Marliéria

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Município de Marliéria
Praça JK e Igreja Matriz de Nossa Senhora das Dores

Praça JK e Igreja Matriz de Nossa Senhora das Dores
Bandeira de Marliéria
Brasão de Marliéria
Bandeira Brasão
Hino
Fundação 12 de dezembro de 1953 (60 anos)[1]
Gentílico marlierense
Prefeito(a) Geraldo Magela Borges de Castro (PP[2] )
(2013–2016)
Localização
Localização de Marliéria
Localização de Marliéria em Minas Gerais
Marliéria está localizado em: Brasil
Marliéria
Localização de Marliéria no Brasil
19° 42' 43" S 42° 43' 55" O19° 42' 43" S 42° 43' 55" O
Unidade federativa  Minas Gerais
Mesorregião Vale do Rio Doce IBGE/2013[3]
Microrregião Ipatinga IBGE/2013[3]
Região metropolitana Vale do Aço
Municípios limítrofes Timóteo, Bom Jesus do Galho, Pingo-d'Água, Dionísio, São Domingos do Prata, Antônio Dias e Jaguaraçu
Distância até a capital 194 km
Características geográficas
Área 545,813 km² [4]
Distritos Cava Grande e Distrito-Sede[1]
População 4 125 hab. estatísticas IBGE/2013[5]
Densidade 7,56 hab./km²
Altitude 500 m
Clima tropical quente semiúmido Aw
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,657 médio PNUD/2010[6]
PIB R$ 26 916 mil IBGE/2011[7]
PIB per capita R$ 6 712,29 IBGE/2011[8]
Página oficial

Marliéria é um município brasileiro no interior do estado de Minas Gerais, Região Sudeste do país. Pertence à Mesorregião do Vale do Rio Doce, à Microrregião de Ipatinga e ao colar metropolitano do Vale do Aço e sua população estimada em 2013 era de 4 125 habitantes.[5]

História[editar | editar código-fonte]

A área onde está situado o atual município de Marliéria foi explorada pela primeira vez na segunda metade do século XIX, onde estava a surgir o arraial da Onça Grande. Em 1865, ainda antes de se estabelecer o povoado, o médico Germano de Souza Baltazar toma posse de uma grande quantidade de terras na região, tendo doado três alqueires de terras para o Patrimônio de Nossa Senhora das Dores, a fim de que fosse construída uma capela em homenagem à Santa. A obra foi abandonada após Germano se mudar da localidade, no entanto foi retomada em 1865, representando hoje a sede da Paróquia Nossa Senhora das Dores.[1]

Dado o desenvolvimento, pela lei nº 32, de 6 de junho de 1901, é criado o distrito, com a denominação de Babilônia e subordinado a São Domingos do Prata, passando a se chamar Marliéria pela lei estadual nº 843, de 7 de setembro de 1923. Seu nome é uma homenagem a Guido Marlière, explorador e pesquisador iluminista francês, que ajudou a conquistar e pacificar os nativos botocudos da região dos rios Doce e Piracicaba.[1] Pelo mesmo decreto, perde espaço para a criação do distrito de Jaguaraçu (atualmente município).[9] Marliéria é emancipada pela lei estadual nº 1.039, de 12 de dezembro de 1953, instalando-se em 1º de janeiro de 1954, e pela lei nº 863, de 2 de maio de 2006, é criado o distrito de Cava Grande.[1]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b c d e Enciclopédia dos Municípios Brasileiros (2007). Mesquita - Histórico. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Página visitada em 8 de julho de 2014. Cópia arquivada em 8 de julho de 2014.
  2. Eleições 2012 (7 de outubro de 2012). Candidatos a Prefeito Marliéria/MG. Página visitada em 8 de julho de 2014. Cópia arquivada em 8 de julho de 2014.
  3. a b Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais (19 de julho de 2013). Divisão Territorial do Brasil. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Página visitada em 8 de julho de 2014.
  4. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (15 de janeiro de 2013). Área territorial oficial. Página visitada em 8 de julho de 2014. Cópia arquivada em 8 de julho de 2014.
  5. a b Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (1º de julho de 2013). Estimativas da população residente nos municípios brasileiros com data em 1º de julho de 2013. Página visitada em 9 de setembro de 2013. Cópia arquivada em 9 de setembro de 2013.
  6. Atlas do Desenvolvimento Humano (29 de julho de 2013). Ranking IDH-M Municípios 2010. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). Página visitada em 8 de julho de 2014. Cópia arquivada em 8 de julho de 2014.
  7. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (2011). Produto Interno Bruto dos Municípios - 2011 » PIB a preços correntes » Comparação entre os Municípios: Minas Gerais. Página visitada em 9 de fevereiro de 2014. Cópia arquivada em 9 de fevereiro de 2014.
  8. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (2011). Produto Interno Bruto dos Municípios - 2011 » PIB a preços correntes » Comparação entre os Municípios: Minas Gerais. Página visitada em 9 de fevereiro de 2014. Cópia arquivada em 9 de fevereiro de 2014.
  9. Enciclopédia dos Municípios Brasileiros (2007). Jaguaraçu - Histórico. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Página visitada em 8 de julho de 2014. Cópia arquivada em 8 de julho de 2014.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre municípios do estado de Minas Gerais é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.