Sapucaí-Mirim

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Município de Sapucaí-Mirim
Igreja matriz de Santana em Sapucaí-Mirim

Igreja matriz de Santana em Sapucaí-Mirim
Bandeira de Sapucaí-Mirim
Brasão de Sapucaí-Mirim
Bandeira Brasão
Hino
Fundação 1937
Gentílico sapucaiense
Prefeito(a) Jeferson Benedito Renó (PMDB)
(2013–2016)
Localização
Localização de Sapucaí-Mirim
Localização de Sapucaí-Mirim em Minas Gerais
Sapucaí-Mirim está localizado em: Brasil
Sapucaí-Mirim
Localização de Sapucaí-Mirim no Brasil
22° 44' 52" S 45° 44' 34" O22° 44' 52" S 45° 44' 34" O
Unidade federativa  Minas Gerais
Mesorregião Sul/Sudoeste de Minas IBGE/2008 [1]
Microrregião Pouso Alegre IBGE/2008 [1]
Municípios limítrofes Gonçalves, São Bento do Sapucaí (SP), Santo Antônio do Pinhal (SP), Monteiro Lobato (SP), São José dos Campos (SP) e Camanducaia
Distância até a capital 456 km
Características geográficas
Área 284,796 km² [2]
População 6 241 hab. Censo IBGE/2010[3]
Densidade 21,91 hab./km²
Altitude 885 m
Clima Cwb de Köppen: Temperado com invernos secos e verões chuvosos e brandos.
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,757 alto PNUD/2000 [4]
PIB R$ 35 390,357 mil IBGE/2008[5]
PIB per capita R$ 5 902,33 IBGE/2008[5]
Página oficial

Sapucaí-Mirim é um município da microrregião de Pouso Alegre, no estado de Minas Gerais, no Brasil. Sua população estimada em 2004 era de 6 061 habitantes. O município localiza-se na microrregião de Pouso Alegre, no extremo sul do estado; sua área sendo de 285,5 km², a densidade demográfica resulta em 21,23 habitantes por quilômetro quadrado.

História[editar | editar código-fonte]

Sapucaí-mirim, primeiramente denominada Santana do Paraíso e, posteriormente, Sant'Ana do Sapucaí-Mirim, deve a sua origem à penetração dos antigos bandeirantes em busca de minérios na região de Minas Gerais.

O município está situado no vale do rio Sapucaí-Mirim, o qual lhe empresta o nome. Seus fundadores, os bandeirantes, que partiram do município paulista de Taubaté em 1853, chegaram a localizar um local denominado Guarda Velha. Como o local confinava com o município mineiro de Camanducaia, existiam, no referido local, muitos posseiros vindos desses municípios confinantes e não tardou que se originassem disputas entre os possiantes de Camanducaia e os desbravadores paulistas, questões essas certamente motivadas pelas divisas de terrenos aposseados. Não obstante essas disputas, os bandeirantes conseguiram se fixar, dando, dessa forma, origem ao povoado que logo se denominou Sant'Ana do Paraíso, tendo, como padroeira, Nossa Senhora de Santana. Assim, logo foi construída a Matriz da Sant'Ana, dada a crescente povoação do lugar.

A doação do patrimônio para a formação do arraial foi feita por Ladislau Pereira de Carvalho e vários outros residentes, os quais, no local escolhido, mandaram edificar uma matriz em honra à padroeira Sant'Ana do Sapucaí-Mirim e ao rio Sapucaí-Mirim, à beira do qual está localizada a atual cidade.

O povoado passou a distrito, em 1877, pela Lei Provincial 2 325, de 13 de outubro, passando a pertencer ao município de Paraisópolis.

A Lei Estadual nº 843, de 7 de setembro de 1923, alterou o nome do distrito para Sapucaí-Mirim. Com esse topônimo, a Lei Quinze, de 17 de dezembro de 1937, elevou o distrito à categoria de município, desmembrando-o de Paraisópolis.

Geografia[editar | editar código-fonte]

Seus limites são Gonçalves a norte, São Bento do Sapucaí (SP) a nordeste, Santo Antônio do Pinhal (SP) a sudeste, Monteiro Lobato (SP) a sul, São José dos Campos (SP) a sudoeste e Camanducaia a oeste.

Sapucaí-Mirim tem a curiosidade de ser, na prática, quase um exclave de Minas Gerais no estado de São Paulo. A menos que se faça uso de algumas estradas vicinais de difícil acesso e tráfego, em péssimo estado na época das chuvas e que fazem a ligação com Camanducaia e Gonçalves, não é possível chegar ao município partindo de qualquer outro ponto de Minas Gerais sem passar por território paulista. Da mesma forma, o principal e mais curto caminho rodoviário da capital de São Paulo à cidade paulista de São Bento do Sapucaí passa por Sapucaí-Mirim, e portanto através de território mineiro. Esta é uma situação semelhante às regiões austríacas de Kleinwalsertal e Jungholz, que só podem ser acessadas por terra a partir da Alemanha, embora ao contrário destas, no caso de Sapucaí-Mirim o acesso rodoviário direto exista - apenas é bem pouco confortável e impraticável em muitos casos.

Rodovias[editar | editar código-fonte]

A principal rodovia que corta o município é a MG-173.

Topônimo[editar | editar código-fonte]

"Sapucaí-mirim" é um termo tupi que significa "pequena água de sapucaia", através da junção dos termos ïasapuka'i ("sapucaia"), 'y ("água") e mirim ("pequeno")[6] [7] .

Administração pública[editar | editar código-fonte]

Os prefeitos municipais de Sapucaí-Mirim foram os seguintes:[8] [9]

Nome Partido Início do mandato Fim do mandato Observações
1 Vitruvio Marcondes Pereira Prefeito nomeado
2 Joaquim Simões Almeida Prefeito nomeado
3 José Wilson Menegale Prefeito nomeado
4 Francisco Pinto de Carvalho Prefeito nomeado
5 Lamartine José de Faria Prefeito eleito
6 Joaquim Simões Almeida 1º de janeiro de 1993 31 de dezembro de 1996 Prefeito eleito
7 Vicente Claudino Barbosa 1º de janeiro de 1997 31 de dezembro de 2000 Prefeito eleito
8 José Benedito Rennó PMDB 1º de janeiro de 2001 31 de dezembro de 2004 Prefeito eleito
9 João Borges da Costa 1º de janeiro de 2005 31 de dezembro de 2008 Prefeito eleito
10 Geraldo Reginaldo Caovila PT 1º de janeiro de 2009 31 de dezembro de 2012 Prefeito eleito
Antônio Carlos Barbosa PTB 1º de janeiro de 2009 31 de dezembro de 2012 Vice-prefeito eleito
11 Jeferson Benedito Renó PMDB 1º de janeiro de 2013 Atual Prefeito eleito

A Câmara Municipal é presidida por José Donizeti Moreira - PPS (mandato de 2009–2012).[10]

Referências

  1. a b Divisão Territorial do Brasil Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (1 de julho de 2008). Página visitada em 11 de outubro de 2008.
  2. IBGE (10 out. 2002). Área territorial oficial Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Página visitada em 5 dez. 2010.
  3. Censo Populacional 2010 Censo Populacional 2010. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (29 de novembro de 2010). Página visitada em 11 de dezembro de 2010.
  4. Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) (2000). Página visitada em 11 de outubro de 2008.
  5. a b Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008 Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Página visitada em 11 dez. 2010.
  6. FERREIRA, A. B. H. Novo Dicionário da Língua Portuguesa. Segunda edição. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1986. p. 1 551
  7. http://www.fflch.usp.br/dlcv/tupi/vocabulario.htm
  8. RENNÓ, Eugênio Pacelli Moraes. Histórico de Sapucaí-Mirim. Página visitada em 27 de junho de 2010.
  9. Eleições Municipais em Sapucaí-Mirim. Página visitada em 27 de junho de 2010.
  10. "Estrutura administrativa"

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre municípios do estado de Minas Gerais é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.