Santa Fé do Sul

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Este artigo ou se(c)ção cita uma ou mais fontes fiáveis e independentes, mas ela(s) não cobre(m) todo o texto (desde março de 2010).
Por favor, melhore este artigo providenciando mais fontes fiáveis e independentes e inserindo-as em notas de rodapé ou no corpo do texto, conforme o livro de estilo.
Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoYahoo!Bing. Veja como referenciar e citar as fontes.
Município da Estância Turística de Santa Fé do Sul
"Capital dos Grandes Lagos"
Portal de Santa Fé do Sul.

Portal de Santa Fé do Sul.
Bandeira da Estância Turística de Santa Fé do Sul
Brasão da Estância Turística de Santa Fé do Sul
Bandeira Brasão
Hino
Fundação 24 de junho de 1948
Gentílico santa-fé-sulense
Prefeito(a) Armando Rossafa Garcia
(2013–2016)
Localização
Localização da Estância Turística de Santa Fé do Sul
Localização da Estância Turística de Santa Fé do Sul em São Paulo
Estância Turística de Santa Fé do Sul está localizado em: Brasil
Estância Turística de Santa Fé do Sul
Localização da Estância Turística de Santa Fé do Sul no Brasil
20° 12' 39" S 50° 55' 33" O20° 12' 39" S 50° 55' 33" O
Unidade federativa  São Paulo
Mesorregião São José do Rio Preto IBGE/2008[1]
Microrregião Jales IBGE/2008[1]
Municípios limítrofes Santa Clara d'Oeste, Santa Rita d'Oeste, Três Fronteiras, Nova Canaã Paulista, Aparecida d'Oeste, Rubinéia
Distância até a capital 626 km[2]
Características geográficas
Área 208,245 km² [3]
População 30 872 hab. Censo IBGE/2013[3]
Densidade 148,25 hab./km²
Altitude 370 m
Clima Tropical
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,809 muito alto PNUD/2000[4]
PIB R$ 559 735 mil IBGE/2009[5]
PIB per capita R$ 19 174,26 IBGE/2009[5]
Página oficial

Santa Fé do Sul é um município brasileiro do estado de São Paulo. Fundada em 24 de junho de 1948, localiza-se a uma latitude 20º12'40" sul e a uma longitude 50º55'33" oeste, estando a uma altitude de 370 metros. Tem população de 30.872 habitantes (IBGE/2010) e área de 208,2 km².[3] Santa Fé do Sul pertence à Microrregião de Jales.

Estância turística[editar | editar código-fonte]

Santa Fé do Sul é um dos 29 municípios paulistas considerados estâncias turísticas pelo Estado de São Paulo, por cumprirem determinados pré-requisitos definidos por Lei Estadual. Tal status garante a esses municípios uma verba maior por parte do Estado para a promoção do turismo regional. Também, o município adquire o direito de agregar junto a seu nome o título de Estância Turística, termo pelo qual passa a ser designado tanto pelo expediente municipal oficial quanto pelas referências estaduais.

História[editar | editar código-fonte]

Em 1920, o major inglês John Byac Paget (comentava-se na época que ele representava uma companhia petrolífera que teria interesse na região, porque a bacia do rio Paraná teria características à formação de jazidas petrolíferas) comprou 32 mil alqueires da antiga Fazenda São José da Ponte Pensa.

A área localizava-se no extremo Noroeste do estado de São Paulo, nas divisas dos estados de Minas Gerais e Mato Grosso do Sul. Para garantir a posse da terra, o major, que nunca veio ao Brasil, colocou 79 famílias. Mas em 1946, quando da promulgação da Constituição, ficou estabelecido que o subsolo era propriedade da União. No mesmo ano, a Companhia Agrícola de Imigração e Colonização (Caic), que conhecia os planos de expansão da antiga Estrada de Ferro Araraquarense (EFA), que eram chegar às barrancas do rio Paraná e depois seguir rumo a Cuiabá, comprou os 32 mil alqueires.

Em maio, a Caic abriu a estrada boiadeira para atingir o rio Paraná, no Porto Taboado, para fazer um estudo geo-econômico da região. Com a crise econômica pós-guerra, diretores da EFA, preocupados com o pagamento de dividendos aos acionistas, compraram 30 mil alqueires da Caic e lotearam o latifúndio em pequenas áreas e venderam a prazo. Eles demarcaram 600 alqueires, sendo 100 para a edificação da cidade e o restante para chácaras.

O objetivo foi povoar a região com pequenos lavradores. A produção seria escoada pela ferrovia e, assim, o lucro retornaria ao final de cada ano. Derrubado o mato, em setembro de 1946, foram abertas as primeiras ruas e o espanhol Salvador Martins, no extremo da primeira avenida, construiu uma casinha de tijolos, onde estabeleceu uma casa comercial. Menos de dois anos depois, em 24 de junho de 1948, foi celebrada por frei Canuto, de Aparecida do Taboado, a primeira missa, data considerada da fundação de Santa Fé do Sul.

O nome da cidade foi objeto de inúmeras sugestôes, sendo escolhido Santa Fé, por coincidir com as iniciais de Sales Filho. A partícula "do Sul" foi acrescentada por lei, pois havia no Norte do Brasil uma vila com o mesmo nome. Antônio Sales Filho, eleito deputado estadual em 1950, juntamente com outros parlamentares, conseguiram a elevação do povoado à condição de município, em 1953.[6]

Projeto Sonho de Natal - Desenvolvimento de um trabalho de recipientes recicláveis para a decoração natalina.
Monumento Tucunaré - Entrada da Estância Turística de Santa Fé do Sul.

Geografia[editar | editar código-fonte]

O município de Santa Fé do Sul localiza-se no extremo Noroeste Paulista, a 626 km da capital[2] , possuindo uma área territorial de 208,91 km². O mesmo situa-se a 18 km do encontro dos rios Grande, divisa natural SP/MG, e Paranaíba, divisa natural MS/MG, onde ocorre a formação do rio Paraná, reservatório da Hidrelétrica de Ilha Solteira. Da confluência até a Usina são aproximadamente 80 km, os quais formam o denominado Grande Lago pelo projeto turístico. A principal malha hidrográfica do município é formada pelo Ribeirão Ponte Pensa (principal) e pelos córregos Cabeceira Comprida, Jacu Queimado e da Mula.

O município limita-se a Oeste e noroeste com o município de Rubinéia, a norte com o município de Santa Clara d'Oeste, a nordeste com o município de Santa Clara d'Oeste, leste com o município de Três Fronteiras, a sudeste com o município de Nova Canaã Paulista e ao sul com Aparecida d'Oeste.

Hidrografia[editar | editar código-fonte]

Vegetação[editar | editar código-fonte]

Como em grande parte do Noroeste Paulista, o município de Santa Fé do Sul está inserido em sua totalidade no bioma da Mata Atlântica e a fitofisionomia encontrada é a Floresta Estacional Semidecidual ou Mata Atlântica do Interior (ecorregião da Floresta Atlântica do Alto Paraná)[7] . Tal vegetação perde parte de suas folhas na estação mais seca do ano.

Remanescente de Mata Atlântica na Fazenda Bela Vista em Santa Fé do Sul

Entretanto, a vegetação do município, assim como de toda região, foi reduzida a menos de 5 % de sua cobertura original. Calcula-se que em Santa fé do Sul, cerca de 3% ainda resiste na forma de mata secundária (já alterada pelo homem), o que corresponde a 768ha [8] . Essa redução nas matas da região reduziu significativamente a biodiversidade, embora algumas espécies sejam relativamente comuns, como a arara-canindé, a garça-branca-grande, o tamanduá-bandeira e o macaco-prego[9] , por serem ou espécies mais generalistas ou que se beneficiaram/não foram afetadas com o surgimento das pastagens.

O desmatamento não mais ocorre e ainda não há projetos de recuperação da biodiversidade, mas existem iniciativas para a recuperação de matas ciliares, como é mostrado pela avaliação da Secretaria do Meio Ambiente, que conferiu ao município o prêmio Município Verde Azul de 2011.[10]

Clima[editar | editar código-fonte]

O clima de Santa Fé do Sul é o tropical Aw', com temperatura média anual de 24 graus, tendo mínima média de 17 graus e máxima média de 31 graus. Possui um verão marcado por temperaturas máximas sempre superiores a 33 graus, com extremos de 40 graus e mínimas raramente inferiores a 20 graus, além de muita precipitação de chuva. A precipitação média anual é de 1 265 mm.[11]

Os invernos são secos, com temperaturas mínimas em torno de 13 graus, raramente inferiores a 7 graus, e máximas em torno de 28 graus, raramente inferiores a 20 graus, sendo que a umidade relativa do ar chega a marcar valores inferiores a 15%.

Nuvola apps kweather.svg Dados climatológicos para Santa Fé do Sul Weather-rain-thunderstorm.svg
Mês Jan Fev Mar Abr Mai Jun Jul Ago Set Out Nov Dez Ano
Temperatura máxima média (°C) 31,8 32,0 31,9 31,1 29,3 28,4 28,8 31,7 32,8 32,7 32,3 31,8 31,2
Temperatura mínima média (°C) 20,3 20,4 19,8 17,4 14,8 13,6 13,1 14,8 17,0 18,6 19,1 19,9 17,4
Precipitação (mm) 229,0 174,5 151,2 83,8 46,9 30,5 15,0 19,4 65,0 118,1 123,8 208,7 1 265,9
Fonte: UNICAMP - Centro de Pesquisas Meteorológicas e Climáticas[11]

Demografia[editar | editar código-fonte]

Dados do Censo - 2010[3]

População total: 29.239

  • Urbana: 28.088
  • Rural: 1.151
  • Homens: 14.084[12]
  • Mulheres: 15.155

Densidade demográfica (hab./km²): 140,43

Taxa de alfabetização: 93,6%[13]

Dados do Censo - 2000

Mortalidade infantil até 1 ano (por mil): 14,00

Expectativa de vida (anos): 72,24

Taxa de fecundidade (filhos por mulher): 1,96

Índice de Desenvolvimento Humano (IDH-M): 0,809

  • IDH-M Renda: 0,755
  • IDH-M Longevidade: 0,787
  • IDH-M Educação: 0,885

(Fonte: IPEADATA)

Transportes[editar | editar código-fonte]

Turismo[editar | editar código-fonte]

Macho de macaco-prego fotografado na Mata dos Macacos em Santa Fé do Sul

A chamada região dos Grandes Lagos é formada pelas usinas de Ilha Solteira, Jupiá e Água Vermelha e é constituída pelos rios Paraná, Paranaíba, Grande, e do rio Tietê. Esta localização faz da Estância Turística de Santa Fé do Sul um portal para o Mercosul.

Santa Fé do Sul é entrecortada por três microbacias: São José dos Dourados, Jacu Queimado e Ponte Pensa, o que atrai grande número de turistas em busca de pesca esportiva - com destaques para os peixes tucunaré (peixe introduzido, nativo da bacia Amazônica) e apaiari (conhecido popularmente como "zoiudo") - e passeios náuticos em balsa, barco, lancha e campeonatos de jet-ski. Conhecida como "Capital dos Grandes Lagos", a cidade recebe milhares de visitantes nos finais de semana. Em ocasiões especiais, como o carnaval e épocas festivas, a população aumenta em até 50%.

Há pórticos nas vias de acesso a cidade, na Rodovia Euclides da Cunha e Rodovia dos Barrageiros. Como parte do processo de urbanização, embelezamento e resgate histórico, estão edificados quatro monumentos em diferentes pontos da cidade, além da remodelação das três principais praças centrais. Outros atrativos da Estância são o Parque Ecoturístico das Águas Claras, a Mata dos Macacos, o Museu a Céu Aberto (Bela Vista) que tem peças típicas e tradicionais da região como o monjolo, instrumento usado para descasca de grãos, o carro de boi e uma mini-locomotiva da década 1960.

Administração[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b Divisão Territorial do Brasil. Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (1 de julho de 2008). Página visitada em 11 de outubro de 2008.
  2. a b Distância entre Santa Fé do Sul e o centro da cidade de São Paulo. Google Maps. Página visitada em 17 de junho de 2012.
  3. a b c d Censo Populacional 2010 - IBGE (pdf). IBGE.gov.br. Página visitada em 16 de agosto de 2011.
  4. Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil. Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) (2000). Página visitada em 11 de outubro de 2008.
  5. a b Produto Interno Bruto dos Municípios 2005-2009. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Página visitada em 21 dez. 2011.
  6. A História de Santa Fé do Sul. Prefeitura Municipal da Estância Turística de Santa Fé do Sul. Página visitada em 9 de junho de 2012.
  7. As diferentes Matas da Mata Atlântica. Diálogo Florestal. Página visitada em 26 mar. 2012.
  8. Estatística dos Remanescentes Florestais 2008-2010. SOS Mata Atlântica. Página visitada em 22 mar. 2012.
  9. Cebus libidinosus. IUCN: Red List of Threatened Species. Página visitada em 07 abr. 2012.
  10. Prêmio "Município Verde Azul" - Classificação (Pdf). Secretaria do Meio Ambiente do Estado de São Paulo. Página visitada em 05 de abril de 2012.
  11. a b Clima dos Municípios Paulistas: Santa Fé do Sul. CEPAGRI. Página visitada em 9 de junho de 2012.
  12. SIDRA IBGE - Tabela 608 - População residente, por situação do domicílio e sexo. IBGE. Página visitada em 1 de setembro de 2011.
  13. Taxa de Alfabetização 2010 (zip). Censo 2010 IBGE: Indicadores Sociais Municipais. IBGE.gov.br. Página visitada em 23 de janeiro de 2012.
  14. Prefeito de Santa Fé do Sul. Prefeitura Municipal de Santa Fé do Sul. Página visitada em 13 de junho de 2012.
  15. Câmara Municipal de Santa Fé do Sul. Prefeitura Municipal de Santa Fé do Sul. Página visitada em 13 de junho de 2012.

Sites do município[editar | editar código-fonte]