Congonhas do Norte

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Município de Congonhas do Norte
Bandeira de Congonhas do Norte
Brasão desconhecido
Bandeira Brasão desconhecido
Hino
Fundação 30 de março de 1962
Gentílico norte congonhense
Prefeito(a) Ricardo Queiroz Reis
(2013–2016)
Localização
Localização de Congonhas do Norte
Localização de Congonhas do Norte em Minas Gerais
Congonhas do Norte está localizado em: Brasil
Congonhas do Norte
Localização de Congonhas do Norte no Brasil
18° 48' 25" S 43° 40' 51" O18° 48' 25" S 43° 40' 51" O
Unidade federativa  Minas Gerais
Mesorregião Metropolitana de Belo Horizonte IBGE/2008 [1]
Microrregião Conceição do Mato Dentro IBGE/2008 [1]
Municípios limítrofes Conceição do Mato Dentro, Alvorada de Minas, Santana de Pirapama, Santana do Riacho, Gouveia, Presidente Juscelino e Presidente Kubitschek
Distância até a capital Não disponível
Características geográficas
Área 398,851 km² [2]
População 4 943 hab. Censo IBGE/2010[3]
Densidade 12,39 hab./km²
Clima Tropical de altitude
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,655 médio PNUD/2000 [4]
PIB R$ 19 636,387 mil IBGE/2008[5]
PIB per capita R$ 3 705,68 IBGE/2008[5]
Página oficial

Congonhas do Norte é um município brasileiro do estado de Minas Gerais. Sua população estimada em 2013 era de 5 103 habitantes.

História[editar | editar código-fonte]

A região passou a ser ocupada entre 1711 e 1715, por um grupo formado por bandeirantes liderado por Fernão Dias Paes Leme, que tinha a finalidade de auxiliar Borba Gato.[6] Em uma serra com abundância do arbusto medicinal congonhas, próxima de um local conhecido como Serra da Lapa, foi encontrado ouro. Por isso, o primeiro topônimo foi chamado de Congonhas de Cima da Serra da Lapa.[6] Até 1962, o local esteve ligado a Conceição do Mato Dentro.

Turismo[editar | editar código-fonte]

Localizado nos entornos da Serra do Espinhaço e Estrada Real, possui um complexo de águas cristalinas e cavernas rupestres.

Pontos turísticos mais importantes: Cachoeira Barragem, Cachoeira da Fumaça, Rio de Pedras, grutas com pinturas rupestres

Festas tradicionais: Festa de Sant'Ana em Julho, Festa de Nossa Senhora do Rosário em Setembro, Festa do Divino Espírito Santo e Aniversário da Cidade em Março

No turismo histórico, tem destaque a Igreja Matriz de Santana, erguida em início do século 18 e que em 2010 foi tombada pelo IEPHAMG.[7] .

Referências

  1. a b Divisão Territorial do Brasil Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (1 de julho de 2008). Visitado em 11 de outubro de 2008.
  2. IBGE (10 out. 2002). Área territorial oficial Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Visitado em 5 dez. 2010.
  3. Censo Populacional 2010 Censo Populacional 2010 Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (29 de novembro de 2010). Visitado em 11 de dezembro de 2010.
  4. Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil Atlas do Desenvolvimento Humano Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) (2000). Visitado em 11 de outubro de 2008.
  5. a b Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008 Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Visitado em 11 dez. 2010.
  6. a b Biblioteca do IBGE Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Visitado em 29 de março de 2010.
  7. Novas obras agitam trimestre na DCR - IEPHA, 23 de março de 2009 (visitado em 29-3-2010)
Ícone de esboço Este artigo sobre municípios do estado de Minas Gerais é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.