Guaíra (Paraná)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Município de Guaíra
"Portal do Pantanal Paranaense"
"Capital do livre-comércio"
Ponte do Rio Paraná que liga ao Guaíra.

Ponte do Rio Paraná que liga ao Guaíra.
Bandeira de Guaíra
Brasão de Guaíra
Bandeira Brasão
Hino
Aniversário 14 de novembro
Fundação 14 de novembro de 1951 (62 anos)
Emancipação 14 de novembro de 1951
Gentílico guairense
Lema "Guaíra Vivendo o Futuro"
Padroeiro(a) Nossa Senhora dos Navegantes[1]
Prefeito(a) Fabian Vendruscolo (PT)
(2013–2016)
Localização
Localização de Guaíra
Localização de Guaíra no Paraná
Guaíra está localizado em: Brasil
Guaíra
Localização de Guaíra no Brasil
24° 04' 48" S 54° 15' 21" O24° 04' 48" S 54° 15' 21" O
Unidade federativa  Paraná
Mesorregião Oeste Paranaense IBGE/2008 [2]
Microrregião Toledo IBGE/2008 [2]
Municípios limítrofes Terra Roxa, Mercedes, Altônia e Mundo Novo (MS)
Distância até a capital federal: 1 414 km
estadual: 642
km[3]
Características geográficas
Área 560,508 km² (BR: 2256º PR: 114º)[4]
Área urbana 4,889 km² est. Embrapa[5]
Distritos Guaíra (sede), Doutor Oliveira Castro
População 32 190 hab. (PR: 41º) –  est. IBGE 2013[6]
Densidade 55,058 hab/km²
Altitude 220 m [7]
Clima subtropical Cfa
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,777 (PR: 69º) – alto PNUD/2000 [8]
Gini 0,42 est. IBGE 2003[9]
PIB R$ 358 578,827 mil (PR: 43º) – IBGE/2008[10]
PIB per capita R$ 12 116,61 IBGE/2008[10]
Página oficial

Guaíra é um município brasileiro da região Sul, localizado no estado do Paraná.

A cidade está localizada às margens do Rio Paraná, e o trecho ostenta o título de Maior Arquipélago da América do Sul, é considerado o Portal do Pantanal Paranaense e constitui um corredor da biodiversidade com mais de 200 ilhas, centenas de espécies de animais vertebrados, aves, répteis e anfíbios, além de 170 espécies de peixes.[carece de fontes?]

Geografia[editar | editar código-fonte]

Localiza-se a uma latitude 24º04'48" Sul e a uma longitude 54º15'21" Oeste, estando a uma altitude de 220 metros.

Possui uma área de 504,77 km².

História[editar | editar código-fonte]

A fundação de Guaíra está intimamente ligada com a Cia Matte Larangeira, responsável também pela fundação da cidade de Porto Murtinho-MS.

Primórdios[editar | editar código-fonte]

Em tempos históricos, era pertencente aos indígenas, no ano de 1556 foi ocupada pelos Espanhóis. Nessa época, ocorreram as Missões Jesuíticas, que tinham por objetivo catequizar os índios, com base nos preceitos da igreja Católica, as Missões ocorriam nos territórios hoje demarcados geograficamente dos Estados do Rio Grande do Sul, Paraná e Paraguai. Em 1620, o território de Guaíra estava virtualmente nas mãos dos portugueses, já que os bandeirantes paulistas assolavam, periodicamente, a região, destruindo os pueblos espanhóis e escravizando os índios catequizados das reduções jesuíticas.

Somente em 1872, com o Tratado de Limites, é que foram demarcados os limites territoriais entre Brasil e Paraguai, ficando Guaíra em território brasileiro. A busca por riquezas ou por mão de obra escrava, fez com que os Bandeirantes Paulistas adentrassem a este território, dizimando os agrupamentos espanhóis e escravizando os índios. Estas terras permaneceram durante um período sem desenvolvimento econômico e populacional.

Matte Laranjeira[editar | editar código-fonte]

Após denuncias do Superintendente, Antonio Corrêa da Costa e de prejuízos com o transporte da produção da Matte Larangeira, o Banco Rio Branco decreta falência em 1902 e Thomaz Larangeira adquire seu espólio, já a Cia Matte Larangeira é vendida a companhia argentina Francisco Mendes & Cia, passando a se chamar Larangeira Mendes e Companhia. É assinado com o governo do estado novo contrato de arrendamento, nos mesmos moldes do anterior, que vigoraria até 1916.

Já em 1910 ocorre a transferência do foco principal de exploração de erva mate para o Rio Paraná, reduzindo a sua importância estratégica para a empresa sendo seu monopólio quebrado em 1916.

A sede da Companhia foi transferida em 1918 de Porto Murtinho, para a Fazenda Campanário, próximo ao município de Caarapó. Sendo que a erva passou a ser exportada pelo Rio Paraná, ficando somente a produção dos ranchos próximos exportada por Porto Murtinho. Desde 1902 a Companhia estabelece-se em Guaíra, inicialmente denominada de Porto Monjoli,[11] iniciando a construção de uma ferrovia Estrada de Ferro Guaíra a Porto Mendes em 1911, que transporia as corredeiras da Sete Quedas.

Em divisões territoriais datadas de 31 de julho de 1936 e 31 de julho de 1937, figura no município de Foz de Iguassú o distrito de Guaíra. Pelo decreto-lei estadual n.º 7573, de 20 de outubro de 1938, o distrito de Guaíra foi extinto, sendo seu território anexado ao distrito sede do município de Foz do Iguassú.

O domínio da Companhia Matte Laranjeira segue até 1943, quando Getulio Vargas assume o poder, criando os Territórios de Ponta Porá e Iguaçu, e anulando a concessão. Em 17 de abril de 1944 é assinado o Decreto n.º 6.428,[11] por Getúlio Vargas, incorporando ao Serviço de Navegação da Bacia do Prata (SNBP), o Distrito de Guairá, a Estrada de Ferro Guaíra a Porto Mendes, assim como as material e instalações fixas, instalações portuárias e todas as instalações e material flutuantes.

Guaíra foi elevada à categoria de município com essa denominação pela lei estadual n.º 790, de 14 de novembro de 1951, desmembrado de Foz do Iguassú, sendo instalado em 14 de dezembro de 1952.

Royalties de Itaipu[editar | editar código-fonte]

Nos 170 quilômetros de extensão, entre Foz do Iguaçu e Guaíra, o Reservatório de Itaipu atinge áreas de 16 municípios, dos quais 15 no Paraná e um no Mato Grosso do Sul. Como compensação, Itaipu paga royalties a esses municípios, proporcionalmente à área de terra alagada. Desde 1985, a Itaipu pagou ao Brasil mais de US$ 3,35 bilhões em royalties.

No Paraguai, a compensação é repassada integralmente ao Tesouro Nacional. No Brasil, 45% da compensação é repassada aos Estados, 45% aos municípios e 10% para órgãos federais, de acordo com a Lei dos Royalties, em vigor desde 1991.

A tabela abaixo informa o valor acumulado da compensação de cada município.

Município Compensação (em milhões de US$)
Foz do Iguaçu 201,3
Santa Teresinha de Itaipu 41,7
São Miguel do Iguaçu 103,1
Itaipulândia 166,8
Medianeira 1,1
Missal 39,9
Santa Helena 263,0
Diamante d'Oeste 5,6
São José das Palmeiras 1,9
Marechal Cândido Rondon 62,7
Mercedes 17,9
Pato Bragado 43,6
Entre Rios do Oeste 30,5
Terra Roxa 1,5
Guaíra 50,8
Mundo Novo (Mato Grosso do Sul) 14,6

Topônimo[editar | editar código-fonte]

Seu nome original foi dado pelos Índios Guaranis, que significa lugar de difícil acesso.

Demografia[editar | editar código-fonte]

Sua população estimada em 2011 é de 30.861 habitantes.

Economia[editar | editar código-fonte]

Centrada principalmente no comércio e no turismo.

Turismo[editar | editar código-fonte]

Localizada na região Oeste do Paraná, Guaíra conta com toda a estrutura e hospitalidade de uma cidade preparada para receber turistas que desejam além de simplesmente relaxar, conhecer um pouco mais da história da colonização e viver em contato com a natureza. O município conta com diversas linhas de transporte rodoviário e aéreo.

Turismo cultural e histórico[editar | editar código-fonte]

Parque Guaíra
  • Parque Guaíra: principal área verde de Guaíra
  • Museu Sete Quedas: possui um acervo que se destaca pelos espécimes de animais capturados na região, a arte indígena e objetos que comprovam a passagem dos espanhóis e portugueses por essas terras.
  • Igreja de Pedra Nuestro Señor Del Perdón: capela Espanhola com pedras encaixadas que foi construída com pedras das Sete Quedas e seus vitrais argentinos destacam a catequese praticada pelos padres Jesuítas aos índios.
  • Cruzeiro das Américas: com seus mitos e suas lendas, datado em 1556, talvez a marca mais antiga da presença dos espanhóis em terras brasileiras. O Cruzeiro fica junto ao Centro Náutico Marinas, uma área de lazer em forma de aldeia, construída numa área de 15 alqueires contendo infraestrutura para diversas atividades culturais, esportivas e de lazer, base náutica e sete pavilhões para eventos, dentre eles a Festa das Nações, o mais tradicional do município.
  • Atelier do Frei Pacífico: artista plástico de renome, esse ex-frei franciscano decidiu dedicar sua vida à defesa da flora e da fauna, e retrata as belezas da natureza e da cultura indígena em peças de madeira.
  • Cine Teatro Sete Quedas: pertencente a Cia Matte Laranjeira, o prédio de 1905 era usado para chamuscar a folha da erva mate, hoje um espaço cultural moderno e equipado que projeta a cultura para todos os povos.
  • Locomotiva nº 4: pertenceu à Cia Mate Laranjeira. O trenzinho é o marco da primeira ferrovia do Oeste paranaense.
  • Casa do Artesão: localizada no centro de Guaíra, onde o visitante poderá adquirir peças de artesanato típico da região.

Compras[editar | editar código-fonte]

Natureza[editar | editar código-fonte]

Na região destacam-se os passeios fluviais com direito a pesca amadora e profissional, além de uma parada na Lagoa Saraiva para mergulhar nas suas águas quentes e transparentes, passeio ecológico pelas trilhas da Ilha São Francisco, a qual é mantida pelo Frei Pacífico e safári fotográfico com registro da flora e da fauna.

O município possui ainda um parque hoteleiro, herdado da época das Sete Quedas. Na área gastronômica a cidade oferece de opções diurnas e noturnas, mas o destaque fica para o Pintado na Telha, prato típico de Guaíra.

Área de Pesca[editar | editar código-fonte]

Guaíra tem sua área de pesca esportiva privilegiada pela transição do Rio Paraná com o Reservatório de Itaipu (após a Ponte Ayrton Senna). Localizada na região de abrangência de Ilha Grande (arquipélago), compreende tanto a parte de lótica (rio) quanto a parte lêntica (lago) do Rio Paraná.

Esta região sofre grande influência de correntes, chuvas e variações de nível, sendo grande parte delas atribuídas aos grandes tributários do rio Paraná, como os rios Piquirí e Ivaí no estado do Paraná e rio Amambai do estado do Mato Grosso do Sul. As espécies de maior incidência nesta região são Dourados, Jaús, Pintados, Pacus, Piaparas e Piaus na região do rio Paraná (acima da Ponte Ayrton Senna) e Corvinas, Tucunarés, Piaus, Barbados e Cachorras abaixo da ponte.

Eventos[editar | editar código-fonte]

Janeiro
Fevereiro
  • 02 - Festa de N. Sra. dos Navegantes
  • Carnaval de Rua
  • Baile Tropical - Baile Típico Havaiano
Março
  • Baile da Linguiça - Gastronomia típica e Baile Alemão
Maio
  • Festa das Nações
Junho
  • Encontro dos Pescadores da LDOP
Outubro
  • Oktobeer Fest
  • Torneio Internacional de Pesca
Novembro
  • Festival Internacional do Pintado na Telha
  • 14 - Aniversário do Município
Dezembro
  • 8 - Festa da Virgem de Caacupê

infraestrutura[editar | editar código-fonte]

Transporte[editar | editar código-fonte]

Ponte Ayrton Senna de Guaíra

Com extensão de 4.000 metros essa majestosa obra tem no seu currículo números colossais de materiais usados na sua construção, além de ser a única ponte do mundo em curva na parte central com tobogã. Ela também é responsável pela ligação da Guaíra até Mundo Novo (Mato Grosso do Sul).

Rodoviária de Guaíra

Faz a ligação da cidade com o resto do estado, da região e do resto do país. Registra um bom fluxo de passageiros para outras cidades, especialmente em datas comemorativas. Atendida por várias empresas, entre elas EUCATUR, Viação Ouro e Prata, Unesul, Expresso Maringá e Viação Umuarama. Interliga Guaíra às seguintes cidades:

  • Toledo, Cascavel, Maringá, Londrina e Curitiba (PR)
  • São Miguel do Oeste, Blumenau, Itajaí/Balneário Camboriú e Florianópolis (SC)
  • Frederico Westphalen, Carazinho, Lageado, Porto Alegre (RS)
  • Mundo Novo/Eldorado, Amambai, Ponta Porã, Naviraí, Dourados, Rio Brilhante, Campo Grande, São Gabriel do Oeste, Rio Verde de Mato Grosso e Coxim (MS)
  • São Paulo, Presidente Prudente e Ourinhos (SP)
  • Rondonópolis, Primavera do Leste, Barra do Garças, Cuiabá/Várzea Grande, Sinop, Sorriso, Alta Floresta, Cáceres e Pontes e Lacerda (MT)
  • Porto Velho, Cacoal, Ariquemes, Ji-Paraná e Vilhena (RO)
  • Rio Branco (AC)
  • Santarém e Itaituba (PA)
Aeroporto de Guaíra

Com pista de 1300x30m e terminal de embarque, o aeroporto encontra-se desativado.

Comunicações[editar | editar código-fonte]

Rádios
  • Interativa FM (93,5)
  • 98 FM Light (98,7)
  • Radio Guaíra AM
  • Rádio Terra FM (104,9) - Faixa comunitária
Televisão
  • Sinal VHF: RPCTV 02, Rede Mercosul 08, TV Tibagi 11, TV Tarobá 13
  • Sinal UHF: Canção Nova 30, TV Sete Quedas 50
Outros
  • Agência de Correios

Segurança[editar | editar código-fonte]

Guaíra é Sede da Companhia Independente de Policiamento e Operações de Fronteira ou Força alfa que é uma Organização Policial Militar (OPM) da Polícia Militar do Paraná (PMPR), a qual foi especialmente constituída para o combate ao tráfico de drogas e de armas na tríplice fronteira.

Saúde[editar | editar código-fonte]

  • Hospital e Maternidade Santa Rita
  • Hospital São Paulo
  • Posto Municipal de Saúde

Financeiro[editar | editar código-fonte]

  • Banco do Brasil
  • Banco Itaú
  • Caixa Econômica Federal
  • Banco Bradesco
  • Banco Sicredi
  • Banco Sicob

Esporte[editar | editar código-fonte]

A cidade de Guaíra possuiu um clube no Campeonato Paranaense de Futebol, o Guaíra Futebol Clube. [12] . Outro clube, a Sociedade Esportiva Kashima Antlers do Brasil, também jogou uma temporada em Guaíra, antes de se mudar para Paranaguá [13]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Festas e Eventos de Guaíra - Confederação Nacional dos Municípios
  2. a b Divisão Territorial do Brasil. Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (1 de julho de 2008). Página visitada em 11 de outubro de 2008.
  3. Mapas e rotas. Guia 4 Rodas. Página visitada em 3 de novembro de 2011.
  4. IBGE (10 out. 2002). Área territorial oficial. Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Página visitada em 5 dez. 2010.
  5. Urbanização das cidades brasileiras. Embrapa Monitoramento por Satélite. Página visitada em 30 de Julho de 2008.
  6. Estimativa Populacional 2013. Censo Populacional 2010. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (1 de julho de 2013). Página visitada em 03 de novembro de 2013.
  7. Paraná. Embrapa. Página visitada em 19 de julho de 2011.
  8. Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil. Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) (2000). Página visitada em 11 de outubro de 2008.
  9. Indice GINI. Cidade Sat. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (2000). Página visitada em 06 de agosto de 2011.
  10. a b Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Página visitada em 11 dez. 2010.
  11. a b Prof. Dr. Omar Fedato Aleksiejuk. Cronologia Histórica de Guairá. Página visitada em 6 de março de 2009.
  12. http://www.rsssfbrasil.com//tablesfq/pr1989l2.htm
  13. http://www.rsssfbrasil.com//tablesfq/pr1997l3.htm

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Outros projetos Wikimedia também contêm material sobre este tema:
Commons Imagens e media no Commons