, administradas pela rede Cinemas Lumière, no Garden Shopping.[45]

Zoológico de Catanduva[editar | editar código-fonte]

O Zoológico Municipal "Missina Palmeira Zancaner" é uma opção de lazer ecológico na região. Possuindo uma área de 26 792 m², o local tem cerca de 300 animais de 70 espécies diferentes e recebe, diariamente, grupos de estudantes de escolas das redes municipal, estadual e particulares da região para caminhadas monitoradas. Na atividade, são contadas as histórias de cada animal e de sua espécie. Localiza-se na Rua 3 de Maio e tem acesso gratuito. O local também conta com o parque "Cidade da Criança".[46]

Mídia[editar | editar código-fonte]

Jornais[editar | editar código-fonte]

Emissoras de Televisão[editar | editar código-fonte]

  • TV JA Catanduva (Canal7) - exibido no canal 99 via cabo
  • TV Prefeitura (Online)
  • TV Novo Tempo - canal 18 UHF
  • Mix TV - canal 21 UHF
  • Nova TV Catanduva - afiliada à TV Brasil - Canal 27 UHF / 10 Net
  • TV Cidade - canal 7 via cabo

Emissoras de Rádio[editar | editar código-fonte]

Revistas[editar | editar código-fonte]

  • Revista Vanité www.revistavanite.com
  • Revista Bônus Legal
  • Revista Top
  • Revista Viva
  • Revista Maxxis
  • Revista Stampa
  • Revista Middia Magazine
  • Revista EDVD
  • Revista Inova
  • Revista Imóvel Todo Dia

Esportes[editar | editar código-fonte]

O município possui diversas modalidades de esportes amadores, dentre eles rugby, natação, judô, basquete, vôlei, corrida, xadrez e tênis.

Catanduva Basket Club[editar | editar código-fonte]

Desde 1997, o basquete feminino de Catanduva sagrou-se como uma vitrine nacional da cidade. Hortência Marcari despontou em sua carreira quando integrava a equipe do Higienópolis; Janeth Arcain deu os primeiros passos também em Catanduva.[47] Naquela oportunidade, tinha como dirigente o Dr. João Alberto Caparroz, que como um incentivador do esporte em nossa região, conseguiu colocar Catanduva em destaque nacional do basquete feminino.

Mesmo com um importante histórico, a cidade ficou mais de 20 anos sem uma equipe. Mas, no início do ano de 2005, o consagrado técnico Edson Ferreto, que já liderou a Seleção Brasileira, foi convidado para retomar o esporte na cidade e formar uma equipe que pudesse representar Catanduva.

O Açúcar Cometa/Unimed/Catanduva conquistou o Campeonato Nacional de Basquete Feminino de 2009 (12ª edição).[48]

Grêmio Catanduvense de Futebol[editar | editar código-fonte]

Atualmente, o município possui um time, o Grêmio Catanduvense de Futebol, fundado em 8 de março de 1999, que disputa atualmente a segunda divisão do campeonato paulista de futebol.[49]

Títulos[editar | editar código-fonte]

Foram três temporadas na Segunda Divisão do Campeonato Paulista, para, em 2006, a equipe local ser vice-campeã e subir à Série A-3. A temporada de 2007 ficará registrada na história do futebol profissional catanduvense: o ano marca a conquista de uma vaga para a Série A-2 de 2008 do Grêmio Catanduvense de Futebol. Concretizou-se o sonho do acesso.[50]

Mastodontes Catanduva Rugby[editar | editar código-fonte]

Atualmente, o município possui um time de rugby, o Mastodontes Catanduva Rugby, fundado em 1 de Janeiro de 2006, que participa do Campeonato Paulista do Interior e Circuito de Sevens da Liga Paulista de Rugby.[51]

Administração[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b Geraldo Vinholi toma posse como prefeito de Catanduva, SP. Página visitada em 04 de janeiro de 2013.
  2. a b Divisão Territorial do Brasil. Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (1 de julho de 2008). Página visitada em 11 de outubro de 2008.
  3. a b Conjuntura 2011 de Catanduva. Prefeitura Municipal de Catanduva. Página visitada em 21 de maio de 2012.
  4. a b c d IBGE. População e Área territorial oficiais. Censo 2010 do IBGE. Página visitada em 23 de fevereiro de 2012.
  5. Estimativa Populacional 2013. Estimativa Populacional 2013 - IBGE. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Página visitada em 31 de agosto de 2013.
  6. a b c Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil. Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) (2000). Página visitada em 11 de outubro de 2008.
  7. a b Produto Interno Bruto dos Municípios 2005-2009. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Página visitada em 21 dez. 2011.
  8. IFDM 2009 - Edição 2011 (xls). Página visitada em 23 de fevereiro de 2012.
  9. a b História e Fundação de Catanduva. Catanduva.sp.gov.br. Página visitada em 23 de fevereiro de 2012.
  10. NAVARRO, E. A. Método moderno de tupi antigo: a língua do Brasil dos primeiros séculos. 3ª edição. São Paulo. Global. 2005. p. 56.
  11. Clima dos Municípios Paulistas. CEPAGRI. Página visitada em 23 de janeiro de 2012.
  12. Qualidade do ar de Catanduva é a 12º do interior, diz Cetesb. O Regional. Página visitada em 01 de maio de 2012.
  13. Sistema de Monitoramento Agrometeorológico (Agritempo). Dados Meteorológicos - São Paulo. Página visitada em 15 de dezembro de 2012.
  14. IBGE SIDRA - Tabela 608 - População residente, por situação do domicílio e sexo. IBGE.gov.br. Página visitada em 23 de fevereiro de 2012.
  15. IBGE SIDRA - Tabela 1301 - Área e Densidade demográfica da unidade territorial. IBGE.gov.br. Página visitada em 23 de fevereiro de 2012.
  16. SIDRA/IBGE - Tabela 1134: Domicílios particulares permanentes. IBGE.gov.br. Página visitada em 28 de junho de 2012.
  17. SIDRA/IBGE - Tabela 1378: População residente. IBGE.gov.br. Página visitada em 11 de junho de 2012.
  18. SIDRA/IBGE - Tabela 3175: População residente, por cor ou raça. IBGE.gov.br. Página visitada em 11 de junho de 2012.
  19. Catanduva está entre as melhores do país em gestão fiscal. O Regional (20 de março de 2012). Página visitada em 20 de março de 2012.
  20. Catanduva dá 'salto' e registra 7ª melhor balança comercial de SP. Notícia da Manhã (21 de janeiro de 2012). Página visitada em 21 de janeiro de 2012.
  21. Censo do IBPT coloca Catanduva entre as que mais abrem empresas. O regional (18 de maio de 2012). Página visitada em 18 de maio de 2012.
  22. Procidades faz BID indicar Catanduva como referência ao Distrito Federal. O regional (23 de maio de 2012). Página visitada em 23 de maio de 2012.
  23. Catanduva recebe certificado de participação em premiação da Fiesp. O Regional (06 de junho de 2012). Página visitada em 06 de junho de 2012.
  24. Catanduva obtém resultado positivo em pesquisa divulgada pelo IBGE. Encontra SP (11 de junho de 2012). Página visitada em 31 de agosto de 2012.
  25. Catanduva será a primeira cidade do Brasil a desburocratizar abertura de empresa. Catanduva na net (18 de janeiro de 2013). Página visitada em 18 de janeiro de 2013.
  26. Calor puxa vendas em Catanduva, a terra do ventilador. O Estado de S.Paulo (6 de janeiro de 2008). Página visitada em 7 de junho de 2012.
  27. a b O Município > Dados Gerais. Câmara Municipal de Catanduva. Página visitada em 21 de maio de 2012.
  28. Garden Catanduva Shopping. Página visitada em 23 de fevereiro de 2012.
  29. Ranking ABAD/Nielsen de Atacadistas (zip). Página visitada em 23 de fevereiro de 2012.
  30. Catanduva entre as melhores cidades do Brasil em infraestrutura. Prefeitura de Catanduva. Página visitada em 23 de junho de 2012.
  31. Hospital Emílio Carlos: Histórico. Fundacaopadrealbino.org.br. Página visitada em 25 de junho de 2012.
  32. Pesquisa CNT de Rodovias 2007. Confederação Nacional do Transporte. Página visitada em 24 de maio de 2012.
  33. Concessionária Triângulo do Sol - Prêmios. Triangulodosol.com.br. Página visitada em 24 de maio de 2012.
  34. Pesquisa CNT de Rodovias 2011 (PDF). Confederação Nacional do Transporte. Página visitada em 24 de maio de 2012.
  35. a b Frota de Veículos - Denatran - Maio/2012 (zip). Denatran.gov.br. Página visitada em 25 de junho de 2012.
  36. As empresas aéreas Real e Vasp voando em Catanduva. Notícia da Manhã (06 de agosto de 2006). Página visitada em 13 de abril de 2012.
  37. Os três aeroportos de Catanduva. O regional (10 de abril de 2012). Página visitada em 10 de abril de 2012.
  38. Estações Ferroviárias: Catanduva. Estacoesferroviarias.com.br. Página visitada em 28 de maio de 2012.
  39. a b Secretaria Municipal de Cultura de Catanduva. Catanduva.sp.gov.br. Página visitada em 24 de maio de 2012.
  40. Estação Cultura oferece 1.800 vagas para 72 cursos. Noticiadamanha.com.br (21 de janeiro de 2010). Página visitada em 24 de maio de 2012.
  41. Acervo da biblioteca municipal pode ser consultado pela internet. Notícia da Manhã (17 de dezembro de 2009). Página visitada em 27 de junho de 2012.
  42. Prefeitura abre nova licitação para construir biblioteca pública. Notícia da Manhã (05 de julho de 2011). Página visitada em 24 de maio de 2012.
  43. Nossa História: Igreja Matriz de São Domingos. Notícia da Manhã. Página visitada em 24 de junho de 2012.
  44. Catanduva celebra Dia do santo padroeiro São Domingos. Noticiadamanha.com.br. Página visitada em 24 de fevereiro de 2012.
  45. A história do cinema em Catanduva. O Regional. Página visitada em 24 de maio de 2012.
  46. 1º de maio: Zoológico Municipal da cidade completa hoje 50 anos. Notícia da Manhã (1 de maio de 2008). Página visitada em 11 de junho de 2012.
  47. Painel do Basquete Feminino: Entrevista com Janeth Arcain. Painel do Basquete Feminino (25 de julho de 2007). Página visitada em 30 de maio de 2012.
  48. Catanduva é campeã do Campeonato Nacional de Basquete Feminino. Confederação Brasileira de Basquete (20 de janeiro de 2010). Página visitada em 30 de maio de 2012.
  49. Acesso do Grêmio Catanduvense para a Série A-1 de 2012. Gremiocatanduvense.com.br. Página visitada em 23 de fevereiro de 2012.
  50. História do Grêmio Catanduvense. Gremiocatanduvense.com.br. Página visitada em 23 de fevereiro de 2012.
  51. História do Mastodontes Catanduva Rugby. Mastodontesrugby.com.br. Página visitada em 20 de março de 2012.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]