Mambaí

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Município de Mambaí
Bandeira de Mambaí
Brasão desconhecido
Bandeira Brasão desconhecido
Hino
Aniversário 14 de Novembro
Fundação 14 de Novembro de 1958
Gentílico mambaiense
Lema Fé, União e Trabalho
Prefeito(a) Javan Lopes da Silva Júnior (PDT)
(2013–2016)
Localização
Localização de Mambaí
Localização de Mambaí em Goiás
Mambaí está localizado em: Brasil
Mambaí
Localização de Mambaí no Brasil
14° 29' 16" S 46° 06' 46" O14° 29' 16" S 46° 06' 46" O
Unidade federativa  Goiás
Mesorregião Leste Goiano IBGE/2008 [1]
Microrregião Vão do Paranã IBGE/2008 [1]
Municípios limítrofes Posse, Buritinópolis e Damianópolis
Distância até a capital 530 km
Características geográficas
Área 859,555 km² [2]
População 6 885 hab. Censo IBGE/2010[3]
Densidade 8,01 hab./km²
Clima Não disponível
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,647 médio PNUD/2000 [4]
PIB R$ 27 658,003 mil IBGE/2008[5]
PIB per capita R$ 4 013,64 IBGE/2008[5]
Página oficial

Mambaí é um município brasileiro do estado de Goiás. Sua população em 2010 era de 6.885 habitantes.

História[editar | editar código-fonte]

Com a queda da monarquia e a instituição da República o nosso país enfrentou um momento de transição acompanhado de diversas revoltas comandadas por monarquistas que lutam pela restauração do império, portanto durante esse processo constitui-se um governo provisório com funções distintas de consolidar o novo regime, institucionalizar através da aprovação de uma constituição e executar reformas administrativas e econômicas que mostram necessários.

Durante o período de 1894 a 1898, Prudente de Moraes governa o país enfrentando graves problemas políticos e econômicos. Uma dos movimentos que repercutiu foi à revolta de canudos.

Em 1896, no sertão da Bahia, sertanejos lutam contra as forças da República e nesse momento é fincado um cruzeiro na margem oposta de um ribeirão denominado Riachão, que dá nome ao povoado existente as margens do mesmo.

Localizado nos contrafortes da serra geral, teve sua origem com a chegada dos pioneiros: Eduardo Moreira dos Santos, Gustavo Olimpo, Ioiô Mendes, Joaquim Maroto entre outros. A principal atividade dos primeiros moradores da localidade foi a extração do látex da mangabeira, com o passar dos anos, o movimento das tropas que faziam o comércio entre Goiás e Bahia foi atraindo mais elementos, não somente dos mais recônditos pontos do estado de Goiás como também de outras entidades da federação.

Devido a este fluxo de pessoas estranhas. Missionários religiosos em missão no interior de Goiás encontraram ali um ambiente conturbado fazendo-se necessário a retirada das pessoas de bem daquele local. O fincamento deste cruzeiro foi marco da reestruturação do povoado Riachão.

Por força da resolução de n° 2, do dia 28 de maio de 1958, a Câmara Municipal de Posse elevava o povoado de Riachão a categoria de Distrito já com a nova denominação de Mambaí. Seu nome é oriundo das palavras mangaba e Bahia. A Mangabeira é uma planta nativa do cerrado e dela fazia-se a extração do látex que por muito tempo sustentou o comércio existente. E baí devido à cidade se localizar nas divisas com o estado da Bahia.

Em 1 de março de 1959 é nomeado prefeito em tendente do Município de Mambaí José Augusto Alves da Costa. Sendo Presidente Juscelino Kubitschek responsável por importantíssimas realizações dentre elas a construção de uma nova capital para o país, Brasília, abertura de grandes rodovias, construção de grandes usinas hidrelétricas e outros.

Informações: [1]

Atualmente, em função da exuberância da natureza, principalmente cachoeiras e cavernas, o município de Mambaí começa a despertar para o ecoturismo. Ainda com poucos guias e operadoras, além de locais de hospedagem e alimentação muito simples, a cidade já oferece excelentes opções de aventura, como rapel, tiro zela, travessia de cavernas e trilhas que acompanham os leitos e cachoeiras dos vários rios da região.

Referências

  1. a b Divisão Territorial do Brasil. Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (1 de julho de 2008). Página visitada em 11 de outubro de 2008.
  2. IBGE (10 out. 2002). Área territorial oficial. Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Página visitada em 5 dez. 2010.
  3. Censo Populacional 2010. Censo Populacional 2010. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (29 de novembro de 2010). Página visitada em 11 de dezembro de 2010.
  4. Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil. Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) (2000). Página visitada em 11 de outubro de 2008.
  5. a b Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Página visitada em 11 dez. 2010.
Ícone de esboço Este artigo sobre municípios do estado de Goiás é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.