Diadema

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Município de Diadema
Diadema

Diadema
Bandeira de Diadema
Brasão de Diadema
Bandeira Brasão
Hino
Aniversário 8 de dezembro
Fundação 1959
Gentílico diademense
Lema Floreat Diadema (latim)
("Floresça, Diadema")
Prefeito(a) Lauro Michels Sobrinho (PV)
(2013–2016)
Localização
Localização de Diadema
Localização de Diadema em São Paulo
Diadema está localizado em: Brasil
Diadema
Localização de Diadema no Brasil
23° 41' 09" S 46° 37' 22" O23° 41' 09" S 46° 37' 22" O
Unidade federativa  São Paulo
Mesorregião Metropolitana de São Paulo IBGE/2008 [1]
Microrregião São Paulo IBGE/2008 [1]
Região metropolitana São Paulo
Municípios limítrofes Norte, Leste e Sul: São Bernardo do Campo;
Oeste: São Paulo.
Distância até a capital 17 km[2]
Características geográficas
Área 30,796 km² [3]
População 406 718 hab. (SP: 14º) –  IBGE/2013[4]
Densidade 13 206,85 hab./km²
Altitude 780 m
Clima Tropical de altitude Cwa
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,757 (SP: 182º) – alto PNUD/2010[5]
PIB R$ 11 786 624,000 mil (BR: 47º) – IBGE/2011[6]
PIB per capita R$ 30 332,87 IBGE/2011[6]
Página oficial
Prefeitura www.diadema.sp.gov.br
Câmara www.cmdiadema.sp.gov.br

Diadema é um município brasileiro do estado de São Paulo, Região Sudeste do país. Pertence à Região Metropolitana de São Paulo e à Região do Grande ABC, estando distante dezessete quilômetros a sudeste do marco zero da capital do estado. Ocupa uma área de 30,796 km² e sua população estimada em 2013 é de 406 718 habitantes, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística,[7] sendo então o décimo quarto mais populoso do estado e o 55º do Brasil.

Diadema foi distrito de São Bernardo do Campo até a sua emancipação, no final da década de 1950. Com 77 estabelecimentos de saúde, sua principal fonte de renda é o setor de prestação de serviços, tendo a indústria e o comércio como importantes atividades econômicas. O município conta ainda com uma importante tradição cultural, que vai desde o turismo até o esporte. Seus principais clubes de futebol são o Clube Atlético Diadema, fundado em outubro de 2009 e o Esporte Clube Água Santa, clube tradicional do município fundado em 1981, disputou apenas competições amadoras até 2011, quando se profissionalizou. Diadema ainda é sede de diversos eventos anuais, além de possuir alguns pontos turísticos, como o Borboletário, o Jardim Botânico, o Museu de Arte Popular e o Observatório Astronômico.

História[editar | editar código-fonte]

Estrada da Vila Conceição. Nessa estrada, passavam os bandeirantes em direção à mina do ouro do Embu.

No século XVII, os portugueses saem de São Vicente com o objetivo de catequizar os indígenas, reunindo grandes lotes de terra, que hoje corresponde ao Centro. Nessa região, antiga Vila da Conceição, hoje Avenida Manuel de Nóbrega, foi construída uma casa feita de taipa conhecida como "Casa Grande", constituída de uma capela dedicada à Imaculada Conceição. Mais tarde, Diadema passou a ser um trajeto por onde passavam tropeiros em direção à mina do Embu, então descoberta. Mais tarde, o tráfego dessa mesma passagem se tornou cada vez mais escasso, em uma rota no sentido Santo Amaro-Mogi das Cruzes, devido ao declínio da mineração.[8] [9]

Após o abandono das terras pelos jesuítas, a posse dessas terras foi legalizada com 650 alqueires pelo Barão do Tietê, entre 1813 e 1815. Após a morte, essas terras foram divididas entre seus herdeiros, que deram origem a duas glebas: uma na parte leste, denominada "Curral Grande"; e outra na parte oeste, localizada próxima à atual Igreja Matriz, com o nome de "Curral Pequeno". Mais tarde, os bandeirantes criaram em suas rotas a parada de Piraporinha, originada pela gleba do Curral Grande. Com o grande aumento populacional da região, um personagem chamado José Pedroso de Oliveira construiu uma capela, Bom Jesus da Pedra Fria, em 1830 que contou com um pequeno número de devotos, e trinta anos depois (1860), uma pequena capela localizada próxima à capela Bom Jesus da Pedra Fria (Senhor Bom Jesus de Pirapora) é arquitetada e construída.[8] [9]

Em 1900, é construída uma serraria a vapor, tendo Antônio Piranga como proprietário, filho de José Pedroso. No início do século XX, a antiga rota dos tropeiros (Estrada da Vila Conceição) começa a passar por um processo de industrialização e urbanização. A serraria a vapor funcionou durante vinte anos (até 1920), abastecendo uma indústria que produzia móveis em São Bernardo do Campo. Em 1926, a atual região correspondente ao bairro de "Eldorado" foi inundada, formando a "Baía do Eldorado". No mesmo terreno onde a serraria havia sido construída, ocorreu a criação de lotes de terra, originando a Vila Conceição, com uma área de 165 alqueires, que foram loteados por volta da década de 1940. As antigas vilas de Eldorado, Conceição e Piraporinha foram os três primeiros núcleos habitacionais de uma região localizada a sul de São Paulo, que depois passaria a se chamar Diadema. Hoje, esses três vilarejos são representados por três coroas na bandeira municipal.[8] [9]

Por meio da lei estadual n° 233, de 24 de dezembro de 1948, o distrito de Diadema, na época pertencente a São Bernardo do Campo, é criado. Em 18 de fevereiro de 1953, Diadema torna-se município de São Paulo, desmembrando-se de São Bernardo do Campo. Hoje o município é formado pelo distrito sede, antigo distrito de Diadema.[8]

Geografia[editar | editar código-fonte]

Mapa de Diadema, em vermelho, e seus municípios limítrofes, em azul.

Diadema está localizado na mesorregião Metropolitana de São Paulo e microrregião de São Paulo, no estado de São Paulo, Região Sudeste do Brasil[1] estando distante dezessete quilômetros do marco zero da capital estadual.[2] A área territorial do município é 30,796 km², sendo sétimo menor município paulista em extensão territorial.[3] Integra a Região Metropolitana de São Paulo (sub-região sudeste)[10] e se limita com os municípios de São Paulo a oeste e São Bernardo do Campo nas demais direções.[9]

O relevo do município é pouco plano e muito acidentado, formado por colinas e marrotes. O ponto mais alto de Diadema está localizado a uma altitude de 865 metros acima do nível do mar, no Jardim Santa Cândida, e o mais baixo está situado na Vila Idialópolis, bairro de Piraporinha. As altitudes médias variam entre 700 e 800 metros.[2]

A hidrografia é formada por córregos e ribeirões. O maior e principal curso de água do município é o Ribeirão de Couros, com 7,5 quilômetros de extensão, seguido pelos córregos Mato Dentro (5,1 km), de Capela (4,695 km), do Floriano (4,395 km), Taboão (4 km) e Araújo (1,798 km). Outros córregos também localizados em Diadema são Campanário, Curral Grande e Grota Funda.[2] O município está localizado na Bacia Hidrográfica do Alto Tietê.[11]

A maior parte da cobertura vegetal de Diadema está localizada na Área de Proteção e Recuperação aos Mananciais, região sul do município, e é formada pela Mata Atlântica, tendo como exemplos de espécies o angico, o jacarandá, o jatobá, palmeira juçara, a paineira, o pau-brasil e o urucum. Diadema possui cinco parques municipais: do Paço (no Centro), Ecológico (bairro Eldorado), da Companhia de Saneamento de Diadema (na região norte do município), Antonio de Lucca Filho (também no norte de Diadema) e dos Jesuítas (Centro), que juntos totalizam 119 mil metros quadrados de área verde, e uma média de dez metros quadrados de área verde por habitante, sendo esse número inferior nos bairros, variando entre 1m² no bairro Casa Grande a 6m² na região central.[2] [12] [13] [14]

Clima[editar | editar código-fonte]

O clima de Diadema é considerado tropical de altitude, do tipo Cwa na classificação climática de Köppen-Geiger, com diminuição de chuvas no inverno e temperatura média anual de 19,6 ºC. A maior temperatura média do ano é registrada nos mês de fevereiro, de 22,8 ºC, e a menor em julho, de 15,8 ºC. A precipitação média é de 1 473,5 milímetros (mm) por ano. Janeiro é o mês mais chuvoso, com precipitação média de 218 mm, enquanto julho é o mais seco, com média de apenas 48,7 mm de chuva.[15] [16]

Segundo dados da Departamento de Águas e Energia Elétrica do Estado de São Paulo e da Empresa Metropolitana de Águas e Energia S.A-EMAE, referentes ao período entre 1971 e 1996, o maior acumulado de chuva registrado em Diadema foi de 150 mm em 1º de fevereiro de 1983.[17] Outros grandes acumulados foram 127,1 mm em 4 de janeiro de 1996,[18] 118,2 mm em 20 de março de 1991,[19] 110,4 mm em 17 de março de 1985,[20] 109,7 mm em 20 de fevereiro de 1980,[21] 102,1 mm em 27 de outubro de 1994[22] e 101,7 mm em 15 de junho de 1987.[23] Em um mês o maior volume de chuva observado foi de 506,1 mm em março de 1991.[24]

Nuvola apps kweather.svg Dados climatológicos para Diadema Weather-rain-thunderstorm.svg
Mês Jan Fev Mar Abr Mai Jun Jul Ago Set Out Nov Dez Ano
Temperatura máxima média (°C) 28,2 28,2 27,7 25,7 23,7 22,5 22,6 24,4 25,4 26,1 26,9 27,2 25,7
Temperatura média (°C) 22,7 22,8 22,2 19,8 17,4 16 15,8 17,3 18,7 20 20,9 21,8 19,6
Temperatura mínima média (°C) 17,2 17,5 16,6 13,9 11,1 9,5 9 10,2 12,1 13,8 14,9 16,4 13,5
Chuva (mm) 218 193,1 184,8 102,7 79,5 62,9 48,7 49,6 95,2 133,1 124,9 181,1 1 473,5
Fonte: Centro de Pesquisas Meteorológicas e Climáticas Aplicadas à Agricultura (CEPAGRI).[16]

Demografia[editar | editar código-fonte]

Crescimento populacional
Censo Pop.
1970 78 914
1980 228 663 189,8%
1991 305 287 33,5%
2000 357 064 17,0%
2010 386 039 8,1%
Est. 2013 406 718 [4] 13,9%
IBGE (1970-2010)[25] [7]

A população de Diadema de acordo o censo brasileiro de 2010 era de 386 039 habitantes, sendo o décimo quarto município mais populoso do estado e o 55º do Brasil, apresentando uma densidade populacional de 12 519,10 km²,[7] a maior de São Paulo e a segunda do país, atrás apenas de São João de Meriti, no Rio de Janeiro (13 024,56 hab/km²).[26] A taxa de urbanização era de 100%. Da população total, 186 803 eram do sexo masculino (48,38%) e 199 286 do sexo feminino (51,62%), tendo uma razão de sexo de 93,74. Quanto à faixa etária, 91 332 pessoas tinham menos de 15 anos (23,66%), 276 285 entre 15 e 64 anos (71,56%) e 18 472 possuíam 65 anos ou mais (4,78%).[27] [28] Ainda segundo o mesmo censo, a população étnica era formada por 188 345 brancos (48,78%), 162 628 pardos (42,12%), 30 630 pretos (7,93%), 4 244 amarelos (1,1%) e 242 indígenas (0,06%).[29]

Considerando-se a nacionalidade, 385 274 habitantes eram brasileiros natos (99,79%), 317 eram naturalizados brasileiros (0,08%) e 815 eram estrangeiros (0,21%).[30] Em relação à região de nascimento, 281 730 eram nascidos no Região Sudeste (72,97%), 90 411 no Nordeste (23,42%), 7 139 no Sul (1,85%), 1 311 no Centro-Oeste (0,34%) e 935 no Norte (0,24%). 256 896 habitantes eram naturais do estado de São Paulo (66,54%) e, desse total, 167 569 eram nascidos em Diadema (43,4%). Entre os naturais de outras unidades da federação (33,46%), a Bahia era o estado com maior presença, com 31 661 habitantes residentes (8,2%), seguido por Minas Gerais, com 22 755 habitantes (5,89%) e por Pernambuco, com 20 955 residentes (5,43%).[31] [32] No mesmo ano, 533 pessoas emigraram para outros países, sendo 222 para a Europa (41,65%), 157 para a América do Norte (29,46%), 97 para a Ásia (18,2%), 24 para a Oceania (4,5%), 24 para outros países da América do Sul (4,5%) cinco para a África (0,94%) e quatro para a América Central (0,75%). Entre os principais países de destino, estavam os Estados Unidos, com 143 emigrantes (26,83%), o Japão, com 84 (15,76%), e Portugal, com 52 (9,76%).[33] Para 2013, a estimativa populacional é de 406 718 habitantes.[4]

O Índice de Desenvolvimento Humano do município é considerado alto, de acordo com dados do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento. Segundo dados do relatório de 2010, divulgados em 2013, seu valor era de 0,757, sendo o 182º maior de São Paulo e o 420 º do Brasil. Considerando-se apenas o índice de longevidade, seu valor é de 0,844, o valor do índice de renda é de 0,717 e o de educação é de 0,716.[5] Em 2003, o índice de pobreza era de 43,81% (o índice subjetivo era de 16,03%).[34] De 2000 a 2010, a proporção de pessoas com renda domiciliar per capita de até 140 reais reduziu em 32,3%. Em 2010, 92,8% da população vivia acima da linha de pobreza, 4,1% encontrava-se entre as linhas de indigência e de pobreza e 3,1% estava abaixo da linha de pobreza.[35] No mesmo ano, o índice de Gini era de 0,37 e os 20% mais ricos eram responsáveis por 48,57% no rendimento total municipal, valor quase 9,5 vezes superior à dos 20% mais pobres, que era de 5,16%.[27]

Religião[editar | editar código-fonte]

Conforme dados do censo de 2010, a população de Diadema era formada por 218 645 católicos apostólicos romanos (56,63%), 104 588 evangélicos (27,09%), 7 225 espíritas (1,87%), 1 873 budistas (0,49%), 1 232 umbandistas (0,32%), 894 mórmons (0,23%), 753 católicos apostólicos brasileiros (0,2%), 514 candomblecistas (0,13%), 398 seguiam novas religiões orientais (0,1%), 299 católicos ortodoxos (0,08%), 178 islâmicos (0,05%), 42 esotéricos (0,01%), 41 espiritualistas (0,01%), 22 eram seguidores de religiões orientais (0,01%), dez eram hinduístas (0,00%) e dez pertenciam a tradições indígenas. Outros 1 422 não tinham religião determinada ou possuíam múltiplo pertencimento (0,37%), 306 não souberam (0,08%), trinta não declararam (0,01%) e onze pertenciam a outras religiões afro-brasileiras (0,00%).[36]

De acordo com a atual divisão feita pela Igreja Católica, o município está situado na Diocese de Santo André, localizada no município de mesmo nome. Essa diocese possui uma área de 878 km², abrange os sete municípios da Região do Grande ABC e foi criada em 18 de julho de 1954, desmembrada da Arquidiocese de São Paulo e sufragânea desta. Seu atual bispo é José Nelson Westrupp.[37] Das 98 paróquias que compõem a diocese,[38] Diadema se localiza em dez delas: Cristo Rei, Imaculada Conceição (padroeira de Diadema), Maria Mãe dos Pobres, Menino Jesus, Nossa Senhora das Graças, Nossa Senhora dos Navegantes, Santa Rita de Cássia, Santo Arnaldo Jassen, São Pedro Apóstolo (esta com sede em São Bernardo do Campo) e Senhor Bom Jesus.[39]

Diadema possui os mais diversos credos protestantes ou reformados. Do total de evangélicos, 57 532 pertenciam às igrejas evangélicas de origem pentecostal (14,90%), 15 864 a religiões evangélicas não determinadas (9,95%) e 8 633 às evangélicas de missão (2,24%). Do total de seguidores das igrejas pentecostais, 25 971 pertenciam à Assembleia de Deus (6,73%), 5 718 à Congregação Cristã do Brasil (1,48%), 5 482 à Igreja Universal do Reino de Deus (1,42%), 2 738 a Igreja Deus é Amor (0,71%), 636 à do Evangelho Quadrangular (0,16%), 578 à Igreja O Brasil para Cristo (0,15%), 335 à comunidade evangélica (0,09%), 92 à Casa da Bênção (0,02%), 72 à Igreja Maranata (0,02%), trinta a evangélicas renovadas não determinadas (0,01%), 17 à Nova Vida (0,00%), e outros 15 864 pertenciam a outras igrejas evangélicas pentecostais (4,11%). Entre o total de seguidores das evangélicas de missão, 3 996 pertenciam a igrejas batistas (1,03%), 2 119 à Igreja Adventista, 1 719 à Presbiteriana (0,45%), 518 à Metodista (0,13%), 236 à Luterana (0,06%) e 46 a outras evangélicas de missão (0,01%).[36]

Dentre os sem religião, 940 eram ateus (0,24%), 74 agnósticos (0,02%) e 37 498 não eram ateus nem agnósticos (9,71%). Em relação aos que possuíam religião não determinada ou múltiplo pertencimento, 1 413 possuíam religião mal definida ou indeterminada (0,37%) e outros nove declararam ter múltiplas religiosidades (0,00%). Existiam ainda 226 seguidores da Igreja Messiânica Mundial (0,06%), do total de novas religiões orientais.[36]

Política[editar | editar código-fonte]

O poder executivo do município de Diadema é representado pelo prefeito, auxiliado pelo seu gabinete de secretários.[40] O primeiro prefeito constitucional do município foi Evandro Caiaffa Esquível.[41] O atual representante e chefe do executivo municipal é Lauro Michels Sobrinho, do Partido Verde (PV), eleito no segundo turno das eleições municipais de 2012 com 60,44% dos votos válidos.[42] [43] Há também o cargo de vice-prefeito, que é o substituto do prefeito em caso de ausência por licença ou outro impedimento deste, podendo e devendo exercer função dentro da administração municipal. A atual vice-prefeita diademense é Silvana Guarnieri.[42]

O poder legislativo é representado pela câmara municipal.[40] composta por 21 vereadores eleitos para mandatos de quatro anos e atualmente distribuída da seguinte forma: seis cadeiras do Partido dos Trabalhadores (PT), quatro do Partido Verde (PV), quatro do Partido da República (PR), duas do Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB), duas do Partido Socialista Brasileiro (PSB), duas do Partido Republicano Brasileiro (PRB) e uma do Partido do Movimento Democrático Brasileiro (PMDB).[44] Cabe à casa elaborar e votar leis fundamentais à administração e ao executivo, especialmente o orçamento municipal (conhecido como Lei de Diretrizes Orçamentárias).[40]

Em complementação ao processo legislativo e ao trabalho das secretarias, existem também conselhos municipais em atividade; são eles: Alimentação Escolar, Assistência Social, Defesa do Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico e Social, Direito da Mulher, Direitos da Criança e do Adolescente, Educação, Entorpecentes, FUNDEB, Fundo de Assistência ao Trânsito, Idoso, Pessoa com Deficiência, Saúde, Segurança, Segurança Alimentar e Nutricional e Tutelar (I e II), além do Conselho Popular de Saúde e dos Conselhos Gestores de Serviços de Saúde.[45] Diadema se rege pela sua lei orgânica, promulgada em 22 de novembro de 2005,[40] e é sede de uma comarca.[46]

Tratando-se sobre partidos políticos, dos 32 partidos existentes no Brasil, todos possuem representação no município. De acordo com o Tribunal Superior Eleitoral, baseado em dados de dezembro de 2013, o partido político com maior número de filiados em Diadema é o Partido dos Trabalhadores (PT), com 15 646 membros filiados, seguido pelo Partido do Movimento Democrático Brasileiro (PMDB), com 7 829 membros e pelo Partido Trabalhista Brasileiro (PTB), com 3 535 membros filiados. Completando a lista dos cinco maiores partidos políticos do município, por número de membros, estão o Partido Sociaista Brasileira (PSB), com 2 824 filiados e o Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB), com 2 803 filiados. Enquanto isso, o partido político que possuía a menor representatividade era o Solidariedade (SDD), com apenas um membro filiado.[47] Ainda segundo o Tribunal Superior Eleitoral, Diadema possuía, em dezembro de 2013, 320 742 eleitores, o que representa 1,016% do eleitorado total do estado de São Paulo.[48]

Cidades irmãs[editar | editar código-fonte]

Cidades-irmãs é uma iniciativa do Núcleo das Relações Internacionais, que busca a integração entre a cidade e demais municípios nacionais e estrangeiros. A integração entre os municípios é firmada por meio de convênios de cooperação, que têm o objetivo de assegurar a manutenção da paz entre os povos, baseada na fraternidade, felicidade, amizade e respeito recíproco entre as nações. Oficialmente, Diadema possui duas cidades-irmãs: Santiago de Cuba, em Cuba (lei municipal nº 2 582, de 26 de dezembro de 2006),[49] e Okinawa, no Japão (lei municipal nº 2 668, de 14 de setembro de 2007).[50]

Subdivisões[editar | editar código-fonte]

Diadema é formado apenas pelo distrito-sede e, segundo divisão oficial estabelecida pelo Plano Diretor Municipal, reconhecida pelo IBGE, o município é dividido em onze bairros, sendo Taboão o mais populoso, com mais de 48 mil habitantes, e Eldorado o maior em área, com 6,69 km². Já o orçamento participativo divide Diadema em treze regiões, incluindo a região de Paineiras no bairro do Taboão, a região de Piraporinha no bairro Vila Nogueira, Promissão em parte dos bairros Casa Grande e Vila Nogueira e Inamar em Serraria.[2] [51]

Bairros oficiais de Diadema (IBGE/2010)
Bairro
Área (km²)[2]
População[51]
Bairro
Área[2]
População[51]
Campanário 1,959 32 275 Inamar 1,195 21 459
Canhema 2,050 23 686 Piraporinha 2,753 25 070
Casa Grande 2,738 38 218 Serraria 2,270 31 678
Centro 4,129 42 867 Taboão 2,305 48 640
Conceição 2,858 47 143 Vila Nogueira 1,762 31 141
Eldorado 6,690 42 637 - - -

Economia[editar | editar código-fonte]

Mapa dos municípios da Região do Grande ABC.

De acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, o Produto Interno Bruto (PIB) de Diadema, em 2011, era de 11 786 624 mil reais (0,28% do PIB nacional), sendo o 47º maior do Brasil e o décimo terceiro maior do estado. Desse total, 1 866 358 mil são de impostos sobre produtos líquidos de subsídios. O PIB per capita é de R$ 30 332,87. Por não possuir habitantes na zona rural, a economia de Diadema possui pouca relevância no setor primário e apenas R$ 355 mil do PIB total destinam-se a atividades primárias.[6] [52]

No setor secundário, Diadema é um dos grandes e importantes centros industriais do estado de São Paulo. A industrialização começou na década de 1950, ainda quando distrito de São Bernardo do Campo, o que motivou o desejo de emancipação do distrito e a consequente criação do município. Nos dias atuais, Diadema integra a Região do Grande ABC, juntamente com os municípios de Mauá, Ribeirão Pires, Rio Grande da Serra, Santo André, São Bernardo do Campo e São Caetano do Sul, e é um grande polo industrial de autopeças e cosméticos, além da grande expansão das indústrias de borracha, de material de transporte, metalúrgica e química.[14] De acordo com dados do IBGE, em 2011 o Produto Interno Bruto municipal do setor secundário era de R$ 4 554 841 mil reais.[52]

Já o PIB do setor terciário era de R$ 5 365 070 mil.[52] Conforme um estudo publicado em 2010 pela revista Você S/A, Diadema encontra na 79ª posição dentre os cem melhores municípios brasileiros para se construir uma carreira profissional.[53] A taxa de atividade da população acima dos dezoito anos era de 71,53% e a de desocupação era de 8,96% (2010).[27] Existiam ainda 10 207 unidades de empresas locais, sendo 9 945 atuantes.[54] Um importante centro comercial da cidade é o Shopping Praça da Moça, localizada no Centro, administrada pela AD Shopping, construído em uma área de 125 144 m² e inaugurado em maio de 2009, contando com 160 lojas, além de restaurantes, praças de alimentação e salas de cinema e oferecendo várias opções de entretenimento e lazer tanto à população local quanto de outras localidades, sendo visitado anualmente por mais de nove milhões de pessoas.[55] [56]

Infraestrutura[editar | editar código-fonte]

Casas e apartamentos no centro de Diadema.

Diadema possuía, em 2010, 117 344 domicílios, todos situados na zona urbana.[57] Desse total, havia 103 404 casas (88,12%), 12 163 apartamentos (10,37%), 614 casas de vila ou em condomínio (0,52%) e 1 163 habitações em casa de cômodos e/ou cortiços (0,99%).[58] Em relação à condição de ocupação dos domiílios, existiam 75 656 domicílios próprios (64,47%), sendo 68 409 já quitados (58,3%) e 7 247 em processo de aquisição (6,18%); 30 502 alugados (25,99%); 10 064 cedidos (8,58%), sendo 566 por empregador (0,48%) e 9 498 de outra maneira (8,09%) e os 1 122 restantes eram ocupados sob outras condições (0,96%).[59]

No quesito de abastecimento de água, 116 672 domicílios eram abastecidos pela rede geral (99,43%); 209 através de poços ou nascentes (0,18%), sendo 182 na própria propriedade (0,16%) e 27 fora da propriedade (0,02%); doze por meio de rios, açudes, lagos e/ou igarapés (0,01%) e 451 de outras maneiras (0,38%).[60] Em relação à energia elétrica, 117 312 domicílios eram abastecidos (99,97%)[61] e, na questão de destino do lixo, 116 888 domicílios destinavam-o à coleta (99,61%), sendo 112 928 por meio de serviço de limpeza (96,24%) e 3 960 por meio de caçambas (3,37%).[62]

Saúde[editar | editar código-fonte]

Segundo dados de 2009, Diadema possuía 77 estabelecimentos de saúde, sendo 49 privados e 28 públicos. 31 deles prestavam atendimento ao Sistema Único de Saúde (SUS). Existiam 562 leitos para internação, sendo 447 públicos e 115 particulares.[63] Em 2010, existiam 1 537 médicos, 829 auxiliares de enfermagem, 666 técnicos de enfermagem, 390 enfermeiros, 158 cirurgiões-dentistas, setenta fisioterapeutas, 66 psicólogos, 46 assistentes sociais, 21 nutricionistas, 21 fonoaudiólogos e dezesseis farmacêuticos, totalizando 3 154 profissionais de saúde.[64] No mesmo ano, a expectativa de vida ao nascer era de 75,7 anos, a taxa de mortalidade infantil era de 13,9 por mil nascimentos e a taxa de fecundidade era de 1,7 filhos por mulher.[27] Em 2012, 93,3% das crianças menores de 1 ano de idade estavam com a carteira de vacinação em dia e 62 353 crianças menores de dois anos foram pesadas pelo Programa Saúde da Família (PSF), sendo que 0,7% do total estava desnutrido.[35] [65] Segundo dados do Ministério da Saúde, 1 603 casos de AIDS foram registrados em Diadema entre 1987 e 2012 e, entre 2001 e 2011, foram notificados 936 casos de doenças transmitidas por mosquitos, 906 de dengue, 21 de leishmaniose e nove de malária.[66]

Diadema pertence ao I Departamento Regional de Saúde do estado de São Paulo, que está sediado na capital paulista e reúne os 39 municípios da Grande São Paulo.[67] Um importante centro de saúde do município e da região do ABC é o Hospital Estadual de Diadema (HED) está situado no bairro Serraria, é administrado pela Associação Paulista para o Desenvolvimento da Medicina e foi inaugurado em 2000, sendo uma referência em especialidades ambulatoriais e exames de apoio diagnóstico.[68] [69] [70] Há também o Hospital e Maternidade São Lucas, único hospital privado de Diadema, inaugurado em 1966, oferecendo tanto serviços de berçário, centro cirúrgico, centro obstétrico, clínica médica, maternidade, recuperação pós-anestésica, unidade pediátrica e Unidade de Terapia Intensiva (UTI).[71] [72] Outros hospitais também localizados em Diadema são o Hospital Infantil (fechado e sem previsão de reabertura)[73] e o Hospital Municipal de Diadema (HMD).[74]

Educação[editar | editar código-fonte]

No ano de 2009, o Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (IDEB) das escolas estaduais era de 5,6, enquanto que o índice das escolas municipais era de 5,2.[75] O município contava, em 2009, com aproximadamente 93 753 matrículas, 4 041 docentes e 293 escolas nas redes públicas e particulares.[76] Há ainda três instituições de ensino superior; são elas a Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP),[77] , ao Faculdade de Tecnologia do Estado de São Paulo (Fatec)[78] e Faculdade Diadema (FAD),[79] além de instituições de ensino técnico, como a Fundação Florestan Fernandes,[80] [81] o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai),[82] [83] a Escola Técnica Estadual (ETEC),[84] [85] Segundo dados do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (INEP) e do Ministério da Educação (MEC), o índice de analfabetismo no ano de 2000 entre pessoas de 18 a 24 anos de idade era de 1,7%[86] e o de alfabetização era de 93,8%.[87] A taxa bruta de frequeência à escola era de 83,90%, onde 127,330% era a média de pessoas frequentam o fundamental em relação à população de 7 a 14 anos; 105,840% era de pessoas frequentam o ensino médio em relação à população de 15 a 17 anos; e 11,690% de pessoas frequentam curso superior em relação à população de 18 a 22 anos. A taxa bruta de frequência à escola naquele ano era de 86,130%.[88] 8 430 habitantes possuíam menos de 1 ano de estudo ou não contava com instrução alguma.[89]

Educação de Diadema em números [76]
Nível Matrículas Docentes Escolas (total)
Ensino pré-escolar 9 833 464 90
Ensino fundamental 66 117 2 627 156
Ensino médio 1 476 950 47

Criminalidade e segurança pública[editar | editar código-fonte]

Brasão da PMSP.

Como na maioria dos municípios médios e grandes brasileiros, a criminalidade ainda é um problema em Diadema. Em 2008, a taxa de homicídios no município foi de 36,3 para cada 100 mil habitantes, ficando na 5ª posição a nível estadual e no 332° lugar a nível nacional.[90] O índice de suicídios naquele ano para cada 100 mil habitantes foi de 3,6, sendo o 183ª a nível estadual e o 1571° a nível nacional.[91]

De acordo com dados do "Mapa da Violência dos Municípios Brasileiros 2008", também publicado pelo Instituto Sangari, Diadema ocupava a sétima posição entre os dez municípios paulistas com maiores taxas para grupos com cem mil habitantes, com uma taxa de 45,8, sendo menor apenas que Caraguatatuba (70,4), São Sebastião (60,6), Itapecerica da Serra (56,8), Ibiúna (49), Pedro de Toledo (48,4), Juquitiba (46,9) e superando Itaquaquecetuba (45,1), Francisco Morato (45,1) e Embu-Guaçu (43,3).[92]

A queda de homicídios por causas relacionadas à violência urbana se deve a diversas medidas tomadas pela Polícia Militar do Estado de São Paulo (PMSP), Prefeitura de Diadema (lei seca) e da Polícia Civil do Estado de São Paulo a qual implantou em todas as Delegacias o Registro Digital de Ocorrência (RDO), adotado em mais 46 municípios do estado de São Paulo, além da criação de uma Delegacia especializada em crimes de homicídio. O RDO permite que os boletins de ocorrência (BOs) feitos nas unidades policiais civis sejam padronizados via intranet, armazenados em bancos de dados e consultados por outros órgãos policiais.[93]

Serviços, transportes e comunicação[editar | editar código-fonte]

Terminal de trólebus e ônibus no centro de Diadema.

O serviço de abastecimento de água de toda o município é feito pela Companhia de Saneamento de Diadema (Saned), desde 1995.[94] No final de 2008, a Companhia de Saneamento de Diadema e a Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (SABESP) e o governo do estado assinaram um protocolo permitindo às instituições estadual e municipal os serviços de água e esgoto na Região Metropolitana de São Paulo,[95] mas ambas as empresas não finalizaram o processo para levantamento de dados e não se sabe ainda a dívida exata entre as empresas.[96] Há uma proposta de junção entre Saned-Sabesp,[96] que ainda preocupa funcionários,[97] mas a Câmara Municipal pretende corrigir essa fusão.[98] Já o abastecimento de energia elétrica é feito pela Eletropaulo Metropolitana Eletricidade de São Paulo, que atende ainda a vinte e quatro dos trinta e nove municípios da região metropolitana.[99] Ainda há serviços de internet discada e banda larga (ADSL) sendo oferecidos por diversos provedores de acesso gratuitos e pagos. O serviço telefônico móvel, por telefone celular, é oferecido por diversas operadoras. O código de área (DDD) de Diadema é 011[100] e o Código de Endereçamento Postal (CEP) do município é 09900-000.[101]

O município é atendido pelo Grupo Benfica e Mobibrasil [102] O sistema de transporte público em Diadema é feito por dois terminais metropolitanos. São eles: o Terminal Metropolitano Diadema,[103] e o Terminal Metropolitano Piraporinha.[104] A frota municipal no ano de 2009 era de 121 393 veículos, sendo 82 242 automóveis, 3 563 caminhões, 461 caminhões tratores, 5 795 caminhonetes, 591 micro-ônibus, 25 479 motocicletas, 2 717 motonetas, 516 ônibus e apenas 29 trator de roda.[105] Próximo ao município passam a BR-101, que liga Touros, no estado do Rio Grande do Norte, a Arroio Chuí, no Rio Grande do Sul, atravessando doze estados brasileiros, e SP-150, que liga São Paulo ao Porto de Santos, em Santos;[106] outra rodovia que passa por Diadema é a Rodovia dos Imigrantes (SP-160), que liga São Paulo a Praia Grande. Ao todo, essa rodovia tem 58,5 quilômetros de extensão.[106] [107]

Há transmissão de canais nas faixas Very High Frequency (VHF) e Ultra High Frequency (UHF). O município conta com algumas rádios, sendo algumas delas com transmissão modulação em amplitude (AM) e outras em modulação em frequência (FM), como a Rádio Imprensa S/A, a Rádio Novo Mundo e a Rádio Novo Mundo Ltda.[108] Existem ainda alguns jornais em circulação, como o Diário Regional,[109] [110] o Diário do Grande ABC,[111] o Jornal Folha do Dia[112] e o Jornal de Diadema.[113]

Cultura[editar | editar código-fonte]

Apresentação da Companhia de Danças de Diadema (em Votuporanga), órgão do setor cultural do município.[114]

A Secretaria de Cultura é um órgão responsável por estabelecer e atuar na área cultural de Diadema, com o objetivo de promover o estímulo e acesso aos bens culturais, respeitando a diversidade e incluindo a inclusão etária e social. Essa instituição engloba, ao todo, nove bibliotecas, dez centros de memória, em um total de vinte e cinco equipamentos, que são promovidos em todo o município.[115]

Artesanato e principais eventos[editar | editar código-fonte]

O artesanato é uma das formas mais espontâneas da expressão cultural diademense. Em várias partes do município é possível encontrar uma produção artesanal diferenciada, criada de acordo com a cultura e o modo de vida local e feita com matérias-primas, como principalmente o bordado e a madeira, além de materiais recicláveis.[116] Alguns grupos regionais, como a Associação dos Artesãos e Artistas Plásticos de Diadema, reúnem diversos artesãos, disponibilizando espaço para confecção, exposição e venda dos produtos artesanais. Normalmente essas peças são vendidas em lojas de artesanato, exposições ou feiras, como a Feira de Artesanato de Diadema, realizada semanalmente aos sábados, no Centro, desde 2006, contando com barracas de vendas de comidas caseiras, utensílios domésticos, sabonetes, bonecas de biscuit, objetos para decorações, camisetas, bijuterias, ervas medicinais e flores feitas de garrafas pet.[117]

Além da feira de artesanato, o município conta com inúmeros eventos, que ocorrem durante o ano inteiro,[118] como o Carnaval, realizado antes do início da Quaresma,[119] e a Festa da Imaculada Conceição, padroeira do município, no dia 8 de dezembro.[120]

Pontos turísticos[editar | editar código-fonte]

Diadema conta com quatro importantes pontos turísticos:

  • Borboletário: primeiro borboletário da Região Metropolitana de São Paulo, criado em 2005 e com 190 metros quadrados de área. Foi construído com o objetivo é contribuir com um projeto de educação ambiental, desenvolvido pela Secretaria do Meio Ambiente. No local, são liberados entre cinquenta e 250 borboletas semanalmente, além viverem duas espécies adultas de insetos e cerca de trinta espécies de plantas;[121]
  • Jardim Botânico: principal cartão postal de Diadema. Possui mais de duzentas espécies nativas diferentes de plantas, principalmente de Mata Atlântica, desde as de porte pequeno (como as forrações) às de grande porte (arbóreas). É também utilizado em atividades de educação ambiental de escolas municipais e/ou de outras localidades;[13]
  • Museu de Arte Popular (MAP): foi inaugurado em 2007 e nela estão reunidas centenas de obras de importantes artistas populares nacionais, como Aécio de Andrade e João Cândido da Silva. Está localizado no localizado no Centro Cultural de Diadema, sendo considerado o primeiro museu de gênero do ABC paulista;[122]
  • Observatório Astronômico: foi inaugurado em 1992, no Bairro Inamar, e é onde ocorre a observação de astros, planetas, estrelas e outros corpos do Sistema Solar. Conta com um telescópio do modelo MEADE, que está instalado em uma torre com nove metros de altura, três andares, numa altitude em 830 metros.[123]

Esporte[editar | editar código-fonte]

A Secretaria Municipal de Esportes e Lazer é a instituição responsável por controlar, supervisionar, coordenar e orientar as atividades esportivas em Diadema,[124] tendo como principal objetivo é estabelecer as estratégias de desenvolvimento, execução de programas, atividades e projetos, onde o principal objetivo é o asseguramento, otimização e maximização dos recursos.[124]

Assim como em grande parte do país, em Diadema o esporte mais popular é o futebol. O principal clube de futebol diademense é o Clube Atlético Diadema, fundado em 9 de outubro de 2009,[125] cujo atual presidente é Paulo Rubens Reginato Lofreta.[125] O município não conta com estádios de futebol, mas há um cuja construção estará prevista para 2012, com capacidade projetada para oito mil pessoas.[126] mas o Esporte Clube Água Santa pode ser considerado uma nova força e esta na Serie A2 de 2015

Há um outro projeto que foi recebido pelo Santos em 2005,[127]  que também defendia a construção de um estádio, cuja capacidade é de aproximadamente quarenta mil pessoas,[127]  mas que foi abortado pelo time no início de 2009.[128] 

Feriados[editar | editar código-fonte]

Em Diadema, há os seguintes feriados municipais, definidos pela lei municipal nº 24, de 18 de junho de 1960 (atualizada pela lei Municipal nº 81, de 20 de dezembro de 1961): a Sexta-Feira Santa, o Corpus Christi, o dia da Ascensão de Jesus Cristo (todos em data móvel), 29 de junho (dia dos santos São Paulo e São Pedro), 15 de agosto (Assunção de Nossa Senhora) e 8 de dezembro (data da Imaculada Conceição, padroeira do município), além do dia 2 de novembro, feriado nacional de Finados, em homenagem aos mortos.[129]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b c Divisão Territorial do Brasil. Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (1 de julho de 2008). Página visitada em 11 de outubro de 2008.
  2. a b c d e f g h Dados Gerais. Prefeitura de Diadema. Página visitada em 18 de janeiro de 2014. Cópia arquivada em 21 de julho de 2014.
  3. a b Área territorial oficial. IBGE (2013). Página visitada em 18 de janeiro de 2014.
  4. a b c Estimativa Populacional 2013 (PDF). Censo Populacional 2013. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (1º de julho de 2013). Página visitada em 18 de janeiro de 2014.
  5. a b Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil. Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) (2010). Página visitada em 31 de julho de 2013.
  6. a b c Tabela 1 - Posição ocupada pelos 100 maiores municípios, em relação ao Produto Interno Bruto a preços correntes e participações percentuais relativa e acumulada, segundo os municípios e as respectivas Unidades da Federação - 2011. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Página visitada em 19 de janeiro de 2014.
  7. a b c Tabela 2.1 - População residente, total, urbana total e urbana na sede municipal, em números absolutos e relativos, com indicação da área total e densidade demográfica, segundo as Unidades da Federação e os municípios – 2010. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (2010). Página visitada em 16 de janeiro de 2014.
  8. a b c d IBGE. Histórico - Diadema/SP. Página visitada em 4 de maio de 2011.
  9. a b c d HISTÓRIA DE DIADEMA. Ache Tudo. Página visitada em 4 de maio de 2011.
  10. LEI COMPLEMENTAR Nº 1.139, DE 16 DE JUNHO DE 2011. Assembleia Legislativa de São Paulo (16 de junho de 2011). Página visitada em 24 de janeiro de 2014.
  11. Comitê da [Bacia Hidrográfica do Alto Tietê. Sistema Integrado de Gerenciamento de Recursos Hídricos de São Paulo. Página visitada em 18 de janeiro de 2014.
  12. Diadema: dados gerais. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Página visitada em 18 de janeiro de 2014.
  13. a b Prefeitura. Jardim Botânico. Página visitada em 4 de maio de 2011.
  14. a b Diadema. ABCex. Página visitada em 19 de janeiro de 2014.
  15. Clima dos municípios paulistas. Centro de Pesquisas Meteorológicas e Climáticas Aplicadas à Agricultura (CEPAGRI). Página visitada em 18 de janeiro de 2014.
  16. a b Clima de Diadema. Centro de Pesquisas Meteorológicas e Climáticas Aplicadas à Agricultura (CEPAGRI). Página visitada em 18 de janeiro de 2014. Cópia arquivada em 21 de julho de 2014.
  17. Chuvas - médias diárias 2/1983 - Estação: Diadema (Jardim Ambaré). Empresa Metropolitana de Águas e Energia S.A-EMAE (1983). Página visitada em 21 de julho de 2014. Cópia arquivada em 21 de julho de 2014.
  18. Chuvas - médias diárias 1/1996 - Estação: Diadema. Departamento de Águas e Energia Elétrica do Estado de São Paulo (1996). Página visitada em 21 de julho de 2014. Cópia arquivada em 21 de julho de 2014.
  19. Chuvas - médias diárias 3/1991 - Estação: Diadema. Departamento de Águas e Energia Elétrica do Estado de São Paulo (1991). Página visitada em 21 de julho de 2014. Cópia arquivada em 21 de julho de 2014.
  20. Chuvas - médias diárias 3/1985 - Estação: Diadema (Jardim Ambaré). Empresa Metropolitana de Águas e Energia S.A-EMAE (1983). Página visitada em 21 de julho de 2014. Cópia arquivada em 21 de julho de 2014.
  21. Chuvas - médias diárias 2/1980 - Estação: Diadema. Departamento de Águas e Energia Elétrica do Estado de São Paulo (1980). Página visitada em 21 de julho de 2014. Cópia arquivada em 21 de julho de 2014.
  22. Chuvas - médias diárias 10/1994 - Estação: Diadema. Departamento de Águas e Energia Elétrica do Estado de São Paulo (1994). Página visitada em 21 de julho de 2014. Cópia arquivada em 21 de julho de 2014.
  23. Chuvas - médias diárias 6/1987 - Estação: Diadema. Departamento de Águas e Energia Elétrica do Estado de São Paulo (1987). Página visitada em 21 de julho de 2014. Cópia arquivada em 21 de julho de 2014.
  24. Chuvas - médias mensais - 1991. Departamento de Águas e Energia Elétrica do Estado de São Paulo (1991). Página visitada em 21 de julho de 2014. Cópia arquivada em 21 de julho de 2014.
  25. Demografia - População Total. Associação Paulista de Municípios. Página visitada em 18 de janeiro de 2014.
  26. Gabriel Souza Elias (29 de abril de 2011). São Paulo concentra maiores densidades demográficas do país; menores estão no Amazonas. UOL Notícias. Página visitada em 18 de janeiro de 2014.
  27. a b c d Diadema, SP. Atlas Brasil (2010). Página visitada em 16 de janeiro de 2014.
  28. Razão de sexo, população de homens e mulheres, segundo os municípios – 2010. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (2010). Página visitada em 18 de janeiro de 2014.
  29. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (2010). Cor ou raça = Total. Sistema IBGE de Recuperação Automática. Página visitada em 18 de janeiro de 2014.
  30. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (2010). Tabela 1497 - População residente, por nacionalidade - Resultados Gerais da Amostra. Sistema IBGE de Recuperação Automática. Página visitada em 18 de janeiro de 2014.
  31. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (2010). Tabela 1505 - População residente, por naturalidade em relação ao município e à unidade da federação - Resultados Gerais da Amostra. Sistema IBGE de Recuperação Automática. Página visitada em 18 de janeiro de 2014.
  32. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (2010). Tabela 631 - População residente, por sexo e lugar de nascimento. Sistema IBGE de Recuperação Automática. Página visitada em 18 de janeiro de 2014.
  33. Tabela 3173 - Emigrantes internacionais, por sexo, segundo os continentes e países estrangeiros de destino. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (2010). Página visitada em 25 de fevereiro de 2014.
  34. Mapa de Pobreza e Desigualdade - Municípios Brasileiros 2003. Página visitada em 18 de janeiro de 2014.
  35. a b 1 - acabar com a fome e a miséria. Portal ODM (2010). Página visitada em 18 de janeiro de 2014.
  36. a b c Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (2010). Religião = Total. Sistema IBGE de Recuperação Automática. Página visitada em 22 de junho de 2013.
  37. Diocese of Santo André. Catholic Hierarchy. Página visitada em 18 de janeiro de 2014.
  38. Campanha ‘Vida pela Vida’ para doação de sangue prossegue até dia 6. Prefeitura de Santo André, São Paulo (25 de junho 2013). Página visitada em 18 de janeiro de 2014.
  39. Paróquias Diadema. Diocese de Santo André. Página visitada em 18 de janeiro de 2014.
  40. a b c d LEI ORGÂNICA DO MUNICÍPIO DE DIADEMA. Câmara Municipal de Diadema. Página visitada em 19 de janeiro de 2014.
  41. EMOÇÃO MARCA ATO SOLENE EM HOMENAGEM A EVANDRO CAIAFFA ESQUÍVEL. Câmara Municipal de Diadema (11 de agosto de 2006). Página visitada em 19 de janeiro de 2014.
  42. a b Estrutura de governo. Prefeitura de Diadema. Página visitada em 19 de janeiro de 2014.
  43. Apuração das eleições 2012 - Diadema/SP. Portal G1. Página visitada em 19 de janeiro de 2014.
  44. Vereadores. Câmara Municipal de Diadema. Página visitada em 19 de janeiro de 2014.
  45. Conselhos municipais. Prefeitura de Diadema. Página visitada em 19 de janeiro de 2014.
  46. RELAÇÃO DAS COMARCAS E MUNICÍPIO. Ministério Público do Estado de São Paulo. Página visitada em 19 de janeiro de 2014.
  47. Eleições / Estatísticas / Filiados. Tribunal Superior Eleitoral. Página visitada em 19 de janeiro de 2014.
  48. Quantidade de eleitores por município/região. Tribunal Superior Eleitoral. Página visitada em 19 de janeiro de 2014.
  49. LEI Nº 2582, DE 26 DE DEZEMBRO DE 2006. Portal Leis Municipais (26 de dezembro de 2006). Página visitada em 24 de janeiro de 2014.
  50. Jair Batista da Silva (17 de setembro de 2007). LEI MUNICIPAL Nº 2.668, DE 14 DE SETEMBRO DE 2007. Câmara Municipal de Diadema. Página visitada em 24 de janeiro de 2014.
  51. a b c População por bairros - São Paulo - 2010. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (2010). Página visitada em 19 de janeiro de 2014.
  52. a b c Produto Interno Bruto dos Municípios 2011. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (2011). Página visitada em 19 de janeiro de 2014.
  53. Diadema está entre as 100 melhores cidades brasileiras para fazer carreira profissional. Prefeitura de Diadema (27 de agosto de 2010). Página visitada em 19 de janeiro de 2014.
  54. Estatísticas do Cadastro Central de Empresas 2011. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (2011). Página visitada em 19 de janeiro de 2014.
  55. O Shopping. Shopping Praça da Moça. Página visitada em 19 de janeiro de 2014.
  56. Shopping Praça da Moça. AD Shopping. Página visitada em 19 de janeiro de 2014.
  57. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (2010). Tabela 3219: Situação do domicílio. Sistema IBGE de Recuperação Automática. Página visitada em 24 de janeiro de 2014.
  58. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (2010). Tabela 3219: Tipo de domicílio. Sistema IBGE de Recuperação Automática. Página visitada em 24 de janeiro de 2014.
  59. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (2010). Tabela 3219: Condição de ocupação do domicílio. Sistema IBGE de Recuperação Automática. Página visitada em 24 de janeiro de 2014.
  60. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (2010). Tabela 3218: Forma de abastecimento de água. Sistema IBGE de Recuperação Automática. Página visitada em 24 de janeiro de 2014.
  61. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (2010). Tabela 3219: Existência de energia elétrica. Sistema IBGE de Recuperação Automática. Página visitada em 24 de janeiro de 2014.
  62. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (2010). Tabela 3218: Destino do lixo. Sistema IBGE de Recuperação Automática. Página visitada em 24 de janeiro de 2014.
  63. Serviços de saúde 2009. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (2009). Página visitada em 24 de janeiro de 2014.
  64. Cadernos de Informações de Saúde - Diadema/SP. DATASUS. Página visitada em 24 de janeiro de 2014.
  65. 4 - reduzir a mortalidade infantil. Portal ODM. Página visitada em 24 de janeiro de 2014.
  66. 6 - combater a AIDS, a malária e outras doenças. Portal ODM. Página visitada em 24 de janeiro de 2014.
  67. DRS I - Grande São Paulo. Secretaria de Estado de Saúde de São Paulo. Página visitada em 24 de janeiro de 2014.
  68. Hospital Estadual de Diadema. Associação Paulista para o Desenvolvimento da Medicina. Página visitada em 24 de janeiro de 2014.
  69. Hospital Estadual de Diadema. DATASUS. Página visitada em 24 de janeiro de 2014.
  70. Secretaria Municipal de Saúde (2011). RELATÓRIO ANUAL DE GESTÃO DE 2011. Prefeitura de Diadema. Página visitada em 24 de de janeiro de 2014.
  71. Nossa história. Hospital e Maternidade São Lucas. Página visitada em 24 de janeiro de 2014.
  72. Serviços. Hospital e Maternidade São Lucas. Página visitada em 24 de janeiro de 2014.
  73. Nicole Briones (15 de junho de 2013). PREFEITURA DE DIADEMA RECUA SOBRE REABERTURA DO HOSPITAL INFANTIL. Portal ABCD Maior. Página visitada em 24 de janeiro de 2014.
  74. Hospital Municipal de Diadema (HMD). CNES DATASUS. Página visitada em 24 de janeiro de 2014.
  75. Governo Federal. Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (IDEB) - Resultados e Metas. Página visitada em 6 de maio de 2011.
  76. a b Cidades@ - IBGE (2009). Ensino, matrículas, docentes e rede escolar 2009 (em Português). Página visitada em 6 de maio de 2011.
  77. UNIFESP - Campus Diadema - Unidade José de Filippi. Página visitada em 6 de maio de 2011.
  78. Câmara Municipal (21 de setembro de 2010). Fatec de Diadema está concluída. Página visitada em 6 de maio de 2011.
  79. FAD. Faculdade Diadema - FAD. Página visitada em 6 de maio de 2011.
  80. Fundação Florestan Fernandes. iLocal. Página visitada em 6 de maio de 2011.
  81. Juliana Ravelli (25 de outubro de 2011). Fundação Florestan Fernandes completa 13 anos. Diário do Grande ABC. Página visitada em 6 de maio de 2011.
  82. Senai Diadema: Inscrições Cursos Técnicos Gratuitos 2011. mundodastribos.com. Página visitada em 6 de maio de 2011.
  83. SENAI DIADEMA Cursos Gratuitos 2010. GrZero (2011). Página visitada em 6 de maio de 2011.
  84. ETEC Diadema. Centro Paula Souza. Página visitada em 6 de maio de 2011.
  85. ETEC Diadema. Página visitada em 6 de maio de 2011.
  86. Confederação Nacional de Municípios (CNM). Educação. Página visitada em 6 de maio de 2011.
  87. DIADEMA - SP. Nossa São Paulo. Página visitada em 6 de maio de 2011.
  88. Confederação Nacional de Municípios (CNM). Educação - Freqüência Escolar. Página visitada em 6 de maio de 2011.
  89. Confederação Nacional de Municípios (CNM). Educação - Anos de Estudo. Página visitada em 6 de maio de 2011.
  90. Sangari (2011). Número e taxas (em 100 mil) de homicídio nos municípios com 10.000 habitantes ou mais (xls). Página visitada em 6 de maio de 2011.
  91. Sangari (2011). Número e taxas (em 100 mil) de suicídio nos municípios com 10.000 habitantes ou mais (xls). Página visitada em 7 de maio de 2011.
  92. WAISELFISZ, Julio Jacobo (2010). Mapa da Violência dos Municípios Brasileiros 2008. Instituto Sangari. Página visitada em 6 de maio de 2011.
  93. Secretaria de Estado da Segurança Pública (27 de maio de 2010). Sistemas de inteligência criam o mapa da criminalidade. Página visitada em 6 de maio de 2011.
  94. SANED. Página visitada em 7 de maio de 2011.
  95. Governo do Estado de São Paulo (7 de janeiro de 2009). Sabesp e Diadema vão compartilhar serviços de água e esgoto. JusBrasil Notícias. Página visitada em 7 de maio de 2011.
  96. a b Karen Marchetti (31 de março de 2009). Junção entre Saned e Sabesp é prorrogada por três meses. ABCD Maior. Página visitada em 7 de maio de 2011.
  97. Fernando Valensoela (6 de maio de 2011). Fusão Saned-Sabesp preocupa funcionários. Diário Regional. Página visitada em 7 de maio de 2011.
  98. Gustavo Pinchiaro (6 de maio de 2011). Câmara garante corrigir a fusão Saned-Sabesp. Diário do Grande ABC. Página visitada em 7 de maio de 2011.
  99. Municípios por concessionária. Página visitada em 7 de maio de 2011.
  100. Guiatel. São Paulo. Página visitada em 7 de maio de 2011.
  101. City Brazil. Sobre Diadema. Página visitada em 7 de maio de 2011.
  102. [1]
  103. Empresas Metropolitanas de Transportes Urbanos (EMTU). Terminal Metropolitano Diadema. Página visitada em 7 de maio de 2011.
  104. Empresas Metropolitanas de Transportes Urbanos (EMTU). Terminal Metropolitano Piraporinha. Página visitada em 7 de maio de 2011.
  105. Cidades@ - IBGE (2009). Frota 2009. Página visitada em 7 de maio de 2011.
  106. a b Google Maps. Página visitada em 7 de maio de 2011.
  107. Mapas Estado de São Paulo. Página visitada em 7 de maio de 2011.
  108. Rádio - Emissoras e Retransmissoras (3). TeleListas.net. Página visitada em 7 de maio de 2011.
  109. Diário Regional. JornaisBrasil.com. Página visitada em 7 de maio de 2011.
  110. Jornais Diadema. JornaisBrasil.com. Página visitada em 7 de maio de 2011.
  111. Diário do Grande ABC. Página visitada em 7 de maio de 2011.
  112. Jornal Folha do Dia. Página visitada em 7 de maio de 2011.
  113. Jornal de Diadema. Página visitada em 7 de maio de 2011.
  114. Companhia de Danças de Diadema. Atividades artísticas. Página visitada em 7 de maio de 2011.
  115. Prefeitura. Secretaria de Cultura. Página visitada em 4 de maio de 2011.
  116. Principais atividades artesanais. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (2012). Página visitada em 24 de janeiro de 2014.
  117. Iara Luz (2008). Diadema 49 anos - Feira de Artesanato traz novidades para o Centro. Prefeitura de Diadema. Página visitada em 24 de janeiro de 2014.
  118. Prefeitura (2011). Eventos. Página visitada em 4 de maio de 2011.
  119. Rafael Ribeiro (12 de janeiro de 2013). Escolas de Diadema farão Carnaval simbólico. Diário do Grande ABC. Página visitada em 6 de maio de 2013.
  120. Diocese de Santo André (1° de dezembro de 2010). Festa da Imaculada Conceição de Diadema 2010. Página visitada em 7 de maio de 2011.
  121. Prefeitura. Borboletário. Página visitada em 4 de maio de 2011.
  122. Prefeitura. Observatório Astronômico. Página visitada em 4 de maio de 2011.
  123. a b Prefeitura. Esporte e Lazer. Página visitada em 4 de maio de 2011.
  124. a b Clube Atlético Diadema. Página visitada em 4 de maio de 2011.
  125. TV ABCD. CA Diadema não vai disputar o Paulistão Série B. Página visitada em 4 de maio de 2011.
  126. a b Terra Notícias (12 de outubro de 2005). Santos pode ter estádio para 40 mil em Diadema. esportes.terra.com. Página visitada em 4 de maio de 2011.
  127. UOL Esporte (7 de janeiro de 2011). Plano de construção de estádio em Diadema é abortado pelo Santos. UOL Notícias. Página visitada em 4 de maio de 2011.
  128. LEI Nº 81/61. Portal Leis Municipais (20 de dezembro de 1961). Página visitada em 24 de janeiro de 2014.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Diadema