Chuí

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Este artigo ou se(c)ção cita uma ou mais fontes fiáveis e independentes, mas ela(s) não cobre(m) todo o texto (desde novembro de 2012).
Por favor, melhore este artigo providenciando mais fontes fiáveis e independentes e inserindo-as em notas de rodapé ou no corpo do texto, conforme o livro de estilo.
Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoYahoo!Bing. Veja como referenciar e citar as fontes.
Município de Chuí
"Cidade mais meridional do Brasil"
Chuí.JPG

Bandeira de Chuí
Brasão de Chuí
Bandeira Brasão
Hino
Fundação 1997
Gentílico chuiense
CEP 96255-000
Prefeito(a) Renato Hernandez Martins (PP)
(2013–2016)
Localização
Localização de Chuí
Localização de Chuí no Rio Grande do Sul
Chuí está localizado em: Brasil
Chuí
Localização de Chuí no Brasil
33° 41' 27" S 53° 27' 25" O33° 41' 27" S 53° 27' 25" O
Unidade federativa  Rio Grande do Sul
Mesorregião Sudeste Rio-grandense IBGE/2008 [1]
Microrregião Litoral Lagunar IBGE/2008 [1]
Municípios limítrofes Santa Vitória do Palmar (leste, norte e oeste), Chuy (Uruguai) (sul)
Distância até a capital 525 km
Características geográficas
Área 203,201 km² [2]
População 5 919 hab. Censo IBGE/2010[3]
Densidade 29,13 hab./km²
Altitude 22 m
Clima subtropical Cfa
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,811 muito alto PNUD/2000 [4]
PIB R$ 140 470,214 mil IBGE/2008[5]
PIB per capita R$ 25 680,11 IBGE/2008[5]
Página oficial

Chuí é um município brasileiro do extremo sul do estado do Rio Grande do Sul, Brasil. É a cidade mais meridional do país, a qual faz fronteira com a cidade do Chuy, no Uruguai. Possui uma população de 5.919 habitantes, constituída por brasileiros, uruguaios e árabes palestinos (estes últimos muito ligados ao comércio). Está a 525 km de Porto Alegre e 2552 km de Brasília e 347 km de Montevidéu, capital do Uruguai.

O Chuí é separado de Chuy, no Uruguai apenas por uma longa avenida com canteiro central. No lado uruguaio da avenida são famosos os free shops, que atraem brasileiros e uruguaios de cidades próximas a fim de consumir os produtos livres de impostos, além de chamar a atenção de turistas vindos de longe em viagem a Punta del Este, Montevidéu ou Porto Alegre.

História[editar | editar código-fonte]

Alguns meses antes do desembarque do brigadeiro José da Silva Paes na barra do Rio Grande, em 1737, Cristóvão Pereira já havia montado um posto avançado português no Morro de São Miguel, próximo ao Arroio Chuí. Em 1763, tropas espanholas partiram de Buenos Aires, na Argentina, e derrotaram os portugueses, estendendo seus domínios até a barra do Rio Grande. Em 1777, os portugueses retomaram seus antigos territórios e celebraram com os espanhóis o Tratado de Santo Ildefonso, mediado pelo Papa, segundo o qual ficavam constituídos os Campos Neutrais, uma faixa desabitada de terra que se estendia do Taim até o Arroio Chuí, de forma a evitar um confronto direto entre os colonizadores portugueses e espanhóis. Apesar do tratado, com a criação da Capitania de São Pedro do Rio Grande do Sul, foram concedidas sesmarias ao oficiais do exército português dentro dos Campos Neutrais.

Após a Independência do Brasil, sobreveio a Guerra da Cisplatina que resultou na independência do Uruguai e as campanhas contra os caudilhos uruguaios Oribe e Rivera.

A situação das fronteiras permaneceu confusa. A solução definitiva somente viria com o tratado de limites entre Brasil e Uruguai, celebrado em 12 de outubro de 1851, pelo qual a nação vizinha aceitou a incorporação dos Campos Neutrais Chuí-Taim ao território brasileiro.

Em 1997, Chuí foi emancipada do município de Santa Vitória do Palmar.

Geografia e Clima[editar | editar código-fonte]

Fronteira Brasil-Uruguai.

O Chuí localiza-se a uma latitude 33º41'28" sul e a uma longitude 53º27'24" oeste, estando a uma altitude de 22 metros. Possui uma área de 200,74 km².

O balneário mais próximo é a Praia da Barra do Chuí, pertencente ao município de Santa Vitória do Palmar, recebendo o nome em razão do Arroio Chuí, um arroio que corta o interior do município e parte do balneário. A Praia da Barra do Chuí é limitada ao sul pela foz do Arroio Chuí, que a separa da Praia da Barra del Chuy, no Uruguai.

Chuí é o município brasileiro mais distante da Linha do equador, localizado ao nível do mar, solo relativamente arenoso à semi-escuro, com chuvas bem distribuídas no ano inteiro, e consequentemente nuvens frequentes durante o ano inteiro, tendo o menor Índice Ultravioleta do Brasil, tanto no inverno quanto no verão (apesar da maior latitude que estende o dia para além das 8 horas da noite).

Tem também a praia mais fria do Brasil, Barra do Chuí, que é um prolongamento da Praia do Cassino, a maior praia do mundo. A média de temperatura anual gira em torno de 17°C, o mês mais quente é fevereiro com média de 23,15°C e o mais frio é julho, com média de 12,25°C. o mês que menos chove é novembro, com média de 68 mm, já o mais chuvoso é agosto, com média de 124 mm.

Economia[editar | editar código-fonte]

A principal fonte de renda do município vem do comércio de fronteira, sendo a venda de produtos alimentícios e de vestuário nos supermercados e lojas para os turistas. Balizados por câmbio favorável, organizam-se excursões em cidades uruguaias para comprar gêneros no comércio local.

Em Agosto de 2011 a empresa Eletrosul conquistou em um leilão da ANEEL o direito de construir na cidade 6 empreendimentos eólicos, que gerarão um total de 144 MW, devendo incrementar o PIB do município.

Referências

  1. a b Divisão Territorial do Brasil Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (1 de julho de 2008). Página visitada em 11 de outubro de 2008.
  2. IBGE (10 out. 2002). Área territorial oficial Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Página visitada em 5 dez. 2010.
  3. Censo Populacional 2010 Censo Populacional 2010. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (29 de novembro de 2010). Página visitada em 11 de dezembro de 2010.
  4. Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) (2000). Página visitada em 11 de outubro de 2008.
  5. a b Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008 Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Página visitada em 11 dez. 2010.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]