Campanário (Minas Gerais)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Município de Campanário
"Campas"
Bandeira desconhecida
Brasão desconhecido
Bandeira desconhecida Brasão desconhecido
Hino
Aniversário 31 Agosto 1943
Fundação 31 de Agosto de 1943
Gentílico campanariense
Lema A Cidade mais Feliz do Brasil!
Prefeito(a) Puca (PMDB)
(2013–2016)
Localização
Localização de Campanário
Localização de Campanário em Minas Gerais
Campanário está localizado em: Brasil
Campanário
Localização de Campanário no Brasil
18° 14' 20" S 41° 44' 52" O18° 14' 20" S 41° 44' 52" O
Unidade federativa  Minas Gerais
Mesorregião Vale do Rio Doce IBGE/2008 [1]
Microrregião Governador Valadares IBGE/2008 [1]
Municípios limítrofes Itambacuri, Jampruca, Frei Inocêncio e Pescador.
Distância até a capital 396 km
Características geográficas
Área 442,82 km² [2]
População 5,255 hab. IBGE/2012[3]
Densidade 0,01 hab./km²
Altitude 268 m
Clima Tropical
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,668 médio PNUD/2000 [4]
PIB R$ 26 273,681 mil IBGE/2008[5]
PIB per capita R$ 8 047,66 IBGE/2008[5]
Página oficial

Campanário é um município brasileiro do estado de Minas Gerais. Localizado na Mesorregião do Vale do Rio Doce e na Microrregião de Governador Valadares, estando a uma altitude de 268 metros. Sua população estimada em 2012 é de 5.255 habitantes. Situa-se no leste do estado, estando a 86 km de Governador Valadares e a 55 km de Teófilo Otoni, 396 km de Belo Horizonte e a 1046 Km de Brasília, seu Ponto Túristico é a Pedra do Moleque. A cidade é conhecida Mundialmente pela Festa de Setembro e pela Festa Fantasia. Seu apelido é Campas. Possui uma área de 442,82 km².

História[editar | editar código-fonte]

A região onde se localiza a cidade, em seus primórdios, era habitada pelos Botocudos, Bororós, Nacnanucs e Pochichás. Por volta de 1890, chegaram as famílias de Tiago Domingos dos Santos, Tiago Alves Soares, seus irmãos, e a de Antônio Duarte Sobrinho, ali se fixando. Sete anos depois, a 08 de outubro de 1897, os fundadores de Itambacuri, capuchinhos Frei Serafim de Gorízia e Frei Ângelo de Sassoferrato, chegaram para a colonização dos índios, logo construindo uma pequena capela dedicada ao Senhor Bom Jesus. Iniciava-se a formação do povoado que recebeu o nome de Igreja Nova. Sendo a região propícia à agricultura, logo foi aberta a estrada de tropa entre Itambacuri e Igreja Nova. A seguir, a estrada de rodagem entre Itambacuri e Governador Valadares, propiciando o desbravamento da região, apesar do temível impaludismo que dizimava os colonos. Mais tarde, foi construída a rodovia federal “Rio-Bahia”, tendo o DNER construído uma sede de acampamento no povoado, o que possibilitou um rápido avanço. A agropecuária dirigiu a evolução municipal. O nome Igreja Nova foi dado por ter sido construída uma Igreja nova em relação à de Nossa Senhora dos Anjos, existente em Itambacuri. Adotou-se, depois, o topônimo Campanário, lembrando a primeira Igreja, construída para a colonização dos índios.

Bairros[editar | editar código-fonte]

Centro, Lagoinha, Tabatinga, Chapadinha, Olhos D`água, Vila São Vicente, Castro Pires e Glória.

Personagens Ilustres[editar | editar código-fonte]

O Escritor e Jornalista Roniwalter Jatobá nasceu em Campanário.

Curiosidades[editar | editar código-fonte]

A Cidade de Jampruca e o Distrito de São Sebastião do Barreiro, já perteceram a Campanário. Mas Jampruca se emancipou em 1992. Nos anos 1980 a População de Campanário era de 15 mil Habitantes.

Comunicação[editar | editar código-fonte]

Telefonia Fixa: Oi. Telefonia Móvel: Tem 100% da cobertura da Vivo, alguns bairros tem sinal muito fraco da Tim e Claro. Canais de Tv: Sbt/Tv Alterosa, Globo/InterTv, Record/Tv Leste, Band/Band Minas, Tv Novo Tempo, Rede Minas.

Referências

  1. a b Divisão Territorial do Brasil Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (1 de julho de 2008). Página visitada em 11 de outubro de 2008.
  2. IBGE (10 out. 2002). Área territorial oficial Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Página visitada em 5 dez. 2010.
  3. Censo Populacional 2012 Censo Populacional 2012. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (8 de Setembro de 2012). Página visitada em 11 de Outubro de 2012.
  4. Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) (2000). Página visitada em 11 de outubro de 2008.
  5. a b Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008 Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Página visitada em 11 dez. 2010.
Ícone de esboço Este artigo sobre municípios do estado de Minas Gerais é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.