Santo Antônio do Monte

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Município de Santo Antônio do Monte
"Samonte"
Vista parcial do Centro de Santo Antônio do Monte

Vista parcial do Centro de Santo Antônio do Monte
Bandeira de Santo Antônio do Monte
Brasão de Santo Antônio do Monte
Bandeira Brasão
Hino
Fundação 16 de novembro de 1875 (138 anos)
Gentílico santo-antoniense
Prefeito(a) Wilmar de Oliveira Filho (Wilmar Filho) (PSDB)
(2013–2016)
Localização
Localização de Santo Antônio do Monte
Localização de Santo Antônio do Monte em Minas Gerais
Santo Antônio do Monte está localizado em: Brasil
Santo Antônio do Monte
Localização de Santo Antônio do Monte no Brasil
20° 05' 13" S 45° 17' 38" O20° 05' 13" S 45° 17' 38" O
Unidade federativa  Minas Gerais
Mesorregião Oeste de Minas IBGE/2008 [1]
Microrregião Divinópolis IBGE/2008 [1]
Municípios limítrofes Divinópolis, Lagoa da Prata, Formiga, Pedra do Indaiá, São Sebastião do Oeste, Arcos, Luz e Bom Despacho
Distância até a capital 194 km
Características geográficas
Área 1 129,365 km² [2]
População 27 352 hab. Censo IBGE/2010[3]
Densidade 24,22 hab./km²
Altitude 1052 m
Clima Tropical de altitude
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,779 alto PNUD/2000 [4]
PIB R$ 222 422,501 mil IBGE/2008[5]
PIB per capita R$ 8 656,59 IBGE/2008[5]
Página oficial
Prefeitura http://www.samonte.mg.gov.br

Santo Antônio do Monte é um município brasileiro do estado de Minas Gerais. Sua população em 2007 era de 27.352 habitantes (estimativa do IBGE/2013). A cidade é mais conhecida como Samonte.

Sua localização é no Alto São Francisco, a 1052 m de altitude, na região Centro-Oeste de Minas e é um dos principais pólos sócio-econômicos de sua região,. Conforme as divisões estabelecidas para planejamento, localiza-se na Região III, Centro Oeste de Minas e quanto à Região Administrativa, situa-se naquela denominada Alto São Francisco. Limita-se com os municípios de Lagoa da Prata, Moema, Bom Despacho, Araújos, Perdigão, Divinópolis, São Sebastião do Oeste, Pedra do Indaiá, Arcos e Japaraíba. O Município conta com uma área total de 1,129 km2, dos quais aproximadamente 20% formam a zona urbana e 80% a zona rural e, é composto por 36 comunidades rurais.

No cenário rodoviário estadual, Santo Antônio do Monte está num ponto estratégico. Recentemente, com a finalização da MG -164, que corta a cidade, foi criado um anel rodoviário que possibilita as seguintes ligações: a BR-040 (BH -Brasília) a BR-262 - das proximidades de Pompeu até Bom Despacho; a BR-262 a MG-050 - passando por Bom Despacho, Pedra do Indaiá, Itapecerica; a MG-260 a BR-494 - Itapecerica, Carmo da Mata, Oliveira (BR-381); a BR-381/BR-494 a BR-265 - Oliveira, São Tiago, São João Del - Rei; e BR-265 a BR-040 (BH - Rio de Janeiro) - São João Del - Rei a Barbacena. Está a 194 km de Belo Horizonte.[6]

História[editar | editar código-fonte]

Santo Antônio do Monte é um município de origem portuguesa, em particular de açorianos, que chegaram a estas terras através de Pitangui. Começou a ser povoado em meados de 1700. A história de Santo Antônio do Monte começou a ser escrita a partir de 20 de janeiro de 1758, quando Lopo Barroso Pereira recebeu uma sesmaria no Ribeirão Itaubira, junto à Capela do Alto Santo Antônio do Monte, Fazenda Cachoeira, terras por ele ocupadas bem antes da data. Somente em 08 de junho de 1782, pelos herdeiros do Guarda-Mor Francisco Tavares Oliveira, dono da Sesmaria “Alta Serra”, foi lavrada um escritura onde se legalizava a doação de terras do patrimônio do local, feita, tempos atrás, pelo antigo proprietário. As terras passaram a pertencer à Sesmaria da Capela do Alto Santo Antônio do Monte. Estes são os mais antigos registros sobre o local. A capela teve concessão de pia batismal em 16 de maio de 1802.

Em 1847, o povoado se tornou distrito e em 24 de maio de 1854, pela lei nº. 693, o Curato foi elevado a Paróquia e recebeu seu primeiro vigário, o Padre Francisco Alexandrino dos Santos. Em 3 de junho de 1859, o Distrito foi elevado à categoria de Vila, pela lei nº.981, mas só foi instalada em 29 de julho de 1862, após cumprir as determinações legais, quando alcançou sua emancipação político-administrativa. Em 1865, devido a disputas provinciais entre liberais, no poder e, conservadores, na oposição, a Assembléia Geral aprovou a supressão da Vila de Santo Antônio do Monte, que foi posteriormente restaurada em 1871, graças aos esforços dos deputados provincianos Revmo. Vigário Francisco Alexandrino da Silva e Dr. Antônio da Silva Canedo. Em 16 de novembro de 1875, após intensos esforços de toda a comunidade, a Vila de Santo Antônio do Monte foi elevada à categoria de cidade, por meio da lei 2.158. Santo Antônio do Monte está inserida na região Centro-Oeste do estado de Minas Gerais e possui aproximadamente 30 mil habitantes. 

Economia[editar | editar código-fonte]

Tem como principal atividade econômica à produção de Fogos de Artifício (Ramo Pirotécnico) que garante emprego e renda a um expressivo contingente de trabalhadores, além de outros ramos dinâmicos nos setores da indústria e de serviços. Paralelo a essa produção industrial, há um importante setor agropecuário que contribui de forma eficaz para o desenvolvimento municipal. Atualmente, o município desenvolve-se buscando equilibrar as necessidades do presente e a valorização do seu patrimônio cultural, referência importante sobre as histórias que antecederam ou acompanharam a formação da cidade.[7]

Agricultura e Pecuária

A agropecuária no município de Santo Antônio do Monte é caracterizada pela atividade familiar e de subsistência. Desenvolve-se em estabelecimentos rurais ocupados pelos próprios proprietários e cerca de 80% destas propriedades não ultrapassa 50 ha. Existem cerca de 3 mil propriedades rurais no município, das quais cerca de 2.500 ativas. Em termos de economia dentro do município se destacam: Na Pecuária: bovinos, suínos, eqüinos, rebanho avícola - corte e postura. Na Agricultura: café, milho, arroz, mandioca, feijão e banana.

Empregos

A economia do município gira intensamente em torno das indústrias de fogos de artifício. Basicamente são estes os setores econômicos na cidade: Na Indústria: Fogos de artifício, alumínio em pó e pré-moldados de cimento; Na Pecuária: Bovinos, suínos, eqüinos, rebanho avícola - corte e postura; Na Agricultura: Café, milho, arroz, mandioca, feijão e banana. Boa parte das empresas (empresas com CNPJ formais) do município é de pequeno porte (até 29 funcionários). Entretanto, grande parte da população está concentrada em empresas de médio à grande porte (+ de 20 funcionários) que representam uma grande fatia deste total.

Comércio e Serviços

O setor de serviços, junto com a indústria pirotécnica, é o mais dinâmico da economia de Santo Antônio do Monte. O desenvolvimento do setor terciário é marcado pelas indústrias de base, pela proximidade de Divinópolis e, em menor escala, pela proximidade a tradicionais cidades da região centro-oeste como Itapecerica e Formiga.

A zona central da cidade é o local de maior concentração comercial e de polarização de e prestação de serviços, enquanto, nos demais bairros, a presença de atividades comerciais e de serviços encontra-se em pequenos pólos voltados para a conveniência dos moradores locais. Santo Antônio do Monte é uma cidade empreendedora e o comércio é constante ativo. Com capacidade para o atendimento da população local e micro-regional e internacional - caso específico dos Fogos de Artifício -, dispondo de várias unidades de marcas nacionais e internacionais.

Indústrias

O parque industrial de Santo Antônio do Monte se constitui basicamente de indústrias de pequeno e médio porte, com destaque para o setor de pirotecnia (Fogos de Artifício) que emprega grande parte da mão de obra local. Especificamente, a cidade conta com cerca de 120 indústrias, 600 comércios e 200 empresas prestadoras de serviço em diversas áreas.

O parque industrial instalado no município conta ainda com as indústrias do setor calçadista, matérias de construção entre outros. Boa parte das empresas (empresas com CNPJ formais) do município é de pequeno porte (até 29 funcionários). Entretanto, grande parte da população está concentrada em empresas de médio à grande porte (+ de 20 funcionários) que representam uma grande fatia deste total.

Áreas industriais

O distrito industrial do município foi adquirido pela Prefeitura Municipal de Santo Antônio do Monte, através da Lei nº. 1.077 de outubro de 1987. O terreno, com área disponível de 90.00,00 m2, que foi adquirido, inicialmente, para a instalação de um galpão da CASEMG (Companhia de Armazéns e Silos de Minas Gerais) e para a implantação de atividades industriais do município. Gradativamente, a prefeitura fez a doação de vários lotes, como aprovada na Lei nº. 1.723 de 24 de outubro de 2003, que beneficiou cerca de 30 pessoas (entre físicas e jurídicas) na cidade. A área apresenta boa infra-estrutura, contando com água, esgoto e energia elétrica e, atualmente, o local se transformou no Centro Industrial Vivaldes Silva e está situado no denominado “Bairro das Indústrias”, no entorno da cidade, próximo ao Residencial Retiro do Lago e aos bairros Cidade Jardim e Bela Vista.

Culinária e Artesanato

Como uma boa cidade mineira, Santo Antônio do Monte apresenta restaurantes que compõem em seus cardápios a sua típica comida. Vir a Santo Antônio do Monte é dar um mergulho na cultura local e um vôo rasante sobre os prazeres da mesa, conhecendo receitas e histórias de outros tempos e técnicas especiais. Estar em Santo Antônio do Monte e não experimentar seus queijos é deixar de conferir o melhor do paladar mineiro. Estes, podem ser encontrados em supermercados e mercearias espalhadas por toda cidade.

Quanto ao artesanato, a cidade se destaca pelas produções individuais e independentes nos mais diversos trabalhos em malha, tricô, crochê, brinquedos de madeira, bordados e artefatos entre outros. Para quem deseja adquirir esses artigos entre outros, a cidade oferece algumas feirinhas e lojas especializadas.[8]

Demografia[editar | editar código-fonte]

Densidade Demográfica

A população urbana da sede municipal corresponde a quase 97% da população da cidade, o que indica uma forte concentração demográfica em Santo Antônio do Monte. Os bairros de maior densidade demográfica são: Dom Bosco, São José e São Lucas. Os bairros Nossa Senhora de Fátima, Sinhá Linhares, Mangabeiras e Conjunto Habitacionais Wilmar de Oliveira e Maria Angélica de Castro são também populosos, mas ocupam uma área mais rarefeita, entremeada por bairros menores e áreas rurais. A menor densidade demográfica (com cerca de mil hab/km²) se encontra nos bairros Cidade Jardim, Bela Vista e São Geraldo.

O município apresentou um razoável crescimento demográfico nos últimos quarenta anos. O Na década de noventa, a população do município cresceu 2,66% ao ano. Este crescimento se deve em grande parte ao fato de a cidade ter se tornado um pólo de atração de migrantes em busca de empregos e de novas oportunidades. De fato, enquanto que na década de oitenta o crescimento vegetativo da população foi de 1,34%, o crescimento efetivo da população foi de 2,16%. A mancha urbana de Santo Antônio do Monte está assumindo a forma de um T, com 25 bairros urbanos, o vetor de expansão urbana hoje no município é na direção nordeste.

Projeção Populacional

O crescimento demográfico de Santo Antônio do Monte já se mostra igual ao crescimento demográfico do Brasil e de Minas Gerais, superando o crescimento vegetativo. A cidade também tem recebido migrantes, o que faz sua população crescer ainda mais.

Por outro lado, o crescimento econômico do município, sua localização estratégica no centro-oeste mineiro, próxima de grandes Pólos Produtivos e eventuais investimentos em infra-estrutura viária poderão, nesta próxima década, traduzir-se numa aceleração dos movimentos migratórios que se destinam a Santo Antônio do Monte, o que configuraria um cenário de crescimento mais acelerado.

Considerando as projeções estimativas do IBGE, por volta do ano de 2015, Santo Antônio do Monte terá população residente de quase 40 mil habitantes. A população atual já se aproxima dos 30 mil. De acordo com o último censo de 2007 (IBGE) a população da cidade é de 24.746 habitantes.[9]

Pontos históricos e de lazer[editar | editar código-fonte]

Praça Benedito Valadares

Situada na área central da cidade e também conhecida como “Praça da Estação” , a Praça Benedito Valadares, além de ser uma homenagem a um grande político mineiro é também local de extrema beleza e tranqüilidade. Com um vasto jardim, margeado por diversos bancos. Localizada ao lado da “Estação Cultura”, antiga Estação Ferroviária da cidade e, hoje, sede da Secretaria Municipal de Cultura e Turismo, a praça recebe periodicamente eventos culturais, folclóricos, estudantis e sociais.

Praça Getúlio Vargas

Composta uma extensa área verde, a Praça Getúlio Vargas destaca-se por seu grande valor paisagístico e pela bela paisagem, composta por árvores de grande porte, plantas ornamentais e arbustos variados. A Igreja Matriz de Santo Antônio do Monte, localizada dentro da praça, dá um charme especial ao local, e a Fonte Luminosa encanta com seu jogo de águas e cores e dá o tom musical e festivo no centro da praça.

Praça Monsenhor Otaviano

Lugar de lazer e descontração, a Praça Monsenhor Otaviano é local de encontro de todas as idades. Localizada junto a Igreja Nossa Senhora da Rosário, a praça destaca-se por seus grandes jardins bem cuidados e pelo movimento diário de pessoas que por ali circulam. O busto erguido em homenagem a Monsenhor Otaviano, grande nome de Santo Antônio do Monte, encanta e dá o tom histórico e cultural no centro da praça.

Colégio Amâncio Bernardes

O Colégio Amâncio Bernardes localiza-se na Praça Getúlio Vargas, na área central da cidade e conta um amplo acervo, destacando-se pela sua historia, assim como pelo mobiliário e estrutura arquitetônica.

Estação Cultura

A Estação Cultura está localizada na área central da cidade, sendo um dos mais importantes atrativos do município. O prédio, antiga estação ferroviária da cidade, encanta por sua arquitetura e mobiliário que preservam as suas características originais. No local, onde atualmente funciona a Secretaria municipal de Cultura e Turismo, podem ser visitados e analisados documentos antigos, fotos de políticos famosos, históricos da cidade, dentre outros.

Chalé Magalhães Pinto

Local de nascimento e moradia, de José de Magalhães Pinto, político santoantoniense de renome nacional, o Chalé Magalhães é um dos mais importantes atrativos culturais e históricos do município. Com uma arquitetura belíssima que preza pelos detalhes e pelo uso da madeiras talhada como parte de seus adornos, o casarão de serviu de sede de secretarias municipais e bibliotecas. Atualmente, está em processo de reforma, para, dentro em breve, abrigar o Museu Municipal e o Centro Turístico e Cultural de Santo Antônio do Monte.

Casarão Monsenhor Otaviano

Antiga moradia, de Monsenhor Otaviano, um grande líder religioso santoantoniense, o casarão é um local de muitas estórias. Em seu interior, encontrão - se os mobiliários e pertences de seu antigo morador e a sua arquitetura é um de seus principais destaques. O Casarão localiza-se na Praça Dom Viçoso, local de encontro de grupos religiosos e folclóricos da cidade, como os cortes e Moçambique que fazem o Reinado de Nossa Senhora do Rosário.[10]

Festividades[editar | editar código-fonte]

Aniversário da Cidade

Dia 16 de novembro comemora-se a emancipação política de Santo Antônio do Monte, com desfile cívico, carreata e participação das Escolas Municipais, Estaduais, APAE, Escolas Particulares, Fanfarra, Lira Monsenhor Otaviano e Associações. O brilho maior fica com a entrega de títulos na Câmara Municipal, incluindo a entrega da Medalha Cruz do Monte, que é feita pelo Executivo Municipal.

Desfile de Carro de Boi

Acontece no dia do padroeiro da cidade - Santo Antônio - no dia 13 de junho e reúne turistas e carreiros de cidades diversas, que chegam às vésperas do evento; Eles se reúnem no Parque de Exposições, onde se confraternizam, promovem jogos e participam do jantar característico. Depois do desfile pelas ruas da cidade, são realizadas as premiações e entrega de certificados e troféus aos participantes.

Semana Santa

A cidade de Santo Antônio do Monte se transforma e entra no clima de reflexão e penitencia durante o período da festa. Famosa por suas belas imagens que se apresentam nas procissões, conta ainda com encenações de quadros bíblicos nos locais e pontos percorridos pelos milhares de fieis.

Encontro de Motociclistas

Realizado pelo Moto Clube Águias do Monte, o Encontro Motociclístico de Santo Antônio do Monte acontece sempre na ultima semana do mês de agosto. Trata-se de uma festa sem fins lucrativos e aberta, da qual o público tem acesso aos shows e do local do evento sem pagar nada. Destaque para as motocicletas e os vários integrantes de diversos motoclubes que vem participar do encontro, trajando roupas e acessórios característicos.

Exposição Agropecuária - EXPÔSAMONTE

Realizada no Parque de Exposições Odário de Souza - um dos mais modernos e bem estruturados parques de exposição da região centro-oeste -, A Exposição Agropecuária de Santo Antônio do Monte reúne expositores de gado e cavalo durante cinco dias de festa. Durante a noite, são realizados shows com artistas de renome, apresentação de rodeio e entrega de premiações e troféus. Ainda dentro da Exposição acontece o Torneio Leiteiro que dá premiação aos participantes do melhor gado leiteiro.

Festa do Padroeiro (Barraquinhas do Padre)

Acontece no dia do padroeiro da cidade - Santo Antônio - no dia 13 de junho e é um evento que une a igreja, Prefeitura e sociedade para proporcionar o que há de melhor para a população e os visitantes. Música campal, procissão do santo padroeiro, exposição das relíquias do santo, barraquinhas, fogueira gigante, apresentação da Folia de Reis, quadrilhas e musicas. Tudo na Praça Getulio Vargas, envolvendo toda a Igreja Matriz de Santo Antônio.

Reinado de Nossa Senhora do Rosário

Tradicional evento folclórico-religioso de Santo Antônio do Monte, a festa é Um tributo á São Benedito, Santa Efigênia e Nossa Senhora do Rosário. Em meados de agosto, na Praça Getúlio Vargas, são erguidas várias barracas de grupos assistenciais da cidade, que comercializam comidas e bebidas. Durante a festa, há também a apresentação dos vários cortes e grupos de congos, catopés, vilões etc.

Congada de Santo Antônio do Monte

Há mais de 100 anos os grupos de congos vêm se apresentando na cidade no mês de agosto durante a Festa do Reinado de Nossa Senhora do Rosário. Atualmente, Santo Antônio do Monte conta com a presença de diversos grupos de congos, entre eles: Moçambique - o mais importante - ,Corte de São Benedito, Nossa Senhora do Rosário. A essência na apresentação dos grupos é a mesma, louvar São Benedito, porém cada grupo louva e manifesta sua fé à sua maneira, utilizando diversos instrumentos para acompanhamento, como viola, tambores, cavaquinhos, banjo, pandeiro, reco-reco. As vestes dos congos são vistosas e bonitas, feitas geralmente de cetim brilhante. Recentemente, foi criada uma associação de cortes e congos, para organizar e apoiar esta manifestação folclórica.

Carnaval

Em fevereiro blocos caricatos, muita folia e diversão invadem a Praça de Eventos na Avenida Tancredo Neves. Durante todos os dias de carnaval a Prefeitura Municipal promove shows e atividades para todos os foliões e turistas que visitam a cidade. São apresentações, premiações, jogos comemorativos, tudo para reforçar o espírito festivo e folião local.

Festas Natalinas

Durante todo o mês de dezembro, a cidade se enfeita e são realizadas diversas atividades festivas pela da cidade. São apresentações de corais, conjuntos de músicas, chegada do Papai Noel e apresentações teatrais com enredos natalinos destinados a crianças, jovens, adultos e idosos em escolas, centros educacionais, praças e estabelecimentos comerciais da cidade, o que reforça o espírito natalino local.

Festa do Trabalhador

Realizada no 1 dia do mês de maio, a Festa do Trabalhado busca resgatar os valores locais, as tradições e valorizar os trabalhadores. São apresentações artísticas e folclóricas, como shows, missa campal, grupo de danças, apresentação da Lira Monsenhor Otaviano e premiações. O ponto alto da festa é a entrega das homenagens aos trabalhadores feita pela Prefeitura Municipal e pelos entidades e sindicatos da cidade. Além disso, são montados estandes com serviços na área da saúde, meio ambiente, assistência social, educação, cultura e outros.

Festas Juninas e Culturais

O mês de junho é destinado à tradições populares e a Cultura. Conquistado pela Prefeitura Municipal de Santo Antônio do Monte, O Grande Circuito dos Bonecos do grupo Giramundo aporta na cidade. O objetivo é incentivar os movimentos culturais da região, melhorando a formação dos profissionais e descobrindo novos talentos. Além das já tradicionais festas de São João e São Pedro, acontece no dia 11 a “Carreata dos Bois”, festa tradicional da cidade e, no dia 13 é comemorado com festa o Dia de Santo Antonio, padroeiro da cidade.[11]

Referências

  1. a b Divisão Territorial do Brasil. Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (1 de julho de 2008). Página visitada em 11 de outubro de 2008.
  2. IBGE (10 out. 2002). Área territorial oficial. Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Página visitada em 5 dez. 2010.
  3. Censo Populacional 2010. Censo Populacional 2010. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (29 de novembro de 2010). Página visitada em 11 de dezembro de 2010.
  4. Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil. Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) (2000). Página visitada em 11 de outubro de 2008.
  5. a b Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Página visitada em 11 dez. 2010.
  6. Prefeitura Municipal de Santo Antônio do Monte - Localização.
  7. Prefeitura Municipal de Santo Antônio do Monte - História. Página visitada em 07 de junho de 2014.
  8. Prefeitura Municipal de Santo Antônio do Monte - Economia Municipal.
  9. Prefeitura Municipal de Santo Antônio do Monte - Dados demográficos.
  10. Prefeitura Municipal de Santo Antônio do Monte - Pontos históricos e de lazer. Página visitada em 07 de junho de 2014.
  11. Prefeitura Municipal de Santo Antonio do Monte - Festividades.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre municípios do estado de Minas Gerais é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.