Itirapina

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Município de Itirapina
Vila de Ubá, no município de Itirapina

Vila de Ubá, no município de Itirapina
Bandeira de Itirapina
Brasão de Itirapina
Bandeira Brasão
Hino
Aniversário 25 de março
Fundação 1880 (133–134 anos)
25 de março de 1935 (78–79 anos)
Gentílico itirapinense
Prefeito(a) José Maria Candido (PMDB)
(2013–2016)
Localização
Localização de Itirapina
Localização de Itirapina em São Paulo
Itirapina está localizado em: Brasil
Itirapina
Localização de Itirapina no Brasil
22° 15' 10" S 47° 49' 22" O22° 15' 10" S 47° 49' 22" O
Unidade federativa  São Paulo
Mesorregião Piracicaba IBGE/2008[1]
Microrregião Rio Claro IBGE/2008[1]
Municípios limítrofes Corumbataí, Rio Claro, Ipeúna, Charqueada, São Pedro, Brotas, São Carlos e Analândia
Distância até a capital 214 km
Características geográficas
Área 564,261 km² [2]
População 15 528 hab. Censo IBGE/2010[3]
Densidade 27,52 hab./km²
Altitude 770 m
Clima tropical de altitude Cwa
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,783 alto PNUD/2000[4]
PIB R$ 165 915,249 mil IBGE/2008[5]
PIB per capita R$ 11 321,41 IBGE/2008[5]
Página oficial
Rio Feijão, em Itirapina
Cabine telefônica em Itirapina

Itirapina é um município do Estado de São Paulo, no Brasil. Localiza-se a uma latitude 22º15'10" sul e a uma longitude 47º49'22" oeste, estando a uma altitude de 770 metros. Sua população estimada em 2010 era de 14 001 habitantes. Possui uma área de 564,2 km². O município possui um distrito: Itaqueri da Serra.

Etimologia[editar | editar código-fonte]

"Itirapina" é um nome de origem tupi: significa "morro pelado", através da junção de ybytyra (morro, montanha) e apina (pelado).[6] É uma referência ao Morro Pelado, morro de 930 metros de altitude coberto por vegetação de mata atlântica e cerrado que se localiza na parte sul do município.[7]

História[editar | editar código-fonte]

Os primeiros habitantes da região foram índios, que se opuseram ao avanço dos bandeirantes a partir do século 16. O primeiro habitante não índio da região foi José Ignácio Ribeiro Ferreira, secretário do governo de Martim Lopes Lobo de Saldanha, governador da capitania de São Paulo entre 1775 e 1782. Em 1839, foi iniciada a construção da capela de Nossa Senhora da Conceição, cuja imagem em carvalho foi trazida por imigrantes provenientes da ilha da Madeira, em Portugal.

Em 1871, esse núcleo populacional adquiriu a categoria de distrito, com o nome de "Itaqueri". Um ano depois, em virtude da dificuldade de acesso ao montanhoso distrito, formou-se uma vila cinco quilômetros abaixo da serra: essa vila passou a ser chamada "Itaqueri de Baixo", enquanto que a vila original passou a ser chamada de "Itaqueri da Serra".

No final do século 19, a Companhia Paulista de Estradas de Ferro construiu, na sesmaria do Baú, a estação Morro Pelado. Os moradores de Itaqueri de Baixo se mudaram para os arredores dessa estação, de modo que, em 1880, a região em torno da estação adquiriu o título de "Freguesia do Morro Pelado". Em 1900, tanto a estação como a região em torno dela mudaram seu nome para a tradução tupi de "Morro Pelado", "Ityrapina". Itaqueri da Serra passou a ser distrito dessa freguesia. Em 25 de março de 1935, Itirapina adquiriu a condição de município, abrangendo o distrito de Itaqueri.[8]

Demografia[editar | editar código-fonte]

Dados do Censo - 2010

População total: 15 524

  • Urbana: 14 001
  • Rural: 1 523
  • Homens: 9 154
  • Mulheres: 6 370

Densidade demográfica (hab./km²): 27,52

Mortalidade infantil até 1 ano (por mil): 18,70

Expectativa de vida (anos): 69,77

Taxa de fecundidade (filhos por mulher): 2,55

Taxa de alfabetização: 91,69%

Índice de Desenvolvimento Humano (IDH-M): 0,783

  • IDH-M Renda: 0,737
  • IDH-M Longevidade: 0,746
  • IDH-M Educação: 0,865

(Fonte: IPEADATA)

Hidrografia[editar | editar código-fonte]

A hidrografia é bastante rica.

Rodovias[editar | editar código-fonte]

Administração[editar | editar código-fonte]

  • Prefeito: José Maria Cândido (2013/2016)
  • Vice-Prefeito: Ruy Gomes da Silva Júnior
  • Presidente da Câmara: Marcelo Rizzo
  • Vereadores: Fábio Belarmino da Silva, Mari Leila B. Cândido, Geni Terezinha da Rosa Porcel, Marcelo Rizzo, Feliques H. de Oliveira, Jurandir Claudemir da Silva, Ricardo Alexandre Baldissera, Valdeck da Silva Ribeiro, Leonidio Ananias Couto, Rosinei C. G. Silva Carvalho e Paulo Décio de Freitas

Religião[editar | editar código-fonte]

Igreja católica[editar | editar código-fonte]

O município pertence à Diocese de São Carlos.

Igreja protestante[editar | editar código-fonte]

Igreja evangélica[editar | editar código-fonte]

Outras[editar | editar código-fonte]

Ver também[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Itirapina

Referências

  1. a b Divisão Territorial do Brasil Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (1 de julho de 2008). Visitado em 11 de outubro de 2008.
  2. IBGE (10 out. 2002). Área territorial oficial Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Visitado em 5 dez. 2010.
  3. Censo Populacional 2010 Censo Populacional 2010 Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (29 de novembro de 2010). Visitado em 11 de dezembro de 2010.
  4. Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil Atlas do Desenvolvimento Humano Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) (2000). Visitado em 11 de outubro de 2008.
  5. a b Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008 Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Visitado em 11 dez. 2010.
  6. NAVARRO, E. A. Método moderno de tupi antigo: a língua do Brasil dos primeiros séculos. 3ª edição. São Paulo. Global. 2005. 463 p.
  7. História de Itirapina - SP. Disponível em http://www.achetudoeregiao.com.br/sp/Itirapina/historia.htm. Acesso em 22 de novembro de 2013.
  8. História de Itirapina - SP. Disponível em http://www.achetudoeregiao.com.br/sp/Itirapina/historia.htm. Acesso em 22 de novembro de 2013.
  9. http://www.jw.org/apps/T_FRNsPnPBrTZGT

Ligações externas[editar | editar código-fonte]