Medianeira

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Emblem of the Papacy SE.svg

Série de artigos sobre
Mariologia católica
Murillo immaculate conception.jpg

Maria, mãe de Jesus
Devoção

HiperduliaImaculado CoraçãoSete AlegriasSete DoresTítulosSanto RosárioEscapulário do CarmoDireito Canônico

Orações marianas famosas

Ave MariaMagnificatAngelusInfinitas graças vos damosLembrai-vosSalve Rainha

Dogmas e Doutrinas

Mãe de DeusPérpetua VirgindadeImaculada ConceiçãoAssunçãoMãe da IgrejaMedianeiraCorredentoraRainha do Céu

Aparições
Crenças reconhecidas ou dignas de culto
GuadalupeMedalha Milagrosa
La SaletteLourdesFátimaCaravaggioProuille


Maria na arte


Doutrina da Igreja Católica

Medianeira (em latim: Mediatrix) na mariologia da Igreja Católica refere-se ao papel da Virgem Maria como uma mediadora de graças e bençãos através de Jesus. É um conceito distinto de Co-Redentora. Essa doutrina é baseada no fato de que Maria deu à luz Jesus, que é a responsável por todas as graças e bençãos concedidas à humanidade, assim ela participou da mediação dessas graças, devido ao seu Filho. Papas, como Leão XIII e Pio XII têm tradicionalmente apoiado esta interpretação.

O conceito de medianeira não é um dogma mariano, embora tenham sido feitos petições para declara-ló (juntamente com co-Redentora) um dogma ao papa por vários cardeais e bispos. Este conceito se tornaria o quinto dogma mariano aprovado pela Santa Sé.[1]

Primeira referências[editar | editar código-fonte]

Não há dúvida entre os teólogos católicos, que Jesus Cristo é o único mediador entre Deus e a raça humana (Timóteo 2:5) São Tomás de Aquino alega que só Cristo é o perfeito mediador entre Deus e a humanidade, mas isso não impede que outros mediadores dependam de Cristo.[2]

As primeiras menções a este conceito aparecem na Igreja Primitiva, em uma oração atribuída a Efrém da Síria (306-373): Depois do mediador, a medianeira de todo o mundo.[3]

Século XIX[editar | editar código-fonte]

No século XIX, o termo medianeira aparece na bula papal Ineffabilis Deus do Papa Pio IX, e em vários encíclicas sobre o rosário do Papa Leão XIII[4] [5] . O Papa Pio X utilizado o termo na encíclica Ad Diem illum e o Papa Bento XV introduziu uma nova festa Mariana em que ela é colocada como Medianeira de todas as graças (em 1921). O Papa João Paulo II na encíclica Redemptoris Mater afirma que Jesus é o mediador entre Deus e o homem e Maria é a medianeira entre Deus e o homem.[6]

Relatado em aparições[editar | editar código-fonte]

Nossa Senhora do Carmo com anjos e almas no Purgatório que imploram pela sua intercessão. Escultura barroca en Beniaján, Espanha

Existem relatos (mas não provados) que nas aparições marianas foi utilizado o termo medianeira. As mensagens de Maria em Medjugorje utilizam tanto o termo "mediador" e "medianeira". Em 1984 as crianças em Medjugorje afirmaram ter ouvido: "Você deve saber, só há um Deus e um só Mediador Jesus Cristo. (...) Eu sou a Medianeira entre você e Deus."[7]

Apoio popular e eclesiástico[editar | editar código-fonte]

O Apoio popular a Maria como Medianeira surgiu nas últimas décadas ambos tanto de leigos, quanto do clero. Um movimento de leigos chamado Vox Populi Mariae Mediatrici está promovendo a doutrina de Maria como Medianeira e fornece petições que podem ser assinadas pelos católicos em geral, e enviada para o Papa em apoio formal de uma definição dogmática.[8] [9]

Em 8 de fevereiro de 2008 cinco Cardeais da Igreja Católica emitiram uma petição solicitando ao Papa Bento XVI que declarasse dogmaticamente a Virgem Maria como Co-Redentora e Medianeira. Os cardeais também incluíram um votum (ou seja, petição), que permitiria outros cardeais e bispos também solicitarem o mesmo a partir para o pontífice. Atualmente mais de 500 bispos assinaram o votums enviado para o Vaticano em apoio de um quinto dogma mariano.[10]

Referências

  1. Vatican News on the Mediatrix Petition to the Pope
  2. Thomas Aquinas, Summa, III, 26,1
  3. Mediatorship of Mary. Página visitada em 2008-10-08. "post mediatorem mediatrix totius mundi"
  4. Leo XIII - Fidentem piumque animum. Página visitada em 2008-10-08.
  5. Leo XIII - Adiutricem. Página visitada em 2008-10-09.
  6. Pope John Paul II's encyclical Redemptoris Mater: On the Blessed Virgin Mary in the life of the Pilgrim Church
  7. "Words from heaven: Messages of Our Lady from Medjugorje: a documented record of the messages and their meanings" page 245. Saint James Publishing, 1990: ISBN 1878909053
  8. Voice of the People for Mary Mediatrix. Página visitada em 2008-10-09.
  9. Vox Popoli website
  10. ZENIT - Cardinals' Letter Promoting Marian Dogma. Página visitada em 2008-10-09.