Nossa Senhora da Lapa

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Nossa Senhora da Lapa
Lapa Our Lady.JPG
Imagem de Nossa Senhora da Lapa, na Igreja da Lapa, em Arcos de Valdevez
Instituição da festa 982
Venerada pela Igreja Católica
Principal igreja Santuário de Nossa Senhora da Lapa
Festa litúrgica 8 de Setembro
Padroeira de Quintela, Lapa (Lisboa)
Gold Christian Cross no Red.svg Portal do Cristianismo


Nossa Senhora da Lapa é uma representação de Santíssima Virgem Maria, bastante cultuada em Portugal e no Brasil. A sua imagem geralmente ostenta a Virgem Maria de pé, sobre as nuvens, com as mãos juntas em atitude de oração, com uma coroa e uma pomba (símbolo do Espírito Santo) sobre a cabeça. [1]

História[editar | editar código-fonte]

A história da devoção a Nossa Senhora da Lapa, segundo uma lenda popular, iniciou-se em meados do ano de 982, quando o general mouro Almançor, em uma de suas campanhas militares na Península Ibérica, teria atacado o Convento de Sisimiro, situado na localidade de Quintela, Sernancelhe, em Portugal[2] , onde teria martirizado parte das religiosas que ali se encontravam.

As religiosas que teriam conseguido escapar do general teriam se abrigado em uma lapa (gruta), onde teriam guardado uma imagem de Nossa Senhora que levavam consigo.

Ao longo dos séculos, por cerca de quinhentos anos, a imagem teria permanecido ali, até que, em 1498, uma jovem pastora chamada Joana, menina ainda e muda de nascença, ao pastorear as ovelhas pelos arredores da gruta, teria resolvido adentrar e teria encontrado a imagem, pequena e formosa.

Porém a inocência da menina teria interpretado o achado como uma boneca e a teria colocado na cesta onde guardava seus pertences e seu lanche. Durante o pastoreio, a menina enfeitava a cesta como podia, procurando as mais lindas flores para orná-la.

Embora as ovelhas se encontrassem sempre no mesmo lugar, estavam sempre alimentadas e tranquilas, o que despertou comentários entre algumas pessoas. Estes comentários chegaram aos ouvidos da mãe de Joana, que, já enervada com as teimosias da menina, num momento de irritação, pegou a santa imagem e atirou-a ao fogo.

Ao ver isso, a menina soltou um grito: "Não! Minha mãe! É Nossa Senhora! O que fez?". Sua fala desprendeu-se instantaneamente de forma irreversível e sua mãe, neste momento, ficou com o braço paralisado. Ainda em transe, a menina e a mãe oraram e o braço paralisado ficou curado.

A comunidade, então, reconhecendo o valor da santa e milagrosa imagem, sob a orientação da menina Joana, construíram uma capela para abrigá-la, onde ficou, mesmo após as diversas tentativas do clero de levá-la para a igreja paroquial, de onde sempre desaparecia de modo misterioso.

O seu culto acabou por difundir-se em Portugal e foi levado para o Brasil pelos colonizadores portugueses.

Galeria[editar | editar código-fonte]

Exterior do Santuário de Nossa Senhora da Lapa, em Sernancelhe.
A gruta onde apareceu a imagem de Nossa Senhora da Lapa, em Sernancelhe.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre Catolicismo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.