Itaipulândia

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Município de Itaipulândia
Bandeira de Itaipulândia
Brasão de Itaipulândia
Bandeira Brasão
Hino
Aniversário 10 de novembro
Fundação 10 de novembro de 1992
Gentílico itaipulandiense
Lema Itaipulândia - Trabalho, Respeito e Seriedade
Prefeito(a) Miguel Bayerle (Partido da República)
(2013–2016)
Localização
Localização de Itaipulândia
Localização de Itaipulândia no Paraná
Itaipulândia está localizado em: Brasil
Itaipulândia
Localização de Itaipulândia no Brasil
25° 08' 13" S 54° 18' 07" O25° 08' 13" S 54° 18' 07" O
Unidade federativa  Paraná
Mesorregião Oeste Paranaense IBGE/2008[1]
Microrregião Foz do Iguaçu IBGE/2008[1]
Municípios limítrofes Missal (N), São Miguel do Iguaçu (S), Medianeira (L), Lago de Itaipu (O).
Distância até a capital 630 km
Características geográficas
Área 336,173 km² [2]
População 9 027 hab. Censo IBGE/2010[3]
Densidade 26,85 hab./km²
Clima Subtropical úmido
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,76 alto PNUD/2000[4]
PIB R$ 115 993,494 mil IBGE/2008[5]
PIB per capita R$ 12 715,80 IBGE/2008[5]
Página oficial
Prefeitura www.itaipulandia.pr.gov.br

Itaipulândia é um município do estado do Paraná, no Brasil. Sua população estimada em 2004 era de 8 199 habitantes.

Topònimo[editar | editar código-fonte]

"Itaipulândia" é originário da junção dos termos tupi-guaranis itá (pedra), 'y (água, rio) e pu (barulho)[6] e do termo inglês land (terra)[7] .

História[editar | editar código-fonte]

Os pioneiros de origem europeia vieram para essa região em 1961, migrando de Santa Catarina e Rio Grande do Sul, quando adquiriram o direito de posse de cerca de 800 alqueires da gleba Guairaçá. A primeira denominação foi "Aparecida do Oeste" ("Aparecidinha do Oeste"), um distrito de São Miguel do Iguaçu criado pela Lei Estadual 7 438, de 29 de dezembro de 1980. Emancipou-se através de plebiscito pela Lei Estadual 9 908, de 19 de março de 1992, fundando, assim, o município de Itaipulândia, que teve a instalação administrativa em 1º de janeiro de 1993[8] .

Localizado a 630 km da capital do Estado do Paraná, Curitiba, situado na região Oeste do estado, o município possui uma extensão territorial municipal de 327,728 km². Sua principal atividade econômica, desde o início de sua colonização de origem europeia, é a agricultura, com o cultivo de fumo, feijão, milho e mandioca. Os colonos dedicavam-se também a criação de bovinos e suínos[9] .

Com a construção da Usina Hidrelétrica de Itaipu, no final da década de 1970, metade de suas terras agricultáveis foram inundadas pelo lago da represa (176,000 km²). No entanto, a agricultura continua a ser o setor que mais contribui para o produto interno bruto municipal, destacando-se, atualmente, as culturas de soja, milho e fumo. Outros setores que compõe a economia são os de serviço (comércio e turismo) e o de indústria. Como forma de mitigar o impacto ambiental, a Itaipu Binacional compensa o município pagando royalties, o que faz com que o município tenha uma das maiores rendas per capita da região[10] .

O município, após o Censo de 2010, passou a contar com mais de 9 000 itaipulandienses, na sua maioria jovens numa faixa entre 20 a 40 anos. A maioria da população (52,5%) encontra-se na área urbana[11] .

O território do município de Itaipulândia limita-se com os seguintes municípios; ao Norte, com Santa Helena; a Leste, com Missal; a Sudeste, com Medianeira; ao Sul, com São Miguel do Iguaçu; a Sudoeste, Foz do Iguaçu e a Oeste, com o Lago de Itaipu e Cidade do Leste, no Paraguai[12] .

Administração[editar | editar código-fonte]

1 de janeiro de 1993 à 31 de dezembro de 1996 – Prefeito: Lotárhio Knob; Vice-prefeito: José Naconeski Sobrinho

1 de janeiro de 1996 a 31 de dezembro de 2000 – Prefeito: Miguel Bayerle; Vice-prefeito: Laudair Bruch

1 de janeiro de 2000 a 31 de dezembro de 2004 – Prefeito: Miguel Bayerle; Vice-prefeito: Flávio Fin

1 de janeiro de 2004 à 8 de julho de 2008 – Prefeito: Vendelino Royer; Vice-prefeito: Laudair Bruch

9 de julho de 2008 à 18 de julho de 2008 – Prefeito: Laudair Bruch

21 de julho de 2008 a 31 de dezembro de 2008 – Prefeito: Gilberto Arthur Silvestri

1 de janeiro de 2009 a 23 de setembro de 2011 - Prefeito: Lotário Oto Knob; Vice-prefeita: Maria Odete Zinn

23 de setembro de 2011 a 4 de novembro de 2011 - Prefeito: Cláudio Vanio Gonçalves

4 de novembro de 2011 a 31 de dezembro de 2012 - Prefeito: Sidnei Picoli Amaral; Vice-prefeito: Vilson Nei Serena

1 de janeiro de 2013 a 31 de dezembro de 2016 - Prefeito Miguel Bayerle; Vice-prefeito: Dr. Juares José Bassani

Turismo[editar | editar código-fonte]

O turismo é uma das atividades que apresenta grande desenvolvimento em Itaipulândia. Veja os principais atrativos:

Parque de Lazer implantado no Terminal Turístico de Linha Jacutinga.

Lazer e descontração, além de muito sol nos aproximadamente 700 metros de praia, fazem a alegria dos turistas e visitantes de toda a região.

Composto por uma grande área de camping, quiosques com churrasqueiras, Pavilhão de Eventos com todas as dependências necessárias, uma área esportiva com campo de futebol, campo de futebol, quadra de vôlei, atracadouro e uma ótima área de banho. É um local de descontração, que oferece segurança e conforto aos veranistas, distando 4,8 km da sede do município, em trajeto asfaltado.

Este trajeto pode ser percorrido, também, de bicicleta, trafegando com segurança na ciclovia que margeia a estrada de acesso.

Imagem de [Nossa Senhora da Conceição Aparecida|Nossa Senhora Aparecida]][editar | editar código-fonte]

Inaugurada em 2000, a imagem de Nossa Senhora de Aparecida traz uma nova e forte expectativa do turismo religioso. No dia 12 de outubro, se comemora, no município, o Dia de Nossa Senhora Aparecida, padroeira de Itaipulândia e do Brasil, atraindo muitos seguidores e oferecendo uma diversificada programação, com missa, devoção, almoço, apresentação cultural, entre outros.

Festa Internacional do Dourado no Carrossel[editar | editar código-fonte]

O aniversário de Itaipulândia é comemorado em 10 de novembro com a Festa Internacional do Dourado no Carrossel, em homenagem à população pela realização do plebiscito de sua emancipação, atrai visitantes dos mais diversos lugares. A festa, tem como atração principal, o prato típico do município: o peixe dourado assado. A curiosa churrasqueira em forma de carrossel foi criada pelo munícipe Lauro Barth.

Parque Aquático Termal[editar | editar código-fonte]

O Parque Aquático Termal, localizado às margens da via que leva até a Balnéario de Jacutinga, é um empreendimento de grande porte, ainda em construção, restando apenas 20 por cento para ser concluído, oferecerá mais de 15 atrações, como cerca de 10 tobogãs, piscinas de onda, rio lento e rápido, piscinas cobertas etc.. A água com calor natural em torno de 40 graus centígrados e capacidade para atender a cerca de 5 000 pessoas por dia promete ser um dos maiores atrativos da região.

Destaques[editar | editar código-fonte]

Recentemente, Itaipulândia recebeu um reconhecimento importante na área de saneamento básico. Através de um estudo feito pela Fundação Getulio Vargas, evidenciou-se que Itaipulândia é o município que mais investe em Saneamento Básico no Brasil:

Outro setor que merece destaque é a educação: no ano de 2007, Itaipulândia foi reconhecida como o município que mais investe em educação no Estado do Paraná: 106,39% da receita de impostos, sendo que o mínimo aprovado por lei é de 25%.

Destaque também para o agronegócio: num levantamento feito pelo Deral (Departamento de Economia Rural do Estado do Paraná), Itaipulândia se coloca em 26° lugar entre as potências do agronegócio no Estado. Colocação que merece reconhecimento se considerada a proporção do município.

Itaipulândia foi o primeiro município da Bacia do Paraná III que reduziu a zero os passivos ambientais de suas microbacias, através de parceria com a Itaipu Binacional, com investimento total de 1 390 000 reais, onde a Itaipu participou com 53,2 por cento e a prefeitura de Itaipulândia e demais parceiros com 46,8 por cento. Dentre as ações do projeto, destacam-se: elaboração de 420 projetos de adequação de propriedades rurais para o desenvolvimento sustentável, adequação e cascalhamento de 70 000 metros quadrados de estradas rurais, instalação de 90 km de cercas de isolamento e proteção da mata ciliar, recomposição de 81 hectares de mata ciliar e monitoramento ambiental participativo.

Geografia[editar | editar código-fonte]

Dependência Genealógica - Itaipulândia originou-se em 19 de março de 1992 de São Miguel do Iguaçu, que, em 25 de janeiro de 1961, emancipou-se de Foz do Iguaçu, que se desmembrou em 14 de março de 1914 de Guarapuava, que, em 17 de julho de 1852, se originou de Castro, que se emancipou em 24 de setembro de 1788 de Curitiba, que, em 29 de março de 1693, se desmembrou de Paranaguá, criado por Carta Régia em 29 de julho de 1648.

A área total do município é de 327,728 km², sendo que, desta, 176,000 km² foram desapropiadas pela Usina Hidrelétrica de Itaipu, restando 151,728 km² de área útil. Itaipulândia limita-se ao norte com Santa Helena, a noroeste com Missal ao sul com [[São Miguel do Iguaçu e a oeste com o lago de Itaipu (República do Paraguai). As coordenadas do município são de 265 metros de altitude, 25° 08' de latitude e 54° 18' longitude. O clima de Itaipulândia é subquente superúmido com subseca. A temperatura média anual varia de 19°C a leste, a 21°C a oeste. A temperatura média do mês mais quente- Fevereiro- encontra-se entre 24 e 25°C. Durante o mês mais frio- Julho- as temperaturas médias variam de 14 a 16 °C.

A respeito do relevo, Itaipulândia situa-se no Terceiro Planalto Paranaense, na unidade de relevo Planalto central da Bacia do Paraná, conforme dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística.

No que se refere à hidrografia, a bacia que drena o município é a bacia hidrográfica do Rio Paraná. O Rio São João e o Ocoy são os principais rios de Itaipulândia. O município está praticamente envolto pelo Lago de Itaipu, em virtude do represamento das águas do Rio Paraná.

No município de Itaipulândia, a tipologia da vegetação atual, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística é de floresta Estacional Semidecidual e Vegetação secundária.

Referências

  1. a b Divisão Territorial do Brasil Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (1 de julho de 2008). Visitado em 11 de outubro de 2008.
  2. IBGE (10 de outubro de 2002). Área territorial oficial Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Visitado em 5 de dezembro de 2010.
  3. Censo Populacional 2010 Censo Populacional 2010 Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (29 de novembro de 2010). Visitado em 11 de dezembro de 2010.
  4. Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil Atlas do Desenvolvimento Humano Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) (2000). Visitado em 11 de outubro de 2008.
  5. a b Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008 Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Visitado em 11 de dezembro de 2010.
  6. NAVARRO, E. A. Método moderno de tupi antigo. Terceira edição. São Paulo. Global. 2005. p. 69.
  7. http://translate.google.com.br/
  8. Universidade Estadual do Oeste do Paraná - UNIOESTE; Historiador: José Carlos Koeche
  9. Universidade Federal do Paraná, Setor de Ciência da Saúde; no estudo: "Diagnóstico Local do Município de Itaipulância"; Convênio nº 4533/2005-Ministério da Saúde-Secretaria Executiva/DIPE/SIS Fronteiras; fevereiro/2007
  10. Universidade Federal do Paraná, Setor de Ciência da Saúde; no estudo: "Diagnóstico Local do Município de Itaipulância"; Convênio nº 4533/2005-Ministério da Saúde-Secretaria Executiva/DIPE/SIS Fronteiras; fevereiro/2007
  11. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística
  12. Universidade Estadual do Oeste do Paraná - UNIOESTE; Historiador: José Carlos Koeche

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre municípios do estado do Paraná é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.