Santo Antônio do Sudoeste

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Município de Santo Antônio do Sudoeste
"SAS"
Visão da Cidade

Visão da Cidade
Bandeira de Santo Antônio do Sudoeste
Brasão de Santo Antônio do Sudoeste
Bandeira Brasão
Hino
Aniversário 14 de novembro de 1951
Fundação 1912
Gentílico santo-antoniense
CEP 85710-000
Prefeito(a) Ricardo Ortinã (PT)
(2009–2012)
Localização
Localização de Santo Antônio do Sudoeste
Localização de Santo Antônio do Sudoeste no Paraná
Santo Antônio do Sudoeste está localizado em: Brasil
Santo Antônio do Sudoeste
Localização de Santo Antônio do Sudoeste no Brasil
26° 04' 12" S 53° 43' 22" O26° 04' 12" S 53° 43' 22" O
Unidade federativa  Paraná
Mesorregião Sudoeste Paranaense IBGE/2008 [1]
Microrregião Francisco Beltrão IBGE/2008 [1]
Municípios limítrofes Ampére, Bom Jesus do Sul, Pinhal de São Bento, Pranchita, Salgado Filho e San Antonio (Misiones, Argentina)
Distância até a capital 650 km
Características geográficas
Área 325,672 km² [2]
População 18 912 hab. Censo IBGE/2010[3]
Densidade 58,07 hab./km²
Altitude 447 m
Clima subtropical
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,715 alto PNUD/2000 [4]
PIB R$ 141 036,988 mil IBGE/2008[5]
PIB per capita R$ 7 322,79 IBGE/2008[5]
Página oficial

Santo Antônio do Sudoeste é um município brasileiro do estado do Paraná. A população registrada no Censo 2010 é de 18.912 habitantes.

Sua emancipação política é datada de 14 de novembro de 1951. Faz fronteira com o município argentino de San Antonio, localizado na província de Misiones. O rio Santo Antônio divide os dois municípios, que estão interligadas por uma ponte e respectivas aduanas. Esta foi a última divisa estabelecida entre a Argentina e o Brasil.

Atualmente Santo Antônio do Sudoeste é um polo industrial de confecção de roupas. Sua economia também se baseia na pecuária e agricultura.

História[editar | editar código-fonte]

Os primeiros moradores a se instalarem na região onde hoje se localiza o município de Santo Antônio do Sudoeste, foram dom Lucas Ferrera e João Romero, oriundos da vizinha República do Paraguai, ali chegados em 1902. Encontraram naquela região grande quantidade de erva-mate nativa e, como a venda desse produto fosse vantajosa, iniciaram a sua extração e exportação para a Argentina.

Nos primeiros anos, aqueles exploradores enfrentaram muitas dificuldades, pois toda a região era um sertão que parecia não ter fim, habitada por grandes hordas indígenas e ligada a outros centros apenas através de picadas abertas em plena floresta. O surgimento efetivo do povoado, que recebeu a denominação de Santo Antônio, deu-se somente em 1912, com a chegada de um grupo de colonos tendo à frente Afonso Arrachea. O comércio de erva-mate continuou sendo a principal atividade dos habitantes da povoação, pois não havia estradas ou outras vias de comunicação que possibilitassem outros empreendimentos.

Dom Lucas Ferrera foi substituído na extração e comércio de erva-mate, por uma empresa argentina com o nome de Pastoriza, a qual se dedicou a esse lucrativo ramo de atividade até que por volta de 1920. Após a elevação do povoado à condição de Distrito Administrativo e Judiciário do município de Clevelândia, iniciou-se a abertura de estradas, as quais deram à localidade notável impulso, atraindo grandes levas de agricultores procedentes de outras regiões do Paraná e dos Estados de Santa Catarina e do Rio Grande do Sul, que ali se estabeleceram, dedicando-se à agricultura e, especialmente, à criação de suínos. Em 1951 foi criado o município de Santo Antônio, que pela Lei Estadual nº 5322, de 10 de maio de 1966 foi desmembrado do de Clevelândia, tomando a denominação de Santo Antônio do Sudoeste. Em 14 de dezembro de 1952 foi empossado Percy Schreiner como primeiro prefeito eleito.

Dom Lucas Ferrera, ao colocar o nome de Santo Antônio no povoado, prestou dupla homenagem, sendo uma a seu filho chamado Antônio e outra, ao santo padroeiro da localidade. O topônimo foi acrescido de “Sudoeste” devido à sua localização.

Referências

  1. a b Divisão Territorial do Brasil. Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (1 de julho de 2008). Página visitada em 11 de outubro de 2008.
  2. IBGE (10 out. 2002). Área territorial oficial. Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Página visitada em 5 dez. 2010.
  3. Censo Populacional 2010. Censo Populacional 2010. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (29 de novembro de 2010). Página visitada em 11 de dezembro de 2010.
  4. Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil. Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) (2000). Página visitada em 31 de outubro de 2011.
  5. a b Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Página visitada em 11 dez. 2010.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre municípios do estado do Paraná é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.