Pedra do Indaiá

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Município de Pedra do Indaiá
Bandeira desconhecida
Brasão desconhecido
Bandeira desconhecida Brasão desconhecido
Hino
Fundação 30 de dezembro de 1962
Gentílico indaiaense
Prefeito(a) Cláudio Gonçalves Coelho (PTB)
(2013–2016)
Localização
Localização de Pedra do Indaiá
Localização de Pedra do Indaiá em Minas Gerais
Pedra do Indaiá está localizado em: Brasil
Pedra do Indaiá
Localização de Pedra do Indaiá no Brasil
20° 15' 28" S 45° 12' 32" O20° 15' 28" S 45° 12' 32" O
Unidade federativa  Minas Gerais
Mesorregião Oeste de Minas IBGE/2008[1]
Microrregião Formiga IBGE/2008[1]
Municípios limítrofes Santo Antônio do Monte, Itapecerica, São Sebastião do Oeste, Formiga.
Distância até a capital 173 km
Características geográficas
Área 349,092 km² [2]
População 3 878 hab. Censo IBGE/2010[3]
Densidade 11,11 hab./km²
Clima Não disponível
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,708 alto PNUD/2010[4]
PIB R$ 56,616 mil IBGE/2011[5]
PIB per capita R$ 14,591 80 IBGE/2011[5]
Página oficial

Pedra do Indaiá é um município brasileiro do estado de Minas Gerais. Sua população, segundo dados do censo de 2010, era de 3.878 habitantes.

História[editar | editar código-fonte]

O município de Pedra do Indaiá foi criado em 30 de Dezembro de 1962, e instalado em 1º de Março de 1963, quando se desmembrou de Itapecerica a qual pertencia. Pedra do Indaiá esta localizada a 170 km da capital Belo Horizonte, em uma belíssima região cercada por morros, ampara belas cachoeiras e paisagens deslumbrantes do cerrado mineiro. No alto de seu maior morro existe a Capela de São Miguel, erguida por um fazendeiro da família Silva no ano de 1729. Nesse local, foi encontrada a imagem do Senhor Bom Jesus, que havia sido escondida por bandeirantes, que a roubaram em um município vizinho: Itapecerica. A capela foi abandonada,com isso seu teto e partes de suas paredes construídas de pedra vieram ao chão e logo o seu interior foi usado como cemitério da família Silva, onde várias pessoas estão sepultadas, com o passar dos anos e, com a chegada no município do (hoje falecido) Padre Miguel Rodrigues dos Anjos, foi restaurada, em setembro de 1982, com a ajuda da população. Hoje, é um ponto turístico da cidade e sua restauração é comemorada todos os anos no primeiro domingo de Setembro (data de sua reinauguração), numa comemoração que atrai romeiros de toda região para participar da então "Festa da Igrejinha". Junto à referida capela fica o cemitério da cidade e, ainda, um pequeno "castelo" erguido pelo Padre Miguel. Em 1952, foi celebrado o primeiro Jubileu do Senhor Bom Jesus, pelo reverendíssimo Padre João Bruno Barbosa, que dirigiu a paróquia da cidade durante 12 anos. Essa festa é celebrada todos os anos de 10 a 14 de setembro em homenagem a milagrosa imagem. A partir dos anos 90, a cidade teve seu maior desenvolvimento devido a instalação de uma indústria de Carbonato de Cálcio, que emprega, hoje, cerca de 140 funcionários. Sua economia se baseia, também, na agricultura familiar e na criação de gado leiteiro. A cidade possui, ainda, uma fábrica de fogos de artifício, e confecções de médio porte.

O principal ponto turístico é a Prainha, uma bela cachoeira localizada a 6 km da cidade.

Turismo[editar | editar código-fonte]

  • Festa da Igrejinha, com desfile de carros de boi e cavalgada: 1º domingo de Setembro.
  • Jubileu do Senhor Bom Jesus de Pedra do Indaiá: de 1 a 14 de Setembro, tendo como ponto forte do dia 10 ao 14.
  • Belíssimas cachoeiras localizadas em pontos estratégicos da zona rural e urbana.

Acesso[editar | editar código-fonte]

O acesso a Pedra do Indaiá se dá pela MG 164, que liga o município as Vizinhas Santo Antonio do Monte, Lagoa da Prata, Itapecerica, e também liga com a MG 050 que dá acesso a Divinópolis, uma das principais cidades da região, Formiga é outra cidade ligada pela MG 050, a apenas 50 km de distância já podemos desfrutar do Doce Mar de Minas (Águas de Furnas).

Filhos Ilustres[editar | editar código-fonte]

Apesar de não assumirem nacionalmente, a grande dupla sertaneja Gino e Geno, são de Pedra do Indaiá, ou melhor da comunidade de Lambari, um pequeno distrito com cerca de 500 habitantes, localizado a 25 km da sede do município.[carece de fontes?]

Referências

  1. a b Divisão Territorial do Brasil. Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (1 de julho de 2008). Página visitada em 11 de outubro de 2008.
  2. IBGE (10 out. 2002). Área territorial oficial. Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Página visitada em 5 dez. 2010.
  3. Censo Populacional 2010. Censo Populacional 2010. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (29 de novembro de 2010). Página visitada em 11 de dezembro de 2010.
  4. Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil. Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) (2010). Página visitada em 31 de julho de 2013.
  5. a b Título não preenchido, favor adicionar.
Ícone de esboço Este artigo sobre municípios do estado de Minas Gerais é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.