Poço Fundo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Este artigo cita uma ou mais fontes fiáveis e independentes, mas ela(s) não cobre(m) todo o texto (desde julho de 2010).
Por favor, melhore este artigo providenciando mais fontes fiáveis e independentes e inserindo-as em notas de rodapé ou no corpo do texto, conforme o livro de estilo.
Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoYahoo!Bing. Veja como referenciar e citar as fontes.
Município de Poço Fundo
CidadePfundo.JPG

Bandeira de Poço Fundo
Brasão de Poço Fundo
Bandeira Brasão
Hino
Aniversário 2 de abril
Fundação 7 de setembro de 1923 (90 anos)
Gentílico poço-fundense
Lema Se nossos pais te honraram...
Prefeito(a) Renato Ferreira de Oliveira (PT)
(2013–2016)
Localização
Localização de Poço Fundo
Localização de Poço Fundo em Minas Gerais
Poço Fundo está localizado em: Brasil
Poço Fundo
Localização de Poço Fundo no Brasil
21° 46' 51" S 45° 57' 54" O21° 46' 51" S 45° 57' 54" O
Unidade federativa  Minas Gerais
Mesorregião Sul/Sudoeste de Minas IBGE/2008[1]
Microrregião Alfenas IBGE/2008[1]
Municípios limítrofes São João da Mata, Machado, Ipuiúna, Espírito Santo do Dourado, Carvalhópolis, Silvianópolis, Campestre e Caldas
Distância até a capital 395 km
Características geográficas
Área 474,228 km² [2]
População 15 961 hab. Censo IBGE/2010[3]
Densidade 33,66 hab./km²
Altitude 1435 m
Clima Não disponível
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,774 alto PNUD/2000[4]
PIB R$ 124 533,033 mil IBGE/2008[5]
PIB per capita R$ 7 853,01 IBGE/2008[5]
Página oficial

Poço Fundo é um município brasileiro do estado de Minas Gerais. Sua população recenseada em 2010 era de 15.961 habitantes.

Localizado no sul de Minas Gerais, fica a 395 km de Belo Horizonte, 455 km do Rio de Janeiro, 275 km de São Paulo e 1110 km de Brasília. O município é cortado pela rodovia MG-179 e é delimitado pelos municípios de Machado, Espírito Santo do Dourado, São João da Mata, Carvalhópolis, Turvolândia, Campestre, Ipuiúna e Caldas.

Com área de 475 km², clima tropical-temperado, temperatura média anual de 20°C e altitude máxima de 1435m, Poço Fundo é muito procurado por suas cachoeiras.

História[editar | editar código-fonte]

Fundada em 2 de abril de 1870, dia de São Francisco de Paula, com o início da construção da igreja, idealizada pelo capitão Francisco Ferreira de Assis, como a freguesia de São Francisco de Paula do Machadinho, então pertencente ao distrito de Alfenas. Mais tarde passou ao distrito de São Gonçalo do Sapucaí, posteriormente município de Machado, do qual pertenceu até se emancipar.

Represa da Usina de Poço Fundo

Em 1923, pela Lei Estadual 843, São Francisco de Paula emancipou-se como município de Gimirim, que em tupi-guarani significa machado pequeno. Em 12 de dezembro de 1953, pela Lei Estadual 1.903, passou a se chamar Poço Fundo, Maiores informações podem ser vistas através do site [1]. A atual população gira em torno de 16.000, estatísticas de 2005, com uma densidade demografica de 33,7 hab/km²

No Bairro da Cachoeira Grande localiza-se a Usina Hidrelétrica de Poço Fundo e sua respectiva barragem com aproximadamente 200m de coluna d'água.

Turismo[editar | editar código-fonte]

O município faz parte do circuito turístico Caminhos Gerais[6] e é servido pela rodovia MG-179. O acesso ao distrito de Paiolinho é feito pela rodovia AMG-1555.[7]

Locais Turísticos[editar | editar código-fonte]

Em Poço Fundo encontra-se o tumulo do primeiro Cônsul da Suécia e as ruínas do casarão onde viveu parte de sua vida, por volta do século XIX. Sobre o casarão e o Cônsul circulam até hoje varias história que despertaram o interesse do Político Julio Olivar e o levou a editar o livro "os mistérios do Cônsul". Outro espetáculo a parte no município, são as varias cachoeiras. Entre elas destacam-se as seguinte:

Cachoeira Grande: que leva o nome do bairro em que se localiza, à 22 km do centro da cidade e com a extensão de 2 km gerando belas quedas d'água e fortes sons.

Cachoeira da Bocaína: Conhecida pelo fácil acesso é a cachoeira da Bocaína, próxima ao km 52 da rodovia MG-179 logo as margens, o acesso a ela é feito por uma simples ponte de madeira, composta por gramíneas com árvores isoladas porém com trechos de mata mais densa à apenas 6 km da cidade.

Cachoeira do Porto: Ideal para acampar, tomar banho de sol, encontra os amigos ou apenas apreciar a natureza, há 24 km da natureza forma um lindo panorama e uma ótima opção de lazer. Devido sua localização atrai turistas de diversas cidades vizinhas como: Campestre, Congonhal, Ipuiuna, Caldas e outras.


Festas[editar | editar código-fonte]

A cidade de Poço Fundo possui várias festas tradicionais, como a Festa à Fantasia, o Carnaval, Festa de São Benedito, aniversário da Cidade, Festa Hippie e outras, onde sempre conta com inúmeros visitantes de outras cidades, que vão a Poço Fundo exclusivamente prestigiar estes eventos.

Curiosidades[editar | editar código-fonte]

É um dos principais produtores de café do sul de Minas Gerais, e uma das áreas em que se destaca é o café orgânico que está com um grande apoio internacional.

Seu nome se deve ao fato de os habitantes, na época grandes produtores de fumo, criarem suas plantações em buracos, cuja dimensão extrapola o nível visto a olho nu.

Vale destacar também, no âmbito cultural, as manifestações tradicionais do Terno de Congo de São Benedito, criado em 1910, importante agremiação cultural que representa a manutenção das culturas afrodescentendes na região.

Ainda no âmbito cultural, destaque para as Escolas de Samba Acadêmicos do Morro e a mais recente Império da Vila, características agremiações da região, que mobilizam milhares de pessoas ao longo do ano.

Referências

  1. a b Divisão Territorial do Brasil. Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (1 de julho de 2008). Página visitada em 11 de outubro de 2008.
  2. IBGE (10 out. 2002). Área territorial oficial. Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Página visitada em 5 dez. 2010.
  3. Censo Populacional 2010. Censo Populacional 2010. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (29 de novembro de 2010). Página visitada em 11 de dezembro de 2010.
  4. Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil. Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) (2000). Página visitada em 11 de outubro de 2008.
  5. a b Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Página visitada em 11 dez. 2010.
  6. Listagem dos Circuitos Turísticos (PDF) pp. 28. Secretaria de Estado de Turismo de Minas Gerais. Página visitada em 14 de maio de 2011.
  7. Rodovias estaduais de acesso. DER-MG. Página visitada em 14 de maio de 2011.
Ícone de esboço Este artigo sobre municípios do estado de Minas Gerais é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.