Ilha Solteira

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Município da Estância Turística de Ilha Solteira
"Capital da Cultura"
"Portal do Mercosul"
Praça Paiaguás

Praça Paiaguás
Bandeira da Estância Turística de Ilha Solteira
Brasão da Estância Turística de Ilha Solteira
Bandeira Brasão
Hino
Aniversário 15 de outubro
Fundação 15 de outubro de 1968 (45 anos)
Emancipação 30 de dezembro de 1991 (22 anos)
Gentílico ilhense
Lema Ilha Solteira - Fruto de nossa energia
Prefeito(a) Bento Carlos Sgarboza (DEM)
(2013–2016)
Localização
Localização da Estância Turística de Ilha Solteira
Localização da Estância Turística de Ilha Solteira em São Paulo
Estância Turística de Ilha Solteira está localizado em: Brasil
Estância Turística de Ilha Solteira
Localização da Estância Turística de Ilha Solteira no Brasil
20° 25' 58" S 51° 20' 34" O20° 25' 58" S 51° 20' 34" O
Unidade federativa  São Paulo
Mesorregião Araçatuba IBGE/2008[1]
Microrregião Andradina IBGE/2008[1]
Municípios limítrofes Três Lagoas-MS, Itapura, Pereira Barreto, Selvíria-MS, Suzanápolis, Rubinéia, Andradina
Distância até a capital 674 km[2]
Características geográficas
Área 661,3 km² [3]
Área urbana 4,1892 km² est. Embrapa[4]
População 25 146 hab. (SP: 214º) –  est. IBGE 2012[5]
Densidade 38,03 hab./km²
Altitude 909 m m [6]
Clima Tropical semi-úmido Aw
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,812 (SP: 4°) – muito alto PNUD/2010[7]
PIB R$ 1 119 034 mil IBGE/2009[8]
PIB per capita R$ 44 505,03 IBGE/2009[8]
Página oficial

Ilha Solteira é um município brasileiro no interior do estado de São Paulo. Pertence à Mesorregião de Araçatuba, localizando-se a uma latitude 20º25'58" sul e a uma longitude 51º20'33" oeste, estando a uma altitude de aproximadamente 335 metros.

Tal localização, próximo ao encontro dos rios Tietê e Paraná e à divisa com o Estado do Mato Grosso do Sul, é uma das mais importantes da hidrovia Tietê-Paraná, principal meio de transporte do Mercosul. Sua população estimada em 2011 era de 25.146 habitantes. Possui uma área de 659,4 km².

O município é um dos 23 que contam com campus da Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho". O campus UNESP de Ilha Solteira oferece 8 cursos de graduação e 8 cursos de pós-graduação,[9] em torno da qual existe um grande centro de pesquisa responsável pelo desenvolvimento da tecnologia elétrica. Tal característica contribui para o fortalecimento do município como um polo tecnológico.

Há de se ressaltar, também, que a cidade de Ilha Solteira possui o décimo melhor IDH entre os municípios paulistas.[10]

Estância turística[editar | editar código-fonte]

Ilha Solteira é um dos 29 municípios paulistas considerados estâncias turísticas pelo Estado de São Paulo, por cumprirem determinados pré-requisitos definidos por Lei Estadual. Tal status garante a esses municípios uma verba maior por parte do Estado para a promoção do turismo regional. Também, o município adquire o direito de agregar junto a seu nome o título de Estância Turística, termo pelo qual passa a ser designado tanto pelo expediente municipal oficial quanto pelas referências estaduais. Assim, a cidade dispõe de hotéis, pousadas e casas de veraneio para aluguel, oferecendo também boas opções de restaurantes que servem pratos típicos da região.

História[editar | editar código-fonte]

Foi uma das poucas cidades planejadas do Brasil, nasceu em 1968 para abrigar os trabalhadores da Usina Hidrelétrica de Ilha Solteira. Localizada próxima à divisa de São Paulo com o Mato Grosso do Sul já teve uma população de mais de 30 mil habitantes. Sua infra-estrutura tem ruas organizadas, iluminação, água e saneamento básico para toda a população. Construída e administrada pela CESP, na época, Centrais Elétricas de São Paulo e depois Cia. Energética de São Paulo, passou de distrito especial de Pereira Barreto a município em dezembro de 1991.

Em outubro de 1970 a nomenclatura das vias e logradouros da cidade foram estabelecidos de acordo com o mapa do Brasil, onde cada alameda corresponde ao nome de um estado e cada quadra, chamada de "Passeio" recebeu o nome de um município do estado a que se refere à alameda.

Cronologia[editar | editar código-fonte]

Algumas datas de fatos importantes para Ilha Solteira:

  • 1966 - Início oficial das Obras de Ilha Solteira em 3 de abril.
  • 1967 - Início da Construção do núcleo urbano de Ilha Solteira.
  • 1968 - A 15 de outubro funda-se Ilha Solteira.
  • 1979 - Inauguração do Parque Zoológico de Ilha Solteira pela CESP.

Demografia[editar | editar código-fonte]

População total: 25.071

Fonte: Censo 2010 — IBGE[11] /Seade[12]

População[editar | editar código-fonte]

Ilha Solteira é considerada cidade universitária, o que gera variação na população devido aos estudantes.

Crescimento populacional de
Ilha Solteira[13]
Ano População
1970 20 568
1980 21 614
1991 22 752
2000 23 996
2010 25 071

Composição étnica[editar | editar código-fonte]

Ilha Solteira tem uma grande variação de raças, como consequência da miscigenação de brasileiros oriundos de várias regiões brasileiras para construção da UHE.

Etnias[14]
Cor/Raça Percentagem
Branca 83,9%
Negra 4,4%
Parda 9,5%
Amarela 1,8%
Indigena 0,2%

Geografia[editar | editar código-fonte]

Localização[editar | editar código-fonte]

A cidade localiza-se no extremo noroeste do estado de São Paulo, na margem paulista do Rio Paraná, logo abaixo da confluência com o rio São José dos Dourados.

Geologia[editar | editar código-fonte]

Clima[editar | editar código-fonte]

Classificado como tropical chuvoso de bosque, o clima de Ilha Solteira é marcado por chuvas de verão e estiagem no inverno. A temperatura média anual é de 23,6º Celsius. Índice Pluviométrico: 1.300mm anuais.

Temperatura e precipitação média de Ilha Solteira entre 1961 e 1990[15]
Mês Jan Fev Mar Abr Mai Jun Jul Ago Set Out Nov Dez
Mínima temperatura média °C 22 22.1 21.6 18.8 16 14.2 13.9 15.1 16.9 19.9 20.9 21.5
Máxima temperatura média °C 31.7 31.6 31.6 30.5 28.4 27.3 27.7 30.2 30.6 31.6 31.9 31.7
Precipitação média mm 234 186.8 152.8 81.7 56.2 38.1 25.1 18.3 46.3 114.1 137.4 219.1

Hidrografia[editar | editar código-fonte]

O Município é banhado pelo Rio Paraná (Oeste), Rio Tietê (ao Sul) e São José dos Dourados (ao Centro), sendo que os dois últimos têm sua desembocadura no primeiro.

Vegetação[editar | editar código-fonte]

Caracterizada pela Mata Tropical Latifoliada Semidecídua (formações cerrado, cerradão e campos antrópicos).

Política[editar | editar código-fonte]

A Câmara Municipal é composta por nove vereadores e o prefeito atual é Bento Carlos Sgarboza (DEM).

Símbolos Oficiais[editar | editar código-fonte]

Brasão[editar | editar código-fonte]

O brasão ilhense constitui-se de quatro elementos. Apresenta uma "coroa-mural" de cor prata, com portas pintadas de preto (significando que estão fechadas). No escudo "redondo", em fundo azul, um leão (símbolo de força), segurando um relâmpago (simbolizando a eletricidade), surgindo de uma faixa ondada em contrachefe, tudo de prata, banhado de negro; junto com os tenentes, fazem referência à importância de Ilha Solteira como represa e estação geradora de energia elétrica; o livro e as estrelas simbolizam a universidade instalada no município. Duas torres transmissoras de energia elétrica, de prata. Por fim, o listel, da mesma cor do fundo do escudo, traz o nome do município em letras de cor prata, ladeado pelos anos de emancipação e elevação do município.

Bandeira[editar | editar código-fonte]

Seu desenho consiste em um retângulo de fundo azul com uma estrela branca de vinte pontas com o escudo central do brasão municipal no centro. Além disso, está inscrito em letras de cor prata o nome do município e ladeado pelos anos de emancipação e elevação do município.

Hino de Ilha Solteira[editar | editar código-fonte]

Divisão Territorial[editar | editar código-fonte]

  • Bairros: Morumbi, Santa Catarina, Zona Sul, Zona Norte, Centro, Ypê, Nova Ilha, Recanto das Águas, Jd. das Paineiras, Jd. Novo Horizonte, Jd. Aeroporto, Bela Vista, CDHU, COHAB, AM-13, Cinturão Verde, Alameda dos Pescadores, Morada do Sol, Portal do Bosque, Ilha Bela, Estrela da Ilha, Porto, Santa Maria da Lagoa, Sonho Meu.

Cidade-irmã[editar | editar código-fonte]

Ilha Solteira e a cidade italiana de Monte Isola, celebraram um acordo visando o intercâmbio cultural, social, econômico, comercial e humanitário entre as duas cidades, mais conhecido como "cidades irmãs".[16] A Praça Monte Isola possui um monumento que homenageia a celebração do acordo entre as cidades. O monumento é representado pelo tronco e raízes de uma aroeira.

Economia[editar | editar código-fonte]

Entre os 42 municípios da região de Araçatuba, Ilha Solteira tem o 3º maior PIB, ficando atrás apenas de Araçatuba, com R$ 2,72 bilhões e Birigui, com R$ 1,25 bilhão em 2008.

Ilha Solteira continua lidera o valor adicionado bruto na Indústria. Já Araçatuba era líder em Agropecuária e Serviços. Na Agropecuária, Araçatuba lidera com valor adicionado bruto. Em segundo Ilha Solteira e em terceiro Birigui. Na Indústria, Ilha Solteira lidera, em segundo Araçatuba e em terceiro Birigui.

O PIB ilhense foi três vezes o segundo maior da região em 1999, 2000 e 2006. Autalmente, o PIB de Ilha Solteira teve crescimento com destaque na Agropecuária do município e nos serviços, e ainda liderando na Indústria.

Produto Interno Bruto (PIB) em 2009[8]
Ano PIB (R$) PIB per capita (R$)
2009 1.119.034.000 44.505,03

Agricultura e pecuária[editar | editar código-fonte]

Produção pecuarista e de grandes culturas como feijão e milho, a comercialização é feita através de entrepostos e fora do município. Na produção familiar a comercialização é mais local e/ou regional.

Indústria[editar | editar código-fonte]

Ilha Solteira conta com quatro indústrias de médio porte e em com vinte e quatro pequenas indústrias que fabricam os mais variados produtos desde alumínio em geral, produto de limpeza, confecções e malhas, gelo, queijo e derivados, móveis rústicos, equipamentos eletrônicos, recauchutagem de pneus entre outros.

A Prefeitura criou o Projeto “Incubadoras” como forma de incentivar a instalação de novas empresas, oferecendo facilidades na aquisição do prédio. Essas incubadoras estão instaladas no Distrito Industrial, garantindo assim a geração de novos empregos diretos e indiretos.

Comércio e Serviços[editar | editar código-fonte]

Na cidade de Ilha Solteira os setores de comércio e de serviços não são os principais alavancadores da economia como acontece em algumas cidades da região.

Segundo informações fornecidas pela Associação Comercial das empresas associadas e não associadas. A cidade de Ilha Solteira conta hoje com mais de 300 lojas que fornecem vários produtos desde confecções, calçados, serviços especializados, materiais de construção e muitos outros.

Usinas[editar | editar código-fonte]

A Usina Hidrelétrica de Ilha Solteira é uma usina com alto desempenho operacional que, além da produção de energia elétrica, é de fundamental importância para o controle da tensão e frequência do Sistema Interligado Nacional.

Mais recentemente a imprensa de Ilha Solteira divulgou matéria informando que é fato latente a construção de uma usina nuclear na região e foi mais além, com depoimentos favoráveis a que faça gestões no sentido de trazer para a cidade uma usina dessas, para a cidade de Ilha Solteira. Isso revela uma verdade do posicionamento político da atual administração que luta para ser endereço do Programa Nuclear Brasileiro, declarações defendem a construção de uma usina, como forma de "gerar empregos, aumentos os recursos de impostos e reaquecer o comércio".[17]

Parque Tecnológico[editar | editar código-fonte]

O Parque Tecnológico de Ilha Solteira é reconhecido pela Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia do Governo do Estado de São Paulo, com o seu reconhecimento, atrai empresas a se instalarem no municipio. Incubadoras tecnológicas vem sendo instaladas, empreendedores tem demonstrado interesse em desenvolver tecnologia na cidade, atraindo grandes empresas para o Parque Tecnológico.[18]

Infraestrutura[editar | editar código-fonte]

Educação[editar | editar código-fonte]

Distribuição dos alunos na rede escolar durante o ano letivo de 2009
Pré-Escola 495
Ensino Fundamental 3.039
Ensino Médio 1.128
Logo da Unesp.

Ilha Solteira conta com nota 0.974 em educação de acordo com o PNUD, considerada alta. O municipio dispõe de nove pré-escolas (uma estadual, seis municipais e duas privadas), dez escolas de ensino fundamental (duas estaduais, três municipais e cinco privadas), seis de ensino médio (duas são estaduais e quatro privadas). O Censo Escolar do Inep aponta para um número total de 4.662 alunos matriculados em Ilha Solteira durante o ano letivo de 2009.

Desse total, aproximadamente 10% dos alunos dos ensinos infantil, fundamental e médio encontram-se em escolas privadas. A cidade conta com um número total de 324 docentes nos Ensinos Pré-Escolar, Fundamental e Médio, segundo informações do IBGE para o ano de 2009.

Há ainda algumas instituições de ensino superior, como a Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (UNESP), União das Instituições Educacionais de São Paulo (UNIESP) e Faculdade Reunida (FAR).

Serviços e comunicações[editar | editar código-fonte]

O serviço de abastecimento de água da cidade é feito pelo Departamento de Habitação, Saneamento e Urbanismo (DHSU). No município o serviço de abastecimento de energia é feito pela Elektro. Ainda há serviços de fornecimento de acesso wi-fi gratuito para a população. O código de área (DDD) de Ilha Solteira é 18.

O município conta ainda com jornais em circulação. No ano de 2010 são quatro no total, Jornal da Ilha, A Voz do Povo e o Folha da Ilha (fora os regionais). Ainda há emissoras de rádio como: Ilha FM (104.9), Band FM (95,9), Rádio Ilha (99,7) e outras.

A cidade recebe ainda sinal de diversas emissoras de televisão. Além de receber o sinal das emissoras SBT TVI, TV Record Rio Preto, a TV TEM São José do Rio Preto e TV Bandeirantes Presidente Prudente.

Saúde[editar | editar código-fonte]

O município dispõe de: Hospital de Base (Regional), Maternidade, Pronto-Socorro, Postos de Saúde (UBS/PSF/ESF), Centro Odontológico, Farmácia Municipal, Unidade de Atendimento Médico e Social, Cemitério Municipal, Centro de Reabilitação dos Distúrbios da Fala (CERDIF), Núcleo de Saúde Mental (NUSAM), Centro de Referencia em Saúde do Trabalhador (CEREST).

Transporte[editar | editar código-fonte]

Urbano

O município conta com uma única empresa de transportes públicos: Trans-Massei. O transporte terrestre é realizado pelas empresas de ônibus: Reunidas Paulista, Expresso Itamarati e Viação São Luiz, sendo somente para pessoas e cargas de pequeno porte. O transporte de cargas pesadas e de grande quantidade é realizado por caminhões.

As rodovias que passam no município ou o cortam são as rodovias SP-310 - Via Marechal Rondon e SP-595 - Rod. Wishington Luis.

Ferroviário

Ferrovia Norte-Sul, traçada com a Hidrovia Tietê Paraná, com o ponto de transbordo em Ilha Solteira. O transporte ferroviário possivelmente ocorrerá, caso aprovado pela administração da ferrovia Norte-Sul, apenas para o transporte de cargas.

Aéreo

O município já possuiu um aeroporto "Theo Dutra", código IATA ILB, com pista ausente de condições de uso em razão da desativação do aeroporto em meados do ano 2000( o qual hoje conta até mesmo com casas construídas na antiga área da pista. O nome do aeroporto é uma homenagem ao jornalista José Theodoreto Souto e Dutra, cujo qual sua última matéria que foi publicada pouco antes de morrer tratava-se sobre a barragem da Ilha Solteira.

Hidroviário

O transporte Hidroviário realizado na Hidrovia Tietê - Paraná em Ilha Solteira, é somente para cargas como combustível, milho, soja e farelo de soja, os dois últimos mais fluentes.

Lazer e comércio[editar | editar código-fonte]

Esportes[editar | editar código-fonte]

Devido a suas características, como seu relevo plano e seu planejamento urbanístico, com muitas praças, áreas verdes, o ginásio de esportes e o estádio, Ilha Solteira apresenta boas condições para praticantes de esportes. A cidade possui:

Música[editar | editar código-fonte]

O município conta com uma banda Marcial, que já ganhou vários prêmios regionais. A Orquestra Popular Urubupungá, sob a regência do maestro Wellington Reginaldo Rodrigues dos Santos, tem como principal objetivo, resgatar, valorizar e dar continuidade às culturas tradicionais do Estado de São Paulo, valorizando a música, preservando, assim, a sua identidade. Atualmente, tem a mais recente banda Nebraska.

Shoppings e cinema[editar | editar código-fonte]

Na praça central da cidade, está localizado, o Cine Paiaguás, denominado antigamente como Cine Ilha.[19] Há também dois Mini-shoppings localizados no centro da cidade, o Mini shopping Norte e o Plaza Sul. Na Avenida Atlântica está localizado o Ilha Shopping que foi inaugurado no dia 06 de junho de 2013 e conta com salas de tecnologia 3D.[20]

Balneário[editar | editar código-fonte]

O município possui um Parque Balneário que apresenta mais de 100 há de área dividida em duas Praias Catarina e Marina. A Praia Catarina está localizada no Rio Paraná e com infra-estrutura voltada ao lazer. Já a Praia Marina situa-se a margem esquerda do rio São José dos Dourados, na foz com o rio Paraná e possui infra-estrutura voltada somente para o lazer náutico.

Biblioteca e museu[editar | editar código-fonte]

A Biblioteca Pública Assis Chateaubriand possui além de diversas obras em seu acervo, revistas e registro de todos os jornais da cidade e o Museu Nara Lúcia Nonato sempre conta com exposições de artes. O município conta também com o Programa Acessa São Paulo que permite que usuários acessem a Internet.

Cultura[editar | editar código-fonte]

Ilha Solteira possui cultura e turismo ricos e diversificados, em função da grande proporção de pessoas que tem alto grau de instrução, que estudam e/ou exercem alguma atividade artística cultural no município. A cidade se evidenciou culturalmente em âmbito regional e estadual devido à qualidade da sua produção cultural. Em meados de 2001, Ilha Solteira recebeu o título de "Capital da Cultura" por ser a única cidade do Estado de São Paulo com menos de 80 mil habitantes que participa de todas as modalidades promovidas pelo Mapa Cultural Paulista. Na cidade ocorrem eventos de grande repercussão regional, tais como: Feiras Agropecuárias e Comerciais, Feiras de Artesanato, Festivais de MPB, Torneios de Pesca Esportiva, Semanas das Engenharias, Reuniões e Congressos Técnico-Científicos.

Ilha Solteira é a única cidade em toda a América do Sul com um Professor Doutor para cada 150 habitantes. Em cada 12 ilhenses, um é estudante. Em cada 33, um é praticante de arte.[21]

Eventos[editar | editar código-fonte]

O município possui diversidades culturais muito marcantes, por esse motivo celebra quase todos os meses uma festa diferente, logo no inicio do ano celebra o começo do ano com a virada na praia, fogos de artifício e show pirotécnico, o carnaval na praça no mês seguinte, no meio do ano acontece o Moto Fest, que se apresenta há mais de 10 anos, no mês de outubro que é o seu aniversário, celebra com muita, a FAPIC é a festa mais esperada pela população, com ela vem a Festa do Peão e Feira Agropecuária, no último mês do ano acontece o Natal Legal, onde é enfeitada com decorações natalinas feitas de garrafas PET, tudo feito por cooperativas do município.

Os principais eventos da cidade são: Réveillon da Praia, Projeto Verão em Verão, Carnaval Popular, Encontro de Companhia de Folia de Reis, Festival Gospel, Torneio de Pesca Esportiva ao Pacu, Feira Náutica, Encontro de Cowboys, A Mais Bela Voz, Maio Cultural, Arraiá na Praça, Festival de Inverno, Feira de Artesanato, Feira do Livro, Festival Nacional de MPB, FAPIC (Feira Agropecuária, Industrial e Comercial), Festa do Peão, Festa do Padroeiro, Aniversário do Município, Exposição dos Artistas Ilhenses, Natal Cultural, Festival Interunesp de MPB, Rally Subaquático do Lago, Concurso de Fotos Fotografe, Torneio de Pesca Esportiva ao Tucunaré, IlhaCross, Moto Fest, Beatles Weekend, Mostra de Teatro, Campeonato de Churrasco, Festa da Mandioca, etc.

A Lenda da Velha Barrageira[editar | editar código-fonte]

Parte das terras necessárias para a construção da Usina Hidrelétrica de Ilha Solteira pertenciam a uma senhora que não queria vende-las. No entanto, as mesmas foram alagadas e a senhora foi remanejada das suas terras. Passado um certo tempo a senhora faleceu e tornou-se um problema impressionante. Diz a lenda que caminhoneiros davam carona para a velha e quando chegavam na rotatória da cidade ela não mais se encontrava na cabine. Esse fato por muito tempo assustou caminhoneiros que pelo município de Ilha Solteira passavam.

Feriados[editar | editar código-fonte]

Em Ilha Solteira há três feriados municipais, oito feriados nacionais e três pontos facultativos, que foram definidos pelo Decreto nº 5333.[22] Os feriados municipais são: o dia do aniversário da cidade, em 15 de outubro; o dia da Consciência Negra, em 20 de novembro; e o dia de São Francisco de Assis, padroeiro municipal, comemorado em 4 de outubro. De acordo com a lei federal n.º 9.093, aprovada em 12 de setembro de 1995, os municípios podem ter no máximo quatro feriados municipais de cunho religioso, já incluída a Sexta-Feira Santa.[23]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b Divisão Territorial do Brasil. Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (1 de julho de 2008). Página visitada em 11 de outubro de 2008.
  2. Distâncias entre a cidade de São Paulo e todas as cidades do interior paulista. Página visitada em 26 de janeiro de 2011.
  3. IBGE (10 out. 2002). Área territorial oficial. Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Página visitada em 5 dez. 2010.
  4. Urbanização das cidades brasileiras. Embrapa Monitoramento por Satélite. Página visitada em 30 de Julho de 2008.
  5. Estimativa Populacional 2012. Censo Populacional 2010. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (1 de julho de 2011). Página visitada em 13 de setembro de 2011.
  6. São Paulo. Embrapa. Página visitada em 19 de julho de 2011.
  7. Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil. Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) (2010). Página visitada em 31 de agosto de 2013.
  8. a b c Produto Interno Bruto dos Municípios 2005-2009. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Página visitada em 16 jan. 2012.
  9. Site do câmpus da UNESP de Ilha Solteira. UNESP. Página visitada em 22 de maio de 2009.
  10. Erro de citação: Tag <ref> inválida; não foi fornecido texto para as refs chamadas PNUD_IDH_2000
  11. Dados do Censo 2010 (em português). IBGE. Página visitada em 19 de março de 2012.
  12. Perfil Municipal (em português). Seade. Página visitada em 19 de março de 2012.
  13. Confederacão Nacional dos Municípios (CNM). Demografia - População Total. Cnm.org.br. Página visitada em 6 de abril de 2011.
  14. Censo Demografico 2010 (em português). Informações do Brasil. Página visitada em 19 de março de 2011.
  15. Tempo Agora. Climatologia de Ilha Solteira - SP. Página visitada em 19 de março de 2012.
  16. aibisa. Gemellaggio. Página visitada em 02 de junho de 2003.
  17. Governo tem planos de Usina Nuclear para região. A Voz do Povo. 2011-03-19.
  18. Parque Tecnológico de Ilha Solteira deve ser reconhecido pelo Governo do Estado. Jornal A Voz do Povo. Página visitada em 27/08/2011.
  19. Luana Carvalho (14 de março de 2013). Cine Paiaguás exibe João e Maria – Caçadores de Bruxas. Jornal Folha Cidade. Folha Cidade. Página visitada em 19 de março de 2013.
  20. Folha da Região. Ilha Solteira inaugura shopping de R$ 7 milhões. Página visitada em 18/09/2012.
  21. Artigo no site oficial da Prefeitura Municipal. Prefeitura Municipal de Ilha Solteira. Página visitada em 22 de maio de 2009.
  22. Prefeitura (03 de janeiro de 2012). Calendário Anual. Página visitada em 19 de março de 2012.
  23. Presidência da República. Lei n.º 9.093, de 12 de setembro de 1995. Página visitada em 17 de junho de 2011.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Outros projetos Wikimedia também contêm material sobre este tema:
Wikcionário Definições no Wikcionário
Wikilivros Livros e manuais no Wikilivros
Wikisource Textos originais no Wikisource
Commons Imagens e media no Commons