Zona Norte de São Paulo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Norte
Do alto, da esquerda para a direita: Sambódromo do Anhembi (Anhembi Parque), Aeroporto Campo de Marte (Santana), Pico do Jaraguá (Serra da Cantareira), interior do Terminal Rodoviário do Tietê (Santana), típica rua residencial de Lauzane Paulista, Igreja Matriz de Nossa Senhora do Ó (Freguesia do Ó), Shopping Center Norte (Vila Guilherme), centro de Santana, Palácio do Horto Florestal (Tremembé), ETEC Parque da Juventude (Carandiru) e Avenida Cruzeiro do Sul.
Área 296 km²
População 2.189.273 hab. (2008)
Subprefeituras Casa Verde, Santana-Tucuruvi, Vila Maria-Vila Guilherme, Jaçanã-Tremembé,
Zonas de São Paulo Bandeira da cidade de São Paulo.svg

Dá-se genericamente o nome de Zona Norte de São Paulo [1] à área do município de São Paulo situada ao norte do Rio Tietê, com exceção do distrito de Jaguara. Oficialmente, distinguem-se as seguintes zonas:

No entanto, pela divisão de zonas geográficas adotada pela prefeitura, considera-se Zona Norte como sendo a região das subprefeituras da Zona Nordeste. As demais subprefeituras localizadas no eixo setentrional do rio Tietê, como Freguesia do Ó, Pirituba e Perus, fazem parte da Zona Noroeste. Apesar da localização e proximidade com os distritos da zona Noroeste, o distrito de Jaguara é administrado pela Subprefeitura da Lapa, sendo assim pertencente à Zona Oeste da cidade.

Devido à conurbação alguns bairros de Guarulhos consideram-se como parte integrante desta zona, são eles: Vila Galvão, Gopoúva, Picanço, Parque Continental, Cabuçu, Maia, Jardim Tranquilidade e Cecap.

Na divisão da SP Trans, empresa que administra o transporte coletivo da cidade, os ônibus da Zona Nordeste têm cor azul escura, e os da Zona Noroeste, cor verde clara. Além dos ônibus do consórcio InterNorte da EMTU, que também circulam na região.

Características[editar | editar código-fonte]

Historicamente a região servia de acesso a cidades vizinhas, seja por ferrovias, caso da Estrada de Ferro Santos-Jundiaí ou via terrestre, como no Caminho de São Paulo ou na Estrada Velha de Campinas. Em sua formação era povoada por sítios e chácaras que abasteciam a cidade com alimentos. Seu desenvolvimento parcial ocorreu somente no século XX através da construção do Tramway Cantareira que ligava o bairro da Luz , no centro, até Guarulhos, com um ramal até a Base Aérea de São Paulo, no bairro de Cumbica. Desde o início do século XX existiram na região muitas fontes de água natural. Hoje, todas estão fechadas por conta da poluição e do desmatamento da região. São elas: Fonte São Pedro, Fonte Gioconda, Fonte Fontalis e Fonte Cabuçu.[2]

O Parque Anhanguera, maior parque da cidade.

Situa-se nesta área da cidade o Aeroporto Internacional de São Paulo em Guarulhos, o principal aeroporto do país e o Aeroporto Campo de Marte, em Santana, o primeiro da cidade e o quinto mais movimentado do país[3] ; o Museu Aberto de Arte Urbana de São Paulo, primeiro do tipo no Brasil e no mundo; o Complexo do Anhembi, um dos maiores centros de exposições do país, onde é realizado o Carnaval Paulistano; o Terminal Rodoviário Tietê, o maior do país; o Shopping Internacional Guarulhos, um dos maiores do Brasil, o Shopping Center Norte, o mais movimentado da cidade; o Shopping Metrô Tucuruvi , o hotel Holiday Inn Anhembi; o maior do país [4] ; o Pico do Jaraguá, o ponto mais alto do município, além da Serra da Cantareira e do Parque da Cantareira, a segunda maior floresta urbana nativa do mundo. Devido aos seus 12 parques, a zona possui 4,67 m² de área verde por habitante, o que supera todas as regiões da cidade.[5]

Bairro de classe média
Mandaqui

Apresenta áreas nobres, como: Alto de Santana, Jardim São Paulo, Parque Palmas do Tremembé[6] , Serra da Cantareira, Jardim Barro Branco, Jardim Floresta, Jardim São Bento, City América, Jardim Guapira, Jardim França e Maia[7] ; bairros de classe média: Tucuruvi, Parque Continental, Vila Galvão, Gopoúva, Picanço, Mandaqui, Freguesia do Ó, Limão, Imirim, Chora Menino e Casa Verde; bairros em mudança de perfil sócioeconômico como: Parada Inglesa, Água Fria, Santa Teresinha, Lauzane Paulista e Vila Ede; e favelas, geralmente localizadas na periferia da região: margem do Rio Tietê , encostas da Serra da Cantareira , Pico do Jaraguá, e ao redor do Aeroporto de Guarulhos.

Santana, centro comercial da zona nordeste.

Atualmente a zona norte é muito heterogênea, principalmente na comparação entre as regiões nordeste e noroeste. A primeira é a área mais desenvolvida e populosa da região, onde concentram-se estabelecimentos do setor de serviços. Santana é o distrito que exerce uma maior influência comercial e cultural nesta micro-área, pois é o local com maior comércio, número de escolas e melhor infraestrutura. Formada pelas subprefeituras de Casa Verde-Limão-Cachoeirinha, Santana-Tucuruvi, Vila Maria-Vila Guilherme, Jaçanã-Tremembé e partes de Guarulhos, possui 1.981.582 habitantes e 252 km².

Vista aérea do Pico do Jaraguá, o ponto mais alto da cidade de São Paulo.

Já a região noroeste é uma das áreas mais carentes da cidade. Onde há uma precariedade de serviços públicos, como: saúde, educação e transporte. Em seu território estão localizadas importantes vias que ligam a cidade ao interior, ao redor destas há um destaque para o setor industrial. Está em desenvolvimento, por meio de processos públicos de urbanização e regularização de favelas. Apresenta 1.007.691 habitantes e 144 km², sendo menor em área do que a a zona nordeste, é formada pelas subprefeituras de Freguesia do Ó, Pirituba e Perus.

Generalidades[editar | editar código-fonte]

Fórum Regional de Santana, onde houve o julgamento do Caso Isabella Nardoni.

A zona norte foi cenário de produções teledramáticas e cinematográficas, exemplo das novelas "Rainha da Sucata" de Silvio de Abreu, "Tiro e Queda" de José Paulo Vallone e "Passione" de Sílvio de Abreu[8] ; da série Antônia da produtora O2 Filmes e dos filmes "Antônia" de Tata Amaral, Carandiru de Hector Babenco e "Bicho de Sete Cabeças" de Laís Bodanzky.[9] A região também foi palco de crimes e acidentes qua marcaram a história do país, como: o Massacre do Carandiru, o Caso Isabella Nardoni e os acidentes aéreos de Álvaro Monteiro de Barros Catão, de José Carlos Pace e dos integrantes do grupo Mamonas Assassinas.

Algumas personalidades brasileiras de diversas áreas de atuação nasceram ou moraram nesta região, na política: Jânio Quadros, que transformou a região, particularmente o bairro da Vila Maria, em seu grande reduto eleitoral, nos esportes: Ayrton Senna, Chico Landi, Éder Jofre e Maria Lenk, na literatura: Hilda Hilst e na música: Marcelo Rossi e Sérgio Reis. No passado, abrigou os estúdios da extinta Rede Excelsior e do SBT, na Vila Guilherme, próximo à Cidade Center Norte, empreendimento do visionário Curt Otto Baumgart. A também extinta Rede Manchete também possuía estúdios na Zona Norte, mas na Casa Verde. Curiosamente, o canal 9 VHF de São Paulo, que pertencia à Excelsior, fora herdado pela própria Manchete. Além de abrigar a sede do jornal O Estado de S. Paulo, possui uma variedade de "jornais de bairros", tais como: A Gazeta da Zona Norte, Jornal SP Norte, Jornal Semanário da Zona Norte, Jornal da Serra, Jornal São Paulo de Fato, Imprensa Zona Norte, Freguesia News e a Revista ZN. Também abrigou, na Casa Verde, os estúdios e a sede paulistana da extinta Rede Manchete de Televisão.

O bairro do Jaçanã , foi eternizado na música "Trem das Onze" de Adoniran Barbosa, o antigo Ramal de Guapira-Guarulhos do Tramway da Cantareira, porém hoje, nada indica que por ali já passou uma linha de trem, há vestígios apenas das antigas estações de Vila Galvão e Vila Augusta , a antiga estação Guarulhos ainda é preservada, na praça IV Centenário, juntamente com um museu. Esta linha deu origem a Linha-1 Azul do metrô de São Paulo, contudo não foi estendida além do Tucuruvi. A linha do trem da Cantareira passava onde hoje são as avenidas Benjamim Pereira, Sete de Setembro, Emilio Ribas, Torres Tibagy, e Anel Viário de Guarulhos, o que explica suas grandes larguras. O local por onde passava o trem é hoje um dos mais tradicionais da Zona Norte.[10]

Há projetos de construção de novas linhas de trens da CPTM e metrô. As Linhas 6-Laranja (Brasilândia-São Joaquim), 19-Celeste (CECAP-Águas Espraiadas), e o prolongamento da Linha 2-Verde até a Dutra, com estações na Avenida Paulo Freire, no bairro da Ponte Grande e no Shopping Internacional Guarulhos. Além da Linha 13-Jade da CPTM (Aeroporto Internacional-Brás), podendo ser prolongada além do Aeroporto.

O ex-presidente Lula discursa no show do 1º de Maio da Força Sindical realizado na Praça Heróis da FEB.

Nela localiza-se o Sambódromo do Anhembi, onde é realizado anualmente o Carnaval Paulistano, a região apresenta 20 agremiações, muitas delas participantes Grupo Especial, exemplo da escolas: Império da Casa Verde, Mocidade Alegre, Unidos do Peruche, Acadêmicos do Tucuruvi, X-9 Paulistana, Rosas de Ouro, Morro da Casa Verde e Unidos de Vila Maria.[11]

Na região ocorre anualmente alguns dos maiores eventos da cidade, como: a Marcha para Jesus, o maior evento gospel do mundo;[12] o show do 1º de Maio da Força Sindical[13] e o Domingo Aéreo no Parque de Material Aeronáutica de São Paulo.[14] Abrigou também as visitas de Papas ao país e a corrida internacional São Paulo Indy 300.

Por abrigar dois aeroportos; ser cortada por duas das principais rodovias federais, a Dutra (São Paulo-Rio de Janeiro) e a Fernão Dias (São Paulo-Belo Horizonte), Terminal Rodoviário do Tietê , além da Rodovia Ayrton Senna da Silva (para o interior do estado) , a Zona Norte é considerada a principal porta de entrada da cidade de São Paulo.

Projetos de Transportes Públicos[editar | editar código-fonte]

É servida pela Linha-1 Azul do metrô, futuramente contará com três estações da Linha-2 Verde (Paulo Freire, Ponte Grande e Dutra-Internacional Shopping Guarulhos), com a Linha-19 Celeste que partirá do CECAP passando por Vila Maria, Pari , até chegar na Zona Sul (Campo Belo). Contará ainda com a Linha-6 Laranja do metrô, Linha-13 Jade da CPTM e o metrô-leve, ainda sem número e cor definido, ligando o ABC, Zona Leste, e o Aeroporto de Cumbica. O BRT Taboão-Guarulhos-Tucuruvi, já está em fase avançada de construção, futuramente contará também com o Corredor Metropolitano Vila Endres-Tiquatira (Via Avenida Guarulhos/Penha) e o Corredor Perimetral Leste (Cumbica-ABC, via Zona Leste).


Referências

  1. [Mapa oficial das subprefeituras da cidade de São Paulo: http://ww2.prefeitura.sp.gov.br//arquivos/guia/mapas/0001/mapa_subprefeituras.jpeg]
  2. Fontes Abandonadas em São Paulo. Página visitada em 04 de dezembro de 2011.
  3. - Infraero
  4. Os Maiores do Brasil
  5. Zona norte de SP tem quase sete vezes mais parque por habitante do que zona sul
  6. Consierações Finais. Página visitada em 29/3/2010.
  7. Santana eleva padrão de lançamentos na zona norte de São Paulo. Folha Online (25/10/2009 - 09h38). Página visitada em 3/12/2009.
  8. Denise Sarracene (16 de março de 2010). a-italia-volta-a-enfeitar-passione-a-novela-das-nove-da-globo,525023,0.htm A Itália volta a enfeitar 'Passione', a novela das nove da Globo (em português). Página visitada em 16-5-2010.
  9. Brasilândia, periferia zona norte!
  10. http://www.estacoesferroviarias.com.br/
  11. No ranking do samba, zona leste é a campeã
  12. HISTÓRIA. Marcha para Jesus - 2009. Página visitada em 19 de agosto de 2009.
  13. São Paulo (SP): 1º de Maio da Força Sindical deve reunir 1 milhão de pessoas. ::FORÇA ON-LINE:: (30-Abr-2009). Página visitada em 19 de agosto de 2009.
  14. FAB promove Domingo Aéreo no Campo de Marte. tecnodefesa.com.br (10 de Outubro de 2008). Página visitada em 19 de agosto de 2009.

Ver também[editar | editar código-fonte]