Lauzane Paulista

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Lauzane Paulista
Vista do bairro de Lauzane Paulista.
Bairro de São Paulo Bandeira da cidade de São Paulo.svg
Fundação: 1924
Distrito: Mandaqui
Subprefeitura: Santana-Tucuruvi
Região Administrativa: Zona Norte

Lauzane Paulista é um bairro situado na zona norte da cidade brasileira de São Paulo, pertencente ao distrito do Mandaqui.

História[editar | editar código-fonte]

  1. O bairro nasceu de uma fazenda cortada em sítios e em seguida em chácaras. Por volta de 1870, um casal se estabeleceu nas terras - o francês Pedro Gabone e a italiana Francisca Bocaccio. Outra família de origem italiana, Vicente Gabriel e Joana Pinheiro Gabriel, foi uma das primeiras, junto com os Gabone, a povoar a área.[1]

Em 1917 o suíço Alberto Savoy, nascido na cidade de Lausanne, comprou um grande sítio de 65 alqueires. Em 1924, vendeu a área a Francisco Amaro e Cia.[1] Como Alberto Savoy era muito amigo de Francisco Amaro, este resolveu homenagear a família Savoy. Sabendo de sua origem suíça, denominou a área de terra adquirida com o nome de Lausanne, devido também ser a área muito montanhosa, semelhante a da cidade suíça. Posteriormente esta mesma área de terra foi vendida aos donos da Tecelagem São Carlos, de propriedade de Piero Roversi e José Gonçalves Carneiro, por coincidência Piero era de origem suíça e com uma visão empresarial iniciou o loteamento Lausanne Paulista.[1]

Em 1970 havia uma represa, oriunda de detonações de dinamite numa pedreira, de onde eram retiradas pedras para o calçamento da cidade. Anos depois tornou-se um lixão, até hoje é possível observar enormes pedras em sua borda, onde fica estacionamento do Supermercado Bergamais (antigo Bergamini).[1]

O Tramway da Cantareira ou "Trem da Cantareira", celebrizado na música "Trem das Onze" de Adoniram Barbosa, percorria o bairro por um ramal, o "Ramal dos Menezes", que terminava na pedreira junto ao atual Supermercado Bergamais. Hoje, a R. Ramal dos Menezes, que corta o bairro, apresenta traçado idêntico ao traçado deste ramal, que engatava com a antiga Estrada de Ferro Cantareira, incorporada à E. F. Sorocabana.[2]

Atualidade[editar | editar código-fonte]

O bairro tem perfil predominantemente residencial e está próximo da Serra da Cantareira. Seus moradores frequentemente dizem que moram em Santana. Em 2007, foi inaugurado no bairro o Santana Parque Shopping.

Hoje é frequente a construção de empreendimentos imobiliários devido à valorização da região. Curiosamente, a grande maioria destes são falsamente anunciados como "Lançamento em Santana", pelo fato de Santana ser um bairro mais valorizado e bem mais conhecido.

Na pesquisa Onde estão os imóveis novos mais caros de SP? feita pela revista Exame a Avenida do Guacá apresenta o metro quadrado mais caro da Zona Norte, 5.684 reais.[3]

Fotos[editar | editar código-fonte]

Lauzane SP.JPG Lauzane2 SP.JPG
Rua residencial e prédios residenciais do bairro. Entrada do Santana Parque Shopping. Edifícios em construção ao fundo.

Referências

  1. a b c d Mandaqui e Lauzane Paulista comemoram aniversário com shows e homenagens Prefeitura de São Paulo (2 de Outubro de 2007 - 16:04). Página visitada em 22 de setembro de 2009.
  2. TOURINHO Neto, Orlirio de Souza
  3. Preços na zona norte são os menores da cidade
Ícone de esboço Este artigo sobre Geografia de São Paulo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.