Taboão da Serra

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Município de Taboão da Serra
Montagem de fotos de Taboão da Serra

Montagem de fotos de Taboão da Serra
Bandeira de Taboão da Serra
Brasão de Taboão da Serra
Bandeira Brasão
Hino
Aniversário 19 de fevereiro
Fundação 1959
Gentílico taboanense
Lema Labor omnia vincit
Prefeito(a) Fernando Fernandes Filho (PSDB)
(2013–2016)
Localização
Localização de Taboão da Serra
Localização de Taboão da Serra em São Paulo
Taboão da Serra está localizado em: Brasil
Taboão da Serra
Localização de Taboão da Serra no Brasil
23° 36' 07" S 46° 45' 10" O23° 36' 07" S 46° 45' 10" O
Unidade federativa  São Paulo
Mesorregião Metropolitana de São Paulo IBGE/2008 [1]
Microrregião Itapecerica da Serra IBGE/2008 [1]
Região metropolitana São Paulo
Municípios limítrofes Norte/Leste e Sul: São Paulo;
Oeste/Sudoeste: Embu das Artes;
Noroeste: Cotia
Distância até a capital 18 km[2]
Características geográficas
Área 20,478 km² [3]
População 244 719 hab. (SP: 27º) –  Censo IBGE/2010[4]
Densidade 11 950,34 hab./km²
Clima Subtropical Cfa
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,769 alto PNUD/2010 [5]
PIB R$ 3 866 877,146 mil (BR: 94º) – IBGE/2008[6]
PIB per capita R$ 17 204,70 IBGE/2008[6]
Página oficial

Taboão da Serra é um município brasileiro do estado de São Paulo, localizado na Região Metropolitana de São Paulo.

Sem divisas geográficas relevantes com a capital paulista, Taboão da Serra não se distingue dos bairros paulistanos com os quais faz divisa, como Butantã e Campo Limpo, ou seja, conurbada com a capital paulista, um fenômeno cada vez mais comum nas últimas décadas nas cidades da Região Metropolitana de São Paulo. Por muitos anos, a cidade se dividiu entre o perfil de cidade dormitório e de localidade industrial.

Até meados da década de 1990, a cidade mantinha o perfil industrial como principal atividade econômica. O parque industrial da cidade, no entanto, não era suficientemente robusto para absorver toda a mão-de-obra da cidade, que acabava se deslocando até São Paulo para encontrar emprego. No início dos anos 2000, o caráter econômico passou por mudanças.

Com o encarecimento dos custos e os problemas de tráfego, muitas indústrias deixaram a cidade e o município passou a ter características mais comerciais, passando a ocupar em poucos anos o posto de pólo de atração de serviços da região sudoeste da Grande São Paulo. Nessa época, grandes varejistas – como o Grupo Pão de Açúcar, Carrefour, Wal Mart e a Nacional Iguatemi (administradora do Shopping Taboão) – realizaram investimentos na cidade, o que consolidou o perfil terciário da cidade.

A vinda de grandes varejistas abriu novas frentes de emprego e oportunidades para os habitantes. Com a chegada dessas empresas, a cidade passou a contar com serviços que não existiam na cidade, como cinemas e supermercado aberto 24 horas. Isso consolidou a cidade como pólo de atração de cidades vizinhas – como Embu das Artes e Itapecerica da Serra – e de bairros paulistanos próximos – como o Butantã, Vila Sônia, Portal do Morumbi, Campo Limpo e Capão Redondo.

Apesar da mudança econômica, a cidade ainda sofre com os problemas comuns às áreas periféricas das grandes cidades brasileiras. Os índices de criminalidade são altos, principalmente na região periférica, cuja população se concentra em atividades de baixa e média escolaridade. Um exemplo do delicado quadro da segurança pública é a conquista da segunda delegacia de polícia, aprovada apenas em 2006.

Apesar desta conquista, problemas políticos e orçamentários impedem a instalação do novo distrito policial, que por decreto deverá ser localizado no bairro do Pirajuçara.

História[editar | editar código-fonte]

A história de Taboão da Serra é de certa forma antiga, e, em alguns aspectos, confunde-se com a própria história da cidade de São Paulo. Nos séculos XVI e XVII, a região de Taboão da Serra fez parte da rota dos bandeirantes paulistas que viviam nos arrabaldes que hoje pertence ao centro de São Paulo.

Muitos bandeirantes passavam pelo município em busca de índios para escravizá-los. Ao mesmo tempo, esta região servia de rota tanto para o litoral paulista, quanto ponto de passagem para a Região Sul do Brasil. Para proteger os índios dos bandeirantes paulistas, alguns jesuítas criaram áreas de proteção para os nativos em terras que hoje pertencem aos municípios de Taboão da Serra e Embu.

Quanto ao nome do município provavelmente veio da taboa, planta hidrófila que era facilmente encontrada na cidade, em brejos próximo ao Córrego Pirajuçara. E Serra como homenagem a cidade mãe (Itapecerica da Serra).

Na região havia diversas aldeias indígenas que foram destruídas nos fins do século XIX e início do XX pelos europeus recém-chegados na região, tanto para a posse da terra para atividade agrícola, quanto para o surgimento de pequenas vilas, as quais foram formadas no início do século passado.

A emancipação de Itapecerica da Serra, e a consequente elevação à categoria de município, deu-se em 1° de janeiro de 1959, graças aos esforços de, entre outros, Léo Baranowsky, Sebastião da Cunha, Benedito Carneiro de Freitas, Hosuke Hatake, Luzia Hellmeister, Mary Rose Ducase Maciel, José André de Moraes, José Ruiz Moreno e Álvaro Manoel de Oliveira[7] .

Política[editar | editar código-fonte]

A cidade é governada (2013/2016) pelo prefeito Fernando Fernandes Filho (PSDB), cujo nome político é "Fernando Fernandes". Fernandes exerce o cargo de prefeito pela terceira vez.

Geografia[editar | editar código-fonte]

Zona Leste do município

Localizado na Região Metropolitana de São Paulo, também conhecida como Grande São Paulo, está a oeste da capital paulista, na Microrregião de Itapecerica da Serra, também denominada de Conisud. A população estimada pelo IBGE em 2008 era de 227.343 habitantes[8] e a área é de 20 km², o que gera uma densidade demográfica de 10.704,17 hab/km².

Taboão da Serra é o quarto menor município, em área geográfica, do Estado de São Paulo, atrás apenas de Poá,com área de 17,1 km2, São Caetano do Sul com 15 km² e Águas de São Pedro, com área de 3,5 km²

Relevo[editar | editar código-fonte]

O relevo da região de Taboão da Serra faz parte de duas unidades geomorfológicas, que são a Província do Planalto Atlântico e a Zona do Planalto Paulistano. Assim como toda a região Metropolitana, a cidade se desenvolveu ao longo da Bacia Sedimentar de São Paulo onde existe um relevo suave na parte central com colinas e áreas de morros cristalinos, como na divisa de município, onde se localiza a Morraria do Embu. Taboão da Serra está localizada na Latitude 23º 37' 34" Sul e na Longitude 46º 47' 30" Oeste. A cidade fica a 747 metros acima do nível do mar. [1] (em português)

Clima[editar | editar código-fonte]

O clima em toda a Região é classificado como tipo "C", ou seja, subtropical, o que propicia fortes chuvas durante o verão e um inverno seco. A temperatura média anual em Taboão da Serra é de 20,0 °C. [2] (em português)

Municípios limítrofes[editar | editar código-fonte]

O pequeno município tem como vizinhos a capital paulista, Embu das Artes, a sudoeste e oeste, e uma diminuta divisa com Cotia a noroeste. Taboão da Serra é uma das menores cidades da Região Metropolitana de São Paulo, posto dividido com São Caetano do Sul, cidade da região conhecida como ABC Paulista.

Demografia[editar | editar código-fonte]

Região Central de Taboão da Serra

38% são de capital paulista. 20% são de paulistas do interior ou descendentes, 23% são provenientes de outros municípios da Grande São Paulo, 8% são sulistas - principalmente do Paraná e Rio Grande do Sul - 10% são imigrantes ou descendentes - principalmente japoneses, coreanos, chineses e poloneses e 1% estão como outros.

Os de origem sulista e sudestina são, majoritariamente, de ascendência portuguesa, italiana, espanhola, alemã, polonesa, libanesa, ucraniana e holandesa.

A maior comunidade estrangeira da cidade é a dos japoneses, que representam cerca de 15% dos estrangeiros.

  • Pessoas residentes (Censo 2009): 229 mil habitantes
  • Eleitores: 161.120 (2000)
  • Instituições Financeiras: 18 agências bancárias
  • Rendimento médio chefe de família = R$ 849,08

Infra-estrutura[editar | editar código-fonte]

Taboão da Serra
Educação

Ensino (2004). Matrículas:

  • Ensino fundamental: 34.806 matrículas
  • Ensino médio: 12.330 matrículas
Saúde
  • Estabelecimentos de saúde: 28 estabelecimentos
  • Leitos hospitalares: 183 leitos
  • Leitos hospitalares disponíveis ao SUS: 49 leitos
Rodovias

Galeria de imagens[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b Divisão Territorial do Brasil Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (1 de julho de 2008). Visitado em 11 de outubro de 2008.
  2. Distâncias entre a cidade de São Paulo e todas as cidades do interior paulista. Visitado em 26 de janeiro de 2011.
  3. IBGE (10 out. 2002). Área territorial oficial Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Visitado em 5 dez. 2010.
  4. Censo Populacional 2010 Censo Populacional 2010 Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (29 de novembro de 2010). Visitado em 11 de dezembro de 2010.
  5. Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil Atlas do Desenvolvimento Humano Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) (2010). Visitado em 31 de agosto de 2013.
  6. a b Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008 Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Visitado em 11 dez. 2010.
  7. Toledo, Eduardo, História de Taboão da Serra
  8. Estimativas da população para 1º de julho de 2009 (PDF) Estimativas de População Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (29 out. 2010). Visitado em 16 de agosto de 2009.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Taboão da Serra