Ouvidor (Goiás)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Município de Ouvidor
"Capital do minério, Catuaba, Terra do Paraíso"
Bandeira desconhecida
Brasão desconhecido
Bandeira desconhecida Brasão desconhecido
Hino
Fundação 19 de outubro de 1953
Gentílico ouvidorense
Lema Meu Lugar de Ser Feliz
Prefeito(a) Onofre Galdino Pereira (PMDB)
(2013–2016)
Localização
Localização de Ouvidor
Localização de Ouvidor em Goiás
Ouvidor está localizado em: Brasil
Ouvidor
Localização de Ouvidor no Brasil
18° 14' 02" S 47° 50' 20" O18° 14' 02" S 47° 50' 20" O
Unidade federativa  Goiás
Mesorregião Sul Goiano IBGE/2008 [1]
Microrregião Catalão IBGE/2008 [1] ]]
Municípios limítrofes Catalão, Três Ranchos, Davinópolis e Abadia dos Dourados
Distância até a capital Não disponível
Características geográficas
Área 413,786 km² [2]
População 5,467 hab. Censo IBGE/2010[3]
Densidade 0,01 hab./km²
Altitude 810 m
Clima Tropical de altitude Cwa
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,747 (GO: 8º) – alto PNUD/2010[4]
PIB R$ 145 609,289 mil IBGE/2008[5]
PIB per capita R$ 29 404,14 IBGE/2008[5]
Página oficial
Prefeitura http://www.ouvidor.go.gov.br

Ouvidor é um município brasileiro do interior do estado de Goiás.

História[editar | editar código-fonte]

Sem um fundador, Ouvidor foi tendo de base em sua história vários sobrenomes de famílias que se tornaram tradicionais ao longo do tempo, já que essas mesmas famílias formaram o município. Hoje em dia é fácil encontrar na cidade descendentes desses sobrenomes que foram originados de famílias provenientes em grande maioria da zona rural de Ouvidor. São alguns deles (sobrenomes) : Evangelista, Torquato, Goulart, Ribeiro, Teodoro, Ramos, Fonseca, Galdino, Nascimento, Ferreira, Rosa, Silvano, Pereira, Rodovalho,Pires, entre outros. Famílias que fizeram e ainda fazem a história da cidade.

O Primeiro Prefeito, nomeado pelo Governador do Estado foi o Sr. Idalício da Silva, que governou de 1 de janeiro de 1954 a 4 de março de 1955.

O Primeiro Prefeito eleito pelo povo, foi o Sr. Hélio Ferreira Goulart que administrou o município no período de 5 de março de 1955 a 31 de janeiro de 1959.

Subdivisões[editar | editar código-fonte]

O município consiste dos bairros Centro, Setor JK, Vila Nova, Setor Aeroporto e Conjunto Amilton Manoel.

Existem ainda as comunidades rurais Paraíso, Paraíso de Baixo, Paraíso do Meio, Paraíso de Cima, Fazenda da Mata, Boa Vista, Córrego Fundo, Coruja, Salto da Colher, São Miguel, Grotão, Grotinha, Matinha, Água Limpa, Serrinha, Cedro, Ressacão, Barreiro, Perobas, Botafogo, Fazenda dos Cláudios e Chapadão (fazenda onde se localiza a Mineração, empresa do grupo Anglo American).

Geografia[editar | editar código-fonte]

Sua população segundo o Censo/IBGE 2010 é de 5.467 habitantes, sendo a única cidade da região a ter um crescimento expressivo, pois sua população teve um crescimento de aproximadamente mil e duzentos habitantes, quando relacionado com o último recenseamento . No Censo realizado no ano de 2000, Ouvidor foi classificado com uma população de 4.271 habitantes, e, no último recenseamento, Ouvidor é classificado com 5.467 habitantes, um crescimento de 26%. Já cidades vizinhas tiveram população reduzida, diferentemente de Ouvidor, segundo fonte do IBGE. Além disso, está situado na Microrregião de Catalão. Sendo cerca de setenta por cento concentrada na zona urbana. e formada por diversos grupos étnicos, predominando os brancos. Porém existe um grande número de mestiços e representantes negros, principalmente os que vieram em busca de trabalho na estrada de ferro, e seus descendentes. De alguns anos para cá começaram a fazer parte também desses grupos étnicos, alguns representantes orientais, em número bastante reduzido.

Distâncias[editar | editar código-fonte]

Ouvidor está em uma região geográfica favorável. Fica em um lugar de acesso fácil para várias cidades importantes do Brasil. A GO 330 passa pela cidade, além de estar à 15 kilomêtros da BR 050, uma das mais importantes rodovias do Brasil. Veja a distância entre Ouvidor e algumas dessas cidades:

Clima[editar | editar código-fonte]

O clima é apresentado por duas estações bem definidas: uma seca e outra chuvosa, sendo que de maio a agosto praticamente não chove.

Hidrografia[editar | editar código-fonte]

Em Ouvidor é grande a diversidade hidrográfica. O próprio município, cujo o nome é de um ribeirão que faz divisa com Catalão, é um exemplo forte dessa diversidade. Além de ribeirões, córregos, represas, lagos, lagoas e nascentes, Ouvidor é banhado por rios importantes em nível regional e nacional. Um deles é o Rio Paranaíba que se junta com o Rio Grande, formando o Rio Paraná. O Rio Paranaíba é usado em forma de turismo em Ouvidor, onde moradores da cidade e da região usam-o para o lazer. Não Muito diferente é o Rio São Marcos que também banha o território de Ouvidor, e, é usado para o lazer da população e de turistas.

Economia[editar | editar código-fonte]

No geral a economia de Ouvidor é fortemente dependente da indústria, destacando-se como principais plantas as das minero-químicas Copebrás e Vale S.A. e a alimentícia Sakura Nakaya. O produto interno bruto de 2004 foi de pouco mais de 84 milhões de reais (em valores da época), apresentando a seguinte divisão por setores produtivos: 7,5% no setor primário, 72,3% no setor secundário e 20,2% no setor terciário. No mesmo ano, o PIB per capita foi de 18.505 Reais.

A criação de animais é uma atividade econômica importante para o município. O gado bovino exerce grande influência na vida das pessoas do município, pois, a grande maioria da população ainda depende de algum rendimento originário do criatório de bovinos de leite e de corte. Ultimamente vem se intensificando o melhoramento dos rebanhos, com vistas ao aumento da produção de leite (vacas "girolandas" de alta lactação e algumas "holandesas"). Para a produção de carne de boa qualidade, já se verifica um grande avanço na criação da raça "nelore" e o sistema de confinamento.

As principais atividades agrícolas do nosso município são o alho, maracujá, arroz, milho, feijão, mandioca, café, soja e o cultivo de plantas olericolas.

Em 2005 a produção agropecuária do município foi a seguinte:

Produto Produção
Bovinos - 25.000 cabeças
Galinhas 6.300 cabeças
Galos 14.000 cabeças
Vacas 3.800 cabeças
Leite 4.900 mil litros
Cana-de-açúcar 2.800 toneladas
Mandioca 1.050 toneladas
Milho 1.500 toneladas
Soja 1.200 toneladas
Tomate 2.250 toneladas
Principais produtos agropecuários de Catalão IBGE em 2005.

Existem vários tipos de minérios no solo e subsolo do município, porém os que sobressaem são o fosfato e o nióbio, explorados inclusive para exportação. Foi constatado, inclusive, a existência de outros minérios como o titânio e vermiculita.

No município existem algumas indústrias, tais como: As mineradoras, a indústria de laticínios, a cerâmica, panificação, beneficiamento de cerais, alho e mandioca, etc. Outra importante indústria instalada no município é a Sakura - Nakala Alimentos Ltda. A Mineração Catalão de Goiás (MCG), atual Anglo American, iniciou suas atividades de usinagem do nióbio no município, a partir de junho de 1976. Sua produção é totalmente exportada para países como Japão, Inglaterra, Alemanha e Estados Unidos.

A COPEBRÁS produz fosfato natural desde agosto de 1978 pela antiga FOSFAGO. Seu produto é destinado à Cubatão-SP, para fabricação de NPK e ácido fosfórico, por outras empresas do Grupo ANBRAS. A Vale S.A., antiga "Ultrafertil" e "Goiásfertil", iniciou a produção de fosfato em caráter industrial, a partir de novembro de 1982. Seu produto serve de matéria-prima para as fábricas de fertilizantes do próprio grupo.

Empresas[editar | editar código-fonte]

Possui em seu território empresas de pequeno, médio e grande porte. Algumas das empresas são:

  • Anglo American (Mineração Catalão e Copebrás)
  • Sakura Nakaya (produtora de alimentos)
  • Vale S.A (fica no território de Catalão, mas usa matéria prima do município de Ouvidor)
  • Cerâmica Paraíso
  • Alho Ouvidor
  • Laticínios Ouvidor
  • Provenat do Brasil
  • JAMP (fabricante de lâmpadas fluorescentes)

Infraestrutura[editar | editar código-fonte]

Saúde[editar | editar código-fonte]

Ouvidor possui um Hospital Municipal, além de clínicas odontológicas (particulares).

  • Hospital Municipal Santo Antônio.

Educação[editar | editar código-fonte]

Ouvidor possui três escolas: Duas estaduais (Colégio Estadual Antônio Ferreira Goulart e Colégio Estadual Dácio Amorim Fonseca), uma municipal (Escola Municipal Professora Ediene da Silva) e uma creche municipal ("CEMEI" Ana Ramos dos Santos).

Lazer[editar | editar código-fonte]

São 5 praças bem distribuídas pela cidade, todas contam com árvores e opções para descanso da população, como bancos e sombra nos dias mais quentes. As praças estão em lugares acessíveis e todas com boa infraestrutura, dando destaque para a Praça da Estação, onde fica a antiga estação ferroviária, e para a "Praça da Prefeitura" que fica no centro da cidade. Além dessas duas, existem na cidade, a "Praça da Câmara Municipal", a "Praça do Bairro Vila Nova" e a "Praça da Rodoviária". Ouvidor possui o "Clube Social Municipal", lugar usado para eventos. Nele é realizado shows, aniversários, festas de casamento, entre várias outras festas e eventos do município. O "Bosque Municipal" também é uma área de lazer muito importante em Ouvidor, o bosque está ao lado da "Praça da Estação", e fica entre duas avenidas importantes de Ouvidor, na avenida Irapuan Costa Júnior e na avenida Antônio Torquato. Na praça da Estação é realizada desde de o ano de 2007 a Festa do Rock por artistas locais, sendo que no ano de 2013 compreende-se a 6ª edição da festa.

Comunicação[editar | editar código-fonte]

O município possui uma rádio comunitária.

Cultura[editar | editar código-fonte]

Conhecida por ter feito parte da história da ferrovia no Brasil, Ouvidor ainda mantém essa história viva. A antiga estação ferroviária ainda mantém sua forma original e o prédio funciona como sede da nova biblioteca municipal, coincidência ou não, os trilhos de ferro não saíram definitivamente dos domínios ouvidorenses, já que é usado como meio de transporte de matéria-prima das empresas de minério que estão no território de Ouvidor. Entre festas e eventos, se destacam a "Festa em Louvor a Nossa Senhora do Rosário", que acontece nos meses de abril e maio. É realizada pela Paróquia Santo Antônio de Pádua por meio da ajuda dos festeiros que organizam e executam a festa. As cavalgadas sem datas pré-definidas cultuam sobre as ruas de Ouvidor por várias vezes durante o ano. No mês de junho acontece a "Festa do Peão de Ouvidor", com shows de música sertaneja, rodeio e exposições com entrada franca aos moradores e visitantes, a festa é realizada pela prefeitura municipal. Na zona rural também existe festa, as famosas "festas de roça", que em Ouvidor acontecem na quadra da comunidade do Córrego Fundo e no centro comunitário da comunidade do São Miguel.

Esporte[editar | editar código-fonte]

O esporte em Ouvidor é destaque, tendo por base várias opções. O Município possui o time da cidade, o Ouvidor Esporte Clube, que realiza jogos em competições amadoras. Além disso, os moradores tem a disposição o Ginásio de Esportes Municipal Sílvio José Ferreira, que fica no mesmo quarteirão do Clube Municipal. A quadra é usada para várias modalidades esportivas, principalmente, o futsal. Ao lado fica o Estádio Municipal Luiz Benedito, com capacidade para mais de 1000 pessoas sentadas nas arquibancadas. Nas praças do "Bairro Vila Nova" e na "Praça da Estação" encontra-se quadras de esportes à disposição da população. Ganha destaque a "Praça da Estação" que possui lugar para fazer caminhadas junto ao bosque municipal, além de um campo society, parque infantil, e quadras esportivas de areia e de concreto. No ano de 2011 foi inaugurado também na "Praça da Estação" uma academia ao ar livre, no qual fica disponível 24 horas por dia.

Referências

  1. a b Divisão Territorial do Brasil Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (1 de julho de 2008). Página visitada em 11 de outubro de 2008.
  2. IBGE (10 out. 2002). Área territorial oficial Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Página visitada em 5 dez. 2010.
  3. Censo Populacional 2010 Censo Populacional 2010. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (29 de novembro de 2010). Página visitada em 11 de dezembro de 2010.
  4. Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) (2010). Página visitada em 2 de agosto de 2013.
  5. a b Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008 Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Página visitada em 11 dez. 2010.
Ícone de esboço Este artigo sobre municípios do estado de Goiás é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.