São Luís de Montes Belos

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Município de São Luís de Montes Belos
São Luís M. Belos.jpg

Bandeira de São Luís de Montes Belos
Brasão de São Luís de Montes Belos
Bandeira Brasão
Hino
Aniversário 12 de outubro
Fundação 12 de outubro de 1953
Gentílico monte-belense
Prefeito(a) Mércia Regeane Lima de Oliveira Cesilio
(2013–2016)
Localização
Localização de São Luís de Montes Belos
Localização de São Luís de Montes Belos em Goiás
São Luís de Montes Belos está localizado em: Brasil
São Luís de Montes Belos
Localização de São Luís de Montes Belos no Brasil
16° 31' 30" S 50° 22' 19" O16° 31' 30" S 50° 22' 19" O
Unidade federativa  Goiás
Mesorregião Centro Goiano IBGE/2008[1]
Microrregião Anicuns IBGE/2008[1]
Municípios limítrofes Firminópolis, Aurilândia, Sanclerlândia, Turvânia, Córrego do Ouro
Distância até a capital 120 km
Características geográficas
Área 825,999 km² [2]
População 31,832 hab. (GO: 35º) –  Censo IBGE/2010[3]
Densidade 0,04 hab./km²
Altitude 581.42 m
Clima tropical A
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,731 alto PNUD/2010[4]
PIB R$ 379 554 mil IBGE/2010[5]
PIB per capita R$ 12 637,47 IBGE/2010[5]
Página oficial
Prefeitura www.saoluisdemontesbelos.go.gov.br

São Luís de Montes Belos é um município brasileiro do estado de Goiás. Sua população segundo o senso de 2013, era de 31.832 habitantes.[6]

História[editar | editar código-fonte]

São Luís de Montes Belos é uma cidade que teve seu início em uma fazenda, datada de 1857, que possuía o mesmo nome.

Neste mesmo ano, o governo do estado determinou a construção de uma estrada cortando o local, ligando a parte central do estado de Goiás com a região sudeste e também ao estado do Mato Grosso.

Na medida em que as construções avançavam, os engenheiros João Neto de Campos Carneiro e Vicente Ferreira Adorno foram nomeando as serras, os córregos e os rios, relacionados a algum acontecimento ou data do dia. O nome da cidade está relacionado com as serras com picos muito finos na entrada da cidade e também com o dia de São Luís.

Com a queda do Estado Novo, implantado por Getúlio Vargas, veio a constituinte que deu liberdade para criar novos municípios e distritos.

Após essa abertura política, o município de Firminópolis foi criado e este povoado quis se apossar das terras de São Luís de Montes Belos invadindo as mesmas, fato que gerou muita revolta nos fazendeiros da região, que apelaram para o então Governador da cidade de Mossâmedes, o Sr. José Netto Cerqueira Leão Sobrinho, que denunciou tal invasão aos seus companheiros, realizando uma reunião que se deu em julho de 1948, planejando a emancipação de São Luís de Montes Belos.

Então, em 12 de outubro de 1953, após uma mobilização realizada pelo Sr. José Netto juntamente com o povo da região, fazendo uma exposição da situação à Câmara e ao então Prefeito de Vila Boa, Sr. Hermógenes Coelho, este veio a conceder parecer favorável a causa defendida pelos pioneiros monte-belenses, tornando o município autônomo.

De sua emancipação até os dias atuais, a cidade cresceu num ritmo rápido e coordenado. Durante estes anos, São Luís de Montes Belos recebeu inúmeros imigrantes que, ao longo dos anos, compuseram a história da cidade.

O comércio local se desenvolveu, escritórios regionais de órgãos estaduais e federais se instalaram na cidade, a indústria iniciou sua exploração e, com o aumento da população, São Luís de Montes Belos firmou-se no cenário estadual como referência do Centro-Oeste Goiano.

Instituições de Ensino[editar | editar código-fonte]

Hoje, existem três instituições de ensino de graduação. A UEG é a que está há mais tempo na cidade; iniciada com o nome de FécilBelos com o curso de letras e pedagogia, chegando a "Universidade Estadual de Goiás", posteriormente acrescido o Curso Superior de Zootecnia, Superior de Tecnologia em Laticínios e cursos bacharelados de Educação Física e Historia.

E, logo no ano de 2003, começou o trabalho na "Faculdade Montes Belos", que conta com os cursos de Direito, Agronomia, Farmácia, Ciências Contábeis, Administração, Pedagogia, Enfermagem, Fisioterapia. É os cursos superiores de Tecnologia em Gestão Ambiental, Tecnologia em Gestão Hospitalar, Tecnologia em Gestão Comercial, Tecnologia em RH, Tecnologia em Gestão de Turismo, Tecnologia em Analise e Desenvolvimento de Sistemas, Tecnologia em Gestão de Agronegócio e Tecnologia em Alimentos, onde a grande massa de alunos são oriundos de cidades da região.

A cidade conta, ainda, com um polo da Faculdade Interativa COC, com cursos de graduação e pós-graduação no sistema EaD (Educação a Distância), com transmissão Via Satélite. São oferecidos cursos de graduação em Administração, Letras, Pedagogia e Ciências Contábeis e pós-graduações nas áreas de administração, educação e direito.

Cartões-Postais da Cidade[editar | editar código-fonte]

A cidade possui como cartão-postal o "Espelho D' Água dos Buritis", situado em região nobre da cidade. E, na região mais afastada, bem próximo ao Parque de Exposições Agropecuários da cidade, se localiza o "Lago Caires Maia's".

Atividades Econômicas[editar | editar código-fonte]

A principal atividade econômica do município está voltada para o setor de serviços, notadamente para o comércio, seguido da pecuária leiteira e de corte e agricultura com a produção de milho. As principais indústrias são: JBS (industrialização de couro bovino), LBR (laticínios),Laticínios Magnata, Laticinios Montes Belos, Shalon Suturas e Fios Cirúrgicos, Fosbel Nutrição Animal, Brasil Minérios, Refrigerantes Spool, Atteliê Uniformes (Serigrafia), Instituto Rabelo, Mel Café e Café Maná. O comércio é um dos mais fortes do centro-oeste goiano, com representação de grandes marcas como a rede internacional de fast food subway e a maior rede de chocolates finos do mundo: Cacau Show. A cidade conta com 05 agências bancárias, 07 concessionárias de veículos, gráficas, serigrafias, entre outros.

Na área de serviços, a BemStar Lavanderia está conceituada como uma das melhores prestadoras de serviços do Mato Grosso Goiania, atuando nos segmentos de lavanderia doméstica, hoteleira e industrial.

Referências

  1. a b Divisão Territorial do Brasil Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (1 de julho de 2008). Visitado em 11 de outubro de 2008.
  2. IBGE (10 out. 2002). Área territorial oficial Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Visitado em 5 dez. 2010.
  3. Censo Populacional 2010 Censo Populacional 2010 Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (29 de novembro de 2010). Visitado em 11 de dezembro de 2010.
  4. Atlas do Desenvolvimento Humano no Brasil Atlas do Desenvolvimento Humano Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) (2013). Visitado em 30 de julho de 2013.
  5. a b Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008 Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Visitado em 11 dez. 2010.
  6. [1]