Ferraz de Vasconcelos

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Este artigo ou se(c)ção cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde janeiro de 2015). Por favor, adicione mais referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Material sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Município de Ferraz de Vasconcelos
"Berço da uva Itália no Brasil"
Bandeira de Ferraz de Vasconcelos
Brasão de Ferraz de Vasconcelos
Bandeira Brasão
Hino
Aniversário 14 de outubro
Fundação 14 de outubro de 1953 (61 anos)
Gentílico ferrazense
Lema Labor Omnia Vincit
Trabalho vence tudo
Prefeito(a) Acir 'Filló' dos Santos (PSDB)
(2013–2016)
Localização
Localização de Ferraz de Vasconcelos
Localização de Ferraz de Vasconcelos em São Paulo
Ferraz de Vasconcelos está localizado em: Brasil
Ferraz de Vasconcelos
Localização de Ferraz de Vasconcelos no Brasil
23° 32' 27" S 46° 22' 08" O23° 32' 27" S 46° 22' 08" O
Unidade federativa  São Paulo
Mesorregião Metropolitana de São Paulo IBGE/2013 [1]
Microrregião Mogi das Cruzes IBGE/2008[2]
Região metropolitana São Paulo
Municípios limítrofes Poá, Suzano, São Paulo, Ribeirão Pires, Mauá e Itaquaquecetuba
Distância até a capital 27 km
Características geográficas
Área 30,071 km² [3]
População 182 444 hab. Censo IBGE/2010[4]
Densidade 6 067,11 hab./km²
Altitude 755 m
Clima subtropical Cfb
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,738 alto PNUD/2010[5]
PIB R$ 1 381 022 mil IBGE/2009[6]
PIB per capita R$ 7 705,26 IBGE/2009[6]
Página oficial
Prefeitura www.ferrazdevasconcelos.sp.gov.br

Ferraz de Vasconcelos é um município brasileiro do estado de São Paulo, localizado na região metropolitana da São Paulo e microrregião de Mogi das Cruzes. A população em 2014 era de 182.544 habitantes, a área é de 30,07 km² e uma densidade demográfica de 5.596,42 hab/km². É um dos municípios da Região do Alto Tietê. [7]

Aspecto geral[editar | editar código-fonte]

Ferraz de Vasconcelos é um dos 39 municípios da Grande São Paulo, contando com uma densidade demográfica elevada entre 759 e 760 metros. Mesmo sendo o primeiro município a introduzir a Uva Itália no Brasil, atualmente restaram poucos produtores locais que abastecem o comércio regional.

Atualmente nota-se um descaso da prefeitura com o patrimônio histórico e cultural da cidade, o prédio da fábrica de lixas Gotthard Kaesemodel, a "Lixas TATU" já havia sido ameaçada de demolição pela prefeitura municipal para a duplicação de uma avenida que sofre com problemas de tráfego. A cidade tem problemas até mesmo com a criação de uvas, simbolo da cidade, onde surgiu anos depois a Festa da Uva, que também está ameaçada do fim, pois o local onde a festa é realizada está ameaçado de demolição para a construção de um shopping, até então proibida pela justiça, com obras embargardas.[8] O prédio da Estação Ferraz de Vasconcelos foi demolido, está com obras em andamento para a construção de um novo prédio, o prédio do cinema foi demolido em 2005 para a construção de uma loja de móveis da rede Marabraz e o antigo Seminário Bom Jesus, conhecido como Porta do Céu, foi demolido em 2013.

Não há na cidade nenhuma iniciativa de preservação dos patrimônios históricos. As únicas edificações existentes da época do surgimento do município, são a Fábrica de Lixas e o Castelo Zenker, que foi abandonado pela gestão do ex-prefeito Jorge Abissamra, onde seria instalado o restaurante escola Nelson Campos.

História[editar | editar código-fonte]

A história de Ferraz de Vasconcelos se inicia no começo do século 20, onde chegaram os primeiros povoadores da futura cidade. Vieram atraídos pela fertilidade da terra e pelas condições climáticas favoráveis, pois estes fatores ajudam no cultivo de frutas. O primeiro bairro a receber moradores foi o Tanquinho, que recebeu a família Leite, os primeiros frutivicultoreio. No entanto anos depois a cidade prosperou positivamente e atraiu a atenção da Cia. Agrícola e Comercial Romanópolis, que comprou grande parte das áreas do futuro município. A referida companhia planejou um plano de loteamento denominado Vila Romanópolis. [9]

O sucesso do loteamento só ocorreria com uma estação de trem. Para justificar os argumentos em favor de uma nova estação, muito provavelmente eles compravam cerca de 20 passagens de trem diariamente na estação de Poá, tentando demonstrar o aumento de passageiros. Eles continuaram implantando o loteamento Romanópolis, dependendo da resposta da estação. [10]

Foram determinantes para o povoamento do município a construção da fábrica de lixas Gotthard Kaesemodel, que produz lixas com a marca "Tatu", e possui uma filial que existe desde 1925 no mesmo local. Graças à esta fábrica fábrica foi construída a então Parada da Vila Romanópolis que começou a ser povoada, e se tornou bairro, depois da construção da estação de Trem na década de 20.

Dois anos depois, em outubro de 1925, eles receberam uma resposta negativa, então a Cia. Territorial e Agrícola Romanopólis resolveu iniciar à construção da estação de trem com seus próprios fundos, e receberam um projeto fornecido pela Estrada de Ferro Central do Brasil, uma planta que indicava o local e assinada pelo engenheiro cívil José Ferraz de Vasconcelos. [11]

Após o término das obras da estação, começou-se a discussão para definir o nome que deveria ser dado à estação. Seria dado de Romanópolis, mas foi decidido o nome de Ferraz de Vasconcelos, em homenagem póstuma ao Engenheiro da Estrada de Ferro Central do Brasil, José Ferraz de Vasconcelos, mineiro nascido em 1880, o engenheiro projetou a estação de trem da então Vila Romanópolis, motivo pelo qual foi homenageado. Na época era bastante comum homenagear estações com o nome do engenheiro que a projetou. Que no fim da revolução de 1924 debilitado e doente, não resistiu e faleceu em São Paulo aos 44 anos de idade em 1924 [12] . Com o crescimento do município, a partir da década de 40 e 50, muitos moradores importantes da cidade começaram a comprar diversas passagens, para forçar a linha férrea a fazer paradas regulares na pequena estação.

Em 14 de outubro de 1953, pela Lei 2456/02, Ferraz de Vasconcelos se emancipou de Poá e foi elevada a categoria de município. [13] A exemplo do que aconteceu em diversos municípios, o nome da estação passou a ser o nome do distrito, e depois da cidade. O primeiro prefeito eleito foi Helmuth Hermann Hans Louis Baxmann, no dia 3 de outubro de 1954. Desde a década de 1960 os diversos sítios e fazendas que existiam na cidade foram loteados e ocupados rapidamente por pessoas que trabalhavam na fábrica de lixa, o que culminou no rápido crescimento da população.

Muito provavelmente a Sociedade Amigos de Ferraz de Vasconcelos tenha tido partipação no processo de emancipação, e os imigrantes italianos tenham tido participação na história da cidade. Os que mais ganharam destaque foram o italiano Lourenço Paganucci que foi homenageado com o nome em uma das principais avenidas da cidade, Tito Temporim e sua familia foram homenageados com o bairro Jardim Temporim e Narciso Lucarini foi homenageado com o nome em uma rua em um território atualmente pertencente à Poá.

Bairros Históricos[editar | editar código-fonte]

Tanquinho: Era a parada dos tropeiros que vinham da capital do império Rio de Janeiro rumo a São Paulo, não somente eles como também Bandeirantes caçadores e até Dom Pedro I. Este Bairro propicia a criação do município em 1953. Atualmente o Fórum Municipal e a igrejinha histórica do Bom Jesus, construída em 1880[14] , estão situados no bairro.

Romanópolis e Centro: O bairro surge devido a implantação da filial da fábrica de lixas Gotthard Kaesemodel, proprietária da marca "Lixas Tatu", sendo originalmente chamado de Parada da Vila Romanópolis, é a fábrica que atraí a construção da estação de trem. Hoje o bairro concentra a sede administrativa do executivo, a Prefeitura Municipal[15] , do legislativo, a Câmara Municipal, além do comércio concentrado na Avenida 15 de Novembro, e de casas de classe média alta e casarões históricos.

Vila Corrêa: Seu fundandor Antonio Bernardino Corrêa veio jovem para o Brasil, morando em diversas regiões e depois se instalando no estado de São Paulo, onde passou a investir em terras no município de Ferraz fundando assim o bairro. Hoje é um dos principais bairros de Ferraz, pela presença do Hospital regional Doutor Osiris Florindo Coelho, do comércio do setor de mecânica e vastas residências.

Vila Santo Antônio: De acordo com o testemunho de munícipes o bairro surgiu em meados da década de 1950, é importante devido a presença de industrias e fábricas, além de comércio significativo e a criação da área pastoral Santo Antônio, que ira elevar a condição de Matriz a igreja de quase trinta anos.

Vila Margarida: Há quem diga que inúmeras pessoas migraram para o bairro devido a possível projeção de desenvolvimento. A maioria das famílias se instalou em sítios e chácaras formando grandes loteamentos habitacionais na área. O bairro porém só veio receber devida atenção nos últimos anos, coma criação de escolas, postos de saúde e ginásio de esportes.

Parque São Francisco: Antigo Sítio das Ovelhas, o Parque São Francisco nasce em agosto de 1971, e desde então cresce rapidamente, o progresso do bairro ocorreu de forma rápida. Atualmente se situa no bairro a Estação Antonio Gianetti Neto, o CIC - Centro Integrado de Cidadania, que oferece serviços sendo similar ao 'poupatempo' do governo do estado, além da Escola Técnica Estadual de Ferraz de Vasconcelos (ETEC), e da Matriz São Francisco de Assis.

Economia[editar | editar código-fonte]

Hospital Regional Doutor Osiris Florindo Coelho.

A cidade não possui rodovias cortando o município, Ferraz de Vasconcelos possui poucas indústrias, a maioria concentrada na região que faz divisa com o Itaim Paulista, notadamente na Estrada Stella Mazzucca, por estar mais próxima das vias que ligam à Rodovia Ayrton Senna. O comércio é concentrado na Avenida Quinze de Novembro e Avenida Brasil, onde também estão localizadas as agências bancárias do município. Hoje o que mais atrai pessoas a Ferraz de Vasconcelos é o Hospital Regional Doutor Osíris Florindo Coelho, conhecida como Hospital Regional, o que fez surgir um pequeno centro comercial ao seu entorno, contribuindo para a expansão do centro de Ferraz até o bairro de Vila Correa, já na divisa com Poá.

Indústrias[editar | editar código-fonte]

As empresas mais notórias de Ferraz de Vasconcelos são Luckspuma, fabricante de colchões, a alimentícia Hikari, Brinquedos Bandeirante, a Agassete, fabricante de embalagens, Wolpac, fabricante de controles de acesso, Baxmann, Ortopedia Jaguaribe, ambas metalurgicas, cristaleria Royal que produz vidros e metais e a GK abrasivos fabricante de lixas.

Geografia[editar | editar código-fonte]

Demografia[editar | editar código-fonte]

Dados do Censo - 2011[16]

Hidrografia[editar | editar código-fonte]

Educação[editar | editar código-fonte]

A cidade oferece várias instituições de ensino, como creches, Escolas de Educação Infantil (EMEI), Escolas de Ensino Fundamental tanto municipais quanto estaduais, Escolas Estaduais de Ensino Médio e a Escola Técnica Estadual de Ferraz de Vasconcelos. Conta ainda com escolas particulares de Ensino Fundamental e Médio e vários centros de ensino de idiomas.

No ano de 2011, Ferraz de Vasconcelos recebeu o Governador do Estado de São Paulo, Geraldo Alckmin. Entre os anúncios, esteve da construção de uma unidade da Faculdade de Tecnologia do Estado de São Paulo, tendo a Prefeitura do Município a função de doar o terreno para a construção desta.[19] Além disso, está prevista a instalação de uma unidade do Instituto Federal de São Paulo, na região central do município.[20]

Transporte[editar | editar código-fonte]

Estação Antonio Gianetti Neto.

O município é servido pelos trens da linha 11 da CPTM, possuindo duas estações (Ferraz de Vasconcelos e Antonio Gianetti Neto), e por linhas de ônibus intermunicipais da Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos de São Paulo, destacando a linha operada pelo Consórcio Unileste, para o Terminal Rodoviário Tietê e a linha rodoviária operada pela Breda Turismo que liga Ferraz à Bertioga. A cidade é beneficiada com boa frota de ônibus novos. Portanto, Ferraz de Vasconcelos é ligado por ônibus aos seguintes municípios:

Detalhes Históricos[editar | editar código-fonte]

Pelo Tanquinho passou as comitivas vindas da antiga capital do país, Rio de Janeiro. Dom Pedro I dormiu em uma casa no Tanquinho na noite do dia 23 de Agosto de 1822, em sua viagem para a cidade de São Paulo, onde no dia 07 de Setembro declarou à Independência do Brasil.

Godofredo Osório Novaes foi indicado para ser o primeiro chefe da estação Ferraz de Vasconcelos, que foi inaugurada no dia 29 de Julho de 1926, com a presença de autoridades, comerciantes e moradores do local.

Em setembro de 1948 é inaugurado o cinema (demolido em 2005, atual lojas marabraz).[21]

Principais vias[editar | editar código-fonte]

  • Avenida Brasil - Principal via de Ferraz de Vasconcelos, que liga o município de Poá até a Vila Romanópolis, passando pelo centro da cidade;
  • Avenida Governador Jânio Quadros - Continuação da Avenida Brasil, que leva até a divida de Ferraz de Vasconcelos com São Paulo no bairro de Guaianazes, passando pelo Parque São Francisco e Estação Antonio Gianetti Neto;
  • Avenida XV de Novembro - Principal via comercial de Ferraz de Vasconcelos, onde possui grande parte das lojas;
  • Avenida Pedro II - Avenida que liga o centro da cidade ao bairro do Cambiri. Via que se localiza a Câmara Municipal de Ferraz de Vasconcelos;
  • Avenida Tancredo de Almeida Neves - Avenida que, junto com a Rua 13 de Maio, conecta o centro da cidade ao distrito de Itaim Paulista. Concentra várias indústrias ao decorrer dela;
  • Estrada dos Bandeirantes - Via que liga Ferraz de Vasconcelos ao bairro de Lageado;
  • Avenida Stella Mazzucca - Avenida que faz a conexão da Cidade Kemel com a Vila Santa Margarida. Importante centro comercial entre os moradores do local.

Filhos Ilustres[editar | editar código-fonte]

Lista de ex-prefeitos[editar | editar código-fonte]

Nome Mandato
1 Helmuth Hermann Hans Louis Baxmann 1955 a 1958
2 Pedro Paulo Paulino 1959 à 1962
3 José Antônio Faresc 1963 à 1966
4 Hugo Mazzuca 1967 à 1969
5 José Trevisani 1970 à 1972
6 Makoto Iguchi 1973 à 1976
7 Ângelo Castello 1976 à 1982
8 Makoto Iguchi 1982 à 1988
9 Ângelo Castello 1989 à 1992
10 José Carlos Fernandes Chacon 1993 à 1996
11 Waldemar Marques de Oliveira Filho 1996 à 2000
12 José Carlos Fernandes Chacon 2001 à 2004
18 Jorge Abissamra 2005 à 2008
19 Jorge Abissamra 2009 à 2012

Cidade-Irmã[editar | editar código-fonte]

  • Japão Iijima-machi (em japonês: 飯島), Japão - Lei nº 903/75, de 1 abril de 1975. [22] [23]

Para homenagear a cidade coirmã, Ferraz de Vasconcelos conta com uma rua e uma escola estadual com o nome Iijima. A cidade japonesa conta com uma rua chamada Ferraz.[24]

Referências

  1. Unidade Territorial: 3515 - Metropolitana de São Paulo - SP Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (2013). Visitado em 11 de janeiro de 2015.
  2. Erro de citação: Tag <ref> inválida; não foi fornecido texto para as refs chamadas IBGE_DTB_2008
  3. IBGE (10 de outubro de 2002). Área territorial oficial Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Visitado em 5 de dezembro de 2010.
  4. Censo Populacional 2010 Censo Populacional 2010 Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (29 de novembro de 2010). Visitado em 11 de dezembro de 2010.
  5. Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil Atlas do Desenvolvimento Humano Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) (2010). Visitado em 31 de julho de 2013.
  6. a b Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008 Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Visitado em 13 de dezembro de 2012.
  7. IBGE. IBGE. Visitado em 11 de janeiro de 2015.
  8. Oi Diário. Início das obras no Shopping de Ferraz. Visitado em 25 de janeiro de 2015.
  9. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Biblioteca online. Visitado em 11 de janeiro de 2015.
  10. DEPRN / DUSM - Equipe Técnica de Mogi das Cruzes. Ferraz de Vasconcelos. Visitado em 25 de janeiro de 2015.
  11. ALBISSUL, Nelson. A História de Ferraz de Vasconcelos. [S.l.]: Independente, 195.
  12. Afinal:Quem foi Ferraz de Vasconcelos? Boa Energia. Visitado em 04 de outubro de 2014.
  13. Lei 2456/02 Câmara Ferraz. Visitado em 25 de janeiro de 2015.
  14. Você deve especificar url = ao usar a
    Predefinição:Citar web. Parâmetros disponíveis:

    {{citar web
    |url =             |ano =
    |titulo =          |mes =
    |acessodata =      |formato =
    |acessodiames =    |obra =
    |acessomesdia =    |publicado =
    |acessoano =       |paginas =
    |autor =           |lingua =
    |ultimo =          |doi =
    |primeiro =        |arquivourl =
    |autorlink =       |arquivodata =
    |coautores =       |citacao =
    |data =
    }}
    
    .
  15. Você deve especificar url = ao usar a
    Predefinição:Citar web. Parâmetros disponíveis:

    {{citar web
    |url =             |ano =
    |titulo =          |mes =
    |acessodata =      |formato =
    |acessodiames =    |obra =
    |acessomesdia =    |publicado =
    |acessoano =       |paginas =
    |autor =           |lingua =
    |ultimo =          |doi =
    |primeiro =        |arquivourl =
    |autorlink =       |arquivodata =
    |coautores =       |citacao =
    |data =
    }}
    
    .
  16. Título não preenchido, favor adicionar.
  17. (Fonte: IPEADATA)
  18. Título não preenchido, favor adicionar.
  19. [1]
  20. [2]
  21. Município de Ferraz de Vasconcelos Município de Ferraz de Vasconcelos. Visitado em 04 de outubro de 2014.
  22. Lei ordinária 903-1975.
  23. Embaixada brasileira no Japão.. Cidades co-irmãs. Visitado em 11 de janeiro de 2015.
  24. Diário de Suzano. Diário do Alto Tiête. Visitado em 11 de janeiro de 2015.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Outros projetos Wikimedia também contêm material sobre este tema:
Commons Imagens e media no Commons