Brotas (São Paulo)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Município de Brotas
Bandeira de Brotas
Brasão de Brotas
Bandeira Brasão
Hino
Aniversário 3 de maio
Fundação 1839 (174–175 anos)
Gentílico brotense
Prefeito(a) Orlando Pereira Barreto Neto
(2013–2016)
Localização
Localização de Brotas
Localização de Brotas em São Paulo
Brotas está localizado em: Brasil
Brotas
Localização de Brotas no Brasil
22° 17' 02" S 48° 07' 37" O22° 17' 02" S 48° 07' 37" O
Unidade federativa  São Paulo
Mesorregião Piracicaba IBGE/2008[1]
Microrregião Rio Claro IBGE/2008[1]
Municípios limítrofes Ribeirão Bonito, Torrinha, São Pedro, São Carlos, Itirapina, Dourado e Dois Córregos
Distância até a capital 235 km
Características geográficas
Área 1 101,468 km² [2]
População 21 580 hab. Censo IBGE/2010[3]
Densidade 19,59 hab./km²
Altitude 647 m
Clima tropical Cfa
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,817 muito alto PNUD/2000[4]
PIB R$ 343 193,360 mil IBGE/2008[5]
PIB per capita R$ 15 389,84 IBGE/2008[5]
Página oficial
Ponte Pêncil Rio Jacaré Pepira
Vista da ponte pênsil do rio Jacaré.

[6]

Brotas é um município brasileiro do estado de São Paulo.

História[editar | editar código-fonte]

A história do município começa por volta do ano de 1839, quando uma capela (Santa Cruz) foi construída, dando início a um povoado. Brotas tornou-se distrito de Araraquara em 1841 e foi transferida para Rio Claro em 1853. Em 22 de agosto de 1859, o distrito foi transformado em município.

O município experimentou a sua fase de maior desenvolvimento durante a expansão da lavoura de café, entre as décadas de 1920 e 1930. Durante esta fase a cidade recebeu um grande número de imigrantes italianos, o que já vinha acontecendo desde o final do século XIX. Com a decadência da agricultura cafeeira, o município perdeu grande parte da sua população para outros centros, principalmente São Carlos, Rio Claro, Jaú e Piracicaba.

Geografia[editar | editar código-fonte]

A região de Brotas, incluindo o distrito de São Sebastião da Serra e a cidade de Torrinha, apresenta um número elevado de acidentes geográficos de grande interesse turístico. [1]

Hidrografia[editar | editar código-fonte]

  • Rio do Peixe

Rodovias[editar | editar código-fonte]

  • SP-197 - Rodovia Dr. Américo Piva
  • SP-225 - Rodovia Eng° Paulo Nilo Romano

Economia[editar | editar código-fonte]

Apesar de historicamente ter seu desenvolvimento econômico baseado no cultivo do café, Brotas é conhecida internacionalmente por ter se especializado no turismo de aventura, sendo palco para a prática dos mais diversos esportes de aventura, como o rafting e a canoagem, aproveitando o potencial do rio Jacaré Pepira. Atualmente a economia do município baseia-se na agropecuária, principalmente no cultivo de cana-de-açúcar e laranja, apesar da crescente importância do turismo de aventura.

Igreja católica[editar | editar código-fonte]

O município pertence à Diocese de São Carlos

  • Paróquia Matriz Nossa Senhora das Dores
    • Igreja São Judas Tadeu (Campos Elísios)
    • Igreja Nossa Senhora das Brotas (São Crispim)
    • Igreja São Pedro (Represa do Broa)
    • Capela Santa Cruz (Bairro Santa Cruz)
    • Capela São Benedito (Bela Vista)
    • Capela São João Batista (Bairro São João)
    • Comunidade Santa Cecília (Bairro Santa Cecília)
  • Paróquia São Francisco de Assis
    • Igreja São Sebastião (Patrimônio São Sebastião da Grama)
    • Capela Nossa Senhora Aparecida (Jardim Bandeirantes)
    • Comunidade Santo Expedito (Campos Prado)
    • Capela do Cemitério Municipal (Taquaral)

Filhos ilustres[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b Divisão Territorial do Brasil Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (1 de julho de 2008). Página visitada em 11 de outubro de 2008.
  2. IBGE (10 out. 2002). Área territorial oficial Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Página visitada em 5 dez. 2010.
  3. Censo Populacional 2010 Censo Populacional 2010. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (29 de novembro de 2010). Página visitada em 11 de dezembro de 2010.
  4. Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) (2000). Página visitada em 11 de outubro de 2008.
  5. a b Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008 Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Página visitada em 11 dez. 2010.
  6. ponte pencil

Ligações externas[editar | editar código-fonte]